menu
Partilhar

Úlcera de córnea em gatos - Causas e tratamento

 
Por Laura García Ortiz, Veterinária especializada em medicina felina. 25 abril 2022
Úlcera de córnea em gatos - Causas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

O que é a úlcera de córnea em gatos? Como tratá-la? O felino com este problema sente dor? Essas são algumas das perguntas mais comuns sobre este assunto. E a verdade é que os gatos podem sofrer lesões oculares de vários tipos, desde desconforto leve ou vermelhidão até fenômenos mais marcantes como uveíte, catarata, hifema ou úlcera corneana.

As úlceras corneanas consistem em danos devidos a erosões da córnea do gato, que podem ser superficiais ou profundas e, dependendo de quantas camadas da córnea forem afetadas, serão mais ou menos graves e exigirão um ou outro tipo de tratamento. Enquanto as úlceras superficiais são mais dolorosas porque a sensibilidade é encontrada na córnea superficial (o epitélio), as úlceras que afetam as camadas internas são mais graves porque aumentam o risco de perfuração do globo ocular, com as graves consequências que isto pode ter para nosso pequeno felino.

Continue lendo este artigo do PeritoAnimal para saber tudo sobre a úlcera de córnea em gatos, suas possíveis causas, sintomas e tratamento.

Tipos de úlceras de córnea em gatos

As úlceras de córnea em gatos consistem em danos ou feridas na superfície do olho que são muito dolorosas e, em alguns casos, podem levar a complicações, como infecção. A córnea é uma camada fina, transparente, avascular e lisa localizada na parte frontal do globo ocular, cuja função principal é refratar e transmitir luz, assim como proteger as outras partes do olho.

A córnea é composta de quatro partes. Desde a camada mais externa até a mais interna, são as seguintes:

  • Epitélio corneal
  • Estroma corneall
  • Membrana de Descemet
  • Endotélio corneal

Dependendo da profundidade dos danos à córnea, as úlceras de córnea em gatos podem ser dos seguintes tipos:

  • Úlceras corneanas superficiais: aquelas cuja erosão ocorreu no epitélio da córnea e que devem ser resolvidas em poucos dias se não houver complicações.
  • Úlceras corneanas estromais: quando a erosão afeta não apenas o epitélio, mas também o estroma corneano. Por sua vez, elas podem ser classificadas em úlceras estromais anteriores, médias e posteriores, sendo as duas últimas mais graves e mais profundas.
  • Úlceras corneanas Descemet: aquelas cuja erosão atingiu a membrana de Descemet, de modo que somente o endotélio protege o olho da perfuração. São uma emergência oftalmológica e a solução é a cirurgia.
  • Úlceras corneanas perfuradas: quando todas as camadas da córnea foram danificadas, desenvolve-se uma úlcera perfurada no olho do gato, levando a uma perfuração do globo ocular e à saída de humor aquoso do globo ocular.

Causas de úlceras de córnea em gatos

O epitélio corneal está em contínua renovação devido a fenômenos como piscar e secar o olho, e os mecanismos de proteção da córnea são suficientes para evitar danos e ulceração, que podem ocorrer quando há um desequilíbrio ou perda de proteção.

A úlcera de córnea em gatos pode ocorrer por uma variedade de razões:

  • Traumatismos (golpes, quedas, entrada de corpos estranhos)
  • Auto traumas (coçando)
  • Irritação química
  • Secura ocular
  • Infecções virais, bacterianas ou fúngicas
  • Conjuntivite
  • Causas genéticas
  • Entrópio
  • Ectrópio
  • Triquíase
  • Distiquíase
  • Neoplasias
  • Cílios ectópicos
  • Deficiências lacrimais

Sintomas da úlcera de córnea em gatos

As úlceras corneanas em gatos são extremamente dolorosas, especialmente as superficiais, pois afetam a parte mais sensível da córnea, portanto, além de dor e desconforto óbvios, os gatos desenvolvem sinais clínicos como os seguintes:

  • Olhos semifechados
  • Superprodução de lágrimas
  • Secreção espessa de muco
  • Inchaço
  • Vermelhidão
  • Fotosensibilidade
  • Conjuntivite
  • Blefaroespasmo
  • Edema corneal

Enquanto as úlceras superficiais da córnea são mais dolorosas, as úlceras profundas são mais perigosas porque há um risco de perfuração do globo ocular e o tratamento é mais complicado, geralmente exigindo cirurgia.

Úlcera de córnea em gatos - Causas e tratamento - Sintomas da úlcera de córnea em gatos

Como tratar a úlcera de córnea em gatos? Tem cura?

O tratamento de úlceras de córnea em gatos dependerá de sua gravidade (superficial ou profunda) e da causa da úlcera. Portanto, se a causa for uma infecção, deve ser dado tratamento específico antiviral, antibiótico ou antifúngico, dependendo da causa; se o problema for ocular, olhos ressecados devem ser especificamente tratados com colírio, cirurgia para resolver problemas de pálpebras e/ou cílios se essa for a causa.

As úlceras superficiais geralmente respondem bem a colírios específicos e medicamentos para controle da dor, como o uso de atropina tópica para dilatar a pupila e controlar espasmo muscular ciliar doloroso em gatos com uveíte secundária, enquanto as úlceras profundas podem requerer enxerto com biomateriais ou técnicas cirúrgicas como a transposição córneo-conjuntival ou a queratoplastia lamelar.

Quanto tempo demora para curar a úlcera de córnea em gatos?

O tempo de recuperação de uma úlcera de córnea em gatos dependerá da severidade e do tipo de tratamento. Se você acha que a úlcera do felino não tem cura e você não foi ao veterinário, você deve ir o mais rápido possível, pois as úlceras da córnea podem causar complicações que podem ser irreversíveis e afetar seriamente a saúde ocular e a visão adequada do gato.

Agora que você já sabe tudo sobre a úlcera de córnea em gatos, não perca o vídeo a seguir em que listamos as 10 doenças mais comuns em gatos:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Úlcera de córnea em gatos - Causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas oculares.

Bibliografia
  • S. M. Turner. (2010). Oftalmología de pequeños animales. Elsevier España S.L.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Úlcera de córnea em gatos - Causas e tratamento
1 de 2
Úlcera de córnea em gatos - Causas e tratamento

Voltar ao topo da página