Partilhar
Partilhar em:

Dar banho ao meu gato em casa - Conselhos e produtos

Dar banho ao meu gato em casa - Conselhos e produtos

Ver fichas de  Gatos

Quando pensa pela primeira vez em dar banho ao seu gato em casa, surge a dúvida: Os gatos tomam banho? E aqui entra a falsa crença de que nunca deve dar banho a um gato, algo totalmente falso. Os gatos podem tomar banho, se eles gostam já é outra história. No entanto, se o gato for um animal de casa e nunca teve nenhum "acidente" brincando com terra, óleo ou qualquer outro produto que suje seriamente o seu pelo, com a sua língua, o gato pode viver perfeitamente sem necessidade de tomar banho.

Mas os gatos são brincalhões e podemos nos deparar com uma situação em que o nosso gato de repente se apresente com grandes manchas de sujidade no seu corpo, algo que ele sozinho não conseguirá limpar e é aí que precisa de ajuda. Os gatos, tal como os cães, não devem tomar banho antes das 3 semanas de idade, se tomarem banho nesta idade colocamos em risco a sua saúde, uma vez que as suas defesas ainda não estão completamente desenvolvidas.

Em seguida, neste artigo do PeritoAnimal mostramos-lhe algumas regras e conselhos sobre como dar banho ao seu gato em casa.

Conselhos antes de começar o banho

  1. Corte as unhas do seu gato. Para minimizar os danos que o gato pode originar em um momento de medo ou estresse, é recomendável cortar-lhe as unhas. Se nunca o fez, é preferível que sejam cortadas por um profissional, uma vez que a experiência pode fazer com que provoque danos ao felino, inclusivamente o faça sangrar.

  2. Escovar o seu pelo. A pelagem do nosso felino pode ter nós, e será sempre mais fácil desfazer os ditos nós com o pelo ainda seco, assim evita dar puxões durante o banho e consegue que a experiência do banho seja o mais relaxante possível. Tenha especial cuidado atrás das orelhas e no pescoço, costumam ser zonas mais propensas para criar nós no pelo.

  3. Tudo pronto e à mão. Durante o banho não devemos deixar o nosso gato sozinho na banheira nem só um instante. É muito provável que ao ver-se sozinho se assuste e possa escapar, por isso, antes de começar devemos certificar-nos de que temos tudo ao nosso alcance: xampu, toalhas, brinquedos, guloseimas, escova, secador...

    Aviso:
    O xampu deve ser específico para gatos, seria muito prejudicial usar xampu nosso ou xampu para cachorros.

  4. Banheira ou recipiente já com água. O som da água caindo através do cano pode assustar o gato e estressá-lo, é por isso que antes de trazer o gato para o banheiro, deve ter a banheira já com a água pronta para o banho.

    A água deve estar morna, não ser demasiado fundo (o recipiente ou banheira), para que o gato possa estar de pé ou sentado e a água não se aproxime do pescoço, caso contrário ele vai assustar-se.

    No fundo da banheira devemos colocar um tapete anti-deslizante e por cima deste é recomendável colocar uma toalha pequena para as patinhas do nosso gato. Assim, se em algum momento ele se assustar e sacar as unhas para fora, pode prendê-las em alguma coisa e voltar a relaxar.

  5. Algum brinquedo dentro da água ajudará a que o gato associe a hora do banho com um brinquedo e podemos assim dar-lhe banho de forma rápida e fácil.

  6. Por último, relaxe! Já tem tudo pronto e tudo à mão, só resta ir ter com o gato. Mas se ao ir ter com ele, o gato reparar que está tenso(a), assustado e com medo, de nada terá servido ter o banho preparado, uma vez que o seu gato irá reparar nessa tensão que será contagiosa.

Assim sendo, respire fundo, relaxe e vá feliz da vida ter com o gato, tal como se fosse brincar com ele. O gato vai perceber a energia positiva e alegre e irá contente para o banho.

O banho do gato passo a passo e alguns conselhos

  1. Entrada do gato na banheira. Você melhor que ninguém conhece o seu gato, assim sendo, saberá com que truques divertidos poderá fazer com que entre na água (brinquedos, guloseimas, algum jogo, etc). Vá experimentando e tente que o seu gatinho entre de forma natural na água.

    Se não conseguir esta naturalidade, pode pegar nele e fazê-lo entrar pouco a pouco, sem pressão, sem obrigação, sem medo.

    Um truque para poder pegar o gato de uma forma relaxada é pegar a pele que está por trás do seu pescoço, chamado cangote. Ao pegar nesta região, o gatinho deixa deslocar-se para onde você quiser.


  2. Molhar o gato muito devagar. Uma vez dentro da água comece a molhá-lo pouco a pouco, sem pressa. Se o gato se assustar, não importa, deixe que ele relaxe o tempo que for preciso. É preferível não lhe dar banho esta primeira vez, mas que tenha tido este primeiro contato, do que fazê-lo sentir-se obrigado e assustado e nunca mais conseguir voltar a dar-lhe banho.

    Se tudo correr corretamente, continuamos com o banho. Nunca deve molhar acima do pescoço, a cabeça jamais deve ser introduzida debaixo de água, isso seria demasiado assustador para o gato.

    Se já tem o corpo bem molhado, pegue o xampu para gatos e com suaves massagens vá lavando o seu gatinho na direção do crescimento do pelo. Depois de estar bem ensaboado, pegue muito suavemente a água morna e enxágue com tranquilidade e paciência, sem deixar nenhum vestígio de xampu.

    Tenha especial cuidado para que não lhe caia xampu nos olhos, orelhas, nariz ou boca. Isso poderia provocar alguma infecção.

    Agora resta-nos a sua carinha, uma vez que não a molhamos durante o banho, mas não se preocupe, pode lavar a sua cara com um pano úmido, assim fácil. O nosso companheiro felino não se irá opôr a estas carícias com um pano úmido e suave na sua cara.

Depois do banho

  1. Seque-o com uma toalha. Pegue uma toalha e escorra toda a água que possa ter no seu pelo, suavemente e com movimentos parecidos às carícias que lhe dá normalmente.

    Se o seu gato é de pelo curto e está numa região onde não há nenhuma corrente de ar fria, neste ponto, já pode acabar de secar-se sozinho.

  2. Seque com o secador. Mas se o pelo é comprido ou semi-comprido e não tem medo do secador, pode pegar nele e com o ar numa função suave e morna comece por secar o seu pelo com a ajuda de uma escova enquanto o penteia no na direção do crescimento do pelo.

    Por outro lado, se não aceita o secador, deve continuar a secar o gato com a toalha o máximo que conseguir.

Outras recomendações

  • Alternativas ao banho. Se o nosso gato se nega rotundamente a tomar banho e não há forma de o convencer, existem formas alternativas de limpar o gato como por exemplo utilizando o xampu seco que se pode aplicar com um pano e desse modo pode lavar o seu gato.

  • Frequência dos banhos. Podemos dar banho ao gato sempre que quisermos mas não o deve fazer mais de duas vezes por mês.

  • Rotina desde filhote. Se tem o seu seu gatinho desde filhote, embora não precise porque é muito limpo, pode acostumá-lo desde pequenino ao banho, é mais fácil ensinar um gatinho filhote a não ter medo do banho que um gato adulto.

  • Recompensas. Recompense o seu gatinho sempre: com guloseimas, com carícias, com mimos, com palavras, seja o que for, o reforço positivo por se ter portado bem fará com que o processo de tomar banho seja cada vez mais fácil, agradável e divertido.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Dar banho ao meu gato em casa - Conselhos e produtos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Conselhos de beleza.

Comentários (1)

Escrever comentário sobre Dar banho ao meu gato em casa - Conselhos e produtos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Regina Hassum
Sou apaixonada por gatos e gostei das dicas. Muito útil. Abraços.

Dar banho ao meu gato em casa - Conselhos e produtos
1 de 5
Dar banho ao meu gato em casa - Conselhos e produtos