menu
Partilhar

Doenças de cachorro e gato que não têm cura

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. Atualizado: 3 julho 2023
Doenças de cachorro e gato que não têm cura

Ver fichas de  Cachorros

A maioria das doenças de cachorro e gato que conhecemos tem tratamento e cura. Existe uma diferença grande entre ser tratado e ser curado. O tratamento pode levar à cura, mas nem sempre isso é possível, servindo apenas para aliviar a dor ou dar qualidade de vida aos animais até o dia de sua partida.

Mas nem sempre ser incurável é sinônimo de que a vida do nosso pet terminou. Várias doenças não têm cura, mas possuem tratamentos muito efetivos, permitindo que o animal viva por muitos anos e com quase nenhum sintoma. Algumas necessitarão de persistência e dedicação dos tutores, outras terão um curso mais tranquilo. O mais importante é que o animal não sofra e tenha uma vida digna, podendo desfrutar de momentos agradáveis com sua família. Mas quais doenças podem ser consideradas incuráveis? Existe tratamento para elas? Algumas têm vacina ou outro tipo de prevenção? Neste artigo do PeritoAnimal, detalharemos algumas das doenças de cachorros e gatos que não têm cura, apenas tratamento. Se você tem dúvidas sobre o assunto, leia até o final. Boa leitura!

Também lhe pode interessar: Gato que não cresce: causas e o que fazer

Doenças de cachorros que não têm cura

1. Leishmaniose

Iniciamos nossa lista de doenças de cachorros que não têm cura falando da leishmaniose, uma doença causada por um protozoário da espécie Leishmania chagasi. É transmitida pela picada de fêmeas do inseto vetor infectado, um flebotomíneo da espécie Lutzomyia longipalpis, conhecido popularmente como mosquito palha. Trata-se de uma zoonose de evolução crônica, com acometimento sistêmico e, se não tratada, pode levar a óbito até 90% dos casos.

No cão, considerado o principal reservatório urbano do agente etiológico, a leishmaniose visceral é uma enfermidade que provoca grande sofrimento aos animais acometidos, tutores e contactantes. Os sintomas dependem do tipo de resposta imunológica apresentada pelo cachorro, podendo surgir de três meses até vários anos após a infecção e são, por vezes, inespecíficos. O tratamento possui como principais objetivos reduzir a carga parasitária do cão, neutralizando a sua capacidade infectante, restaurando adequadamente a sua resposta imune, promovendo a melhora clínica e prevenindo recaídas[1]. Atualmente, o tratamento é permitido no Brasil e apresenta ótimos resultados.

2. Insuficiência Renal Crônica

A Insuficiência Renal Crônica é uma doença grave que acomete tanto cães quanto gatos, ocorrendo a perda irreversível da funcionalidade dos néfrons, unidade estrutural dos rins. A maioria dos animais mantém a doença sob controle por anos, apesar de apresentarem algumas crises, com sintomas como náusea, vômito, aumento da ingestão de água e produção de urina, perda de peso, fraqueza, atrofia muscular, desidratação, mucosas pálidas e pelagem sem brilho.

3. Raiva

A raiva é outra das doenças de cachorros que não têm cura. É uma enfermidade infecciosa aguda e fatal, de caráter zoonótico. O vírus causador da doença se instala principalmente no sistema nervoso central e se reproduz nas glândulas salivares, por onde será eliminado. A transmissão ocorre pela saliva, por meio de mordidas, arranhaduras ou lambeduras dos animais contaminados. Os sintomas evoluem rapidamente após a infecção, ocorrendo febre, ansiedade, irritação, delírios, paralisia das extremidades, mudanças de comportamento e salivação. O tratamento da raiva é ineficaz, sendo prevenida por meio da vacina anual.

4. Osteoartrite

A osteoartrite é uma doença articular que acomete principalmente os quadris, joelhos, carpos e coluna vertebral, causando impotência funcional ou incapacidade locomotora, diminuindo a qualidade de vida do animal. A ocorrência é maior em animais idosos, mas animais obesos e sedentários, mesmo jovens, podem desenvolver o problema. Antes de iniciar o tratamento, é preciso que o tutor esteja ciente de que a osteoartrite é uma doença progressiva, sendo possível apenas o manejo, e não a cura. O tratamento desta que também é uma doença de cachorro que não tem cura busca administrar a dor, dar suporte nutricional e fortalecer a musculatura do cachorro.

Doenças de cachorro e gato que não têm cura - Doenças de cachorros que não têm cura

Doenças de gatos que não têm cura

1. Leucemia Viral Felina

Entre as doenças de gatos que não têm cura, destacamos a leucemia viral felina, uma doença que acomete gatos do mundo todo, de todas as raças e idades. O vírus da leucemia felina (FeLV), agente causador da patologia, pode ser transmitido via saliva, pelo leite, via transplacentária ou por meio de transfusões sanguíneas. O FeLV não sobrevive no meio ambiente, podendo ser facilmente eliminado por meio do uso de detergentes comuns, de uso doméstico.

Uma vez infectado, o gato pode desenvolver vários sintomas, os quais podem ser inespecíficos, como apatia e anorexia, ou mais específicos, como leucemias. Além disso, o vírus gera uma imunossupressão no animal, deixando-o vulnerável a outras doenças. O correto diagnóstico e tratamento são essenciais para que o felino tenha uma melhor qualidade de vida. O diagnóstico de gatos infectados é de extrema importância para evitar a transmissão para outros gatos. Neste outro artigo explicamos se gatos com FeLV podem conviver com outros gatos.

2. Imunodeficiência Felina

O vírus da imunodeficiência felina possui distribuição mundial e é altamente contagioso, comprometendo gravemente o sistema imunológico do paciente, o que predispõe ao aparecimento de doenças secundárias. A transmissão pode ocorrer de forma direta ou indireta, por meio da saliva, em brigas, lambeduras e contatos sociais. O gato infectado pode ficar incubando o vírus por uma longa fase, sem sintomas por anos, o que favorece a sua disseminação[2]. O tratamento é realizado com o uso de antivirais, além do tratamento das doenças que vão aparecendo devido ao sistema imune enfraquecido. Infelizmente, da mesma forma que nos humanos, esta é uma das doenças de gatos que não têm cura.

3. Peritonite Infecciosa Felina (PIF)

A Peritonite Infecciosa Felina (PIF) é uma doença viral imunomediada que, com poucas exceções, é fatal dentro de poucas semanas. A enfermidade é causada por um coronavírus e manifesta-se de duas formas, PIF úmida (ou efusiva) ou PIF seca (ou não efusiva). A úmida é a forma mais grave da doença, onde os vasos sanguíneos são gravemente afetados, ocorrendo acúmulo de líquido no abdômen e no tórax. Já a PIF seca é a forma mais crônica da doença, onde o gato possui sinais inespecíficos, tais como falta de apetite, perda de peso e pelagem com pouco brilho.

Doenças de cachorro e gato que não têm cura - Doenças de gatos que não têm cura

Alguma dessas doenças pode ser transmitida para as pessoas?

A raiva e a leishmaniose são zoonoses, ou seja, doenças que são transmitidas dos animais para o homem. As duas patologias também são incuráveis na espécie humana, por isso a importância da vacinação dos pets, o que auxilia na prevenção das doenças nas pessoas também. As demais doenças citadas neste artigo não são transmissíveis ao homem. Assim, resumindo:

Doenças de cachorros e gatos que não têm cura e que podem ser transmitidas a humanos

  • Raiva
  • Leishmaniose

Doenças de cachorros e gatos que não têm cura e que NÃO são transmitidas a humanos

  • Insuficiência Renal Crônica
  • Osteoartrite
  • Leucemia Viral Felina
  • Imunodeficiência Felina
  • Peritonite Infecciosa Felina (PIF)

Existe prevenção para essas doenças incuráveis nos pets?

Para algumas dessas doenças que não têm cura existem vacinas: leishmaniose, raiva e leucemia. No caso das demais, existem apenas cuidados que devem ser tomados para a prevenção, como boa alimentação, exercícios físicos e, para os gatos, evitar contato com felinos de rua, não vacinados ou contaminados.

Agora que você já conhece as principais doenças de cachorro e gato que não têm cura, confira o vídeo a seguir em que listamos as 10 doenças mais comuns em gatos.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Doenças de cachorro e gato que não têm cura, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Referências
  1. Vieira, V.P.C, Figueiredo, N.M. Leishmaniose visceral canina: breve revisão e relatos de casos. Veterinária e Zootecnia, 2021. Disponível em https://rvz.emnuvens.com.br/rvz/article/view/577. Acesso em 01/03/2023.
  2. Geraldi, C.S. Estudo de casos positivos para o vírus da imunodeficiência felina no município de Tubarão/SC no período de 2014 a 2019. Universidade do Sul de Santa Catarina, 2019. Disponível em https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/12745/2/TCC%20v%C3%ADrus%20da%20imunodeficiencia%20felina%20Camila%20Geraldi.pdf. Acesso em 01/03/2023..
Bibliografia
  • Alves, M.C.R., et al. Leucemia viral feline: revisão. Pubvet, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia, 2015. Disponível em <file:///C:/Users/alvar/Downloads/leucemia-viral-felina-revisao.pdf>. Acesso em 01/03/2023..
  • Souza, J. et al. Peritonite Infecciosa Felina – Revisão Bibliográfica. Unicruz, 2012. Disponível em https://home.unicruz.edu.br/seminario/downloads/anais/ccs/peritonite%20infecciosa%20felina%20-%20revisao%20bibliografica.pdf. Acesso em 01/03/2023..

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Doenças de cachorro e gato que não têm cura
1 de 3
Doenças de cachorro e gato que não têm cura

Voltar ao topo da página