Partilhar
Partilhar em:

Pequinês

Pequinês

O Pequinês é um cachorro pequeno de nariz achatado e aparência leonina. Foram, em algum tempo, animais sagrados e parte da realeza asiática. Atualmente tratam-se de animais muito populares em praticamento todo o mundo, e o seu pelo suave convida a carícias intermináveis.

Se está pensando em adotar um cachorro Pequinês, é importante que se informe antes sobre suas caraterísticas, a personalidade que costumam ter e do comportamento na sua vida adulta.

Nesta ficha do PeritoAnimal vamos lhe explicar tudo o que precisa saber sobre o cachorro Pequinês e os cuidados que precisa. Não hesite em comentar e compartilhar suas fotos ou perguntas!

Origem
  • Ásia
  • China
Classificação FCI
  • Grupo IX
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Clima recomendado
Tipo de pelo

História do Pequinês

O Pequinês era um cachorro venerado pelos monges budistas na China, uma vez que tem uma certa similaridade com o mítico leão guardião chinês, um símbolo importante no budismo. Pela mesma razão, os cachorros desta raça eram cuidados pela realeza chinesa, na medida em que tinham servos humanos e apenas os nobres poderiam ter um Pequinês.

Em 1860, durante a Segunda Guerra do Ópio, tropas anglo-francesas invadiram e incendiaram o Palácio de Verão em Pequim pouco depois da fuga do imperador chinês Xianfeng. Felizmente, antes de o incendiarem, capturaram cinco cachorros Pequineses que moravam nesse palácio. Esses cinco cachorros foram levados para Inglaterra, onde foram oferecidos a nobres e aristocratas. Um deles foi parar às mãos inclusive da Rainha Vitória.

Esses cinco cachorros foram a população fundadora do atual Pequinês, uma vez que os outros pequineses da China foram mortos ou simplesmente escondidos e não se sabe nada dos seus possíveis descendentes. Atualmente o Pequinês é um cachorro de companhia e exposição, embora continue sendo reverenciado por milhares de pessoas no mundo, apenas já não se tratam de monges nem de imperadores chineses, mas sim de grandes fãs da raça.

Caraterísticas do Pequinês

O corpo do Pequinês é pequeno, moderadamente robusto e relativamente curto. A cintura é bem marcada e a linha superior é nivelada. O peito é largo e apresenta costelas muito arqueadas. A cabeça deste cachorro é muito chamativa pelo seu tamanho e aparência leonina, para além de grande e larga. O crânio é achatado entre as orelhas e o stop está bem definido. O focinho é curto. Os olhos são escuros, redondos e brilhantes. As orelhas têm forma de coração e ficam penduradas nos lados da cabeça.

A cauda é de inserção alta e rígida, ficando curvada sobre as costas e para um dos lados. Está coberta de franjas longas. O Pequinês tem uma pelagem de camada dupla. A camada externa é abundante, reta, comprida e áspera. A camada interna é densa e suave. De acordo com o padrão da Federação Cinológica Internacional (FCI), aceita-se qualquer cor para o corpo e para a máscara, incluindo manchas de diferentes cores, à exceção da cor fígado e os cachorros albinos.

O padrão FCI da raça não indica um tamanho específico, mas o peso ideal não deve superar os 5 quilos em Pequineses machos nem os 5,4 quilos, no caso das fêmeas. Além disso, os cachorros devem ser pequenos o suficiente para parecerem pesados para a sua estatura.

Caráter do Pequinês

O temperamento destes cachorros é muito caraterístico da raça. Os Pequineses são cachorros leais e muito corajosos, apesar do seu tamanho pequeno. No entanto, também são independentes e reservados. Estes pequenos cachorros chineses não socializam com tanta facilidade como cachorros de outras raças. Costumam ser muito leais com os seus, mas desconfiados com os estranhos e distantes com cachorros e outros animais.

Estes cachorros são excelentes pets para pessoas idosas e famílias sedentárias com filhos grandes. Também podem ser bons pets para donos iniciantes que tenham quem os assessore em temas de educação e socialização do cachorro. Além disso, deve vigiar as brincadeiras com os mais pequenos até que o cachorro e a criança ganhem confiança. Educar os mais pequenos para tratar bem o animal é muito importante, o seu tamanho pequeno não os deve tornar vulneráveis e frágeis.

Cuidados do Pequinês

O cuidado do pelo requer tempo, uma vez que o Pequinês deve ser escovado uma vez por dia. Também se deve limpar as rugas do seu focinho com um pano úmido e secá-las para evitar infecções na pele. É aconselhável dar-lhe banho uma vez por mês.

Em contrapartida, este cachorro não precisa de muito exercício. Costuma ser suficiente um ou dois passeios diários, que podem ser curtos ou médios, e algum tempo e jogo não muito intenso. No geral, o Pequinês é um cachorro tranquilo que prefere passar o tempo sem muita atividade. No entanto, é importante levá-lo a passear para o socializar, além de lhe proporcionar alguma atividade física.

A necessidade de companhia é outra coisa. Embora esta raça seja muito independente, o Pequinês não é um cachorro para viver isolado, pois pode desenvolver ansiedade de separação. Pode passar sozinho mais tempo que outros cachorros de companhia, mas também precisa de estar junto da sua família a maior parte do tempo. A vantagem, para quem não quer um cachorro que seja demasiado carente, é que o Pequinês ao estar no mesmo cômodo que os seus donos, já não precisa de estar o tempo todo sendo acariciado ou nos seus braços. Este cachorro adapta-se muito bem à vida em apartamentos pequenos.

Educação do Pequinês

Tradicionalmente considerava-se que os Pequineses eram cachorros teimosos e difíceis de treinar. Muitos donos consideravam-nos inclusive loucos. No entanto, isso está mais relacionado com as técnicas de adestramento utilizadas do que com a inteligência dos Pequineses.

Estes cachorros podem ser treinados com facilidade para terem bons modos e responder a muitas ordens de obediência canina quando os treinar utilizando o reforço positivo. É muito importante socializá-los desde filhotes, para conseguir uma boa relação com outras pessoas, pets e o ambiente. Ainda assim, nunca serão tão sociáveis como outros cachorros de companhia.

Ao serem cachorros muito independentes e reservados, os Pequineses têm tendência a desenvolver alguns comportamentos que podem ser problemáticos se os educar de forma incorreta. O uso do castigo ou uma falta de atenção para com o animal podem desenvolver comportamentos destrutivos, o cachorro latir demasiado ou inclusive impulsos de agressividade como pequenas mordidas. A adoção deste cachorro deve ser pensada muito bem e, deve ter a certeza que lhe consegue proporcionar uma boa educação e a companhia e o afeto que precisa.

Se trabalhar regularmente com o seu Pequinês, pode conseguir ter ao seu lado o melhor amigo sociável e inclusive amável. Não se deve influenciar pelo padrão de comportamento da raça, deve pensar em oferecer-lhe uma boa educação e guiá-lo para ter um comportamento que lhe agrade.

Saúde do Pequinês

O Pequinês é um cachorro geralmente saudável e, apesar da pouca variedade genética nos seus inícios, não costuma sofrer de muitos problemas hereditários. Alguns problemas habituais podem ser as feridas nos olhos, a dermatite por falta de higiene ou alguns problemas respiratórios.

No entanto, consultando o especialista de forma regular e proporcionando-lhe bons cuidados, desfrutará de um cachorro saudável por muito tempo. A esperança de vida do Pequinês ronda os 11 anos, embora seja um valor que aumenta ano após anos graças aos avanços em veterinários, alimentação e cuidados. Nunca nos devemos esquecer da importância de seguir de forma precisa o calendário de vacinas para prevenir doenças virais ou bacterianas graves.

Fotos de Pequinês

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Pequinês

Suba a foto do seu Pet
Fotos e comentários (0)

Escrever comentário sobre Pequinês

Adicione uma imagen
Clique para selecionar uma imagem

Pequinês
1 de 7
Pequinês