Partilhar
Partilhar em:

A gestação da cadela semana a semana

Avaliação: 5 (73 votos)
4 comentários
73 vezes partilhado
 
A gestação da cadela semana a semana

Ver fichas de  Cachorros

Se suspeita que a sua cadela está grávida ou tem a certeza disso e está procurando toda a informação possível, entrou no sítio certo. Neste artigo do PeritoAnimal vamos explicar-lhe tudo sobre a gravidez das cadelas e o processo de gestação para que saiba o que a sua adorada cadela precisa neste momento tão especial da sua vida e que necessidades têm os filhotes que estão para vir.

Continue lendo para se informar de tudo isso neste artigo sobre a gestação da cadela semana a semana junto dos sintomas e a duração do processo. Também lhe vamos proporcionar informação útil sobre a alimentação, passeios, entre outras coisas.

Também lhe pode interessar: Gestação de gatas

Sintomas de uma cadela grávida

Pode ser que você tenha dúvidas se a sua cadela está realmente grávida, pois nem sempre as montas têm sucesso. Por esse motivo, de seguida vamos lhe mostrar alguns sinais que lhe podem ajudar a identificar se a sua cadela está grávida:

  • Mudanças do fluxo vaginal: A primeira coisa que deve saber se suspeita que a sua cadela pode estar grávida é que o ciclo menstrual não é um indicador viável, uma vez que é um erro comum pensar que é idêntico ao das mulheres, mas nada mais longe da realidade. Uma cadela menstrua duas vezes por ano aproximadamente, pelo que a ausência da menstruação não é nenhum sinal que nos possa indicar uma gravidez. O que se pode observar como sinal de gravidez é o fluxo vaginal, que pode mudar de cor e consistência, sem apresentar sangue.
  • Mudanças de comportamento: Ao nível do comportamento também há vários sinais que nos podem fazer pensar que a cadela está grávida. A diminuição do apetite ou uma mudança de desejo na alimentação. A vitalidade da cadela costuma ficar reduzida, fica mais cansada e permanece deitada e pode inclusive mostrar mal-estar geral. Para a preparação do ninho de filhotes, a cadela irá procurar um sítio adequado e arrastará as mantas até esse canto. Também pode começar a arranhar as paredes e a não querer sair para passear. Podemos observar soluços e uma atitude grosseira de forma geral.
  • Mudanças físicas: A gravidez de uma cadela dura de 63 a 67 dias, mais ou menos, e na metade deste período, com um mês de gravidez aproximadamente, é quando pode começar a notar que a barriga da cadela está maior, se distingue e começa a ficar mais baixa. Um sintoma chave de uma cadela grávida são as mudanças que ocorrem nos seus seios. Observando os seios da sua cadela verá que são maiores e que seus mamilos estão mais visíveis, é porque se estão preparando para a lactação. E pode acontecer ver leite mesmo.

Se detetou estes sintomas na sua cadela, então não espere mais e consulte o veterinário. Ele irá confirmar a gravidez com uma análise ao sangue e ecografia, para além disso irá assegurar que está tudo a correr normalmente. Neste momentos, mais do que nunca, deve envolver-se na saúde da sua cadela.

Gravidez psicológica da cadela

Às vezes quando acoplamos uma cadela várias vezes sem conseguir que fique grávida, pode ser que esteja sofrendo de uma falsa gravidez ou de uma gravidez psicológica, embora também possa ocorrer sem qualquer motivo.

Quando a cadela sofre de uma gravidez psicológica vemos que o desenvolvimento físico ocorre como uma gravidez normal e, podemos ver até vários sinais que nos podem confundir como o aumento dos seios por exemplo. Nestes casos, a cadela age de forma estranha, tal como uma cadela gestante e passados alguns dias pode acontecer roubar bonecos de pelúcia, que são depois tratados por ela como bebês. Deve ser paciente e empático com ela, pois esta fase costuma durar cerca de três semanas, no máximo.

A melhor forma de saber se a sua cadela sofre de uma falsa gravidez é consultar o veterinário quando suspeitar disso. A falsa gravidez pode piorar de forma considerável se não se tratar de forma adequada, uma vez que a nossa cadela pode desenvolver uma infecção nos seios (devido à produção de leite) assim como uma mastite. O especialista deverá revisar a saúde do animal e proporcionar-lhe um tratamento, caso seja necessário.

Diagnóstico da gravidez nas cadelas

Para confirmar o estado de gestação não se pode fazer um teste de gravidez a uma cadela com uma ferramenta que encontramos nas farmácias, pois estes testes estão feitos para detetar uma hormona que apenas está presente no ser humano.

Para se certificar deverá ir ao veterinário, que realizará os seguintes passos para diagnosticar a gravidez da cadela:

  • Teste sorológico: Com uma análise da urina pode-se confirmar a gravidez mas sem trazer dados sobre o número de filhotes nem a viabilidade do processo.
  • Palpação abdominal: Requer uma certa habilidade para detetar a gestação, é o método mais econômico e tradicional. Não é 100% confiável e além disso não revela problemas que possam ocorrer. Pode-se realizar a partir dos 23 e inclusive os 30 dias depois do acoplamento.
  • Ecografia: É sensível, confiável e segura para a cadela e o procedimento não transmite ondas nocivas. Confirma a gravidez mas pode não especificar corretamente o tamanho da ninhada. Pode-se realizar a partir dos 21 dias do acoplamento aproximadamente.
  • Radiografia: Apenas se pode realizar a partir do 44º dia da gestação pela escassa visibilidade que os filhotes oferecem, além do dano da radiação que podem receber. O momento ideal para o fazer é durante o último terço da gravidez, quando o risco para os filhotes é o mesmo que pode sofrer a cadela. É o método ideal e mais utilizado para fazer uma estimativa do número de membros da ninhada.

Alimentação durante a gestação

Siga os passos que lhe vamos explicar de seguida para que a sua cadela grávida desfrute dos melhores cuidados e atenções, lembre-se que deve levá-la ao veterinário durante todo o processo para evitar complicações:

  • Nas primeiras semanas da gravidez será difícil a sua detecção, por esse motivo durante os primeiros tempos ela continuará a comer ração como fazia até agora. Também continuará a desfrutar dos seus passeios e brincadeiras como habitualmente. Os sintomas da gravidez não demorarão a chegar, começará a ter mal-estar e podem inclusive aparecer as náuseas.
  • A partir do momento em que soubermos que a nossa cadela está grávida e, já a partir das 5 semanas de gestação deveremos aumentar a dose da ração em 5% a cada semana que passar. Lembre-se que também deve alimentar os filhotes que tem dentro dela. Consulte o seu veterinário para saber exatamente qual o aumento da dose, pois pode variar dependendo do número de filhotes que tiver.
  • Alimentos extra: Se observar um comportamento anormal nas suas fezes, poderá mudar para uma ração mais macia, em lata ou digestiva. Às seis semanas, a cadela gestante precisa de proteínas e vitaminas que favoreçam o desenvolvimento saudável dos filhotes que ainda estão para chegar. Por esse motivo, podemos oferecer-lhe comida específica para filhotes, que a ajudarão no processo.
  • A hidratação neste processo é fundamental, deverá ter sempre à sua disposição um grande recipiente com água fresca que deverá manter limpo.
  • Existem pessoas que recomendam dar um copo de leite específico diariamente à cadela grávida. Isso irá ajudá-la a produzir mais leite. Consulte o seu veterinário de que produtos dispõe na sua consulta.
  • Na fase final da gravidez: Neste ponto tão crítico, a cadela cada vez tem menos espaço no seu organismo para armazenar a comida. Recomendamos que lhe ofereça a comida com frequência mas em porções pequenas. É comum deixar de comer. Ainda assim na sua tigela, embora seja em pouca quantidade, deverá ter alimento que irá repondo cada vez que acabar.
  • No momento da chegada dos filhotes, a cadela precisará de seguir uma dieta especial para favorecer a produção de leite.

Outros conselhos que deverá saber:

  • A alimentação da cadela durante as duas primeiras semanas de gestação deve ser a mesma, embora tenhamos conhecimento da gravidez.
  • No caso do aparecimento de náuseas devemos administrar-lhe a comida pouco a pouco dividida em várias refeições.
  • Os suplementos nutricionais como vitaminas ou proteínas não deverão ser administrados antes das 6 semanas da gravidez, pois podem provocar um desenvolvimento inadequado dos filhotes.
  • Nunca administre medicamentos na gravidez.
  • Consulte sempre o veterinário cada vez que observar um comportamento estranho.

Cuidados com a cadela grávida

Durante este processo tão especial devemos saber que a nossa cadela está mais sensível e, por esse motivo estaremos pendentes dela e das suas necessidades. É claro que devemos ir ao veterinário com frequência para este fazer os exames pertinentes e seguir um controle para confirmar que tudo se desenvolve corretamente.

Os cuidados mais importantes que vai precisar são os de nutrição, que explicamos no ponto anterior. Além disso, devemos seguir um controle do peso durante todo este processo, útil para prevenir a obesidade e proporcionar uma dieta equilibrada, saudável e rica.

Como cuidados extra da cadela recomendamos que conte com uma cama confortável em um cômodo diferente se for preciso e que esteja longe do frio, do estresse ou das correntes de ar. Pode procurar um local com espaço com mantas e panos de algodão, que ela utilizará para criar o seu ninho e, para depois ter ali os seus filhotes. Também é importante que não a force a beber, a comer ou a realizar exercícios. Deve ter paciência e procurar calma e conforto.

Gravidez da cadela semana a semana

Como referimos em outros pontos é importante consultar o veterinário de forma periódica para seguir a gravidez e ver o seu desenvolvimento, de seguida encontrará um resumo de tudo isso semana a semana:

  • Primeira semana: Ao início a fêmea ovula, realiza-se o acoplamento e com ele a fecundação. Pode repetir-se uns dois dias para conseguir uma gravidez. Uma vez fecundada, o ciclo do cio acaba e já conseguimos o objetivo que procurávamos.
  • Terceira semana: Os espermatozoides implantam-se definitivamente no revestimento uterino e começam-se a desenvolver. É nesta semana que podemos realizar um teste sorológico, pois aparecem as primeiras mudanças metabólicas.
  • Quarta semana: Começam-se a desenvolver os fetos muito lentamente, além disso aproxima-se o dia 25, momento em que podemos consultar o veterinário para realizar a primeira ecografia ou palpação abdominal.
  • Quinta semana: Ao 35º dia encontramo-nos na fase fetal, e as necessidades genéticas da cadela mudam, é quando temos de começar a dar-lhe mais alimentos do que o habitual, aumentam em 5% a dose todas as semanas.
  • Sétima semana: É o momento chave em que o corpo dos filhotes se estão mineralizando, lembre-se que neste momento é provável que a cadela se recuse a comer. Recorra ao alimento macio ou apetitoso e utilize a gama júnior (que têm mais nutrição).
  • Oitava semana: A partir do 50º dia o esqueleto dos fetos já está completamente ossificado. Agende uma consulta com o veterinário para fazer uma radiografia e conseguir determinar o número de fetos. É muito importante realizar este exame para que no momento do parto se possa confirmar que não existe nenhum filhote ainda lá dentro. Devemos começar a preparar a cama onde vai ocorrer o parto. A temperatura do cômodo deve rondas os 30ºC sem a sensação de secura. Neste momento a cadela começará a produzir leite. Adquira um ou dois recipientes de leite nas lojas de animais ou em locais especializados, caso a produção da fêmea não for suficiente para a ninhada toda. Os filhotes já têm sensibilidade ao tato, podemos fomentar o seu desenvolvimento inclusive antes de nascer acariciando a barriga da sua cadela grávida. Recomendamos dar um banho à cadela no final da oitava semana para que o parto seja o mais higiênico possível, sempre que isso não deixe a cadela nervoso. Podemos utilizar xampus de lavagem a seco para não a incomodar ou mexer em excesso.
  • Nona semana: Chega o momento do parto, deve estar atento as 24 horas do dia fazendo turnos com os seus familiares caso seja necessário, ela vai precisar da sua ajuda. Continue lendo o ponto seguinte para conhecer mais sobre o parto da cadela.

O parto da cadela

Chega o momento tão desejado e esperado que é o parto da cadela. Se o seu veterinário não referiu que pode existir risco, então ela terá os filhotes em casa, caso contrário deverá ir a uma clínica veterinária rapidamente perante os sintomas.

Se finalmente recebeu os seus filhotes em casa, lembre-se que se trata de um momento muito difícil para ela e, que é provável que precise da sua ajuda. Faça turnos de vigia com o seu parceiro ou familiares para que possam estar ao lado da cadela neste momento tão especial. É fundamental que tenha à mão um número de emergência veterinário caso surja alguma complicação.

Começará a notas alguns sinais de que o momento se aproxima:

  • Dilatação da vulva e dos ligamentos pélvicos.
  • A cadela procura um sítio tranquilo.
  • Fica irritada, nervosa (é normal não se deverá preocupar)
  • Prepara o espaço para o parto em um lugar longe

Chega o momento do parto, o que deve fazer?

São os próprios filhotes que desencadeiam o parto. Existem três fases do parto:

  1. Relaxamento ou dilatação do útero: De 4 a 24 horas de duração. A fêmea prepara-se para expulsar os filhotes. É um momento de inquietação e nervosismo. A vulva expande-se e pode inclusive secretar alguns líquidos.
  2. Expulsão das crias: Quando as contrações começam a ficar mais intensas e têm uma duração de pelo menos 60 segundos devemos ficar relaxados e estar atentos pois o momento do nascimento está quase a acontecer. Vamos ver como a cadela lambe a sua zona genital. As contrações ficam cada vez mais fortes até que o primeiro filhote é expulso do corpo (continua unido pelo cordão umbilical à placenta). Os restantes filhotes viram de seguida com pequenos intervalos de tempo. No geral, o parto costuma durar umas 2 horas embora se possa estender consideravelmente se se tratar de uma ninhada grande (existem casos de até 24 horas). A fêmea vai lamber os filhotes para os estimular enquanto lhes corta o cordão umbilical. São muito poucos os casos em que não o faz, se vir que não tem forças ou não o faz, deverá fazê-lo você mesma. Lembre-se que deve contar os filhotes para saber que estão todos cá fora segundo os resultados da radiografia.
  3. Expulsão da placenta: Durante o parto, cada filhote nasce envolvido em uma placenta, em cada das vezes em que a cadela a rompe para deixar o filhote respirar, come-a depois pois o seu valor nutritivo é muito alto. Se vir que não rompe a placenta, faça-o você mesmo, caso contrário os filhotes poderiam morrer. Além disso, aconselhamos que se a placenta expulsa for demasiado grande não deixe que a sua cadela a coma, pois pode resultar em problemas digestivos.

Problemas do parto

Podemos afirmar que na maioria dos casos não costumam existir riscos no parto, ainda assim e por este motivo é que lhe recomendamos durante todo o artigo que consulte o veterinário de forma periódica durante a gravidez, pois o profissional é que lhe indicará se a sua cadela grávida pode ter os filhotes em casa sem nenhum problema ou se precisará de uma atenção especializada, tudo isto através da análise de exames.

Se observar algum dos problemas no parto da cadela que lhe explicamos de seguida, chame o veterinário de urgência sem demora alguma:

  • Ausência de contrações uterinas
  • Hemorragia
  • Aborto
  • Parto anormal (os fetos ficam presos)
  • Retenção da placenta (caso não seja expulsa)
  • Morte fetal
  • Mumificação

Alguns conselhos para os três problemas mais comuns:

Caso um filhote fique preso: Se virmos que um filhote pequeno ficou preso no canal do parto, nunca o devemos tirar dele. O que deve fazer é rodá-lo no sentido dos ponteiros do relógio para fomentar a abertura da vagina.

A cadela não consegue cortar o cordão umbilical: Deve cortar você com uma tesoura, depois deverá fazer um nó.

Um filhote não respira: Deve abrir-lhe a boca e praticar a respiração artificial, além de lhe massagear a região do tórax energeticamente e trazendo calor sem o machucar. Agite-o um pouco enquanto lhe segura a cabeça com cuidado. Deve ter muito cuidado e conhecer bem a reanimação de cachorros recém nascidos antes do parto.

Pós-parto da cadela

Os filhotes da sua cadela dependem totalmente dela, tanto para receber alimento como para regular a temperatura corporal. O seu leite é muito importante pois deixa-os imunes das várias doenças que possam existir no ambiente. Como referimos anteriormente, se vir que não os lambe ou alimenta deverá fazê-lo você mesmo seguindo os conselhos do PeritoAnimal sobre como alimentar cachorros recém nascidos.

Envolva-os em toalhas de algodão e coloque-os todos em um mesmo ambiente pequeno e quente. Se a sua cadela não lhes der de mamar, deverá dar-lhes leite que deverá adquirir em lojas de animais, sempre em doses pequenas e com muito cuidado. Se tiver dúvidas, consulte sempre o seu veterinário de confiança.

Se deseja ler mais artigos parecidos a A gestação da cadela semana a semana, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Gestação.

Comentários (4)

Escrever comentário sobre A gestação da cadela semana a semana

O que lhe pareceu o artigo?
4 comentários
júnior
Olá ,boa tarde . Minha cadela esta á 4 dias de completar 2 meses de gestação,notei que seus mamilos cresceram bastante e já está saindo leite,porém sua barriga diminuiu um pouco ,ficando mais alongada, sua barriga após o crescimento das mamas deu uma diminuída . Isso é normal ? Também não consigo sentir direito os filhotes quando estou apalpando sua barriguinha... Heeelp. No momento estou sem condiçoes de levá-la ao veterinário. Att : Júnior.
PeritoAnimal
Oi Junior! No final da gestação é normal a barriga ficar mais baixa. Vá começando a preparar um lugar para o parto e tente fazer turnos de vigia com os seus familiares para irem vigiando a cadela neste momento tão estressante e importante para ela. Mantenha o número de um veterinário por perto porque se der alguma complicação é muito importante agir a tempo!
Boa sorte e que corra tudo pelo melhor!
sidney
Tenho uma pinsher de 2 anos e pela terceira vez que cruzou hoje completou 17 dias e percebi que quando ela faz xixi sai com pouco de sangue será que é normal devido à gravidez?
Diogo Gomes
Boa Tarde, Estive a ler o vosso artigo e gostaria de um esclarecimento.
A minha cadela está prenha e gostaria de saber se é normal, neste estado, a vulva e zona envolvente apresentar-se inchada ou de volume ligeiramente alterado. Obrigado, Diogo Gomes
PeritoAnimal
Oi Diogo! Um dos sinais que indica que o parto está se aproximando é precisamente a dilatação da vulva, para além disso poderá notar que a cadela procura um sítio tranquilo, fica irritada e prepara o espaço para o parto num lugar longe. Pode encontrar mais alguns sintomas do parto em cadelas aqui: https://www.peritoanimal.com.br/9-sintomas-de-trabalho-de-parto-em-cadelas-21607.html Obrigada e espero que tudo corra bem!
JEINYFER
Boa tarde. Minha shitzu pegou cria. Os filhotes são para a partir do dia 10 de setembro. Mais ela está com umas manchas roxa na barriguinha,é normal isso

A gestação da cadela semana a semana
1 de 10
A gestação da cadela semana a semana