Partilhar

Um gato pode defender seu tutor?

 
Por Eduarda Piamore. Atualizado: 25 novembro 2020
Um gato pode defender seu tutor?

Ver fichas de  Gatos

A fama de guardiões incondicionais é sempre carregada pelos cães, graças a sua extrema devoção aos seus entes queridos. Embora o amor entre os cachorros e os seres humanos seja indiscutível, não devemos esquecer que os gatinhos também possuem coragem e podem estabelecer um vínculo muito especial com seus tutores, sendo tão capazes de protegê-los como qualquer cão.

Você já se perguntou se um gato pode defender seu tutor? Por isso, convidamos você a continuar lendo este artigo do PeritoAnimal para derrubar mitos, descobrir e se encantar com as habilidades de nossos gatinhos. Você não pode perder!

Também lhe pode interessar: Carta de um cachorro para o tutor

Um gato pode defender seu tutor?

Muitas pessoas têm dificuldade em acreditar que um gato possa defender seu tutor, seja por sua predileção por uma vida tranquila, por seu pequeno tamanho ou por seu comportamento independente. Mas a verdade é que essa visão é obscurecida por muitos falsos mitos sobre os gatos. Portanto, apresentamos algumas evidências de que nossos gatinhos também são capazes de se comportar como verdadeiros guardiões.

Primeiro, é preciso rejeitar o preconceito de que os gatos são menos devotos ou gostam menos de seus tutores que os cães. Não se deve comparar animais tão diferentes como cachorros e gatos, principalmente quando essa comparação é utilizada para estabelecer uma falsa superioridade de uma espécie sobre a outra.

Os felinos compreendem o mundo e transmitem suas emoções e pensamentos de maneira completamente diferente dos caninos. Sua linguagem corporal compreende posturas e expressões faciais próprias, baseando-as em códigos de convivência social que os cães não compartilham (nem deveriam compartilhar, pois são espécies diferentes). Portanto, sua maneira de demonstrar amor e carinho também é diferente e não precisa ser comparada às demonstrações de amor canino.

Instintos felinos

Também é importante compreender que nossos gatinhos possuem um forte instinto de sobrevivência, por isso evitam se expor a qualquer situação de risco que possa ameaçar seu bem-estar. Os gatos desfrutam da sua rotina em casa, saudável e bem estabelecida, pois ela lhe garante um ambiente seguro, livre de ameaças e com muita disponibilidade de alimento. Mas tudo isso não significa que perderam ou abdicaram de seus comportamentos e habilidades instintivas. Quando vemos os nossos gatinhos, que podem parecer um pouco preguiçosos ou sonolentos em seu dia a dia, temos que saber que estamos diante de verdadeiros felinos, com um sentido de defesa muito apurado, uma grande inteligência e unhas poderosas.

No entanto, ainda não existem estudos conclusivos que nos permitem dar uma única resposta à pergunta "pode um gato defender seu tutor?", ou afirmar que todos os gatinhos estão preparados para proteger seus tutores diante de uma situação de perigo. Embora alguns gatos sejam capazes de defender seus tutores quando estão em perigo, as causas que motivam esse comportamento não são totalmente claras, pois podem fazê-lo simplesmente como mecanismo de defesa ou por estarem sujeitos à uma situação estressante, por exemplo.

Por enquanto, observa-se que a maioria dos gatos não apresenta o mesmo instinto protetor que o cão, embora, como dissemos, isso não significa que não amem seus humanos ou não possam defendê-los em algumas circunstâncias. Da mesma forma, dificilmente serão os guardiões do lar, pois seu instinto de sobrevivência os leva a se proteger do perigo e evitar se expor a situações desfavoráveis que colocam em risco seu bem-estar.

Também pode te interessar este outro artigo do PeritoAnimal que explica que sim, os gatos amam seus donos.

Um gato pode defender seu tutor? - Um gato pode defender seu tutor?

Tara: a gata heroína da Califórnia que virou notícia mundial

Em 2015, uma das notícias mais curiosas sobre o mundo dos pets foi a entrega do prêmio "Cão Herói" a, nada mais nada menos, que a um gato. Tal reconhecimento foi concedido a uma gata do estado da Califórnia, após sua heroica atuação ao defender seu pequeno tutor, um menino de apenas 6 anos, que foi atacado na perna por um cão. O vídeo compartilhado pelo pai do menino recebeu mais de 26 milhões de visualizações no YouTube até o fechamento deste artigo e tem gerado muita expectativa e surpresa pela incrível demonstração de amor e coragem felina.[1]

Os eventos aconteceram na cidade de Bakersfield (Califórnia, Estados Unidos), durante o mês de maio de 2014. Ao perceber que Scrappy, um cão de raça que deriva de uma mistura de Labrador com Chow Chow, havia atacado seu pequeno tutor Jeremy durante seu passeio de bicicleta, Tara, a gata heroína, não hesitou em saltar sobre o cão para defender Jeremy.

Com movimentos rápidos e precisos, Tara conseguiu interromper o ataque, fazendo com que Scrappy fugisse, libertando o pequeno Jeremy. Além do prêmio de "Cão Herói" (na verdade, o troféu foi o primeiro "Gato Herói"), a grande coragem e a mais sincera demonstração de amor de Tara foram reconhecidas pelo agradecimento eterno de seus familiares, principalmente do pequeno Jeremy, que já escolheu sua heroína favorita.

Uma história real que nos mostra a necessidade de derrubar preconceitos e aprender a respeitar todas as formas de amor, em todas as espécies. Tara é a prova viva de que um gato pode defender seu tutor e estabelecer um vínculo de amor incondicional com seus familiares.

Você não acredita? Veja o vídeo:

O amor dos gatos

Como já explicamos, não podemos comparar as demonstrações de carinho dos gatos com a de outros animais. Mesmo que um gato possa não atuar como um guardão, o que sabemos é que os gatos estabelecem laços muito fortes de apego com humanos. Essa aproximação pode fazer com que eles demonstrem o afeto de maneiras diferentes, levando-os a te procurarem quando se sentem tristes ou assustados. Isso acontece especialmente quando ele reconhece em você uma figura protetora, capaz de dar o apoio que ele precisa.

É possível perceber, inclusive, os sinais de que o gato te ama. Entre esses sinais, está se ele se esfrega ou dorme com você, se ronrona ou até mesmo se "amassa pãozinho" em você, uma das coisas mais fofas que o gato faz com a gente.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Um gato pode defender seu tutor?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Um gato pode defender seu tutor?
1 de 2
Um gato pode defender seu tutor?

Voltar ao topo da página