Partilhar

Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração

 
Por Maria Besteiros. 26 agosto 2019
Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração

Ver fichas de  Cachorros

A reprodução canina é um processo que gera muitas dúvidas entre seus cuidadores, por isso, neste artigo do PeritoAnimal, vamos explicar como os cachorros se reproduzem. O objetivo não é promover a criação descontrolada, pelo contrário, é informar e consciencializar os tutores. Além disso, no último ponto explicamos ainda quais são os benefícios da esterilização.

De qualquer forma, é importante que você utilize essas informações com precisão para controlar o ciclo reprodutivo de seu cachorro ou cadela e, assim, evitar problemas e crias indesejadas. Lembre-se de que apenas criadores registrados legalmente podem se dedicar à criação, caso contrário, ela é ilegal.

Anatomia do cachorro: sistema reprodutor do macho

Antes de explicar como é a reprodução do cachorro, você deve conhecer os órgãos reprodutivos do animal. Os machos têm dois testículos que descem para o escroto até os dois meses de vida. Caso contrário, você deve consultar o veterinário já que um testículo retido, o que é conhecido como criptorquidia, pode ser muito problemático.

É nos testículos que são produzidos os espermatozoides, que irão viajar até a uretra, localizada dentro do pênis, e sair quando o cachorro cruzar. Além disso, os machos têm próstata, uma glândula que envolve a uretra e secreta fluidos que interferem na reprodução. A próstata pode ser afetada por diferentes doenças, como o câncer de próstata em cachorros.

Embora o animal já nasça com seu sistema reprodutivo preparado, se você se pergunta quando os cachorros podem começar a se reproduzir, deve saber que é um período variável, mas podemos estabelecer que os machos amadurecem sexualmente entre os 6-9 meses de idade.

Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração - Anatomia do cachorro: sistema reprodutor do macho

Anatomia do cachorro: sistema reprodutor da fêmea

O sistema reprodutor feminino, por outro lado, consiste em um útero bicorno, ao qual se tem acesso pela vulva e a vagina, e dois ovários. Deles vêm os óvulos que, se fertilizados, são implantados nos cornos uterinos, que é o lugar onde os filhotes irão se desenvolver.

O ciclo reprodutivo da cadela se inicia aproximadamente aos seis meses de idade, com o primeiro cio da cadela, mas assim como no caso dos machos, essa data pode variar. Para entender como é a reprodução do cachorro é essencial saber que a cadela só é fértil durante um curto intervalo de seu ciclo. Só neste período será capaz de cruzar, atrair os machos e ser fértil.

Também é importante saber que o funcionamento hormonal contínuo pode levar a cadela a sofrer com doenças graves como a piometra em cadelas, que é uma infecção do útero, ou o câncer de mama em cadelas. Se estiver com cria, é importante considerar a necessidade de cuidados específicos, acompanhamento veterinário, possíveis complicações no parto ou na amamentação e a busca de lares responsáveis para toda uma ninhada que, além de tudo, precisa ser desparasitada e vacinada.

Reprodução canina

Agora que você sabe quais órgãos estão envolvidos na reprodução dos cachorros, deve saber que, assim que esses animais atingem a maturidade sexual, você corre o risco de observar um cruzamento indesejado se não tomar as precauções necessários.

O tipo de reprodução do cachorro permite que o macho seja fértil o tempo todo, uma vez que ele só precisa do estímulo de uma cadela no cio. As fêmeas, por outro lado, só aceitarão o macho durante os períodos de cio. Estes ocorrem duas vezes por ano, separados por um período de 5-6 meses. Uma cadela no cio vai atrair machos, que podem lutar uns contra os outros e, com uma alta probabilidade, diante de qualquer descuido, de ser fecundada.

Com a possibilidade de começar a se reproduzir já aos seis meses e com machos sempre férteis, os cachorros são animais consideravelmente prolíficos. Além disso, se você está se perguntando até qual idade os cachorros se reproduzem, é melhor saber que os machos mantêm seu impulso por praticamente toda a vida. As fêmeas também são longevas nesta questão e podem continuar a entrar em cio até 10-12 anos de idade, ou até mais. Portanto, com animais não esterilizados, as precauções devem ser mantidas ao longo de toda a vida.

Por outro lado, se o seu cachorro não consegue cruzar, é importante que você entenda as principais causas e como solucionar nesse artigo do PeritoAnimal.

Como é a reprodução do cachorro

Entre as curiosidades dos cachorros, podemos destacar como ocorre o acasalamento ou cruzamento. Dentro de como os cachorros se reproduzem, uma vez que os dois indivíduos estiverem juntos, a fêmea estará no cio, e o macho vai farejá-la. Ela dará a ele facilidades, levantando o rabo para que sua vulva se torne visível e acessível. O macho vai se aproximar por trás e subir sobre ela.

Neste momento, ele introduzirá seu pênis ereto no órgão sexual da fêmea, produzindo um acoplamento perfeito graças ao bulbo da glande, que aumenta de tamanho e permanece dentro da vagina.

O macho ejaculará os espermatozoides, mas não se afastará, uma vez que os animais ficarão enganchados por cerca de 30 a 40 minutos, o que parece garantir a transferência do sêmen e que não seja perdido. Este é um processo fisiológico e você NUNCA deve separá-los.

Veja também nosso vídeo no youtube sobre por que os cachorros ficam grudados quando cruzam para complementar esta informação:

Como explicar a reprodução canina às crianças

Quando os cachorros convivem com crianças em casa, não é incomum que os pequenos perguntem sobre a reprodução dos animais e, o melhor é responder a essas perguntas diretamente. Para fazer isso, você pode recorrer às informações que fornecemos neste artigo, mas sempre adaptando-as à idade da criança, com palavras simples e claras.

Uma boa ideia é procurar imagens, livros ou filmes dos quais é abordado o tema da reprodução do cachorro e animais semelhantes. Como é provável que você não tenha todo esse material em mãos quando a criança perguntar, você pode se preparar com antecedência e abordar você mesmo o assunto, especialmente se houver no ambiente alguma cadela gestante ou algo do tipo que possa despertar a curiosidade da criança.

Benefícios da castração em cães

Agora que você já sabe como é a reprodução dos cachorros, está ciente da facilidade com que uma cadela pode engravidar, a dificuldade em controlar esses animais ao longo de suas vidas e os problemas de saúde que podem surgir pelo funcionamento dos hormônios envolvidos neste ciclo.

Se, você somar esse fatores com o fato dos cachorros não precisarem ter filhotes nem para a sua saúde nem para serem felizes, o mais recomendável é a esterilização ou castração.

E se você se pergunta quando castrar um cachorro, deve saber que é possível planejar a operação desde antes do primeiro cio, isto é, aproximadamente aos seis meses, tanto no caso de machos quanto de fêmeas. Estudos indicam que a intervenção neste momento oferece os maiores benefícios à saúde do animal, prevenindo doenças importantes e frequentes como os tumores de mama. A esterilização é uma cirurgia muito comum em clínicas, e a recuperação é rápida e fácil.

Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração - Benefícios da castração em cães

Se deseja ler mais artigos parecidos a Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Vídeos de Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração

1 de 3
Vídeos de Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração

Escrever comentário sobre Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração
1 de 3
Reprodução canina: anatomia, etapas férteis e castração

Voltar ao topo da página