Partilhar

Bulldog Americano

Atualizado: 17 outubro 2018
Bulldog Americano

O bulldog americano ou buldogue americano, é um cão poderoso, atlético e corajoso que incute grande respeito. Este cão é um dos mais semelhantes ao bulldog original do século XIX. O olho inexperiente pode confundir o bulldog americano com o boxer, o pittbull ou o bulldog argentino, já que existem muitas similaridades entre essas raças. No entanto, cada um deles tem características distintas que permitem diferenciá-los. Nesta ficha do PeritoAnimal, vamos esclarecer tudo sobre esse cachorro.

A raça descende diretamente dos cães bulldog originais, agora extintos, da Inglaterra do século XIX. Após a Segunda Guerra Mundial, o bulldog americano também estava praticamente extinto, mas alguns criadores resgataram a raça. Entre os criadores estão John D. Johnson e Alan Scott, que originaram os dois principais tipos desta raça. Os cães criados por Johnson são mais musculosos e robustos, e seu tipo é conhecido como "valentão" ou clássico. Os cães criados por Scott são mais atléticos e menos robustos, e seu tipo é conhecido como "padrão". De qualquer forma, a maioria dos atuais bulldog americanos são híbridos desses dois tipos. Atualmente, a raça não é reconhecida pela FCI, mas sim pelo United Kennel Club (UKC) e pelo American Bulldog Registry & Archives (ABRA).

Origem
  • América
  • Estados Unidos
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Clima recomendado
Tipo de pelo

Bulldog americano: origem

O bulldog americano compartilha grande parte de sua história com outros cães bulldog e raças semelhantes. Assim, o bulldog inglês e o pitbull, são apenas dois exemplos de cachorros que ele compartilha história.

Suas origens remontam aos cães de combate e caça que eram utilizados na primeira metade do século I. No entanto, é na sua história recente que a raça é definida e toma forma do atual bulldog americano. No século XIX, os cães bulldog eram usados ​​na Grã-Bretanha como guardiões, protetores, pastoreiros (ajudando a dirigir e manejar o gado) e ajudando os açougueiros a matarem o gado. Naquele mesmo século, era comum o cruel "esporte" das brigas entre cães e touros, no qual cães bulldog eram usados. Atingiu seu auge em 1835, no entanto, as autoridades britânicas proíbem o "esporte" sangrento e o bulldog vai gradualmente desaparecendo. Com o tempo, o cruzamento desses cães com outros menos altos e agressivas, deram origem ao atual bulldog inglês. Enquanto isso, alguns imigrantes ingleses que trouxeram seus bulldogs para a América do Norte, mantiveram a raça inalterada porque os ajudou muito no controle e na caça de animais grandes e perigosos, como porcos selvagens. Esses animais, quase sem qualquer alteração, foram os que deram origem ao atual bulldog americano.

Após a Segunda Guerra Mundial, a raça foi praticamente extinta nos Estados Unidos. Felizmente para o buldogue americano, John D. Johnson e Alan Scott, juntamente com outros criadores menos conhecidos, trabalharam intensamente recuperando os cães mais típicos que encontravam, formando assim um grupo de fundadores para recuperar a raça. É graças a essas pessoas que hoje o bulldog americano sobrevive. Johnson desenvolveu uma variedade mais robusta e forte do bulldog americano, que é conhecido como "valentão" ou "clássico". Por outro lado, Scott desenvolveu uma variedade mais leve e atlética, conhecida como "padrão". Estas são as duas principais variedades usadas para recuperar o bulldog americano, mas hoje em dia é muito difícil encontrá-las em seu estado puro. A maioria dos buldogues americanos atuais são híbridos entre as duas variedades.

Hoje, essa raça imponente e poderosa não está mais em risco de extinção. Embora eles não sejam bem conhecidos, os bulldogs americanos de hoje se destacam como cães de trabalho multiuso, realizando tarefas de guarda, proteção, caça e, claro, como animais de estimação.

Bulldog americano: características

Os machos medem entre 57 e 67 centímetros de cernelha, enquanto as fêmeas medem entre 53 e 65 centímetros de cernelha. O padrão desta raça não indica uma faixa de peso ideal, mas indica que o peso deve ser proporcional ao tamanho. Naturalmente, os cães do tipo "padrão" são mais leves e os do tipo "valentão" são mais pesados.

O bulldog americano é um cão médio a grande, muito poderoso, atlético e musculoso. Tem um conjunto robusto, seu corpo é ligeiramente mais largo que alto. A cabeça longa e larga deste cão dá a impressão de grande poder. A caixa craniana é paralela à linha superior do focinho e o Stop é pronunciada e repentina. O focinho é largo e grosso, com mandíbulas fortes e bochechas musculosas. Os lábios são moderadamente grossos, mas não pendurados e, maioritariamente pretos. Em cães do tipo "valentão", o comprimento do focinho está entre 25% e 35% do comprimento total da cabeça. No tipo "padrão", o comprimento do focinho oscila entre 30% e 40% do comprimento total da cabeça. A mordida desses cães é muito poderosa, é uma das características de todos os cães bulldog. No bulldog americano do tipo "padrão", é comum ter mordida em tesoura invertida, mas também é normal um ligeiro prognatismo. Nos bulldog tipo "valentão", um prognatismo de 1/4 de polegada é o comum. O nariz largo e comprido e tem fossas nasais largas. Eles podem ter narizes castanhos, castanhos e acinzentados, mas a cor na maioria dos casos é preta. A despigmentação (nariz rosa) é inaceitável. Os olhos do bulldog americano são médios e bem separados um do outro. Sua forma pode ir de rodada para amêndoa e qualquer cor é aceita, mas marrom escuro ou preto é o mais comum. A cor mais comum para a borda das pálpebras é preta. As orelhas destes cães são pequenas ou médias e de alta inserção. Elas podem ser soltos, semi-eretos ou rosados. O padrão UKC aceita orelhas cortadas, mas indica que preferem de forma natural. O padrão ABRA não aceita orelhas cortadas.

O pescoço é musculoso, forte e vai se estreitando desde os ombros até a cabeça. No seu ponto de maior diâmetro, é quase tão largo quanto a cabeça do bulldog. Pode apresentar um pouco de papo. Todas as extremidades são fortes e musculares e têm ossos grossos e bem desenvolvidos. Os pés são redondos, médios, bem arqueados. O peito do bulldog americano é profundo e moderadamente largo. A linha superior se inclina ligeiramente da cruz (ponto superior na altura do ombro) para a parte traseira muscular. A lombar de trás é curta, larga e ligeiramente arqueada e tem a garupa com uma inclinação muito leve. A cauda, ​​baixa inserção, é grossa na base e termina em um ponto. Alcançar o jarrete quando está em repouso e nunca deve enrolar. O UKC aceita corte de cauda, ​​embora prefira caudas inteiras. A ABRA não aceita caudas cortadas.

O cabelo é curto, com uma textura que pode variar de suave a áspera. Deve ser inferior a uma polegada de comprimento e qualquer combinação de cores é possível. No entanto, é impossível existir um bulldog americano preto, puro azul e tricolor. Pelo menos 10% do corpo deve ser branco, e a maioria dos buldogues americanos tem a maior parte do corpo dessa cor.

O trote desses cães é fluido, poderoso, bem coordenado e não indica nenhum esforço. Durante o mesmo, a linha superior permanece nivelada, as pernas não se movem para dentro ou para fora e os pés não se cruzam. No entanto, como o bulldog aumenta a velocidade, os pés tendem a convergir para o centro de equilíbrio do corpo.

Bulldog americano: personalidade

O típico cão bulldog americano é determinado e corajoso, mas não é necessariamente agressivo. Excelente guardião pelo seu forte instinto de proteção, pode ser agressivo com estranhos e com outros cães quando não está devidamente socializado ou quando não tem um bom autocontrole. Portanto, é muito importante socializar-lo desde filhote e treinar a obediência para desenvolver o autocontrole necessário.

É também um excelente caçador, especialmente quando se trata de caça de animais grandes pois se destaca comparando a outras raças de cães. No entanto, a sua forte instinto de presa pode ser uma desvantagem para quem tem o bulldog americano como animal de estimação. Esse instinto pode fazer o cão ter tendências para "caçar" pequenos animais como outros animais de estimação e cães de raças pequenas. Uma maneira de o ajuda-lo a se controlar é praticar com o cão algum esporte canino, como o agility ou schutzhund. Uma vez que esta raça é muito difícil, esportes para cães de proteção, como mondioring por exemplo, podem ser muito úteis quando você tem adestradores experientes.

Bulldog Americano: cuidados

Esses cães precisam de muito exercício, então é melhor que eles tenham um jardim onde possam correr livremente. É verdade que eles podem morar em um apartamento, mas para isso é preciso muito tempo para acompanhá-los.

Se o bulldog americano mora em uma casa com jardim ou em um apartamento, é melhor que ele viva lá dentro e saia para se exercitar. Embora seja uma raça de grande força física, ela não tem muita proteção contra as mudanças nas condições climáticas. Da mesma forma, você precisa dar um passeio pelo menos uma vez por dia (melhor se for mais) para se exercitar e socializar, mesmo que ele tenha um jardim para brincar.

O cuidado com o pelo do bulldog americano é muito simples e fácil de realizar. É recomendável apenas quando for necessário. Como esses cães perdem cabelo regularmente, a escovação deve ser feita pelo menos três vezes por semana.

Bulldog Americano: educação

Antes de adotar um bulldog americano, você deve saber que ele precisa de um treinador firme, calmo e consistente. Para ele, é importante que o seu cuidador esteja ciente do que significa ser o líder da manada e seguir ordens e algumas normas.

Apesar de sua força física e talvez por causa de sua personalidade forte, o bulldog americano não responde bem ao treinamento tradicional. É melhor encarar o treinamento canino de uma perspectiva diferente, através do treinamento do clicker ou outra variante do treinamento positivo. Você vai precisar de paciência para a educá-lo, no entanto é um cão muito inteligente que pode nos oferecer resultados muito gratificantes e bons. Ele não terá dificuldade em aprender truques e obedecer sempre que aplicarmos um treinamento positivo.

Bulldog Americano: saúde

Em geral, o cachorro bulldog americano é saudável, pois, é uma das raças com menos problemas hereditários. De qualquer forma, não negligencie sua saúde porque não está imune a doenças. Dois dos problemas clínicos mais comuns nesta raça são displasia da anca e tumores. Devido ao seu tamanho e peso, também pode desenvolver outros problemas ósseos durante o crescimento, portanto, isso deve ser levado em consideração. Com o cuidado certo, esses cães têm uma expectativa de vida que varia entre 8 e 16 anos.

Fotos de Bulldog Americano

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Bulldog Americano

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário sobre Bulldog Americano

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?
1 comentário
A sua avaliação:
Carlos
Raça de personalidade e aspecto físico, admiro muito o Buldogue Americano !

Bulldog Americano
1 de 9
Bulldog Americano

Voltar ao topo da página