Partilhar

Tumores hormonais em cachorros

Por Liliana Ramos, Jornalista especializada em mundo animal. 2 maio 2017
Tumores hormonais em cachorros

Ver fichas de  Cachorros

A ciência veterinária tem avançado muito e este progresso constante faz com que seja possível detetar e compreender com precisão todas as patologias que afetam os nossos pets, como tratá-las, qual o seu prognóstico e saber se existe algum método que permita preveni-las.

Este maior conhecimento pode levar a uma falsa percepção de que os cachorros adoecem cada vez mais facilmente, mas isso não funciona desse jeito e, de certo modo, devemos nos sentir aliviados por saber o que fazer quando o nosso cachorro adoece. Em outros artigos, já falamos sobre o câncer em cachorros, mas hoje esse artigo do PeritoAnimal será exclusivamente dedicado aos tumores hormonais em cachorros.

Também lhe pode interessar: Tumores em gatos idosos

O que é um tumor hormonal?

Para entender adequadamente este conceito, devemos começar por entender que o termo "tumor" designa um crescimento anormal a partir de uma massa que, de forma natural e, em princípio, fisiológica, já se encontrava no organismo do seu cachorro.

Não pense que qualquer tumor é câncer, alguns tumores são benignos, o que significa que não apresentam riscos de metástases (expansão) e que o maior problema que podem dar é a pressão exercida sobre órgãos e tecidos adjacentes, assim como o incômodo e transtorno que isso pode provocar no seu pet.

Contudo, outros tumores representam muito mais do que um crescimento anormal de uma massa. Nesse caso, falamos de tumores malignos ou tumores cancerígenos e, neste caso, existe um risco de metástases - estas células cancerígenas não morrem e podem se reproduzir, migrando para outros tecidos.

Na nomenclatura médica, estes dois tipos de tumores têm nomes distintos. Confira as definições para entender esta diferença tão importante:

  • Adenoma: Tumor benigno (não cancerígeno) do tecido glandular.
  • Carcinoma: Tumor maligno (cancerígeno) que se forma a partir do tecido que reveste os órgãos.

Um tumor hormonal pode ser benigno ou maligno, mas a característica que o diferencia é o fato de estar diretamente vinculado a determinadas hormonas, ou seja, este tumor contem receptores hormonais e, quantas mais hormonais capte, mais cresce, independentemente da natureza do mesmo.

Tumores hormonais em cachorros - O que é um tumor hormonal?

Que tipo de tumores hormonais afetam os cachorros?

Os três tipos de tumores hormonais em cachorros mais comuns são os seguintes:

  • Adenoma perianal sebáceo
  • Adenocarcinoma perianal sebáceo
  • Adenocarcinoma perianal sebáceo de glândulas apócrinas

Pela nomenclatura, é possível concluir que um destes tumores hormonais é maligno. Contudo, o que foi indicado primeiro é benigno, embora também possa provocar incômodo por estar localizado em redor do ânus, dificultando a evacuação das fezes e provocando sangramento.

Estes tumores costumam afetar cachorros idosos machos que não foram castrados. Isto acontece porque dependem dos níveis hormonais, sendo a castração uma das melhores formas de preveni-los. Confira outros benefícios da castração canina aqui.

Contudo, as fêmeas não estão livres deste problema, embora as únicas que possam apresentar adenomas perianais sejam as que foram esterilizadas por ovarioisterectomia (extração cirúrgica do útero e dos ovários).

Como tratar tumores hormonais em cachorros?

Inicialmente, o veterinário deve fazer uma biópsia, ou seja, extrair uma pequena amostra do tecido afetado para examiná-la e, assim, determinar se as células que se encontram nesse mesmo tecido são cancerígenas ou não. Isso vai permitir que ele possa saber qual é a natureza do tumor.

Sempre que possível, deve ser feita uma extração cirúrgica. Estra é uma cirurgia agressiva no sentido em que devem deixar todas as arestas limpas para que o tumor não volte a surgir.

Quando o tumor é cancerígeno, é necessário examinar a sua dependência dos níveis hormonais com precisão e, além da cirurgia, podem ser usados outros métodos como a quimioterapia, com a finalidade de que o câncer não volte a aparecer. A precisão do tratamento, a duração do mesmo e o prognóstico depende do caso particular de cada cachorro.

Tumores hormonais em cachorros - Como tratar tumores hormonais em cachorros?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tumores hormonais em cachorros, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Tumores hormonais em cachorros

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Francisca Melo De Souza
Meu cão estar com tvt mas ñ sei oque fazer pois ñ tenho condições pra levar num.veterinário agora. Ñ sei oque devo fazer pra salvar a sua vida
Natália
Boa Tarde !!
Minha cachorrinha apareceu com isso no rosto, oque sera isso ? Estou muito preocupada.
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Natália! É importante que a leve ao médico veterinário para que ele faça as provas necessárias para chegar ao diagnóstico e iniciar um tratamento adequado.

Tumores hormonais em cachorros
1 de 3
Tumores hormonais em cachorros

Voltar ao topo da página