Partilhar

Como adestrar um gato

 
Por Jungla Luque, Etóloga e adestradora canina. 20 julho 2020
Como adestrar um gato

Ver fichas de  Gatos

Os gatos são animais muito inteligentes e curiosos, com grande capacidade de aprendizado. No entanto, geralmente pode parecer estranho para muitas pessoas ensinar novas coisas e truques além da obediência básica para um gato, devido à reputação que possuem de animais bastante independentes e egocêntricos.

No entanto, o adestramento felino existe, e essa atividade traz vários benefícios para o bem estar do seu gato, pois o estimula mentalmente, propõe diferentes desafios no seu dia a dia e, é claro, enriquece o relacionamento com o tutor. Por esse motivo, se você está interessado em saber como adestrar um gato, leia este artigo do PeritoAnimal até o final.

Também lhe pode interessar: Como adestrar um cachorro

O que é o adestramento felino

O conceito de adestramento refere-se ao ato de realizar um processo de aprendizado com um animal, para que ele aprenda a realizar uma ação quando é indicado, usando um gesto ou um comando oral.

Este procedimento é realizado em todos os tipos de animais, com a intenção de que eles aprendam as mais variadas habilidades e/ou truques. Desde pequenas ações, como dar a pata ou sentar, até execuções complexas, como dançar.

Diferenças entre adestrar e educar um gato

Esse termo não deve ser confundido com a educação, porque embora esse conceito esteja relacionado ao adestramento, uma vez que ambos são processos de aprendizagem, eles têm finalidades diferentes.

A educação é necessária para que o animal aprenda a se comportar e se adaptar positivamente às diferentes situações diárias. Por exemplo, ensinar um gato a brincar sem te machucar, implica que você o está educando para se comportar corretamente quando você brinca com ele. Você não está ensinando a ele um comando específico, como faria no adestramento, e sim mudando seu comportamento para que a brincadeira seja benéfica para vocês dois. Nesse artigo, não explicamos como educar um gato, mas sim como adestrar gatos para que eles aprendam comandos específicos.

É possível adestrar um gato?

Claro! O adestramento é um procedimento que pode ser usado em todos os tipos de animais, sejam nossos animais de estimação, aves, roedores e até os famosos golfinhos. Todos os animais capazes de aprender podem ser adestrados quando se conhece a teoria da aprendizagem, especificamente, o condicionamento. No entanto, é necessário conhecer as necessidades, capacidades e padrões de comportamento de cada espécie para ter objetivos realistas.

No entanto, por que não estamos tão familiarizados com essa faceta de gatos em comparação aos cachorros? As características individuais dos gatos os tornam mais difíceis de adestrar do que os cachorros. Em todo caso, a afirmação correta seria que os cães são muito mais fáceis de adestrar por causa do que são, cães. Isso ocorre porque eles convivem com os humanos há muitos séculos e, como são nossos companheiros há tanto tempo, eles moldaram sua cognição, tendo uma mente muito mais adaptável e um interesse em nos agradar, além de aprender, e é por isso que eles têm sido usado para os mais variados trabalhos e sabemos mais sobre a faceta do treinamento dos cães.

Os gatos, por outro lado, são muito mais instintivos, não precisam nos agradar e não foi exigido deles que se tornassem propensos a aprender, porque eles não foram necessários ao logo do tempo para realizar trabalhos específicos. Esses animais apenas se tornaram nossos animais de estimação porque eram originalmente utilizados para afastar ratos, um objetivo para o qual não há necessidade de treiná-los, uma vez que já fazem isso por si mesmos.

Como adestrar um gato - É possível adestrar um gato?

Como adestrar um gato

Adestrar um gato é um processo que exigirá consistência, paciência e compreensão do comportamento felino. As diretrizes que você deve levar em consideração são as seguintes:

Sessões curtas

O tempo que você passa treinando seu gato não deve ultrapassar 15 minutos, vários dias por semana. Isso porque seu gato certamente perderá o interesse com facilidade, especialmente se você começou a treiná-lo recentemente.

Por esse motivo, o ideal é encerrar a sessão antes que seu gato comece a te ignorar ou se distrair. Você deve sempre garantir que seu gato permaneça motivado durante toda a sessão, e que seja você quem encerra a sessão, não ele, quando estiver cansado.

Prêmios e motivação

É impensável adestrar um gato sem usar o reforço positivo, ou seja, sem dar um prêmio muito valioso cada vez que ele realizar a ação desejada. Isso porque o prêmio vai motivar o seu gato a realizar esse aprendizado e a prestar atenção em você.

O prêmio em questão deve ser algo que ele ganha apenas durante a sessão de treinamento (portanto, não valem carinhos ou sua ração), algo realmente valioso que o gato vai associar a essas sessões, como comida úmida, fatias de presunto, malte para gatos...

Por último, em muitos dos truques que você pode ensinar ao seu gato, o prêmio servirá como um guia a ser seguido, para que ele se mova da maneira desejada para alcançar uma posição específica.

Objetivos fáceis

Durante o treinamento, você deve definir pequenos objetivos que se aproximam gradualmente da meta final, fato que é tecnicamente conhecido no adestramento como aumentar critério.

O que isso significa? Por exemplo, se você quer ensinar seu gato a ficar de pé sobre as duas patas traseiras, deve primeiro premiar qualquer elevação que ele faça com as patas dianteiras, e progressivamente aumentar a dificuldade, premiando o gato cada vez que ele fizer um progresso. Ou seja, recompensar quando ele levantar uma pata, depois recompensar quando ele levantar duas patas e, em seguida, quanto as mantiver levantadas por alguns segundos, quando erguer o corpo, etc. Portanto, você não pode querer que seu gato, desde o início, consiga ficar de pé sobre as patas traseiras, porque ele não vai te entender e não vai conseguir, e vai acabar frustrado.

Evite a manipulação física e o castigo

Muitas vezes, tendemos a pegar e mover o animal como se fosse um boneco para ensiná-lo a realizar um truque. Esse procedimento não é totalmente eficaz porque, pela maneira como ele aprende, o animal não entende que precisa adotar uma posição à qual o forçamos, e sim executar uma ação para obter um reforço, ou seja, o prêmio.

Usar manipulação física em gatos é muito mais contraditório, pois embora os cachorros, dependendo de sua personalidade, possam tolerar a manipulação em menor ou maior grau (por exemplo, quando você pega sua pata para ensiná-lo a dar a pata), o gato simplesmente detesta isso. Para esses animais, ser pego é algo instintivamente visto como uma ameaça, assim, a sessão de treinamento que deveria ser motivadora e divertida para o felino, acaba se tornando desagradável.

Da mesma forma, castigar seu gato para que aprenda é simplesmente inviável, porque ele não vai entender e isso vai gerar desconfiança, algo completamente contraproducente se o que você deseja é que seu gato queira estar com você e confie em você, para que possa aprender coisas novas.

Comando gestual e verbal

Para ensinar seu gato a realizar uma ação depois de pedir com um comando verbal, primeiro você deve ensiná-lo a obedecer ao gesto, pois geralmente eles têm mais facilidade em aprender a obedecer aos comandos visuais.

Em seguida, você deve associar esse gesto a um estímulo auditivo, ou seja, uma palavra curta e clara, que deve ser sempre a mesma e no mesmo tom de voz para não criar confusão.

Entenda seu gato

Ensinar um gato jovem não é a mesma coisa que ensinar um adulto; da mesma maneira, você não deve ter os mesmos objetivos para um gato manso que para um gato assustadiço. O limite para o que você pode ou não ensinar ao seu gato será seu bem estar. Ou seja, se ensinar algo ao seu gato implica que ele sofrerá estresse e/ou dor física, devido à idade, à alguma doença ou sua personalidade... você deve simplesmente parar de ensinar esse truque e procurar um mais simples ou, obviamente, que não gere desconforto ao gato, pois o adestramento deve ser uma atividade que beneficia ambos.

Uso do clicker

O clicker é uma ferramenta muito útil usada no adestramento de todos os tipos de animais, pois permite que você ensine todos os tipos de truques e habilidades mais espetaculares, respeitando ao mesmo tempo seu comportamento natural.

Ele consiste em uma pequena caixa (cabe perfeitamente na mão) com um botão, que cada vez que você pressiona, emite um som de "clique" e serve para indicar ao animal o que ele está fazendo bem, para que repita o comportamento.

Para usar esta ferramenta, primeiro você deve carregar o clicker. Esta etapa consiste em associar o som do “clique” ao reforço positivo. Por esse motivo, nos primeiros dias de treinamento, você deve apenas ensinar a ele essa associação para criar uma boa base para o treinamento. Para isso, dê um prêmio ao seu gato e, toda vez que der, faça o som. Dessa forma, seu gato entenderá que toda vez que o "clique" soar, você vai recompensá-lo.

Como adestrar um gato - Como adestrar um gato

Truques para ensinar ao seu gato

Com o uso do clicker, existem muitas possibilidades do que você pode ensinar ao seu gato. De fato, qualquer comportamento que seu gato realiza normalmente, como miar, por exemplo, pode ser associado a um comando se você fizer um gesto (estímulo visual), clicar quando ele executar a ação e recompensá-lo instantaneamente. Com consistência, seu gato associará esse gesto à ação que acabou de realizar.

Vamos aprender como adestrar gatos? Para começar a adestrar seu felino, recomendamos que ensine a ele truques simples:

Como ensinar um gato a sentar

  1. Tenha o clicker em uma mão e a o prêmio na outra.
  2. Eleve o prêmio acima da cabeça do seu gato.
  3. Seu gato se sentará e/ou inclinará seu corpo para trás. Clique com o clicker e dê a ele o prêmio rapidamente.
  4. Insista por várias sessões, até que seu gato se sente completamente e associe o gesto de elevar o prêmio acima da cabeça dele com sentar. Quando ele tiver feito isso, associe essa ação a um comando oral claro, como "senta" ou "sente".

Para mais informações, você pode consultar este outro artigo sobre como ensinar um gato a sentar.

Como ensinar um gato a deitar

  1. Tenha o clicker em uma mão e o prêmio na outra.
  2. Peça ao gato para sentar.
  3. Arraste o prêmio por debaixo de sua cabeça até o chão.
  4. Seu gato começará a inclinar seu corpo em direção ao chão. "Clique" com o clicker e rapidamente entregue a ele o prêmio sempre que se aproximar da posição de deitado. Com insistência, você conseguirá que ele acabe se esticando.
  5. Quando seu gato entender o gesto, você deve associá-lo a um comando oral, como "deita" ou "chão".

Como ensinar um gato a dar a volta

  1. Tenha o clicker em uma mão e o prêmio na outra.
  2. Peça a ele que se deite no chão.
  3. Arraste o prêmio por cima de suas costas desde um lado de seu corpo (lateral) até o outro.
  4. Seu gato vai seguir o prêmio com a cabeça, girando seu corpo de uma lateral para a outra. Clique com o cliker e dê o prêmio rapidamente.
  5. Quando seu gato entender o gesto, associe a um comando oral como "vira" ou "volta".

Como ensinar um gato a ficar sobre duas patas

  1. Tenha o clicker em uma mão e o prêmio na outra.
  2. Peça ao gato para sentar.
  3. Arraste o prêmio acima de sua cabeça para que ele o siga, se levantando do chão.
  4. Recompense-o quando fizer a mínima elevação do chão (mesmo que seja apenas uma pata), usando o clicker e entregando o prêmio. Vá aumentando esse critério progressivamente.
  5. Uma vez que ele aprender a levantar as patas dianteiras, vá aumentando pouco a pouco o tempo que ele deve aguentar (ou seja, primeiro um segundo, depois dois, etc.).
  6. Quando seu gato entender o gesto, associe a um comando oral, como "em pé".

Se você gostou desse artigo, confira também nosso vídeo que explica como ganhar a confiança do seu felino:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como adestrar um gato, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Educação básica.

Escrever comentário sobre Como adestrar um gato

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Como adestrar um gato
1 de 3
Como adestrar um gato

Voltar ao topo da página