Partilhar

Tipos de bicos de aves

 
Por María Luz Thomann, Bióloga e ornitóloga. Atualizado: 19 novembro 2020
Tipos de bicos de aves

As aves possuem diversas características que as tornam muito chamativas dentro do reino animal. Uma delas é a presença de um bico córneo que forma a parte mais externa da boca desses animais. Diferentemente dos demais animais vertebrados, as aves não possuem dentes e seu bico é uma das muitas adaptações que permitem seu grande sucesso em diversos ambientes.

Por sua vez, são inúmeras as formas que o bico pode assumir e, ao contrário do que se possa pensar, o bico não é exclusivo das aves, visto que está presente também em outros grupos de animais (cada um com características próprias), como por exemplo as tartarugas (Testudines), ornitorrincos (Monotremata), polvos, lulas e chocos (Octopoda). Continue lendo este artigo do PeritoAnimal em que falaremos sobre as características e tipos de bico de aves.

Características dos bicos das aves

As aves possuem diferentes adaptações em seus corpos, e uma delas é a estrutura de seus bicos em termos de sua evolução de acordo com o tipo de dieta que seguem, assim como seu sistema digestivo. O tamanho, a forma e a força do bico afetarão diretamente a dieta da ave. Além disso, as dimensões do bico podem variar ligeiramente, o que também pode influenciar a taxa de ingestão de alimentos.

O bico das aves, por sua vez, juntamente com o comprimento das pernas e demais aspectos corporais, permite que esses animais explorem diferentes ambientes e recursos. Além de sua forma ser condicionada pela alimentação, o bico também serve aos machos de algumas espécies para atrair as fêmeas, como é o caso dos tucanos.

O bico forma a estrutura externa da boca das aves e, como o resto dos vertebrados, é composto por um maxilar inferior e uma mandíbula superior, que é chamada de culmen e é revestida por uma camada córnea (coberto de queratina) denominada ranfoteca. Essa estrutura é o que se vê por fora e, além disso, há uma estrutura interna que a sustenta por dentro.

Além do bico das aves, pode ser que você se interesse em conhecer um pouco mais as características desses animais neste outro artigo sobre as características das aves.

Tipos de bicos de aves - Características dos bicos das aves

Quais são os tipos de bicos de aves?

Os bicos têm uma grande variação em relação à forma e, por isso, encontramos dentro dos tipos de aves, diferentes formatos. A seguir, alguns deles:

  • Curvos e em forma de gancho (comum em aves de rapina)
  • Em forma de lança (típico de algumas aves aquáticas pescadoras)
  • Longos e finos (entre as aves de bico longo estão as limícolas ou insetívoras)
  • Grossos e curtos (presentes em aves granívoras)

Dentro dessas categorias podemos encontrar aves generalistas que são mais práticas na obtenção de alimentos e cujo bico não tem uma forma muito específica. Por outro lado, as aves especializadas têm uma dieta muito específica, assim como a forma dos seus bicos, que podem ter uma estrutura muito especializada. É o caso de algumas espécies de colibris.

Em aves especializadas, podemos encontrar uma grande variedade de formas. A seguir, vamos mencionar os grupos principais.

Bicos de aves granívoras (ou consumidoras de sementes)

As aves granívoras têm um bico bastante curto, mas robusto, que lhes permite abrir as sementes com revestimentos duros, e por isso são aves são muito especializadas. Algumas dessas espécies, como o pardal (Passer domesticus), por exemplo, têm um bico curto e cônico que lhe permite segurar e quebrar as sementes, propósito que atinge porque, além disso, as pontas de seu bico são afiadas.

Outras aves granívoras possuem bicos com extrema especialização, como é o caso do cruza-bico (Loxia curvirostra) que, como o próprio nome sugere, tem mandíbula e maxilar entrelaçados. Esta forma se deve à sua dieta quase exclusiva, já que se alimenta de cones (ou frutos) de coníferas, das quais extrai as sementes graças ao seu bico.

Por outro lado, por exemplo, na família Fringillidae existem muitas espécies granívoras cujos bicos são robustos e grossos, como o pintassilgo-comum (Carduelis carduelis) e o palila-de-laysan (Telespiza cantans), cujo bico é muito robusto e forte, e suas mandíbulas são ligeiramente cruzadas.

E falando em bico de pássaro, neste outro artigo do PeritoAnimal você descobre algumas das aves em extinção.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves granívoras (ou consumidoras de sementes)

Bicos de aves carnívoras

As aves carnívoras se alimentam de outras aves e de outros animais ou carniça, possuem bicos pontudos e com a mandíbula terminada em um gancho, já que isso lhes permite arrancar a carne de suas presas e também as impede de escapar quando são capturadas. É o caso das aves de rapina diurnas e as noturnas (águias, falcões, corujas, etc).

Também podem ter bicos longos e fortes, como algumas aves aquáticas que têm bicos largos e muito grandes para pescar grandes quantidades de peixes, como o pelicano (Pelecanus onocrotalus) ou o bico-de-tamanco (Balaeniceps rex), que possui um bico enorme terminado em um gancho afiado e com o qual pode capturar outras aves, como patos.

Os abutres também possuem bicos adaptados para rasgar a carne, embora sejam carniceiros, e graças às pontas afiadas e cortantes, conseguem abrir suas presas.

Entre os tipos de bicos de aves que mais se destacam no reino animal por sua beleza e que também estão adaptados para consumir presas animais é o bico dos tucanos. Essas aves são associadas ao consumo de frutas (que também fazem parte de sua dieta), mas elas podem capturar os filhotes de outras aves ou até pequenos vertebrados com seus poderosos bicos serrilhados.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves carnívoras

Bicos de aves frugívoras

As aves frugívoras têm bicos curtos e curvos, mas com pontas afiadas que lhes permitem abrir os frutos. Às vezes, também se alimentam de sementes. Por exemplo, muitos papagaios, araras e periquitos (ordem Psittaciformes) têm bicos muito robustos que terminam em pontas afiadas, com os quais podem abrir grandes frutos carnosos e também extrair as partes comestíveis das sementes.

Como mencionamos, os tucanos (ordem Piciformes), com seus grandes bicos serrilhados imitando dentes, podem comer frutas de grande tamanho e com cascas grossas.

Outras espécies de tamanho menor, como os melros (gênero Turdus), as toutinegras (Sylvia) ou alguns perus selvagens (Crax fasciolata, por exemplo) têm bicos mais curtos e menores com bordas que também possuem "dentes" que lhes permitem comer frutos.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves frugívoras

Bicos de aves insetívoras

Os bicos das aves que comem insetos são caracterizados por serem finos e alongados. Existem algumas variações dentro desta categoria, por exemplo, os pica-paus (ordem Piciformes). Eles possuem um bico fino e muito forte que se assemelha a um cinzel, com o qual cortam a casca das árvores em busca dos insetos que vivem dentro dela. Essas aves também possuem um crânio totalmente adaptado para receber os golpes fortes.

Outras espécies caçam insetos em vôo e seus bicos são finos e um tanto curvos, como o do abelharuco (Merops apiaster), ou pequenos e um pouco mais retos, como o do tordo (Erithacus rubecula) ou o chapim-azul (Cyanistes caeruleus). Outras têm os bicos mais achatados, curtos e largos, como os andorinhões (ordem Apodiformes) e as andorinhas (Passeriformes), que são caçadores aéreos.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves insetívoras

Bicos de aves limícolas

As aves limícolas geralmente são aquáticas ou vivem próximas da água, pois obtêm seus alimentos em áreas alagadas. Possuem bicos longos, finos e bastante flexíveis, que lhes permitem submergir a ponta do bico em água ou areia e procurar os alimentos (pequenos moluscos, larvas, etc.) deixando os olhos de fora, sem a necessidade de submergir toda a cabeça, como fazem por exemplo os calidris, narcejas e falaropos (Scolopacidae).

Outros bicos adaptados para essa função são longos e achatados, como o do colhereiro-americano (Platalea ajaja), que vadeia por águas rasas em busca de alimentos.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves limícolas

Bicos de aves nectarívoras

O bico das aves nectarívoras é exclusivamente adaptado para sugar o néctar das flores. Os bicos das aves nectarívoras são muito finos e alongados, em forma de tubo. Algumas espécies levam essa adaptação ao extremo, pois têm bicos extremamente longos que permitem o acesso às flores que outras espécies não conseguem. Um ótimo exemplo das aves de bico longo é o colibri-bico-de-espada (Ensifera ensifera), cujo bico é extremamente longo e curvado para cima.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves nectarívoras

Bicos de aves filtradoras

As aves filtradoras são espécies que também habitam áreas inundadas de água e cujos bicos podem ter vários formatos. Elas têm certas adaptações que lhes permitem filtrar o alimento da água e, em geral, têm bicos largos e curvados para baixo. Por exemplo, os flamingos (ordem Phoenicopteriformes) são altamente adaptados para esta função. Seu bico não é assimétrico, já que a mandíbula superior é menor que a inferior e é a que tem mobilidade. Além disso, é um pouco curvado para baixo e possui lamelas nas quais o alimento que filtra fica retido.

Outras aves filtradoras, como os patos (ordem Anseriformes), têm bicos mais largos e achatados que também possuem lamelas para filtrar os alimentos da água. Além disso, essas aves também podem consumir peixes, por isso seus bicos são equipados com pequenos "dentes" que lhes permitem segurá-los quando pescam.

Agora que você tudo sobre os diferentes tipos de bicos de aves e viu que bico de pássaro não é tudo igual, você pode se interessar pelo artigo aves que não voam - características e 10 exemplos.

Tipos de bicos de aves - Bicos de aves filtradoras

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tipos de bicos de aves, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Del Hoyo, J., Del Hoyo, J., Elliott, A., & Sargatal, J. (1992). Handbook of the birds of the world (Vol. 1, No. 8). Barcelona: Lynx edicions.
  • Hickman, C. P., Ober, W. C. & Garrison, C. W. (2006). Principios integrales de zoología. 13ª edición. McGraw-Hill-Interamericana, Madrid.
  • Kardong, K. V. (2007). Vertebrados: Anatomía comparada, función y evolución. McGraw Hill, Interamericana.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Tipos de bicos de aves
1 de 9
Tipos de bicos de aves

Voltar ao topo da página