Partilhar

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

Atualizado: 27 janeiro 2020
Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

O Bloodhound, conhecido também como Cão-de-Santo-Humberto, é uma raça originária da Bélgica. É uma das raças de cachorro mais antigas do mundo, possui características físicas impressionantes, graças ao seu tamanho e aparência. No entanto, a personalidade do Bloodhound surpreende a todos que o conhecem, pois também é uma raça canina muito equilibrada que cria fortes laços com seus tutores, a quem eles seguem e protegem.

Se você está considerando a opção de adotar um Bloodhound, ou simplesmente deseja saber mais sobre o Cão-de-Santo-Humberto, nesta ficha de raça do PeritoAnimal vamos te mostrar tudo o que você precisa saber sobre o Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto, que é provavelmente o cachorro com o melhor sentido de olfato do mundo. Continue lendo!

Origem
  • Europa
  • Bélgica
Classificação FCI
  • Grupo VI
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Ideal para
Recomendações
  • Arnês
Clima recomendado
Tipo de pelo

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto: origem

Pouco se pode afirmar com precisão sobre as origens desses cachorros, mas estima-se que seus ancestrais seriam cães robustos, de cor preta ou preta e fogo, que costumavam acompanhar o próprio monge Hubert em suas jornadas de caça. Posteriormente, esse monge seria canonizado e se tornaria parte da história como "Santo-Humberto", patrono da caça e fundador da ordem dos monges de Saint-Hubert.

Isso explica não apenas o nome da raça, como também o motivo de sua criação estar tradicionalmente atribuída aos monges de Saint-Hubert, que habitavam o Monastério de Andain, situado na parte belga de Ardenas. Esses cachorros podem ter permanecido isolados nesta região durante vários anos, até que o rei Guillermo "o Conquistador" decidiu importar alguns exemplares para a Inglaterra durante o século XI.

O Bloodhound como o conhecemos hoje é, provavelmente, o resultado de cruzamentos seletivos entre descendentes diretos de Cães-de-Santo-Humberto importados da Bélgica com alguns indivíduos da raça Bulmastife.

Devido ao seu olfato extraordinário, o Cão-de-Santo-Humberto foi historicamente treinado como cão detector ou cão de rastreamento. Logo após a sua criação, a raça já era usada nas buscas e no resgate dos peregrinos que se perdiam entre as montanhas e as florestas da região de Ardenas. O Bloodhound também tem sido usado há muitos anos na caça de grandes animais, especialmente javalis ou porcos selvagens.

No padrão oficial da Federação Internacional de Cinologia (FCI), o Bloodhound é classificado na seção 1.1 do grupo 6, que inclui cães de grande porte.

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto: características

O Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto é um cachorro grande que se destaca por seu corpo robusto, um pouco mais longo que alto (perfil retangular), com um peito largo, longo e oval, pernas fortes e musculatura bem desenvolvida. De fato, é considerado o mais poderoso entre todos os cachorros do tipo Sabujo, de acordo com o padrão oficial da FCI.

As fêmeas podem medir entre 58 e 63cm de altura na cernelha, enquanto os machos medem entre 63 e 69 cm. O peso corporal ideal da raça fica entre 41 a 50 kg, levando em consideração as dimensões de cada indivíduo. Apesar de seu tamanho e robustez, o Cão-de-Santo-Humberto não deve ser gordo ou grosseiro, mas apresentar linhas harmoniosas, sendo capaz de executar movimentos precisos e ágeis.

Uma das características mais marcantes do Bloodhound é a pele fina e pendurada que é observada na região do pescoço e da cabeça, formando abundantes rugas e dobras. Sua cabeça, que mostra um perfil quadrado com stop pouco pronunciado, pode ser um pouco semelhante à do Basset Hound, mas é notavelmente maior e imponente, embora não deva ser excessivamente ampla. O focinho é largo e deve ser longo como o crânio do cachorro, mantendo uma amplitude uniforme em todo o comprimento.

As orelhas finas e flexíveis do Cão-de-Santo-Humberto também são impressionantes, tanto por seu grande tamanho quanto pela textura aveludada que revelam ao toque. Sua inserção é muito baixa, podendo começar no nível dos olhos ou até mais baixo, estendendo-se quase até a base do pescoço. Eventualmente, os olhos do Bloodhound podem lhe dar uma aparência um pouco "triste" devido às pálpebras inferiores distendidas, que deixam parte de sua conjuntiva à vista. No entanto, olhos afundados e pálpebras muito distendidas não são desejáveis, pois podem prejudicar a saúde do animal.

O manto do Bloodhound é composto por pelos lisos, curtos e duros, que se tornam mais macios ao toque nas orelhas e na cabeça, e mais ásperos e longos na cauda. Em relação à cor da pelagem, são aceitas três variações vermelho sólido (ou unicolor), o bicolor preto e fogo, e o bicolor fogo e fígado. Embora não seja uma característica desejável, é tolerada a presença de pelos brancos nos dedos, na ponta da cauda e na parte anterior do tórax.

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto: personalidade

Por trás da aparência de "gigante maciço", o Cão-de-Santo-Humberto revela uma personalidade amigável, dócil e bastante calma. Esses peludos geralmente criam um vínculo muito especial com seus donos, a quem demonstram extrema lealdade.

Quando são socializados corretamente, também podem se mostrar muito sociáveis com pessoas e animais desconhecidos, e tendem a ser especialmente gentis e pacientes com crianças. Esses cachorros não gostam de solidão e, se passam muitas horas sozinhos, podem desenvolver problemas de comportamento, como destrutividade ou ansiedade de separação. Portanto, eles não são recomendados para quem procura uma raça de cachorro mais independente.

Obviamente, o comportamento de cada cachorro não é determinado apenas por sua raça ou linhagem, dependendo principalmente da educação, do ambiente e dos cuidados prestados por seus donos. Por esse motivo, se você deseja ter um cachorro obediente e equilibrado, precisará fornecer as condições ideais para o seu desenvolvimento físico e mental, além de investir em sua educação e socialização precoce.

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto: cuidados

Sendo um cachorro grande e robusto, o Bloodhound precisa de espaço para se desenvolver e se expressar livremente. Embora ele possa, devido à sua natureza dócil e lealdade ao seu dono, se adaptar a diferentes ambientes, o ideal é ter um espaço aberto de dimensões razoáveis, como um pátio ou um jardim, onde seu cachorro possa correr, pular, brincar e explorar os estímulos ao seu redor. Isso não significa que o cachorro deva viver do lado de fora, muito pelo contrário, mas deve ter um espaço de acordo com seu tamanho.

A manutenção de sua pelagem é bastante simples e requer pouco tempo do dono: uma escovação por semana será mais do que suficiente para remover os pelos mortos e impedir o acúmulo de sujeira em sua pelagem. Os banhos podem ser dados apenas quando o cachorro está realmente sujo, tentando não banhá-lo mais de uma vez por semana ou a cada 15 dias. Idealmente, esta raça deve tomar um banho a cada dois ou três meses. Banhos excessivos removem a camada de gordura que naturalmente cobre e protege o corpo dos cachorros, deixando-os mais expostos a inúmeras doenças e problemas de pele.

No entanto, será essencial verificar regularmente as orelhas e a pele dobrada ou enrugada do Bloodhound para evitar a concentração de umidade, impurezas e microorganismos que podem causar infecções. Você pode limpar essas áreas usando gaze, por exemplo, garantindo que fiquem sempre bem secas.

Embora o Cão-de-Santo-Humberto não seja exatamente um cachorro hiperativo, ele tem muita energia e predisposição para o treinamento. A atividade física será essencial para manter um peso saudável (algo essencial, considerando sua tendência à obesidade), na conservação de um comportamento estável e calmo e na prevenção de sintomas de estresse e problemas de comportamento. Você precisará, no mínimo, levar seu cão para passear 2 ou 3 vezes ao dia, oferecendo caminhadas de 30 a 45 minutos e tentando variar seus caminhos e incorporar novas atividades e jogos na caminhada tradicional. Além disso, considere iniciá-lo no treino em agility ou outros esportes caninos.

Tão importante como exercitar seu corpo, será estimular a mente do seu Bloodhound e enriquecer seu ambiente. Considerando o seu poderoso sentido de olfato, o searching ou rastreamento para cachorros pode ser uma excelente atividade para incentivar o desenvolvimento cognitivo do seu cachorro. No entanto, não se esqueça de que o adestramento é o melhor e mais completo exercício que você pode oferecer ao seu melhor amigo, por isso, te recomendamos ler os 5 truques de adestramento que todo tutor deve conhecer. Além disso, você pode propor jogos de inteligência caseiros para se divertir com seu amigo peludo enquanto estimula sua inteligência.

Por último, mas não menos importante, os Cães-de-Santo-Humberto, assim como todos os animais, precisam de uma nutrição completa e equilibrada para se desenvolverem física, emocional, cognitiva e socialmente. Existem vários tipos de alimentações para cachorros que você pode considerar oferecer ao seu melhor amigo, desde basear sua dieta apenas no consumo de rações balanceadas até se aproveitar dos benefícios de uma dieta BARF. No entanto, você precisará consultar um veterinário antes de decidir qual é o tipo de nutrição mais adequado para o seu peludo, levando em consideração sua idade, tamanho, peso e estado de saúde.

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto: educação

A educação do Bloodhound deve começar em seus estágios iniciais, quando ele ainda é um filhote, embora seja importante enfatizar que sempre é possível educar e treinar um cachorro adulto. A educação do filhote começa com a socialização, uma etapa que vai desde as três semanas até os três meses de vida. Nesse período, é necessário garantir que o filhote de Cão-de-Santo-Humberto se relacione com todos os tipos de pessoas, animais, objetos e ambientes, além de garantir que todas essas interações sejam positivas. Isso terá um impacto direto na personalidade que ele terá em sua vida adulta. Portanto, se você quer ter um cachorro equilibrado, será essencial prestar muita atenção à socialização do Bloodhound.

Também é na fase de filhote que ensinamos o Bloodhound a fazer suas necessidades no jornal e a controlar corretamente sua mordida para não machucar. Da mesma forma, ele deve ser iniciado nas regras da casa, sempre de maneira positiva e sem punição. Lembre-se de que essas regras devem ser estabelecidas com todos os membros da unidade familiar, e é importante que todos sigam o mesmo para evitar confundir o cachorro.

Posteriormente, quando começar o calendário de vacinas, você pode levar seu jovem Bloodhound para a rua e continuar sua socialização. Neste momento, ele também deve aprender a fazer suas necessidades na rua e ser iniciado nos comandos básicos de adestramento, fundamentais para uma comunicação correta com as pessoas, além de incentivar um comportamento positivo e educado.

Já na idade adulta, você deve continuar trabalhando comandos de obediência para evitar que o Bloodhound os esqueça, além de incorporar exercícios mais complexos para estimular sua mente e, por fim, continuar trabalhando para manter uma personalidade estável e positiva. Para isso, utilize sempre o reforço positivo, recompensando o comportamento do cachorro com comida, carinhos e palavras gentis. Lembre-se de que a educação positiva favorece o aprendizado e o vínculo com o dono. Da mesma forma, em nenhum caso deve-se usar o castigo físico, uma vez que pode causar o aparecimento de problemas comportamentais, como a agressividade.

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto: saúde

Como todas as raças caninas, os Cães-de-Santo-Humberto podem ter certa predisposição genética a desenvolver algumas doenças hereditárias e degenerativas. As condições mais comuns nestes cachorros costumam ser a displasia de quadril e a torção do estômago. No entanto, os seguintes problemas de saúde também podem eventualmente ser diagnosticados no Bloodhound:

  • Displasia de quadril;
  • Olho seco (Queratoconjuntivite seca em cachorros);
  • Prolapso da terceira pálpebra;
  • Entrópio;
  • Ectrópio;
  • Pioderma.

Além disso, o Bloodhound também pode ser afetado por outras doenças comuns dos cachorros e é propenso à obesidade. Por isso, é essencial fornecer ao seu melhor amigo a medicina preventiva adequada ao longo de toda sua vida. Lembre-se de realizar visitas ao veterinário a cada 6 meses para verificar o estado de sua saúde, respeitar seu calendário de vacinas e desparasitá-lo periodicamente com produtos adequados e de boa qualidade, de acordo com seu tamanho, peso e idade. Com os cuidados adequados e muito carinho, a esperança de vida do Bloodhound é estimada entre 10 e 12 anos.

Fotos de Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

Vídeos relacionados com Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

1 de 3
Vídeos relacionados com Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto
Artigos relacionados

Suba a sua foto de Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário sobre Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?

Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto
1 de 6
Bloodhound ou Cão-de-Santo-Humberto

Voltar ao topo da página