menu
Partilhar

Os tubarões são cegos?

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 7 outubro 2021
Os tubarões são cegos?

Ver fichas de  Tubarões

Os tubarões nadam pelos oceanos há milhões de anos e são, em muitos casos, os principais predadores dos mares. Estes peixes cartilagíneos são fascinantes sob muitos pontos de vista. Um deles são os seus sentidos, o que os torna caçadores muito eficientes.

Entre esses sentidos está a visão, sobre a qual várias hipóteses foram formuladas. Para saber mais sobre eles e responder suas dúvidas, convidamos você a ler este artigo da PeritoAnimal no qual descobrimos se o tubarões são cegos ou não.

Também lhe pode interessar: Morcegos são cegos?

Como são os olhos dos tubarões

Por muito tempo, especulou-se que os tubarões dependiam mais de outros sentidos do que da visão, por isso provavelmente não conseguiam ver bem. Entretanto, sabe-se agora que isso não é inteiramente verdade, pois os olhos dos tubarões são como os de outros vertebrados, tanto anatômica quanto fisiologicamente. O que acontece é que eles têm algumas diferenças relacionadas principalmente com o tipo de ecossistema em que vivem, assim como outras ligadas à percepção das cores.

Assim, a visão nos tubarões é um aspecto importante. É através da visão que eles são capazes de identificar suas presas ou possíveis ameaçass. Os olhos dos tubarões são duas estruturas localizadas em ambos os lados da cabeça e, como os nossos, têm córnea, íris, lente e retina:

  • Córnea: é o tecido que cobre o exterior dos olhos dos tubarões e de todos os outros seres vivos. Os tubarões usam esta estrutura para focalizar depois que a luz entra no olho.
  • Íris: é uma lâmina muscular com a capacidade de se contrair. Ela é perfurada por outra estrutura conhecida como pupila. Quando o tubarão está em áreas com pouca luz, a íris se contrai, o que dilata a pupila e permite que ela capture a luz de forma mais eficiente. Isto é muito comum em tubarões de águas profundas. Por outro lado, quando há luz solar suficiente, a íris então se contrai, enquanto a pupila dilata para permitir uma captura mais eficiente de luz. Isso é muito comum entre os tubarões que ficam em áreas mais profundas. Por outro lado, quando há raios solares suficientes, a íris relaxa enquanto a pupila se contrai.
  • Cristalino: uma lente transparente de forma quase esférica, que confere aos tubarões uma alta capacidade de refração da luz.
  • Retina: o tecido que alinha o interior do globo ocular e cuja função é enviar sinais para o cérebro para o processamento da imagem. Isso ocorre através de vários processos fisiológicos e a partir da incidência da luz.

Além disso, os tubarões têm duas outras estruturas associadas aos órgãos visuais. Por um lado, eles têm uma camada atrás da retina que tem a capacidade de retrorrefletir a luz. É conhecido como o tapetum lucidum. A outra estrutura está presente em alguns tubarões e é chamada de membrana nictitante. Sua função é proteger o olho do animal durante a caça ou os ataques que possa vir a sofrer. No entanto, algumas espécies, como o grande tubarão branco (Carcharodon carcharias), carecem da membrana nictitante e, em vez disso, são capazes de virar o olho para trás para que ele fique protegido, expondo uma camada fibrosa para o exterior.

Os tubarões são cegos? - Como são os olhos dos tubarões

O tubarão é cego?

Não, os tubarões não são cegos. Pelo contrário, eles possuem um sistema visual complexo que é indicativo de seu alto nível de desenvolvimento. Embora estes animais utilizem, em princípio, outros sistemas sensoriais para perceber as mudanças químicas, térmicas, mecânicas e até mesmo eletromagnéticas produzidas por suas presas potenciais, em última análise é a visão do sentido que eles utilizam para identificar claramente seu alvo ou distinguir se é um predador. Portanto, a visão não só está presente, mas desempenha um papel extremamente importante nestes animais.

Se você quer saber mais sobre eles, não perca este artigo com curiosidades sobre os tubarões.

Como é a visão de um tubarão?

Os tubarões, em princípio, como geralmente acontece nos vertebrados, dependem de estímulos de luz para ver, assim a visão começa por focalizar através da córnea e, como nos humanos, a íris regula a quantidade de luz que entra no olho. A pupila dilata ou contrai dependendo da disponibilidade de luz, mas no caso de tubarões que vivem em áreas muito profundas, as pupilas ficam constantemente dilatadas a fim de capturar a pouca luz que entra.

Algumas espécies de tubarões, quando seus olhos estão relaxados, podem girá-los dentro de suas órbitas, permitindo-lhes seguir um objeto ou indivíduo com seu olhar. A refração da luz nos olhos destes tubarões é extraordinária, graças à lente quase totalmente esférica. Ao contrário dos humanos, o foco não é alcançado mudando a forma desta estrutura, mas modificando sua posição, relaxando ou contraindo os músculos associados a esta lente. Isto significa que, a distâncias inferiores a 15 metros, a visão é o principal sentido utilizado pelos tubarões.

Além disso, esses animais são capazes de distinguir diferentes níveis de brilho, bem como a intensidade de tons. A visão dos tubarões, sem dúvida, está intimamente relacionada ao tipo de habitat em que eles vivem. Ao contrário do ambiente terrestre, onde as cores desempenham um papel importante, no ambiente marinho isto é secundário, principalmente em áreas onde a luz começa a perder presença. Formas e tons são mais importantes do que a cor tanto para a caça quanto para a defesa, portanto não é ilógico pensar que a evolução se concentrou mais em favorecer outros aspectos importantes da visão do que a diferenciação das cores.

Neste outro artigo falamos sobre quantos dentes tem um tubarão.

Os tubarões são cegos? - Como é a visão de um tubarão?

Os tubarões podem enxergar as cores?

Há dois tipos de células fotorreceptoras nos olhos dos tubarões, conhecidas como cones e bastonetes. Os primeiros são úteis para detectar cores, enquanto os segundos apreciam contrastes e brilho, mas não distinguem pequenos detalhes da imagem capturada. Durante algum tempo pensou-se que os tubarões não conseguiam enxergar as cores e tinham visão limitada porque se sugeria que lhes faltavam cones.

Entretanto, o estudo [1] de várias espécies revelou que algumas realmente não tinham cones, mas havia outras que tinham cones, apenas de um tipo, ou seja, aquelas sensíveis para perceber a cor verde, de modo que estes tubarões seriam daltônicos.

Qual tubarão é cego?

O tubarão-da-groelândia (Somniosus microcephalus) é um dos maiores tubarões do mundo, podendo ultrapassar facilmente os 6,5 metros de comprimento. É também o único tubarão cego, porque possui um parasita que alimenta-se dos seus fluidos oculares.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Os tubarões são cegos?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Referências
  1. Australian Geographic (2011). «Sharks are colour-blind, new study finds». Disponível em: <https://web.archive.org/web/20110124150604/http://www.australiangeographic.com.au/journal/sharks-are-colour-blind-new-study-finds.htm.>.Acesso em 5 de outubro de 2021.
Bibliografia
  • Elvira, B. y Almodóvar, A. (2011). «Los tiburones son daltónicos». Ciencia y Conservación. Disponível em: <https://www.ucm.es/data/cont/docs/568-2013-12-15-13-2011.pdf>.Acesso em 5 de outubro de 2021.
  • Martín, A. (2009). «Vision and a Carpet of Light». Disponível em: <https://web.archive.org/web/20090429051419/http://www.elasmo-research.org/education/white_shark/vision.htm
  • OCEANA (2021). «Tiburones». Disponível em: <https://europe.oceana.org/es/tiburones>.Acesso em 5 de outubro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Os tubarões são cegos?
1 de 3
Os tubarões são cegos?

Voltar ao topo da página