Higiene dental

Dicas para tirar o tártaro nos gatos

Irene Juste
Por Irene Juste, Ajudante técnico de veterinário. Atualizado: 10 agosto 2023
Dicas para tirar o tártaro nos gatos
Gatos

Ver fichas de  Gatos

É possível que em algum momento você tenha percebido sujeira na boca do seu gato ou até mesmo notado um mau hálito. Isso ocorre devido ao acúmulo de tártaro nos dentes deles, pois eles enfrentam a mesma situação que nós quando se trata de problemas bucais.

Neste artigo do PeritoAnimal, forneceremos valiosas dicas para tirar tártaro em gatos. Além de falar sobre sua remoção, abordaremos o que é o tártaro e como preveni-lo, proporcionando um guia completo para manter a saúde bucal do seu felino em boas condições por meio de remédios caseiros. Saiba mais para garantir o bem-estar do seu companheiro peludo.

Índice

  1. O que é o tártaro e que gatos são mais propensos a ele?
  2. O que o tártaro causa em gatos?
  3. Como prevenir o tártaro em gatos?
  4. Dicas para tirar o tártaro nos gatos
  5. Petiscos para limpar os dentes dos gatos
  6. Spray para tártaro em gatos funciona?

O que é o tártaro e que gatos são mais propensos a ele?

Tal como referimos no artigo com dicas para tirar o tártaro nos cães, o tártaro é composto por cálculos formados por resíduos nos dentes dos nossos pets. Estes resíduos que se acumulam formam os cálculos do tártaro, são uma mistura de placa bacteriana, restos de alimentos e sais minerais que se vão acumulando ao longo da vida na boca dos nossos gatos diariamente. O tártaro em gatos cria-se sobretudo no espaço entre os dentes e as gengivas. Se não se tratar a tempo, vai se estendendo pelas restantes estruturas bucais, afetando-as e inclusive derivando em infecções e doenças secundárias mais graves.

Como qualquer outra doença, é preferível prevenir o tártaro e suas consequências que ter que tratar o nosso amigo peludo com problemas na boca, pois só se podem resolver totalmente submetendo o felino a uma anestesia geral para realizar uma limpeza de boca profissional feita pelo veterinário, além do tratamento com medicamentos necessário em cada caso.

Todos os gatos podem sofrer de tártaro e suas consequências, mas alguns dependendo da sua saúde ou idade são mais propensos:

  • Os gatos a partir dos três anos costumam acumular tártaro. Isto acontece porque aos três anos de vida já estão há muito tempo acumulando os elementos anteriormente citados necessários para a produção do tártaro. Se não a ajudarmos a ir eliminando estes elementos nocivos acumulados na sua boca, em pouco tempo notaremos sintomas e podemos detetar doenças e problemas derivados do tártaro acumulado.
  • Dependendo da qualidade dos dentes do felino pode ser que desde muito jovem já tenha tártaro. Acontece o mesmo com as pessoas, pois se geneticamente os dentes do indivíduo forem pobres na camada externa e protetora chamada esmalte, os resíduos ficarão facilmente aderidos na superfície dos dentes e rapidamente se desenvolverão problemas. Os cuidados da boca dos animais que sofrem deste defeito genético é muito importante, pois eles próprios não podem proporcionar a limpeza constante e necessária, sendo muito complicado manter a sua boca saudável sem o devido acompanhamento.
Dicas para tirar o tártaro nos gatos - O que é o tártaro e que gatos são mais propensos a ele?

O que o tártaro causa em gatos?

A má higiene bucal e a acumulação de tártaro nos nossos pets podem trazer muitos problemas e doenças. Estas são as consequências mais comuns do tártaro em gatos:

  • Mau hálito ou halitose: É o primeiro sintoma que costuma nos alertar de que se está produzindo acumulação de tártaro na boca do nosso gato. Trata-se de mau odor proveniente da decomposição dos resíduos de alimentos acumulados entre os dentes e as gengivas. Pode detetar-se a uma certa distância do nosso pet quando o problema começar a estar avançado. Devemos consultar o nosso veterinário para fazer uma revisão bucal ao nosso gato e nos aconselhar sobre qual é a melhor forma de o ajudar a tratar a halitose e a evitar que se forme tártaro, uma vez que se não o fizermos, em pouco tempo o problema continuará a piorar e pode derivar em outras doenças.
  • Gengivite: Esta doença começa a ocorrer quando começa a presença de tártaro na boca dos nossos felinos domésticos. As gengivas ficam inflamadas, avermelhadas e com o passar dos dias vão-se retraindo e, por fim a raiz do dente afetado fica descoberta. Isto pode ser bastante doloroso para eles e devemos proporcionar-lhe o tratamento prescrito pelo nosso veterinário de confiança quando detetarmos algum sintoma. Se não o fizermos logo, a raiz do dente exposta vai se deteriorando rapidamente e se reabsorve. Quando a união entre a peça dental e o osso da mandíbula ou do maxilar se enfraquece tanto, acaba-se dando a perda total da peça dental afetada e a exposição do osso a infecções secundárias.
  • Doença periodontal: Esta doença enquadra-se nas duas anteriores e continua avançando na deterioração das estruturas bucais do animal, pelo que as peças dentais restantes continuam se deteriorando, para além das suas raízes, o maxilar, a mandíbula, etc. Quando ocorre a perda das peças dentais que foram afetadas produzem-se infecções secundárias nas gengivas e nos ossos da mandíbula e do maxilar. O que começa com tártaro, halitose e gengivite acaba sendo um problema muito grave que pode causar a morte do animal. Além disso, os felinos que sofrem desta doença podem deixar de comer facilmente, de fato trata-se de um dos sintomas que mais nos alertam no comportamento de um animal afetado da doença periodontal. A única forma de combater esta doença devidamente é detetá-la o quanto antes, realizar uma limpeza de boca profissional junto com um tratamento antibiótico e anti-inflamatório, além de um seguimento adequado. Tudo isto deverá ser realizado por um veterinário, pois a higiene oral profissional deve se realizar sob anestesia geral e com instrumentos adequados, e apenas um veterinário saberá exatamente qual será o tratamento adequado.
  • Infecções secundárias: Todos os problemas e doenças anteriormente descritas se não se tratarem a tempo e devidamente acabam por provocar infecções secundárias graves nos nossos amigos peludos. Estas infecções costumam ser muito graves, podem derivar em problemas cardíacos, intestinais, hepáticos e renais, pelo que correm um risco de morte. As infecções secundárias que começam nas gengivas ou nos ossos da mandíbula ou do maxilar, causam abcessos que continuam avançando pelos tecidos da boca e que acabam por afetar o focinho, nariz e olhos do nosso pet.
Dicas para tirar o tártaro nos gatos - O que o tártaro causa em gatos?

Como prevenir o tártaro em gatos?

É melhor prevenir o tártaro e as doenças que derivam dele que permitir que o nosso felino sofra delas e ter que o tratar. Estes problemas nos nossos amigos peludos podem ser prevenidos seguindo algumas orientações de higiene oral e mantendo uma boa saúde. Tal como fazemos conosco, uma boa escovação dental, um enxaguante bucal, conferir que alimentos comemos entre outras coisas que nos podem ajudar a evitar o tártaro e tudo o que isso implica. Como vê, na saúde bucal não somos assim tão diferentes como a dos nossos amigos de quatro patas.

Prevenindo o aparecimento do tártaro não só eliminaremos a possibilidade de uma série de doenças derivadas e suas consequências, mas também evitaremos uma grande dor ao nosso amigo e inclusive evitamos anestesias e tratamentos com medicamentos.

Algumas formas de prevenir o aparecimento do tártaro são:

  • Escovação diária: Devemos escovar diariamente os dentes do nosso companheiro tal como fazemos conosco. É melhor habituá-los desde pequenos para que se adaptem e o processo seja mais simples. Deve escolher uma escova de dentes adequada e uma pasta dentífrica especial para gatos. Mas para a frente contamos-lhe de forma detalhada como deve levar a cabo esta escovação dental no seu pet.
  • Brinquedos e prêmios especiais: Existem brinquedos, biscoitos, ossos e rações especiais que simplesmente com o fato de brincar ou mastigar, os nossos gatos limpa a boca eles próprios e de forma muito simples ao mesmo tempo que gratificante para eles. Estes prêmios e brinquedos são compostos por elementos abrasivos para a placa bacteriana que forma na superfície dos dentes do nosso gato. Assim conseguimos evitar a formação de tártaro, e no de já o ter, ajudamos a amolecê-lo e a eliminá-lo. Alguns destes materiais são brinquedos de borracha ou de corda, barras, tiras, biscoitos, ração com ação oral care e ossos, que podemos encontrar à venda em lojas de animais e centros veterinários.
  • Manutenção de uma boa saúde física: É fundamental que o nosso amigo tenha sempre uma boa saúde e se tetarmos sintomas de qualquer coisa o levemos ao veterinário. Para manter uma boa saúde é essencial oferecermos ao nosso gato uma alimentação adequada às suas caraterísticas, saudável e equilibrada. Além disso, devemos tentar que faça exercício suficiente para se manter ágil, ativo e saudável. Tudo isto nos ajudará a manter muitas doenças e problemas longe do nosso companheiro de quatro patas.
  • Observação de sintomas: Como prevenção de problemas e doenças mais graves, é fundamental que sempre que detectar algum sintoma que possa indicar problemas na boca do nosso gato, vá ao veterinário de imediato.

Sintomas de problemas na boca dos gatos

  1. Mau hálito excessivo. A halitose não é apenas causada pelo tártaro acumulado, a gengivite ou a doença periodontal. Por isso, é muito importante ir ao veterinário quando detetar halitose no seu gato. Existem outras doenças, como por exemplo as do sistema digestivo que podem provocar mau hálito. Além da diabetes, os problemas renais e a parasitoses são outros problemas que podem causar este mau hálito no nosso pet.
  2. Salivação abundante.
  3. Coçar-se na cara ou na boca com frequência com as patas e contra objetos como sofás, paredes, móveis, etc, sem que nos parece à partida que tem algo que o pode estar incomodando.
  4. Depressão (falta de vontade de comer, brincar, mexer-se, etc.).
  5. Deixe de comer ou muda a forma como o faz.
  6. Falta de dentes que sabemos que há relativamente pouco tempo estavam lá.
  7. Tártaro entre as gengivas e as peças dentais.
  8. Perda da qualidade dos dentes com descoloração, quebra das petas, etc.
  9. Gengivas inflamadas, a sangrar e avermelhadas.
  10. Nódulos, pólipos ou abcessos na boca do nosso gato.
  11. Nos casos avançados da doença periodontal observamos nódulos e abcessos debaixo dos olhos.
Dicas para tirar o tártaro nos gatos - Como prevenir o tártaro em gatos?

Dicas para tirar o tártaro nos gatos

A remoção do tártaro em gatos pode ser mais simples ou complicada, dependendo do acúmulo, do tempo que o gato apresenta esta condição e, claro, do comportamento do felino. Aqui estão algumas dicas para tirar tártaro nos gatos com algumas opções de remédios caseiros:

  1. Preparação: antes de começar, assegure-se de ter os materiais necessários, como uma escova de dentes para gatos, pasta de dentes específica para gatos (sem flúor), gaze ou pano macio, e talvez um spray bucal recomendado pelo veterinário.
  2. Escolha o momento adequado: escolha um momento em que o gato esteja calmo e relaxado. evite forçar a escovação se o gato estiver estressado ou agitado.
  3. Introdução gradual: se o gato não está acostumado à escovação, comece por introduzir gradualmente o processo. deixe-o cheirar e lamber a pasta de dentes, por exemplo, para que se familiarize com o sabor e o cheiro.
  4. Toque gradual: antes de começar a escovação propriamente dita, acostume o gato a ter a boca tocada. massageie suavemente os lábios e a área ao redor da boca com os dedos.
  5. Escolha a escova adequada: use uma escova de dentes de dedo ou uma escova de cerdas macias projetada para gatos. assegure-se de que seja do tamanho adequado para a boca do gato.
  6. Escovação suave: aplique um pouco de pasta de dentes na escova e escove suavemente os dentes do gato. comece com uma abordagem gradual, escovando apenas alguns dentes inicialmente, e aumente gradualmente a quantidade de dentes conforme o gato se acostuma.
  7. Movimentos leves: use movimentos leves e circulares ao escovar os dentes. concentre-se na linha da gengiva, onde o tártaro costuma se acumular.
  8. Atenção à aceitação: observe a reação do gato durante o processo. se ele parecer desconfortável ou resistente, diminua a pressão ou pare a escovação por um tempo.
  9. Recompensas: após a escovação, recompense o gato com carinho, elogios ou um petisco que ele goste. isso ajudará a associar a escovação a algo positivo.
  10. Progresso gradual: à medida que o gato se acostuma à escovação, aumente gradualmente a frequência e a duração das sessões. o objetivo é escovar os dentes do gato pelo menos algumas vezes por semana.

Lembre-se de que a paciência é fundamental ao remover o tártaro dos dentes do gato. Se o felino mostrar muita resistência, considere procurar a ajuda de um veterinário ou um profissional de cuidados de animais para orientação e possíveis alternativas.

Outras medidas para a remoção de tártaro nos gatos

  • Habituando à Escovação: para que o passo a passo descrito acima não seja difícil, comece desde filhote a acostumá-lo com limpezas bucais, usando gaze esterilizada para suavemente limpar seus dentes diariamente. Gradualmente, introduza escovação com pasta dentífrica especial para gatos. Use escova e pasta adequadas, evitando flúor tóxico para gatos. Alternativamente, utilize clorexidina em spray.
  • Hábitos Alimentares Saudáveis: Priorize ração seca, que auxilia na limpeza dos dentes ao ser mastigada. Evite comidas úmidas, que podem acumular resíduos e contribuir para o tártaro.
  • Brinquedos e Prêmios Especiais: Opte por brinquedos abrasivos como bolas, cordas e ossos, que ajudam a combater a placa bacteriana. Esses brinquedos também proporcionam diversão e cuidado bucal. Vigie brinquedos de corda para evitar ingestão acidental.
  • Limpeza Profissional: Se o tártaro persistir, consulte um veterinário para uma limpeza bucal sob anestesia. Durante o procedimento, o tártaro, resíduos alimentares e placa bacteriana serão removidos com ultrassom. Peças dentais irrecuperáveis podem ser extraídas para evitar complicações futuras.
  • Aproveite Anestesias Gerais: Aproveite momentos de anestesia geral, como cirurgias ou esterilização, para realizar uma limpeza bucal profissional. Converse com seu veterinário sobre a possibilidade de combinar procedimentos.

Manter a higiene bucal do seu felino é essencial para prevenir doenças. Seguindo essas dicas, você estará contribuindo para a saúde bucal do seu gato e garantindo um sorriso radiante por muito mais tempo.

Dicas para tirar o tártaro nos gatos - Dicas para tirar o tártaro nos gatos

Petiscos para limpar os dentes dos gatos

Alguns petiscos específicos podem ajudar a reduzir o tártaro nos gatos, proporcionando uma ação mecânica de limpeza dos dentes. Aqui estão algumas opções:

  • Petiscos Dentais: Existem petiscos especialmente formulados para ajudar na remoção do tártaro. Eles são projetados com textura que ajuda a limpar os dentes enquanto o gato mastiga.
  • Petiscos Mastigáveis: Petiscos mais duros e mastigáveis podem contribuir para a limpeza mecânica dos dentes, ajudando a reduzir o acúmulo de placa bacteriana.
  • Petiscos Naturais à Base de Carne: Alguns petiscos naturais à base de carne podem ser mais fibrosos, proporcionando um efeito de limpeza ao serem mastigados.
  • Petiscos de Brinquedos Dentais: Há petiscos projetados para serem colocados em brinquedos dentais, incentivando o gato a mastigar e interagir enquanto limpa os dentes.
  • Petiscos com Componentes Dentais: Alguns petiscos contêm componentes ativos que auxiliam no controle do tártaro, como enzimas que ajudam a dissolver a placa.

Lembre-se de escolher petiscos de qualidade e adequados ao tamanho e preferências do seu gato. Consultar o veterinário é sempre recomendado antes de introduzir novos alimentos na dieta do seu pet. Além disso, os petiscos devem ser parte de uma abordagem geral de cuidados dentais, incluindo escovação regular, brinquedos adequados e limpezas profissionais quando necessário.

Neste outro artigo falamos tudo sobre os sintomas, causas e tratamento da gengivite em gatos.

Spray para tártaro em gatos funciona?

Sim, existem sprays para cuidados dentários específicos para gatos, incluindo aqueles que podem ajudar a combater o tártaro. Esses sprays costumam conter ingredientes que auxiliam na higiene bucal e na redução do acúmulo de placa e tártaro nos dentes dos gatos.

Os sprays para tártaro geralmente são aplicados diretamente na boca do gato. Eles podem conter ingredientes como enzimas que ajudam a quebrar a placa bacteriana, ácidos que ajudam a prevenir a formação de tártaro ou substâncias que contribuem para um hálito mais fresco. No entanto, é importante lembrar que a eficácia desses sprays pode variar de acordo com o gato e sua aceitação ao tratamento.

É recomendado conversar com o veterinário do seu gato antes de usar qualquer produto para cuidados dentários, incluindo sprays para tártaro. O veterinário poderá recomendar produtos específicos e fornecer orientações sobre como usá-los adequadamente para manter a saúde bucal do seu felino. Além disso, os sprays devem ser parte de uma abordagem geral de cuidados dentários, incluindo escovação, dieta adequada e avaliações regulares da saúde bucal.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Dicas para tirar o tártaro nos gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Higiene dental.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
7 comentários
A sua avaliação:
Maria
Vou fazer isso
A sua avaliação:
Paula
Todo mundo sabe que hj em dia os veterinários mais atualizados recomenda-se o uso de sachês, inclusive como alimenta primária, diminuindo assim a ração seca, poís o alimento úmido ajuda muito na hidratação e é oque mais se assemelha de alimentação na natureza, ração seca faz MAL!
Caramba como um veterinário induz ao uso de ração seca ao invés de sachês ou patês! É inadmissível e ultrapassado!
Se atentem melhor Perito Animal ao fazer um post e não conduzir as pessoas ao erro!
Equipe editorial do PeritoAnimal (Editor/a de PeritoAnimal)
Olá, Paula. Os veterinários de nossa equipe recomendam um equilíbro no uso de ambos os tipos de alimentação e, em determinados casos, como em gatos com tártaro, se deve utilizar mais um tipo de alimento específico. Ou seja, afirmar categoricamente que ração seca faz mal ou que sachê deve ser a única fonte da alimentação de um felino vai contra o que nossos especialistas acreditam.
Um abraço da equipe do PeritoAnimal!
A sua avaliação:
Joana
Notei ontem meu gato com cheiro de carniça e não quis comer. Estou passando óleo de coco copra no dentes com algodão. Já vou comprar escova de dente e ver se funciona pra não precisar operar. Espero q funcione.
Equipe editorial do PeritoAnimal (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi, Joana. Tudo bem? Temos também este artigo sobre como melhorar o hálido de um gato: https://www.peritoanimal.com.br/como-melhorar-o-halito-do-meu-gato-20450.html.
Esperamos que seja útil!
Iracelia
oi o meu gato tb ficou assim, alem de babar sangue eu optei por autorizar a extração dos dentes do fundo de cima, e um canino debaixo ele esta mto melhor agora com os dentinhos que restou...

.
Claudilene Santana
Boa noite! Minha gatinha está com tártaro a 6 meses. Já levei em dois veterinários. Já tomou bastante remédio e não fica boa. Está com os dentes inflamados, bolinhas na gengiva e baba um catarro que fede muito. Por favor, gostaria de um remédio que a curasse de vez. Vocês podem me ajudar?
Luísa Savala
Oi Claudilene! Sem ver a sua gatinha não conseguimos passar nenhum tratamento. No entanto, uma boa dica é você voltar ao veterinário e comentar que o tratamento ainda não teve o resultado esperado.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
Danielle Martinez
Gostei muito da materia, bem explicativa. Parabéns pelo blog!
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Danielle! Valeu pelo comentário positivo. Continue nos acompanhando.
nilcebernardino
Minha gatinha é velhinha,17 anos o que eu faço.
Fabiana
Leve ao veterinário!
1 de 5
Dicas para tirar o tártaro nos gatos