Partilhar

Gato não consegue andar direito: causas e soluções

 
Por Maria Besteiros. 17 dezembro 2019
Gato não consegue andar direito: causas e soluções

Ver fichas de  Gatos

Neste artigo do PeritoAnimal, falaremos sobre as causas mais comuns que podem explicar porque o gato não consegue andar direito. Embora as causas que provocam essa dificuldade nem sempre sejam graves, geralmente é necessário ir ao veterinário para que ele possa prescrever o tratamento mais adequado depois de descobrir a causa que impede o gato de caminhar adequadamente.

Veremos que, às vezes, a recuperação pode exigir cirurgia, por isso a consulta veterinária é tão importante. Dessa forma, se seu gato estiver andando estranho ou não conseguir andar, não hesite em visitar o especialista.

Também lhe pode interessar: O meu gato não consegue urinar - Causas

Gato com fraqueza nas pernas

Antes de começar a explicar as razões pelas quais o gato está com fraqueza nas pernas você deve prestar atenção às características desse impedimento. Um gato pode estar sofrendo de paralisia quando para completamente de andar. Esse problema, mais comum nas pernas traseiras, impede completamente que ele se mova. Portanto, o gato não anda nem consegue ficar em pé.

Outras vezes, o gato pode não conseguir andar porque suas pernas falham, o que também é mais comum nas patas traseiras. Nestes casos, você notará fraqueza. O gato consegue ficar em pé mas cai e não consegue se mover. Algumas vezes até consegue andar mas com movimentos estranhos, levantando as pernas de maneira anormal ou se movendo em círculos. Outras vezes, a dificuldade de locomoção ocorre porque o gato apresenta tremores, tiques ou convulsões por todo o corpo.

Causas de gato com paralisia nas pernas traseiras

Um atropelamento, um impacto, um ataque de cachorro ou uma queda de grande altura podem ser a causa do gato não conseguir andar direito. Isso acontece quando há um comprometimento da coluna vertebral, de modo que a comunicação nervosa com as pernas é interrompida e elas ficam imóveis. Além disso, esses traumas podem causar lesões mais graves, sendo necessária uma visita urgente ao veterinário, sempre manuseando o animal com cuidado.

Em geral, quando se trata de paralisia por trauma, o animal tende a tentar se mover com as pernas não danificadas, arrastando as que foram afetadas. Por esse motivo, você poderá notar que o gato está arrastando as patas traseiras ou as patas da frente. E se todos os membros foram danificados obviamente ele não se moverá.

Um raio-x ou uma ressonância podem fornecer informações sobre o estado da coluna vertebral. O prognóstico dependerá do dano, medicação, reabilitação ou cirurgia podem ser necessárias. O gato pode se recuperar ou ter sequelas. Para prevenir isso, você deve impedir que o gato tenha acesso ao exterior sem supervisão e instalar redes mosquiteiras nas janelas para que não caia.

Por outro lado, a cardiomiopatia hipertrófica também pode causar paralisia nas pernas do gato, principalmente nas traseiras e na cauda, porque o sistema cardiovascular falha e, consequentemente, diminui o fluxo sanguíneo para essas áreas.

Causas de gato sem equilíbrio ao caminhar

Existem diversas causas quando um gato não consegue andar por causa da fraqueza nas penas, sendo mais comum nas pernas traseiras. No caso de gatos com mais idade você pode notar que param de subir em alturas, mesmo que sejam pequenas. Isso pode ser um sinal de dor devido à algum processo degenerativo, como a osteoartrite. Além disso, os gatos que se recuperaram de doenças como a panleucopenia podem ter sequelas neurológicas que afetam a locomoção. São gatos que não andam completamente retos, levantam exageradamente as pernas para dar um passo, perdem o equilíbrio facilmente ou manifestam descoordenação entre as pernas. Esses danos podem ser irreversíveis, mas não os impedem de levar uma vida normal.

A síndrome vestibular é um distúrbio neurológico que produz sintomas como inclinação da cabeça, andar em círculos, nistagmo (movimentos oculares contínuos), estrabismo ou ataxia, que produz a descoordenação que impedirá a locomoção do gato. Esta síndrome pode ser causada por trauma, otite, doenças infecciosas, etc. A solução passa por um bom exame neurológico que permite identificar a causa. Pode ser curada, mas alguns gatos permanecem com a cabeça inclinada como uma lesão permanente.

Por fim, a falta de equilíbrio também pode ser justificada pelo desenvolvimento de uma infecção no ouvido.Novamente, a visita ao especialista é obrigatória.

Gato cambaleando e caindo, o que pode ser?

Às vezes, o gato não consegue andar porque perdeu o controle de seu corpo, tendo convulsões, tremores ou tiques, por vezes acompanhados de outros sintomas. Esse quadro geralmente corresponde a um envenenamento e requer ajuda veterinária imediata. O prognóstico dependerá da substância com a qual o gato entrou em contato, do tempo de contato e do tamanho do gato.

Para evitar sustos, você deve garantir que o ambiente que oferece ao seu gato seja seguro, impedindo o acesso à substâncias ou plantas potencialmente tóxicas. É necessário tomar muito cuidado com produtos antiparasitários para cachorros, pois eles incluem ingredientes ativos que são tóxicos para gatos.

Se você conhecer a substância que envenenou seu gato deve informar ao veterinário. Com a fluidoterapia e medicação, é possível recuperar o gato sem sequelas, embora o prognóstico seja reservado. Para mais informações, não hesite em consultar o nosso artigo sobre envenenamento em gatos.

Meu gato não consegue andar direito, pode ser uma ferida?

Por vezes o gato não consegue andar direito ou o anda com dificuldade devido a uma lesão, geralmente na pata. Portanto, se você suspeitar de algum dano localizado, desde que o gato não tenha sofrido nenhum acidente e não tenha mais sintomas, deve examinar bem os dedos, unhas e almofadas das patas. Se encontrar uma lesão, você deve avisar ao veterinário.

Evitar que o gato pise em superfícies quentes e manter as garras bem cuidadas pode minimizar esses problemas. Da mesma forma, estabelecer uma rotina para verificar o estado dessas áreas ajuda a identificar rapidamente qualquer ferida, impedindo que ela se infeccione e o quadro clínico se agrave.

Outras causas para gato com dificuldade de andar

Se as pernas traseiras ou dianteiras do seu gato estão falhando e nenhuma das causas acima corresponde à sua condição, saiba que existem muitos outros motivos que tem como sintoma essa situação. Por isso, destacamos a importância de procurar o veterinário o mais rápido possível pois pode estar enfrentando um quadro grave de prisão de ventre, trombose, hérnia de disco, displasia de quadril ou uma possível diabetes.

Em todos os casos anteriores é necessária intervenção veterinária, caso contrário a vida do animal pode ficar seriamente comprometida. Dessa forma, se você se pergunta o que fazer se as pernas do seu gato falharem ou ele não conseguir andar, a primeira coisa que recomendamos é verificar se existe alguma lesão externa. Em seguida, visite o especialista com todas as informações coletadas para facilitar o diagnóstico.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato não consegue andar direito: causas e soluções, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos de Gato não consegue andar direito: causas e soluções

1 de 3
Vídeos de Gato não consegue andar direito: causas e soluções

Escrever comentário sobre Gato não consegue andar direito: causas e soluções

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gato não consegue andar direito: causas e soluções
Gato não consegue andar direito: causas e soluções

Voltar ao topo da página