menu
Partilhar

Grávida pode ter contato com gato?

 
Por Laura García Ortiz, Veterinária especializada em medicina felina. Atualizado: 29 novembro 2022
Grávida pode ter contato com gato?

Ver fichas de  Gatos

Ainda que felizmente seja menos frequente, com certeza você já ouviu falar que estar grávida e ter um gato é algo incompatível e que você deve se desafazer do bichano para que sua gestação não corra perigo. No entanto, isso não é verdade e na realidade uma grávida pode conviver com seu gato perfeitamente. Isso sim, levando em consideração uma série de aspectos higiênicos sanitários que você deve realizar para se prevenir de toxoplasmose caso não tenha anticorpos, já que esta é a principal causa pela qual as grávidas devem ficar alertas em relação ao contato com gatos.

A toxoplasmose é uma doença parasitária que pode colocar em risco a viabilidade do feto durante a gestação ou provocar danos e alterações no bebê que chega a nascer. Os gatos são o hospedeiro definitivo, por isso constituem uma via de contágio. Não somente os gatos atuam como fonte de infecção do parasita, pois também pode ser veiculado pelo solo, alimentos e água contaminados, como poderá saber se continuar lendo este artigo do PeritoAnimal. No entanto, insistimos, com as medidas adequadas não existe perigo. Afinal, uma grávida pode ter contato com gato? Continue lendo para entender tudo sobre o assunto.

Grávida pode ter contato com gato?

Se estiver grávida, o que acontece se eu tocar no meu gato? Existe probabilidade de contrair toxoplasmose? Como comentamos, o alerta para as mulheres grávidas sobre estar em contato com gatos vem do risco de contrair toxoplasmose, uma doença parasitária muito perigosa para o feto. Então uma grávida pode ter contato com gato? Sim, em caso de conviver com um gato totalmente saudável, não tem nenhum problema em acariciar ele como de costume. De fato, são muitos os benefícios dos gatos estando grávida.

Um gato transmite paz e tranquilidade, ajuda a acalmar o estresse e a ansiedade e te faz mais feliz, por isso conviver com um gato pode te ajudar com os medos e as inquietudes que podem surgir na gestação. Desta forma, tocar o seu gato e estar com ele não é ruim. No entanto, durante o primeiro trimestre de gestação seu médico solicitará um exame de sangue e urina para, entre muitas outras coisas, pesquisar se você possui anticorpos de Toxoplasma gondii, o protozoário parasita responsável pela doença da toxoplasmose e que seu gato pode te contagiar se existe a infecção e não tenham medidas higiênicas adequadas, como por exemplo, limpar a areia do seu gato sem lavar as mãos depois.

De todas as formas, para saber se o seu gato tem toxoplasmose, sempre existe a possibilidade de procurar o centro veterinário para realizar um exame e comprovar se tem ou não o parasita.

Gatos, mulheres grávidas e toxoplasmose

Nos gatos a doença pode ser assintomática, embora em alguns possa surgir sintomas muito diversos, do tipo ocular, nervoso, digestivo, muscular, respiratório, cardíaco ou cutâneo, segundo o local que o parasita se dirige. No ser humano, geralmente, é uma infecção assintomática que em alguns casos pode produzir sinais de gripe, cansaço, febre, aumento do tamanho dos nódulos linfáticos e dores musculares, sendo mais grave em pessoas imunossuprimidas e tem muita importância em mulheres grávidas.

As grávidas não vão ter consequências graves se contraírem a infecção, mas o parasita se dirige à placenta e pode provocar danos no feto que podem desencadear um aborto espontâneo, baixo peso ao nascer, problemas de visão, afecções do sistema nervoso, anemias, alterações na audição e em órgãos como o fígado, baço, sistema linfático ou pulmões. Por isso os médicos sempre advertem sobre esta doença. Agora, tocar um gato estando grávida pode ser realmente uma via de contágio?

Contágio da toxoplasmose em humanos

Tocar e acariciar o gato não é uma fonte de infecção de toxoplasmose, mas sim nas seguintes situações:

  • Entrar em contato com fezes de gatos infectados de toxoplasma sem lavar as mãos depois.
  • Realizar jardinagem ou tocar em solos contaminados por fezes de gatos positivos sem lavar as mãos depois ou sem utilizar medidas preventivas como o uso de luvas.
  • Comer carne crua ou pouco cozida.
  • Manipular carne crua e levar as mãos na boca.
  • Comer peixes crus ou defumados.
  • Ingerir embutidos como presunto, lombo ou cecina.
  • Consumir verduras e frutas sem lavar previamente.

Por este motivo, você deve ter cuidado com os alimentos mencionados e com o contato com a areia do seu gato caso você não saiba o estado sanitário da mesma ou de solos e terras que possam estar contaminadas. Se o seu médico te dizer que se desfaça do seu gato, o que você deve fazer é trocar de médico, pois claramente não está atualizado. Para ficar mais tranquila, insistimos, o mais adequado é procurar o veterinário para que realize um exame e comprove se o seu felino tenha o parasita. Abandonar um animal ou se desfazer do mesmo nunca é a solução.

Neste outro artigo explicamos como saber se se o seu gato tem toxoplasmose.

Como conviver com meu gato se estiver grávida?

Embora saibamos uma grávida pode ter contato com gato tranquilamente se ele estiver saudável, é normal se questionar como deve ser a convivência entre gatos e grávidas. Uma vez que você obtiver o resultado dos seus exames de sangue, poderá saber se precisa ter cuidado especial em contrair esta doença ou, ao contrário, não tem risco de ser contaminada por estar protegida. Se você é soronegativa para a doença, deve realizar uma série de cuidados para que seu gato não te contagie, especialmente se sabe que seu gato é negativo e tem risco de se infectar porque sai para o exterior, come comidas cruas ou não foi desparasitado.

Nesses casos, a primeira medida seria tentar não limpar a caixa de areia do seu gato quando ele realizar suas necessidades. Assim, se você não mora sozinha peça para que alguém o faça durante estes 9 meses, especialmente se não tem o bom costume de limpar diariamente, pois para que os ovos sejam infectantes devem passar ao menos 24 horas após a eliminação. Se isto não for possível, você deve limpar com luvas, descartar quando forem utilizadas e lavar bem as mãos antes de tocar o rosto ou a boca. Isto porque a fonte de infecção são as fezes que contêm uma enorme quantidade de ovos infectados pelo parasita.

Você também não deve realizar trabalhos de jardinagem sem luvas, pois a terra pode conter fezes de gatos com toxoplasmose e ser uma fonte de infecção.

Quando for fazer carinho no gato, pode fazer isso normalmente, mas com extrema higiene. Desta forma, deve lavar mais frequentemente suas mãos e evitar tocar a boca com as mãos sujas. Além disso, pode seguir alimentando, escovando e cuidando do seu gato como de costume.

Por fim, é importante realizar um calendário de desparasitação do seu gato adequado, não somente durante a gestação, mas em toda a vida. Em caso de realizar os exames pertinentes no felino e obter um resultado positivo, ou seja, que seu gato tenha toxoplasmose, é fundamental aumentar as medidas mencionadas e, principalmente, tratar o animal para eliminar o parasita.

Como prevenir a toxoplasmose em mulheres grávidas?

Como comentamos, para prevenir que uma mulher se infecte com a toxoplasmose na gestação, ela deve realizar medidas preventivas na higiene e alimentação para evitar os riscos que pode ter uma infecção ativa no período gestacional caso não tenha anticorpos para o parasita. Estas medidas podem ser aplicadas na população geral, sendo especialmente importante para as pessoas mais susceptíveis como as imunodeprimidas ou muito doentes.

Entre as medidas preventivas na alimentação encontramos evitar o consumo de carne e peixe crus, bem como embutidos como presunto, cecina ou lombo pois podem ter cistos de toxoplasma. Também é recomendável evitar o consumo de hortaliças e frutas sem lavar, pois podem ter os parasitas veiculados pela terra em que foram cultivados. Por isso, os alimentos como as carnes devem ser bem cozidos a uma temperatura superior a 70 graus ou congelados, ao menos, a -18 graus durante 48 horas. É igualmente importante usar luvas para manipular os alimentos crus e lavar bem ou utilizar água sanitária antes de consumir frutas e verduras frescas.

Entre as medidas higiênicas, temos que lembrar da higiene das mãos após limpar a caixa de areia de um gato ou manipular terra ou plantas, usar luvar na hora de realizar estas tarefas e evitar levar a mão no rosto, especialmente na boca ou próximo da mesma, devido a infecção feco-oral desta doença parasitária.

Agora que você sabe que sim, grávida pode ter contato com gato, não perca o vídeo a seguir no qual explicamos se faz mal dormir com gatos, seus prós e contras:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Grávida pode ter contato com gato?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados extra.

Bibliografia
  • García, L. (2021). Toxoplasmosis en gatos - Síntomas, diagnóstico y tratamiento. Disponível em:<https://www.expertoanimal.com/toxoplasmosis-en-gatos-sintomas-diagnostico-y-tratamiento-6520.html>. Acesso em 14 de novembro de 2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Grávida pode ter contato com gato?
Grávida pode ter contato com gato?

Voltar ao topo da página