menu
Partilhar

Pode dar própolis para cachorro?

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 1 fevereiro 2024
Pode dar própolis para cachorro?

Ver fichas de  Cachorros

O própolis possui benefícios comprovados não só para as pessoas, mas também para os animais. Sua ação antimicrobiana é comprovada, sendo utilizado para combater bactérias, vírus, parasitas e até mesmo fungos. O própolis é um material resinoso formado por uma mistura de exsudatos de plantas, enriquecido com produto de saliva de abelhas e cera. Dentre suas várias atividades biológicas, requerem destaque as ações antibacteriana, antifúngica, anti-inflamatória, hepato-protetora, antitumoral e antioxidante. Este amplo espectro de atividades biológicas se deve à variabilidade de seus componentes químicos, dependentes da espécie vegetal da qual o material é coletado, bem como da época do ano e da localização geográfica.

Bom, já sabemos que o própolis tem efeitos benéficos nos seres humanos. E quanto aos cães? Eles podem utilizar essa substância? Vários trabalhos relatam que o uso do própolis em cachorros é promissor, com resultados animadores quanto a seus efeitos nessa espécie. E como o própolis deve ser administrado aos cães? Quais as indicações dessa substância? Filhotes podem tomar própolis? Essas e outras dúvidas serão esclarecidas neste artigo do PeritoAnimal, por isso, se você ficou interessado se pode dar própolis para cachorro, não deixe de ler e conferir todas as dicas sobre o assunto. Boa leitura!

Também lhe pode interessar: Pode dar leite para cachorro?

Posso dar própolis para cachorro?

O própolis é utilizado há muitos séculos, com relatos que datam do Egito antigo e da Mesopotâmia, sendo usado pelos assírios, gregos, romanos, incas e egípcios. O própolis é uma mistura complexa de substâncias resinosas, gomas e substâncias balsâmicas, de consistência, textura e coloração variada. Ele é coletado de diversas partes das plantas pelas abelhas, tais como botões florais, brotos e exsudatos resinosos. As abelhas acrescentam ainda secreções salivares, cera e pólen, que justifica a variação em sua coloração, textura e consistência. As abelhas utilizam o própolis para vedar frestas e diminuir o tamanho da entrada da colmeia, reduzindo o ataque de intrusos e protegendo as abelhas e suas crias do frio. Serve ainda como material antisséptico, sendo depositado no interior dos alvéolos onde a abelha rainha realiza a postura dos ovos, e também é utilizado para envolver inimigos abatidos no interior da colmeia, evitando que apodreçam e contaminem o ninho.

O própolis é produzido por diferentes variedades de abelhas, mas a atividade biológica das amostras de própolis produzidas por abelhas do grupo dos meliponíneos (Melipona quadrifasciata, Melipona compressipeis, Nanotrigona sp. e Tetragonisca angustula) conhecidas como abelhas nativas sem ferrão, são tão importantes quanto o própolis de Apis melífera. As abelhas coletam parte do material de brotos, cascas, galhos, exsudatos e botões florais. Todos esses fatores exercem uma enorme importância nas propriedades físicas, químicas e biológicas do própolis.

Vários são os estudos que analisam os efeitos do própolis em cães. A maioria deles relata que a substância possui um efeito benéfico nessa espécie. Não há contraindicações no uso do própolis em cachorros, mas todo uso deverá ser acompanhado por um médico veterinário. O própolis pode ser utilizado para ajudar no tratamento de infecções bacterianas, fúngicas, parasitárias e virais de cães devido à sua ação antimicrobiana, comparável ao seu uso em humanos.

Quando é recomendado dar própolis para cachorro?

O própolis é recomendado para o tratamento de infecções de origem fúngica, bacteriana, viral e parasitária, assim como auxiliar no combate à obesidade. Seguem alguns exemplos de como essa substância pode ser usada nos cães:

  • Dermatofitose (problema de pele causado por fungos);
  • Diminuição das bactérias da boca, reduzindo a formação do cálculo dentário e da gengivite;
  • Doenças oftalmológicas;
  • Cicatrização de feridas na pele;
  • Uso em conjunto com vermífugos, para potencializar o efeito desses medicamentos;
  • Infecções por Staphylococcus aureus e intermedius e pelo fungo Malassezia.

Tanto filhotes quanto adultos, assim como os cães idosos, podem se beneficiar do uso do própolis, não havendo contraindicação relativa à idade do animal.

Como eu posso dar o própolis para o cachorro?

O própolis pode ser encontrado em farmácias de manipulação em apresentação líquida, cápsulas e tabletes, podendo ser administrado diretamente na boca do cachorro, com o auxílio de uma colher ou de uma seringa sem agulha, ou pode ser misturado na comida. Também pode ser encontrado na formulação de pomadas e cremes para uso na pele.

Pode dar própolis para cachorro? - Como eu posso dar o própolis para o cachorro?

Contraindicações de própolís para cachorro

Vários estudos indicam que o própolis apresenta baixa toxicidade inata, o que já era de se esperar, pois os flavonoides, seus principais constituintes, apresentam uma toxicidade muito baixa. Mas isso não quer dizer que você possa usar o própolis em qualquer quantidade e quando quiser no seu amigo peludo! Alguns tratamentos convencionais podem ser potencializados pelo própolis, o que não significa que você deverá substituir um pelo outro, pelo contrário, os dois deverão ser usados em conjunto.

Algumas doenças podem apresentar resistência ao tratamento convencional, sendo o própolis uma boa opção para potencializar alguns efeitos dos medicamentos, como a cicatrização de feridas, por exemplo. Um grande número de bactérias desenvolveu resistência contra várias classes de antibióticos e atualmente o que se tem notado é uma intensa busca por novos medicamentos, dentre eles, os de origem natural, com destaque para o própolis. Ele tem chamado a atenção de muitos pesquisadores de diversos países, principalmente os japoneses. No Brasil, tem sido realizadas pesquisas com um novo tipo de própolis chamado de “própolis vermelho”, que tem se mostrado promissor.

Constatou-se na Rússia, que geralmente as pessoas alérgicas a picadas de abelhas também são alérgicas ao uso ou à aplicação de própolis, mel, geleia real e pólen. Talvez isso possa ser explicado devido ao fato de secreções glandulares das abelhas, assim como algumas enzimas, fazerem parte dos produtos apícolas. Estima-se que apenas uma pessoa em cem sofre deste fenômeno. Os estudos da toxicidade do própolis em cachorros ainda são poucos, mas podemos utiliza os dados de pesquisas realizadas em pessoas para prevenirmos reações indesejadas nos cachorros. Dessa forma, o uso do própolis nos cães ainda pode ser considerado empírico. No entanto, trabalhos científicos mostram o potencial do própolis para diversos usos e aplicações farmacológicas e confirmam, sem espaço para dúvidas, a sua eficácia, principalmente como antioxidante, anti-inflamatório e antimicrobiano.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Pode dar própolis para cachorro?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas caseiras.

Bibliografia
  • As mil e uma utilidades do própolis. Cachorro Verde, 2019. Disponível em https://www.cachorroverde.com.br/propolis/. Acesso em 29/01/2024.
  • Cueto, A.P. et al. Atividade antiviral do extrato de própolis contra o calicivírus felino, adenovírus canino 2 e vírus da diarreia bovina. Ciência Rural, 2011. Disponível em https://www.scielo.br/j/cr/a/Nqhb3pcNyFG7mB4dRKFY7Zc/#. Acesso em 29/01/2024.
  • Pinto, L.M.A. et al. Propriedades, usos e aplicações da própolis. Revista Eletrônica de Farmácia, 2011. Disponível em file:///C:/Users/carlamoreira/Downloads/admin,+7.+1049-Vers%C3%A3o+final+02-09-2011+(Revis%C3%A3o).pdf. Acesso em 30/01/2024.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Pode dar própolis para cachorro?
1 de 2
Pode dar própolis para cachorro?

Voltar ao topo da página