Partilhar

A febre do Shar Pei

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 19 dezembro 2017
A febre do Shar Pei

Ver fichas de  Cachorros

A febre do Shar Pei não é mortal para o seu animal se for detetada a tempo. Sabendo que é uma doença hereditária e que portanto o seu cachorro pode sofrer desde o seu nascimento, no PeritoAnimal queremos informá-lo melhor sobre o que é a febre do Shar Pei, como a pode detectar no caso do seu cachorro sofrer dela e qual é o tratamento mais adequado para a combater. Continue lendo e se informe de tudo!

Também lhe pode interessar: Doenças comuns do Cocker Spaniel

O que é a febre do Shar Pei?

A febre do Shar Pei, também conhecida como febre familiar, é uma doença que se transmite de geração em geração e da qual, apesar dos inúmeros estudos realizados, ainda não se sabe ao certo qual é o organismo que a provoca.

Entre estes estudos, alguns chegaram a afirmar que uma das causas desta doença era um excesso de ácido hialurônico, que é o componente da pele que faz com que o cachorro Shar Pei tenha estas caraterísticas rugas no seu corpo. No entanto, este ponto ainda não foi confirmado. O que sabemos é que, como todas as febres que afetam os cachorros, a febre que afeta o Shar Pei é um mecanismo de defesa que se ativa quando o seu cão sofre de um ataque de algum tipo de agente patógeno.

A febre do Shar Pei - O que é a febre do Shar Pei?

Quais são os sintomas

Os principais sintomas da febre familiar do Shar Pei são:

  • A própria febre (entre 39º e 42ºC)
  • A inflamação de uma ou várias das articulações
  • A inflamação do focinho
  • Incômodos abdominais

Ao se tratar de uma doença hereditária, os cachorros que sofrem dela começam a sentir os seus sintomas antes dos 18 meses de idade, embora não sejam raros os casos nos quais os sintomas começam aos 3 ou 4 anos.

A articulação mais afetada por esta doença é o chamado jarrete, que é a articulação situada na parte inferior da pata e superior da cana e onde se concentram os movimentos de flexão e extensão das extremidades posteriores. Muitas vezes o que se inflama não é a própria articulação mas sim a zona à sua volta. Quanto à inflamação do focinho, devemos referir que provoca bastante dor no cachorro e que, se não se tratar de forma rápida também pode afetar os lábios. Por último, os incômodos abdominais provocam neste animal falta de apetite, resistência ao movimento e inclusive vômitos e diarreia.

A febre do Shar Pei - Quais são os sintomas

Tratamento da febre do Shar Pei

Antes de falar do tratamento para esta febre, convém lembrar que se detetar qualquer tipo de alteração no seu cachorro o leve de imediato ao veterinário, uma vez que é este profissional que deve examinar o seu cachorro.

Se o veterinário determinar que o seu cachorro Shar Pei sofre de temperaturas superiores aos 39ºC, irá tratá-lo com antipiréticos, que são aqueles medicamentos que fazem diminuir a febre. No caso da febre persistir, algo excepcional, pois costuma desaparecer passadas 24 a 36 horas, também lhe pode administrar antibióticos. Para aliviar a dor e a inflamação do focinho e as articulações utilizam-se anti-inflamatórios não esteroides.

Este tratamento, no entanto, deve ser bastante controlado porque pode provocar efeitos secundários. A febre do Shar Pei não tem cura mas estes tratamentos têm o objetivo de evitar que os sintomas avancem e possam derivar em uma doença mais grave e potencialmente mortal chamada amiloidose.

A febre do Shar Pei - Tratamento da febre do Shar Pei

Possíveis complicações

A amiloidose é a principal complicação que a febre do Shar Pei pode ter.

Amiloidose é um grupo de doenças causadas pelo depósito de uma proteína chamada amiloide, que no caso do Shar Pei ataca as células do rim. No caso da amiloidose, não afeta apenas o Shar Pei, pois também é uma doença que pode atacar os Beagle, os Foxhound Inglês e diversas raças de gatos.

Embora tenha tratamento, este é muito agressivo e pode provocar a morte do animal por uma insuficiência renal ou inclusive por paragem cardíaca dentro de um período máximo de 2 anos. Por isso, recomendamos-lhe que se tem um Shar Pei que sofreu de febre familiar ou inclusive de amiloidose e tem filhotes, comunique ao veterinário para, pelo menos, estar prevenido e dar a melhor qualidade de vida a estes cachorros.

Leia também o nosso artigo sobre o shar pei com cheiro forte e descubra as causas e soluções para esse problema

A febre do Shar Pei - Possíveis complicações

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a A febre do Shar Pei, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças hereditárias.

Escrever comentário sobre A febre do Shar Pei

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Leandro
Meu sharpei esta com febre, mas não apresenta esses inchaços e inflamações!
Oque esta acontecendo é que ele não está querendo mais comer e tá bebendo muita água, oque pode ser isso?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Vanessa! Nesse caso o melhor que você pode fazer é levá-lo ao médico veterinário. A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!

A febre do Shar Pei
1 de 5
A febre do Shar Pei

Voltar ao topo da página