menu
Partilhar

Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento

 
Por Eduarda Piamore. 26 junho 2021
Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

O glaucoma é uma doença ocular degenerativa que pode afetar os olhos dos bichanos, causando a perda progressiva do sentido da visão. Embora possa afetar qualquer felino, sejam eles sem raça definida (SRD) ou de raça definida, geralmente é mais comum entre gatos idosos.

Em geral, o glaucoma progride silenciosamente no corpo dos gatos, apresentando sintomas pouco específicos no início. Por isso, é imprescindível que os tutores ​​fiquem muito atentos a qualquer alteração no comportamento de seus felinos, e se dirijam imediatamente à clínica veterinária diante de uma observação inusitada. Neste novo artigo do PeritoAnimal, você aprenderá sobre os sintomas, as causas e o tratamento do glaucoma em gatos.

O que é o glaucoma

Glaucoma é um quadro clínico caracterizado pelo acúmulo excessivo de humor aquoso e aumento progressivo da pressão intraocular. A hipertensão ocular acelera a degeneração da retina e do nervo óptico, razão pela qual o glaucoma pode causar cegueira ou perda parcial da visão. A seguir, explicaremos melhor como esse fenômeno ocorre.

A porção anterior do olho, que é parcialmente visível, é composta pela íris (a parte colorida), a pupila (círculo preto central), a esclera (a parte branca), os canais de drenagem e os corpos ciliares. Os corpos ciliares são responsáveis ​​pela produção de um fluido claro denominado fluido intraocular (ou humor aquoso), que lubrifica e protege a porção anterior do olho. Se a estrutura ocular externa estivesse seca, ficaria vulnerável a uma série de lesões ou irritações pelo contato com impurezas, microrganismos ou com os próprios cílios. Em um olho saudável, identificamos um mecanismo equilibrado de umedecimento e drenagem, que constitui um sistema de circulação dinâmico. O humor aquoso é expelido pela pupila para então ser redirecionado aos canais de drenagem e conduzido para a corrente sanguínea.

Quando os dutos de drenagem ficam obstruídos, eles causam a obstrução do sistema de circulação do fluido intraocular. Como consequência, o humor aquoso se acumula, levando ao aumento da pressão dentro do olho. E é assim que se desenvolve o quadro clínico conhecido como glaucoma.

Sintomas do glaucoma em gatos

O glaucoma é uma doença silenciosa que afeta gatos, cães e humanos de maneira bastante parecida. Seus primeiros sintomas costumam ser gerais e não muito específicos, sendo difíceis de reconhecer em gatos. Muitos tutores só percebem a anomalia quando o olho do seu bichano apresenta um aspecto borrado ou ganha uma tonalidade azulada ou acinzentada, com evidente dilatação pupilar. Outros procuram a clínica veterinária relatando que seus gatos começaram a andar de maneira incomum, caindo ou batendo em objetos domésticos. Nestes casos, já é provável que o felino tenha perdido boa parte de sua visão, o que explica a dificuldade em reconhecer os obstáculos em seu caminho.

Para possibilitar um diagnóstico precoce do glaucoma, é importante prestar atenção à linguagem corporal do seu gato para reconhecer rapidamente qualquer mudança em sua expressão ou comportamento. Os primeiros sinais de glaucoma em gatos são:

  • Sensibilidade nos olhos e na região ocular.
  • Dores de cabeça (o gato provavelmente não gostará de ser tocado na cabeça ou perto dos olhos).
  • Vômito e náuseas.
  • Formação de um halo azulado ao redor da íris.
  • Aparência turva na pupila e na íris.
  • Pupilas dilatadas.
  • Marcha irregular e dificuldade de localização espacial.
  • Mudanças de comportamento: o gato pode se esconder com mais frequência, evitar o contato com seus responsáveis ​​e outros animais, ou reagir negativamente ao ser tocado na região dos olhos e na cabeça.
Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento - Sintomas do glaucoma em gatos

Causas do glaucoma em gatos

O glaucoma felino pode ser primário ou secundário, dependendo de sua causa. Como todas as doenças degenerativas, o glaucoma tem uma carga genética significativa. Contudo, esse processo degenerativo também pode ser causado por outra doença subjacente. Inflamações e infecções oftalmológicas, como a uveíte, a catarata e as neoplasias estão entre as causas mais frequentes de glaucoma agudo em gatos. Além disso, lesões oculares decorrentes de brigas de rua, traumas ou acidentes podem desencadear um processo infeccioso que favorece o desenvolvimento de glaucoma em felinos.

Quando o glaucoma se desenvolve como consequência de um trauma ou de alguma doença subjacente, é considerado secundário ou agudo, e quando ocorre devido à herança genética ou malformação, é primário.

Neste outro artigo falamos sobre as doenças mais comuns nos gatos.

Tratamento do glaucoma felino

O tratamento do glaucoma em gatos dependerá da causa, do estado de saúde e do grau de evolução do processo degenerativo de cada animal. Deve-se notar que a progressão do glaucoma pode ser retardada, mas não é possível recuperar a visão perdida.

Normalmente, o veterinário administra um colírio para reestabelecer o sistema de drenagem ocular e equilibrar a concentração do humor aquoso. Medicamentos anti-inflamatórios ou analgésicos também podem ser usados ​​para aliviar a dor de cabeça e a sensibilidade ocular. Se uma doença subjacente for diagnosticada, o tratamento também deve contemplá-la.

Quando o processo degenerativo está mais avançado, o veterinário pode recomendar uma intervenção cirúrgica para drenar artificialmente a cavidade intraocular, utilizando a tecnologia a laser.

Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento - Tratamento do glaucoma felino

É possível prevenir o glaucoma em gatos?

Não podemos intervir na herança genética de nossos bichanos, mas podemos oferecer a eles medicamentos preventivos adequados, um ambiente positivo e os cuidados necessários para ajudá-los a fortalecer seu sistema imunológico e conservar sua boa saúde. Para isso, é essencial proporcionar uma alimentação equilibrada e mantê-los fisica e mentalmente estimulados ao longo de suas vidas.

Lembre-se também de fazer visitas regulares ao veterinário a cada 6 meses, além de respeitar sua carteira de vacinação e desparasitação periódica. E não hesite em recorrer imediatamente ao profissional de sua confiança ao identificar qualquer alteração na aparência ou comportamento do felino.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas oculares.

Bibliografia
  • OLBERTZ, Letícia; PERLMANN, Eduardo; FERREIRA, Fabiano Montiani. Achados histopatológicos do glaucoma em cães e gatos. Clín. Vet., 2012, p. 66-76. Disponível em: <https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/vti-10457>. Acesso em 21 de junho de 2021.
  • ORIÁ, A. P. Glaucoma secundário em cães e gatos. Medicina Veterinária (UFRPE), 2013, vol. 7, no 3, p. 13-22. Disponível em: <http://www.ead.codai.ufrpe.br/index.php/medicinaveterinaria/article/view/588>. Acesso em 21 de junho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento
1 de 3
Glaucoma em gatos - Causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página