Partilhar

Características das aves

 
Características das aves

As aves são vertebrados tetrápodes de sangue quente (isto é, endotérmicas) que possuem características muito distintas e que as diferenciam do resto dos animais. Seus ancestrais foram um grupo de dinossauros terópodes que habitaram a Terra durante o Jurássico, entre 150 e 200 milhões de anos atrás. São os vertebrados mais diversificados, com cerca de 10.000 espécies atuais. Elas habitam todos os ambientes do planeta, sendo encontradas desde em áreas frias dos pólos, até desertos e ambientes aquáticos. Existem espécies tão pequenas quanto alguns beija-flores, até espécies de grande tamanho, como o avestruz.

Como existe uma diversidade tão grande de aves, neste artigo do PeritoAnimal, vamos te mostrar o que esses animais têm em comum, ou seja, todas as características das aves e seus detalhes mais surpreendentes.

A plumagem, a característica mais singular das aves

Embora nem todas as espécies de aves possam voar, a maioria faz isso graças à forma aerodinâmica de seus corpos e asas. Essa habilidade permitiu que elas colonizassem todos os tipos de habitats que outros animais não conseguiriam alcançar. As penas das aves têm uma estrutura complexa, e evoluíram de seu simples início nos dinossauros pré-aviários até sua forma moderna ao longo de milhões de anos. Assim, hoje podemos encontrar grandes diferenças nas 10.000 espécies que existem no mundo.

Cada tipo de pena varia de acordo com a região do corpo onde é encontrada e de acordo com sua forma, e isso também varia em cada espécie, pois as penas não desempenham apenas a função de voar, mas também as seguintes:

  • Seleção de parceiro.
  • Durante a nidificação.
  • Reconhecimento coespecífico (ou seja, indivíduos da mesma espécie).
  • Termorregulação do corpo, já que, no caso das aves aquáticas, a plumagem prende bolhas de ar que impedem que a ave se molhe durante os mergulhos.
  • Camuflagem.
Características das aves - A plumagem, a característica mais singular das aves

Características gerais das aves

Dentro das características das aves, se destacam as seguintes:

O voo das aves

Graças ao formato de suas asas, as aves podem realizar desde planagens espetaculares, até viagens extremamente longas, no caso das aves migratórias. As asas se desenvolveram de maneira diferente em cada grupo de aves, por exemplo:

  • Aves sem penas: no caso dos pinguins, eles carecem de penas e suas asas possuem forma de nadadeira, já que são adaptadas ao nado.
  • Aves com penas reduzidas: em outros casos, as penas se encontram reduzidas, como nos avestruzes, as galinhas e as perdizes.
  • Aves com penas rudimentares: em outras espécies, como o kiwi, as asas são rudimentares e as penas têm uma estrutura similar ao pelo.

Por outro lado, em espécies voadoras as asas são muito desenvolvidas e, dependendo de seu estilo de vida, podem apresentar formas diferentes:

  • Largas e arredondadas: em espécies que habitam ambientes fechados.
  • Estreitas e pontudas: em aves de voo rápido, como as andorinhas.
  • Estreitas e largas: presentes em aves como as gaivotas, que planam sobre a água.
  • Penas imitando dedos: também em espécies como abutres, as penas são observadas como dedos nas pontas das asas, o que lhes permite planar em grandes altitudes, aproveitando colunas de ar quente em áreas montanhosas, por exemplo.

No entanto, também existem aves não voadoras, como te explicamos neste outro artigo sobre aves que não voam - Características e 10 exemplos.

Características das aves - Características gerais das aves

A migração das aves

As aves são capazes de realizar longos voos durante as migrações, que são regulares e sincronizadas, e que ocorrem devido a mudanças sazonais nas quais as aves se deslocam das regiões de inverno no sul para as áreas de verão no norte para, por exemplo, buscar uma maior disponibilidade de alimentos para poder alimentar seus filhotes durante a estação reprodutiva.

Durante esta temporada, a migração também permite que elas encontrem territórios melhores para nidificar e criar seus filhotes. Além disso, esse processo as ajuda a manter a homeostase (equilíbrio interno do corpo), porque essas movimentações permitem evitar climas extremos. No entanto, as aves que não migram são chamadas de residentes e têm outras adaptações para lidar com as épocas desfavoráveis.

Existem várias maneiras pelas quais as aves se orientam durante as migrações, e muitos estudos mostraram que elas recorrem ao sol para encontrar o caminho. A navegação também inclui a detecção de campos magnéticos, o uso do olfato e de pontos de referência visuais.

Se você quer saber mais sobre este assunto, não perca este outro artigo do PeritoAnimal sobre as aves migratórias.

O esqueleto das aves

As aves possuem uma particularidade em seus ossos, e é a presença de buracos (em espécies voadoras) cheios de ar, mas com grande resistência que, por sua vez, lhes confere leveza. Por outro lado, esses ossos têm diferentes graus de fusão em diferentes áreas do corpo, como os ossos do crânio, que não possuem suturas. A coluna vertebral também apresenta variações, possuindo maior número de vértebras no pescoço, o que gera grande flexibilidade. As últimas vértebras posteriores também são fundidas com a pelve e formam o sinsacro. Por outro lado, as aves têm costelas achatadas e um esterno em forma de quilha, que serve para inserção dos músculos do voo. Elas possuem patas com quatro dedos que, de acordo com sua disposição, têm nomes diferentes:

  • Anisodáctilos: o mais comum entre as aves, com três dedos voltados para a frente e um para trás.
  • Sindáctilos: terceiro e quarto dedos fusionados, como o martim-pescador.
  • Zigodáctilos: típico de aves arborícolas, como pica-paus ou tucanos, com dois dedos voltados para a frente (dedos 2 e 3) e dois voltados para trás (dedos 1 e 4).
  • Pamprodáctilos: disposição em que os quatro dedos apontam para a frente. Característica dos andorinhões (Apodidae), que usam a unha do primeiro dedo para se pendurar, uma vez que essas aves não podem pousar ou andar.
  • Heterodáctilos: é igual à zigodactilia, exceto que aqui os dedos 3 e 4 é que apontam para a frente, e os dedos 1 e 2 apontam para trás. É típico de trogoniformes, como quetzals.

Outras características das aves

Outras características das aves são as seguintes:

  • Sentido de visão muito desenvolvido: as aves possuem órbitas muito grandes (onde os globos oculares se alojam) e olhos volumosos, e isso está relacionado ao voo. Sua acuidade visual, especialmente em algumas espécies como as águias, é até três vezes melhor do que a de outros animais, incluindo os humanos.
  • Sentido de olfato pobre: embora em muitas espécies, como algumas aves carniceiras, kiwis, albatrozes e petréis, o olfato seja altamente desenvolvido e permita que localizem suas presas.
  • Ouvido bem desenvolvido: que permite que certas espécies se orientem no escuro porque são adaptados à ecolocalização.
  • Bicos córneos: ou seja, possuem uma estrutura de queratina, e seu formato estará diretamente relacionado ao tipo de dieta que a ave possui. Por um lado, existem bicos adaptados para sugar o néctar das flores, ou amplos e robustos para abrir grãos e sementes. Por outro lado, existem bicos filtradores que permitem se alimentar na lama ou em áreas inundadas, e também em forma de lança para poder pescar. Algumas espécies têm bicos firmes e pontudos para poder cortar a madeira e outras, com um gancho que lhes permite caçar presas.
  • Siringe: é o órgão vocal dos pássaros e, da mesma forma que as cordas vocais dos seres humanos, permite emitir vocalizações e cantos melodiosos em algumas espécies para que possam se comunicar.
  • Reprodução: a reprodução das aves ocorre por meio de fertilização interna, e elas botam ovos providos de uma cobertura calcária dura.
  • Acasalamento: podem ser monogâmicas, ou seja, ter apenas um parceiro durante toda a época reprodutiva (ou até mais tempo, ou em anos consecutivos), ou ser poligâmicas e ter vários parceiros.
  • Nidificação: elas botam seus ovos em ninhos construídos para esse fim, e essa construção pode ser realizada por ambos os pais ou apenas um deles. Os filhotes podem ser altriciais, ou seja, nascem desprovidos de penas, e nesse caso os pais investem muito tempo em sua alimentação e cuidados; ou podem ser precoces e, nesse caso, deixam o ninho mais cedo e o cuidado parental dura pouco tempo.
Características das aves - Outras características das aves

Se deseja ler mais artigos parecidos a Características das aves, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário sobre Características das aves

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Características das aves
1 de 6
Características das aves

Voltar ao topo da página