Partilhar

O que ensinar a um filhote no primeiro ano

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. 20 maio 2016
O que ensinar a um filhote no primeiro ano

Ver fichas de  Cachorros

Se você acabou de adotar um filhote de cachorro, deixe-me começar por lhe dar os parabéns. Ter um pet é uma das experiências mais bonitas que uma pessoa pode ter nesta vida. O amor, o carinho e a lealdade de um cachorro são incomparáveis.

No entanto, adotar um filhote também implica algumas responsabilidades. Não basta alimentá-lo e dar-lhe um teto, pois para que o seu animal de estimação seja plenamente feliz deverá adestrá-lo. Uma educação básica não é apenas ensiná-lo a fazer truques, é adestrá-lo para que possa ter uma vida saudável e segura.

Não sabe por onde começar? Fique tranquilo, neste artigo do PeritoAnimal vamos lhe dar algumas dicas para que saiba o que ensinar a um filhote no primeiro ano.

Também lhe pode interessar: Ensinando o cachorro a não subir no sofá

5 coisas que você deve aprender como dono

Não é só o filhote que vai aprender, você também. Como dono de um animal de estimação pode não estar familiarizado com certos aspetos básicos da educação de um cachorro, por isso vamos lhe explicar alguns:

  • Estabeleça rotinas: Isto é fundamental. O seu pet não sabe olhar para o relógio ou para o calendário, por isso para garantir a sua tranquilidade deve definir um horário de passeios e refeições. De fato, qualquer mudança que pretenda fazer na vida do seu cachorro, deverá ser feita sempre pouco a pouco para assegurar o seu bem-estar.
  • Defina o que o cachorro pode ou não fazer: É comum que os donos de pets quando estes são filhotes lhes permitam fazer certas coisas. Um exemplo típico é o tema de subir para a cama ou para o sofá. Se permitir que ele faça isto de pequeno, ele mais tarde não vai entender se o quiser proibir, deverá ser sempre coerente na sua educação.
  • Todos por igual: Sobretudo se houver crianças em casa. Se uma pessoa definir determinadas regras para o cachorro, mas outra não as seguir, o cachorro não entenderá o que é que pode fazer. Não o confunda e sigam todos as mesmas regras.
  • Ligação afetiva: O seu pet gosta de si, você é centro da sua vida. Você deve demonstrar-lhe também que é importante para si. Mas atenção, demonstrar-lhe que gosta dele não é dar-lhe todas as guloseimas do mundo. É passar tempo com ele, descobrir quais são os seus jogos preferidos e aprender a comunicar com ele. Acredite em mim quando lhe digo que vai receber muito do seu cachorro.
  • Reforço positivo: Não hesite em ler o nosso artigo sobre o reforço positivo. Trata-se da base para conseguir adestrar com sucesso qualquer cachorro. Inclusive aqueles que já são adultos.
  • Passeios e exercício: Se decidiu adotar um filhote de cachorro e este tem uma grande necessidade de fazer exercício ou de passear, deverá cumprir com isso. Os passeios são uma parte fundamental do relaxamento e comunicação do cachorro com o exterior. Alguns truques básicos são: deixe-o chorar (fomente o relaxamento), permita-lhe liberdade durante o passeio e deixe-o socializar com outros pets. Descubra no PeritoAnimal quantas vezes deve passear com o cachorro.
O que ensinar a um filhote no primeiro ano - 5 coisas que você deve aprender como dono

6 coisas que deve ensinar ao seu filhote no seu primeiro ano

  • Socialização: Muitos problemas de comportamento dos cachorros são provenientes de uma má socialização. Por isso, este passo é muito importante. Denomina-se socializar o processo de ensinar o seu cachorro a socializar-se com o mundo exterior.

    Não me estou referindo apenas a aprender a socializar com outros humanos ou outros cães, mas sim com os restantes elementos que existem na vida. Carros, bicicletas, motas, carrinhos de bebê, as pessoas que andam na estrada... O seu cachorro deve aprender a conhecer todos estes elementos.

    Este processo vai desde as 3 semanas às 12 semanas de idade. No PeritoAnimal somos conscientes da importância de uma boa socialização, por isso criamos um artigo que fala mais aprofundadamente sobre como socializar um filhote de cachorro.
  • Reconhecer o seu nome: embora lhe possa parecer estranho, o seu cachorro pode demorar entre 5 e 10 dias a reconhecer o seu nome. Tenha paciência, estamos perante um passo importante e que muitas vezes é mal ensinado.

    Um erro muito comum é usar o nome do cachorro para tudo. Você deve usar o nome do seu pet apenas para que lhe preste atenção.

    O sistema é muito simples. Primeiro estabeleça contato visual, diga o seu nome e dê-lhe um prêmio. Depois de o repetir várias vezes, comece a experimentar sem contato visual. Não fique frustado se vir que não faz caso, é normal, leva o seu tempo.

    Não serve de nada chamá-lo vinte vezes, pois pode olhar para si por outro motivo e estaríamos reforçando mal. Chame-o duas vezes, se não olhar, espere um pouco e volte a experimentar. Se nunca olhar para si, volte ao primeiro passo.

    Truque: um erro muito comum dos donos é chamar o cachorro para dar bronca. Assim só irá fazer com que relacione o seu nome com algo mau. Para lhe dar bronca, deve usar outra palavra, por exemplo "Não".
  • Estar quieto e/ou sentar-se: Outra ordem fundamental. Com esta ordem conseguimos controlar o nosso cachorro se virmos que está realizando alguma ação indesejável ou se começa a correr porque aconteceu alguma coisa. Como vê, uma boa educação também é importante para a segurança do seu cachorro.

    Descubra como ensinar o seu cachorro a sentar passo a passo no nosso artigo. Se seguir todos os passos que explicamos, conseguirá em muito tempo que o seu pet entenda a ordem.
  • Ensinar o cachorro a ir ao banheiro: Como já referimos, as rotinas são imprescindíveis na vida do seu cachorro. Assim conseguirá tranquilidade porque saberá o que esperar sempre. Tenha em conta que até que o seu cachorro atinja os seis meses de vida não começa a controlar a sua bexiga. No entanto, nesse processo pode ensinar-lhe a fazer as suas necessidades em cima de uma folha de jornal.

    Tem que ver quando é que o seu cachorro tem vontade de fazer as suas necessidades ( (normalmente meia hora depois de uma refeição). Nesse momento leve-o para a zona de papéis. Pelo cheiro relacionará esse sítio como o sítio onde deve fazer as suas necessidades.
  • Aprender a morder: O seu cachorro deverá aprender isto antes dos 4 ou 5 meses. Mas atenção, não se trata do seu cachorro não morder (de fato, é saudável morder para o bom desenvolvimento dos seus dentes), mas sim aprender a não morder com força.

    Para que possa morder e desenvolver os seus dentes, deverá utilizar brinquedos especiais ou mordedores. Quando você estiver brincando com ele com as suas mãos, só deverá dar bronca quando morder com força. Lembre-se de usar a palavra "Não", nunca o seu nome. Descubra como ensinar o seu cachorro a não morder neste artigo.
  • Aprender a ficar sozinho: A ansiedade por separação é um problema, infelizmente muito comum. Não só não ensinamos o nosso cachorro a gerir a nossa ausência, como também o tornamos dependente de nós. É habitual passarmos muito tempo com o nosso cachorro quando o acabamos de adotar. Com isto só fazemos com que o nosso pet veja como normal o fato de nos ver o tempo todo.

    Insisto com a ideia de que um cachorro não sabe interpretar um calendário ou um relógio, só percebe aquilo a que foi habituado.

    Ensinar o seu cachorro a estar sozinho é um processo que deve fazer de forma lenta, pouco a pouco. Primeiro comece em casa fazendo com que o cachorro não esteja consigo o tempo todo. Depois, vá deixando-o em casa sozinho. Primeiro 2 minutos, depois 5 e vá aumentando gradualmente.
O que ensinar a um filhote no primeiro ano - 6 coisas que deve ensinar ao seu filhote no seu primeiro ano

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que ensinar a um filhote no primeiro ano, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Educação básica.

Escrever comentário sobre O que ensinar a um filhote no primeiro ano

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

O que ensinar a um filhote no primeiro ano
1 de 3
O que ensinar a um filhote no primeiro ano

Voltar ao topo da página