Partilhar

Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 14 julho 2017
Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Neste artigo do PeritoAnimal vamos lhe explicar quais são os ácaros mais frequentes nos cachorros, as doenças e os sintomas que causam, assim como os tratamentos recomendados. Um ácaro é um artrópode relacionado com as aranhas, sendo a maioria microscópicos, emboras algumas espécies possam ser observadas a olho nu, como por exemplo os carrapatos. No geral, todos os ácaros que nos interessam são parasitas, ou seja, vivem sobre um hóspede, neste caso o cachorro.

Saber reconhecer os sintomas dos ácaros em cachorros é fundamental para evitar consequências graves causadas pela sua hospedagem, uma vez que a maior parte dos microscópicos dão lugar a doenças de pele, como a conhecida sarna. Os de tamanho maior, além de poderem gerar problemas de pele nos cachorros, transmitem doenças tanto ao homem como aos cachorros, por se alimentarem do sangue do hóspede. Continue lendo e descubra tudo o que deve saber os ácaros em cachorros, quais são os sintomas e qual é o tratamento adequado.

Os ácaros microscópicos mais frequentes nos cachorros

Os ácaros microscópicos mais comuns nos cachorros são aqueles que causam as sarnas. Os tipos de sarnas mais comuns em cães são as seguintes:

  • Sarna demodécica ou demodicose canina. É uma doença causada pelo ácaro Demodex canis. Encontra-se de forma habitual nos folículos pilosos dos cachorros, mas apenas gera doença perante uma descida das defesas do animal. Causa zonas com uma vermelhidão intensa, sobretudo inicialmente na zona do focinha e na cabeça. Outro sintoma deste ácaro pode ser coceira ou não, dependendo do cachorro. Se for uma lesão localizada, pode ser curada de forma espontânea, mas se se tratar de sarna demodécica generalizada, o diagnóstico é mais complicado, uma vez que, também dá lugar a infecções secundárias na pele, agravando a doença.
  • Sarna sarcóptica. Causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei. Costuma provocar zonas de grande irritação e de intensa coceira, sobretudo de forma súbita. O cachorro infetado por este ácaro pode contagiar outros animais e o homem.
  • Sarna Cheyletiella. É uma sarna relativamente benigna que aparece em cachorros devido ao ácaro Cheyletiella yasguri e muito frequente em cachorros. Os ácaros vivem nas camadas de queratina e alimenta-se de detritos da pele. Ao se moverem arrastam com eles a descamação que geram, daí o nome da condição. Outro dos sintomas deste ácaro em cachorro é que deixam a pele avermelhada (eritema) e causam coceira. Os parasitas podem ser vistos a olho nu. Contagia-se por contato direto ou através das superfícies onde o animal dorme ou repousa.
  • Sarna de ouvido. O ácaro Otodectes cynotis causa a chamada sarna otodécica canina e felina. É muito frequente tanto no cachorro como no gato. O seu habitat é o conduto auditivo externo e provoca uma reação inflamatória neste lugar que gera cera escura e muita coceira no animal. Costuma afetar ambas as orelhas.
Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento - Os ácaros microscópicos mais frequentes nos cachorros

Ácaros macroscópicos em cachorros

Dentro dos ácaros macroscópicos, na península ibérica podem-se os seguintes:

  • O carrapato típico do cachorro é o Rhipicephalus sanguineus, que se adapta muito bem a climas secos. Costuma ter um tamanho considerável e é mole, devido à grande quantidade de sangue que pode armazenar.
  • O outro tipo de carrapato que pode afetar o cachorro (e a outras espécies, incluindo répteis e aves), é o Ixodes ricinus. É de tamanho menor, costuma ser duro e ter cor preta.
  • Existem outros tipos de carrapatos, como o Demacentor reticulatus, mas costuma afetar principalmente ovelhas.

Em contrapartida, na América Central e do Sul seriam os seguintes:

  • Dermacentor variabilis. É o mais comum e afeta tanto cachorros como homens.
  • Ixodes Scapularis. Concentra-se mais em zonas úmidas, afetando todos os animais domésticos.
  • Rhipicepahlus sanguíneus. Pode-se encontrar em qualquer lugar do mundo.
Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento - Ácaros macroscópicos em cachorros

Tratar ácaros em cachorros

No geral, todos os ácaros em cachorros se tratam com inseticidas. Para cães adultos recomendam-se banhos de Amitraz, com a frequência que o veterinário indicar (costuma ser a cada 2 semanas). Outro tratamento que costuma ser recomendado é a Ivermectina (insecticida sistêmico).

No caso de filhotes, por a sarna mais frequente ser a cheyleteliosis, recomenda-se a escovação do animal para eliminar a caspa, aplicar um inseticida para cachorros e aplicar também inseticida nos lugares que o animal frequentar em casa, assim como lavar com um programa de água quente a cama e outros lugares de repouso.

No caso do ácaro de ouvido recomendam-se umas gotas óticas com insecticida incorporado e realizar um tratamento com spray inseticida no animal afetado.

Antes de tentar aliviar os sintomas dos ácaros no seu cachorro, tenha em conta que o tratamento deve ser realizado sob supervisão veterinária. Em especial se o cão afetado por ácaros for um filhote, é imprescindível seguir as indicações do especialista, visto que poderia proporcional ao animal um tratamento que poderia ser ainda mais prejudicial para ele.

Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento - Tratar ácaros em cachorros

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Escrever comentário sobre Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
3 comentários
A sua avaliação:
cecilia
Tem que tomar cuidado com a Ivermectina, pois é um veneno para algumas raças, como o Pastor de Shetland!!! Cuidado!
Maria das Dores Araujo Pontes
tenho uma cachorra e já foi constatado pelo veterinário que ela é portadora do ácaro fiz otratamento recomendado pelo veterinário e ela melhorou por alguns meses, porem agora está voltando tudo novamente o pelo cai com muita intensidade.
Evaldo
Pode um ser humano pegar ácaros de cachorro do tipo microscópio, se sim qual o tratamento?

Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento
1 de 4
Ácaros em cachorros - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página