menu
Partilhar

Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 29 junho 2022
Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos

Ver fichas de  Tubarões

Você sabe quais foram os primeiros tubarões do mundo? Ou qual o maior tubarão pré-histórico? Dentro de cada ecossistema, encontramos espécies que têm um papel dominante em sua dinâmica, já que, do ponto de vista trófico, não têm predadores e encabeçam a pirâmide. Assim, temos os tubarões, que, sem dúvidas, são sobreviventes por terem conseguido escapar das diversas extinções em massa ocorridas no planeta

Através da história evolutiva dos peixes, diversas espécies se extinguiram, enquanto que algumas conseguiram continuar o caminho da vida, seja dando lugar a outras, seja mantendo-se no tempo - as quais, hoje, chamamos de fósseis vivos. Aqui, te apresentamos um artigo do PeritoAnimal sobre tubarões pré-históricos, exemplos extintos e vivos. Continue lendo e saiba mais sobre esses animais fascinantes.

Também lhe pode interessar: Aves pré-históricas vivas e extintas

Características dos tubarões pré-históricos

Os tubarões (Selachimorpha) são um grupo muito antigo de peixes cartilaginosos, os quais evoluíram há cerca de 400 milhões de anos. Isso nos indica sua presença anterior até mesmo aos dinossauros. Os fósseis de tubarões são mais limitados do que os de outros grupos, devido a:

  • O tempo transcorrido.
  • As condições do meio marinho, que dificultam em muitos casos a preservação desses fósseis.
  • O característico corpo constituído por cartilagens.

Entretanto, os cientistas conseguiram estimar certas características dos tubarões pré-históricos a partir de dentes, espinhas de nadadeiras, vértebras ou crânios que conseguiram se conservar, e sua peculiares escamas. Os registros mais antigos de escamas de tubarão têm cerca de 420 milhões de anos e foram achados onde hoje fica a Sibéria. Quanto aos dentes, provêm da Europa atual, há cerca de 400 milhões de anos atrás. Também há restos de um crânio com uma idade de 380 milhões de anos, localizado em Nova Gales do Sul, na Austrália.

A seguir, vamos conhecer algumas das características dos tubarões pré-históricos:

  • Os dentes eram mineralogicamente estáveis, o que permitiu sua permanência através da história geológica dos oceanos. Além disso, como acontece nos tubarões de hoje, essas estruturas dentais eram substituíveis.
  • Alguns tipos de dentes desses animais pré-históricos foram descritos como de tamanho pequeno, cúspide dupla, e não tinham a forma afiada ou de serra que se vê atualmente.
  • As escamas estavam caracterizadas por uma estrutura similar aos dentes, o que permitiu comprovar que efetivamente correspondiam a tubarões.
  • Estima-se que esses animais eram menos ágeis.
  • Os tubarões pré-históricos foram muito mais diversos que os atuais. Estima-se que existiam o dobro de espécies. Porém, elas passaram por eventos de extinção importantes.
  • Diversos desses peixes antigos tinham focinhos arredondados, diferentemente dos atuais, que têm focinhos longos.
  • Os cérebros eram caracterizados por serem menores que os modernos.
  • Quanto às nadadeiras, tinham menos flexibilidade.
  • Seus corpos também eram constituídos por um esqueleto cartilaginoso.
  • Tinham, como hoje, diversas fendas branquiais. Não deixe de consultar este post com alguns Animais que respiram por brânquias.
Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos - Características dos tubarões pré-históricos

Exemplos de tubarões pré-históricos extintos

Como mencionamos anteriormente, esses peixes atravessaram vários episódios de extinção, o que fez diversos tipos de tubarões pré-históricos serem extintos. Vamos conhecer alguns deles:

Antarctilamna

Este gênero foi descrito a partir de um crânio fossilizado, que se considera o mais antigo encontrado em corpos de água doce. Também foram descobertas impressões de espinhas de nadadeiras e peças dentais. As descobertas foram na Austrália, Arábia Saudita e em outras regiões.

Foi descrito como tendo cerca de 40 cm, com a presença de espinha forte acima da aleta dorsal e dentes de duas pontas. Os traços são parecidos com os dos tubarões pré-históricos do grupo dos xenacantos.

Xenacanthiformes

O termo "xenacanto" significa "espinha estranha". Nesta categoria, agruparam-se diversos gêneros de tubarões extintos muito primitivos. Eram quase exclusivos de meios aquáticos doces, com a presença de uma nadadeira comprida voltada para trás, localizada na parte posterior do crânio, dentes de duas pontas e a forma do corpo era similar à das enguias.

Elegestolepis

Corresponde a um gênero de tubarão pré-histórico extinto, considerado como um dos mais antigos, podendo ser o primeiro tubarão do mundo. Viveu há mais de 400 milhões de anos, nos períodos Silúrico e Devônico, e os restos de escamas foram descobertos na atual Rússia, em 1973. Devido às poucas peças do seu corpo que se conhecem, não se sabe exatamente como era o corpo desse tubarão, embora os especialistas tenham uma certa ideia.

Aquilolamna milarcae

Esta é uma única espécie de tubarão extinto dentro deste gênero, encontrado no México. O fóssil bem conservado revelou que era um indivíduo peculiar, com corpo em forma de torpedo, a cauda parecida com a dos tubarões atuais, mas as nadadeiras peitorais eram atipicamente compridas, parecendo um tipo de asa.

Orthacanthus

Neste gênero foram incluídas diversas espécies de tubarões extintos, com hábitos de água doce. Foi sugerido que eram carnívoros, com possível dimorfismo sexual devido às diferenças encontradas nos tamanhos das peças dentais. Com dimensões de até uns 3 metros, ficavam onde hoje estão a Europa e a América do Norte.

Abaixo apresentamos algumas imagens com exemplos destes tubarões pré-históricos. Não deixe de consultar este outro post sobre o Dimorfismo sexual: definição, curiosidades e exemplos.

Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos - Exemplos de tubarões pré-históricos extintos
Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos -

Espécies de tubarões pré-históricos vivos

Podemos dizer que os tubarões, por existirem há tanto tempo, são um grupo muito antigo. Apesar disso, atualmente ainda há espécies com traços que os fazem ser considerados como tubarões pré-históricos vivos. Vamos conhecer alguns deles:

Hexanchiformes

É uma das linhagens mais antigas que existem atualmente, e são conhecidos como tubarões-vaca, que têm traços antigos e modernos misturados. São agrupados em 3 famílias e 5 espécies. Suas principais características são:

  • Apresentam 6 ou 7 pares de fendas branquiais.
  • Têm nadadeira anal e apenas uma nadadeira dorsal.
  • São ovovivíparos e de hábitos exclusivamente marinhos, em águas temperadas e tropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico. Deixamos para você este outro post do PeritoAnimal com Animais ovovivíparos: exemplos e curiosidades para saber mais sobre o tema.
  • Vivem em zonas muito profundas, quase inacessíveis aos seres humanos.
  • Têm constituição robusta, sendo Hexanchus griseus a maior espécie, com cerca de 4,8 metros e comprimento, e a menor, Heptranchias perlo, que alcança 1,4 metro.

Chlamydoselachiformes

Conhecidos como tubarões voadores, são considerados fósseis vivos. O grupo possui só um gênero e duas espécies, Chlamydoselachus anguineus e Chlamydoselachus africana. Entre suas principais características, encontramos:

  • O corpo é similar ao de uma enguia.
  • O focinho é de forma rombuda, e as mandíbulas são grandes.
  • Apresentam apenas uma nadadeira anal e uma dorsal.
  • São ovovivíparos e de hábitos exclusivamente marinhos, em águas profundas dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.
  • A espécie de maior tamanho é a C. anguineus, que alcança uns 2 metros de comprimento.
Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos - Espécies de tubarões pré-históricos vivos

Qual foi o maior tubarão pré-histórico?

Os tubarões, sem dúvida, guardam uma série de dados fascinantes e curiosos, e um desses aspectos está relacionado ao tamanho. Se você se perguntou se existiram tubarões pré-históricos gigantes, a resposta é afirmativa. A evidência fóssil permitiu estabelecer que existiu um tubarão pré-histórico de enormes proporções, o qual se conhece popularmente como megalodon (Carcharocles megalodon).

Esse mega predador tinha uma dimensão de cerca de 16 metros e foi extinto há 2,5 ou 3 milhões de anos. A descoberta de peças dentais, restos de mandíbulas e vértebras em países como Estados Unidos, Panamá, Cuba, Ilhas Canárias, Índia, Austrália, Japão e países da África confirmam que, se ele existiu, também foi uma espécie com uma distribuição ampla.

Por que o megalodon foi extinto? Descubra a resposta dessa pergunta nesse post que te sugerimos.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Martín, A. The Origin of Modern Sharks. Disponível em: <http://www.elasmo-research.org/education/evolution/origin_modern.htm>. Acesso em 20 de junho de 2022.
  • Martín, A. The Rise of Modern Sharks. Disponível em: <http://www.elasmo-research.org/education/evolution/rise_modern.htm>. Acesso em 20 de junho de 2022.
  • Martín, A. The Earliest Sharks. Disponível em: <https://web.archive.org/web/20081223011855/http://www.elasmo-research.org/education/evolution/earliest.htm>. Acesso em 20 de junho de 2022.
  • UNAM. (2011). Tiburones. Disponível em: <http://www.ibiologia.unam.mx/peces/tiburon.html>. Acesso em 20 de junho de 2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos
1 de 5
Tubarões pré-históricos - Exemplos extintos e vivos

Voltar ao topo da página