Partilhar

A criação dos peixes Betta

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 12 maio 2017
A criação dos peixes Betta

O Betta é um peixe de água doce que vive em ambientes com temperatura entre os 24ºC. No entanto, conseguem adaptar-se a climas mais frios sem dificuldade e, por esse motivo, podem ser considerados peixes de água fria pois não necessitam de aparelhos que ofereçam calor. Sobrevivem corretamente dentro de sua casa. O Lutador do Sião, originário da Ásia, apresenta uma grande variedade de cores incríveis. Em PeritoAnimal, explicamos como funciona a criação dos peixes Betta.

Também lhe pode interessar: Nomes para peixes betta

Preparativos e primeiras impressões

Antes de iniciar o processo, devemos conseguir identificar corretamente cada sexo de forma a evitar confrontos entre estes peixes agressivos e territoriais.

  • O macho tem as as barbatanas mais desenvolvidas e com cores mais vistosas.
  • A fêmea é mais discreta, mas mais robusta. O final da sua barbatana é reto, enquanto que a do macho termina em ponta.

Para começar, é necessário dispôr de um espaço de, no mínimo, 25 x 25 cm com 8 ou 10 cm de altura de água. Deve ser adicionado um pouco de musgo para que possam comer e fazer ninho. Para isso, também podemos deixar no aquário um pequeno recipiente como um pote de plástico e logo farão o ninho onde quiserem. É recomendado que, na semana anterior, eles fiquem isolados em um local onde não possam ver membros da mesma espécie e alimentá-los com alimento vivo.

A primeira coisa a saber é que nunca se deve juntar o macho e a fêmea no aquário sem se conhecerem antes, uma vez que o macho considera a fêmea como uma intrusa e, muito provavelmente, começaria uma luta grave.

Separe o aquário com um plástico ou vidrio no meio, para que se possam ver um ao outro sem se tocar. Se não tiver um separador adequado, pode criar um você mesmo cortando uma garrafa de plástico na metade e criando pequenos buraquinhos para que a água de ambos os peixes seja filtrada. Desta forma, o macho pode se aperceber das hormonas que a fêmea liberta.

Coloque a fêmea no recipiente que criou ou numa das partes do aquário primeiro, depois o macho e, finalmente, tape o aquário com um vidro ou um plástico.

A criação dos peixes Betta - Preparativos e primeiras impressões

A aproximação

O macho criará um ninho com o musgo em alguma zona (provavelmente no vaso). Enquanto isso, a fêmea se mostrará receptiva tentando sair da sua metade e empurrando com a cabeça. É o momento certo para soltá-la.

No início, ambos vão agir de forma lenta e só passado um pouco o macho procurará a fêmea de forma ativa. O peixe Betta vai tomar a fêmea, formando um abraço forte com o seu corpo em redor da fêmea, o que durará alguns minutos até que fique grávida.

Não tardará até que a fêmea ponha os ovos e, imediatamente depois, a fêmea deve ser removida da zona onde está o macho pois ele pode ficar agressivo. Ela deve voltar ao seu próprio espaço sem ter qualquer contacto com outros machos.

A criação dos peixes Betta - A aproximação

Os cuidados do pai Peixe Betta

O macho vai colocar os ovos fecundados no ninho criado por ele mesmo e as crias vão ficar suspensas verticalmente como fios no ninho. O pai vai garantir que não caem e, caso caiam, ele voltará a colocá-las no lugar adequado.

cerca de três dias após a desova, os pequenos peixes Betta já devem nadar sozinhos, sendo esse o momento certo para separar o macho das duas crias. O macho não comeu durante este período, fazendo com que as crias sejam possíveis vítimas. Para que isso não aconteça, pode pôr algumas larvas de mosquito em um canto do aquário. Assim, quando começar a comer, sabemos que é altura de separá-lo.

Depois de separar o macho, é importante ter em conta que não deve voltar a juntar o macho e a fêmea, tendo cada um deles o seu espaço aquário individual. Os dois sexos nunca devem estar juntos sem os devidos procedimentos prévios.

Recomendamos que use a mão ao invés da rede, pois pode levar algum dos peixes bebés sem querer.

A criação dos peixes Betta - Os cuidados do pai Peixe Betta

Agora começa o seu trabalho

Como o trabalho dos papais já terminou, começa o seu turno:

  • Três dias após a separação das crias e do papai, é hora de começar a alimentá-las com micro-vermes que encontramos em lojas especializadas em peixes. Pode perguntar ao profissional quais os que deve utilizar. O processo durará 12 dias.
  • A partir de então, os pequenos peixes Betta já comem Artemia, e esse processo volta a durar 12 dias.
  • Após a dieta de Artemia, começarão a ser alimentados com Grindal e, a partir do dia 20, começamos a observar que o desenvolvimento correto já teve início.
  • Após um mês, podemos mudar os pequenos Betta e transferi-los para um aquário maior onde recebam luz solar.
  • Uma vez completamente desenvolvidos, pode começar a ver as primeiras lutas entre os machos que podem, sem dúvida, afetar as fêmeas. É o momento de separá-los em diferentes aquários.

Se não conhece os alimentos referidos, pode encontrá-los na Internet ou na sua loja de peixes habitual.

E este é o procedimento de reprodução e criação do peixe Betta. Desejo sorte e paciência a todos os que experimentarem. Não se esqueça de aplicar o primeiro passo de forma correta para evitar que o macho ataque a fêmea e aproveite para ler o nosso artigo sobre os Cuidados do peixe Betta.

A criação dos peixes Betta - Agora começa o seu trabalho

Se deseja ler mais artigos parecidos a A criação dos peixes Betta, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Gestação.

Escrever comentário sobre A criação dos peixes Betta

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

A criação dos peixes Betta
1 de 5
A criação dos peixes Betta

Voltar ao topo da página