Partilhar

Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento

Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal. Atualizado: 6 novembro 2018
Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

As pessoas que decidiram acolher um gato em sua casa discordam dessa ideia popular que qualifica o gato como um animal arisco e excessivamente independente, uma vez que estas não são características inerentes ao seu genuíno comportamento.

Um gato domesticado vive em média 15 anos e durante este tempo, o vínculo emocional que se pode formar com o seu proprietário é sem sombra de dúvidas muito forte, além disso, acompanhar os nossos pets ao longos das suas diferentes etapas vitais e durante o envelhecimento, reconforta-nos como donos.

Durante o envelhecimento observamos no gato múltiplas mudanças, algumas delas patológicas mas lamentavelmente associadas à velhice. Neste artigo do PeritoAnimal falamos-lhe sobre os sintomas e tratamento da demência senil em gatos.

Também lhe pode interessar: Pancreatite em gatos: sintomas e tratamento

O que é a demência senil?

A demência senil em gatos conhece-se como disfunção cognitiva felina, que faz referência a umas capacidades de cognição/compreensão do meio envolvente que se começam a ver comprometidas aproximadamente a partir dos 10 anos de idade.

Nos gatos que passam os 15 anos de idade, esta patologia é muito frequente e a manifestação da mesma compreende uma grande variedade de sintomas que vão desde problemas articulares até problemas auditivos.

Este transtorno diminui a qualidade de vida do gato, portanto é importante que fique atento visto que a compreensão do transtorno ajudará a melhorar a qualidade de vida do seu amigo.

Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento - O que é a demência senil?

Sintomas da demência senil nos gatos

Um gato afetado por demência senil pode experimentar um ou vários dos sintomas que lhe mostramos em seguida:

  • Confusão: É o sintoma mais predominante, o gato mostra-se deambulando e confuso, isto porque é possível que não se lembre onde se encontra a sua comida e caixa de areia.
  • Alterações no comportamento: O gato reclama mais atenção ou pelo contrário torna-se mais agressivo.
  • Miados altos: Quando o gato mia de forma reiterada durante a noite, pode estar expressando desorientação na escuridão, o que lhe causa nervosismo e ansiedade.
  • Alterações nos padrões de sono: O gato mostra perda de interesse e passar grande parte do dia dormindo, e por outro lado, à noite anda deambulando.
  • Alterações de higiene: Os gatos são animais muito limpos que passam grande parte do dia lambendo-se, o gato com demência senil perdeu o interesse na sua própria higiene e podemos observar o pelo menos brilhante e cuidado.

Se observar algum destes sintomas nos seus gatos é imprescindível que recorra ao veterinário com a maior brevidade possível.

Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento - Sintomas da demência senil nos gatos

Tratamento da demência senil em gatos

O tratamento da demência senil em gatos não se usa com objetivo de reverter a situação, pois infelizmente isso não é possível e o dano neurológico produzido pela velhice não pode ser recuperado de nenhuma forma. O tratamento farmacológico nestes casos serve para que a perda de cognição pare e não piore.

Para isso utiliza-se um fármaco que contém o princípio ativo selegilina, mas isto não implica que seja adequado a todos os gatos, de fato, só o veterinário pode avaliar em casa caso se é necessário implementar um tratamento farmacológico.

Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento - Tratamento da demência senil em gatos

Como cuidar do gato com demência senil

Como dissemos no início do artigo, em casa podemos fazer muito para melhorar a qualidade de vida do nosso gato, veja como o fazer em seguida:

  • Minimize as mudanças no entorno do gato, por exemplo, não mude a distribuição dos móveis.
  • Reserve um cômodo onde o seu gato possa permanecer tranquilo quando receber visitas, uma vez que a estimulação excessiva no meio ambiente não é conveniente.
  • Não mude os seus acessório de lugar, se sair para o exterior, supervisione e ao voltar a entrar em casa, deixe-o no seu espaço, de forma a que não se desoriente.
  • Aumente a frequência das sessões de brincadeira mas reduza a sua duração, é muito importante que o gato se mantenha exercitado dentro das suas possibilidade durante a velhice.
  • Limpe o seu gato, com uma escova de cerdas suaves para assim ajudá-lo a manter o seu pelo em bom estado.
  • Coloque rampas se o seu gato não pode acessar aos lugares habituais onde antes gostava de passar algum tempo.
Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento - Como cuidar do gato com demência senil

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Nadir Lucas vargas
Minha gata tem 12 anos comigo, pq do ela me adotou não sei qtos anos ela tinha.
Ela sempre foi caseira, e de repente, passou a mudar o comportamento, querendo sair, miando alto como se tivesse dor....mas qdo eu respondo, ela muda o miado, como se tivesse feliz de ouvir minha voz....
Descobri, pesquisando, fazendo exames nela, que tem artrose na coluna e tratei da artrose com gabapentina e amantadina...
Pra encurtar a história, estava pensando até em dar antidepressivo pra ela, pq não sei mais o que faço. Atualmente fiz uma escada no muro que ela sai e entra em casa qdo quer pra eu poder dormir, pq não aquentava mais os miados durante a noite toda...

Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento
1 de 5
Demência senil em gatos - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página