menu
Partilhar

Os animais mais perigosos da Espanha

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 4 novembro 2021
Os animais mais perigosos da Espanha

A Espanha é um país com um clima variado. Por um lado, encontramos condições mediterrâneas ao longo de grande parte de sua costa, mas por outro, no interior, há mudanças associadas a extremos de temperatura, tanto frio no inverno quanto quente no verão. Esses aspectos climáticos, somados a regiões com características diferentes e à variedade de vegetação, fazem com que o país tenha uma importante biodiversidade animal.

Você já deve ter ouvido falar de alguns animais emblemáticos da Espanha, como o vison-europeu, a áquia-imperial-ibérica e o lince ibérico. Mas também podemos encontrar algumas espécies que causam problemas para as pessoas. Por esta razão, neste artigo do PeritoAnimal, gostaríamos de apresentar a você os animais mais perigosos da Espanha. Continue lendo e descubra quais são eles.

Também lhe pode interessar: Os animais mais perigosos da Austrália

Víbora-áspide

A víbora-áspide (Vipera aspis), que está espalhada em vários países europeus, incluindo a Espanha, tem várias subespécies. Não chega a um metro de comprimento. Os machos, embora mais esguios, têm cerca de 85 cm de comprimento, enquanto as fêmeas são mais grossas, mas geralmente não excedem 75 cm. Trata-se de uma espécie adaptada a vários tipos de ecossistemas.

A víbora-áspide causa uma picada muito dolorosa e seu veneno pode ser fatal se não for tratada em tempo hábil. As toxinas têm vários efeitos nocivos sobre o corpo humano. É por isso que é um dos animais mais perigosos da Espanha.

Se você não sabe o que fazer caso seja picado por uma cobra, leia nosso artigo: primeiros socorros para picada de cobra.

Os animais mais perigosos da Espanha - Víbora-áspide

Víbora-cornuda

Esta espécie está espalhada por uma grande parte da Península Ibérica. Tem uma preferência especial por habitats úmidos e rochosos, florestas secas, matagais, mas também pode ser encontrada perto das dunas costeiras. É um animal da Espanha que geralmente não mede mais de 65 cm, mas alguns indivíduos maiores foram relatados.

Não é nada agressivo, mas pode picar pessoas, especialmente quando está em cima das árvores. Embora o veneno não seja tão tóxico quanto na víbora-áspide, o veneno da víbora-cornuda (Vipera latasti) deve ser tratado prontamente pois causa problemas significativos à saúde, embora seus efeitos geralmente não causem a morte.

Os animais mais perigosos da Espanha - Víbora-cornuda

Raia-torpedo

Este outro animal da Espanha é um tipo de peixe cartilaginoso que habita, entre outras áreas marítimas, todo o Mar Mediterrâneo e as Ilhas Canárias, razão pela qual está presente em áreas espanholas. É encontrada em fundos marinhos arenosos, leitos de ervas marinhas e recifes de corais. As fêmeas das raias-torpedos (Torpedo marmorata) são maiores que os machos e, embora normalmente não ultrapassem 60 e 40 cm respectivamente, às vezes podem atingir até um metro.

Essa arraia não é letal e geralmente não é agressiva, no entanto, ela tem a capacidade de provocar choques elétricos que podem causar danos significativos a uma pessoa, uma vez que são dolorosos e podem até causar desorientação na vítima. Este que é um dos animais mais perigosos da Espanha também é conhecido como raia tremedeira, treme-mão ou tremelga.

Os animais mais perigosos da Espanha - Raia-torpedo

Viúva-negra-do-mediterrâneo

É uma aranha pertencente ao grupo das viúvas negras, caracterizada pelo canibalismo sexual por parte das fêmeas. Ela está amplamente distribuída em toda a região do Mediterrâneo. Habita principalmente determinadas áreas de cultivo.

Em geral, a aparência da viúva-negra-do-mediterrâneo (Latrodectus tredecimguttatus) é semelhante à de outras aranhas do grupo, mas esta se distingue por manchas vermelhas, amarelas ou alaranjadas no dorso. As fêmeas são maiores do que os machos, medindo até cerca de 15 mm. Os machos têm metade desse tamanho. Embora geralmente não interajam com os humanos, sua mordida é extremamente dolorosa. Normalmente não é fatal, mas causa alguns problemas para a vítima e por isso é considerada um dos animais mais perigosos da Espanha.

Os animais mais perigosos da Espanha - Viúva-negra-do-mediterrâneo

Aranha-do-saco-amarelo

Esta é uma espécie de aranha encontrada em várias regiões da Europa, incluindo a Espanha. As fêmeas são maiores que os machos, medindo cerca de 15 mm e os machos até 12 mm. As aranhas-do-saco-amarelo (Cheiracanthium punctorium) Vivem em habitats arbustivos, herbáceos e em condições quentes. Embora não seja uma aranha com uma mordida fatal, é dolorosa, causa certa reação à área afetada e o tratamento é necessário em pessoas alérgicas.

Os animais mais perigosos da Espanha -  Aranha-do-saco-amarelo

Escorpião-amarelo

Embora a Espanha não tenha uma grande diversidade destes artrópodes, o escorpião-amarelo ou lacrau (Buthus occitanus), como também é conhecido, está presente neste país. Como é costume para estes animais, ele tem hábitos tímidos, por isso, geralmente se refugia sob pedras, arbustos ou outros esconderijos, saindo à noite para caçar.

Ao contrário de outros escorpiões, não é letal para os humanos, mas seu ferrão é bastante doloroso e causa certos ferimentos no local da picada, assim como diversos incômodos. Portanto, é necessária uma atenção médica nestes casos. As pessoas mais suscetíveis são em geral pessoas alérgicas, crianças e idosos.

Você sabia que os escorpiões também podem picar os cachorros? Explicamos isso em nosso artigo: picada de escorpião em cachorro, o que fazer?

Os animais mais perigosos da Espanha - Escorpião-amarelo

Mosquito-tigre-asiático

Este mosquito é originário da Ásia, porém, dada sua adaptabilidade a diversos ambientes, ele tem atualmente uma ampla distribuição global, incluindo a bacia do Mediterrâneo e agora é um dos animais presentes na Espanha. Seu nome vem do seu padrão de listras pretas e brancas, que são facilmente distinguíveis.

O perigo do mosquito-tigre-asiático (Aedes albopictus) reside no fato de que ele é capaz de transmitir vários tipos de vírus, bem como outros patógenos, causando dengue, febre amarela, chikungunya, entre outros. Embora estas doenças fossem desconhecidas na Espanha, há alguns anos sua presença tem sido relatada devido a este inseto.

Os animais mais perigosos da Espanha - Mosquito-tigre-asiático

Urso-pardo

O urso-pardo (Ursus arctos) é uma espécie que se distribui na América, Ásia e Europa, incluindo a Espanha. Embora sua população tenha diminuído significativamente, vem se recuperando há algum tempo. As áreas onde o urso-pardo é distribuído na Espanha incluem as Astúrias, Castela e Leão, Cantábria e certas áreas da Galícia.

É um animal que pode medir até 2,8 m e pesar entre 80 e 600 kg, o que lhe dá uma força considerável em comparação com uma pessoa. Esses ursos tentam evitar os humanos, porém, têm um temperamento incerto e, caso se sintam ameaçados, especialmente com os jovens, não hesitam em atacar, o que os torna um dos animais mais perigosos da Espanha.

Os animais mais perigosos da Espanha - Urso-pardo

Caravela-portuguesa

É um cnidário da classe dos hidrozoários que habita vários ecossistemas marinhos, incluindo águas espanholas, como as de Valência e Alicante, onde é considerado uma espécie invasora. Esta falsa água-viva (Physalia physalis) tem preferência por águas quentes, adaptando-se bem ao Mediterrâneo.

O que se observa quando parte do corpo flutua na água é na verdade uma colônia e não um único indivíduo. Eles possuem um veneno capaz de causar danos significativos aos seres humanos. Embora a toxina raramente possa ser letal, ela causa certas complicações que devem ser tratadas rapidamente porque, além dos danos à pele, o mais urgente é a inflamação do trato respiratório da vítima, bem como problemas cardíacos.

Os animais mais perigosos da Espanha - Caravela-portuguesa

Peixe-aranha-maior

Este peixe também é conhecido como peixe-aranha ou peixe-escorpião (Trachinus draco). Habita, entre outras áreas marinhas, o Mediterrâneo e as Ilhas Canárias, especificamente em leitos de mar lamacento onde é comum que se enterre. O problema com este peixe é que ele pode passar despercebido pelos banhistas e, ao se enterrar em áreas rasas, ele deixa de fora seus espinhos venenosos, que são carregados com um veneno poderoso que causa dores quase insuportáveis. Os problemas associados a uma picada podem durar dias e, em alguns casos, podem até ser fatais. O manejo deste animal da Espanha pelos pescadores também representa um risco significativo.

Os animais mais perigosos da Espanha - Peixe-aranha-maior

Outros animais perigosos encontrados na Espanha

Dentre os animais mais perigosos da Espanha, também podemos citar os seguintes:

  • Cobra-rateira
  • Escolopendra.
  • Víbora-de-seoane.
  • Inseto assassino (Rhynocoris iracundus).
  • Àgua-viva luminosa (Pelagia noctiluca).
  • Água-viva bússola (Chrysaora Hysoscella).
  • Raia-borboleta.
  • Javali.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Os animais mais perigosos da Espanha, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Ballenger, L. (2002). "Ursus arctos". Animal Diversity Web. Disponível em: <https://animaldiversity.org/accounts/Ursus_arctos/>. Acesso em 25 de outubro de 2021.
  • Diario veterinario (2020)."El mosquito tigre prolifera de forma vertiginosa en España". Disponível em: <https://www.diarioveterinario.com/t/2056778/mosquito-tigre-prolifera-forma-vertiginosa-espana.>. Acesso em 25 de outubro de 2021.
  • Finucci, B., Chartrain, E., Derrick, D., Dossa, J., Pacoureau, N., VanderWright, WJ y Williams, AB (2021). "Torpedo marmorata". La Lista Roja de Especies Amenazadas de la UICN 2021: e.T161328A124466265. Disponível em: <https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2021-2.RLTS.T161328A124466265.en.>. Acesso em 25 de outubro de 2021.
  • Fusto, A., Bennardo, L., Del Duca, E., Mazzuca, D., Tamburi, F., Patruno, C. y Paul, S. (2020). "Spider bites of medical significance in the Mediterranean area: misdiagnosis, clinical features and management". Disponível em: <https://www.scielo.br/j/jvatitd/a/wQrfMGpmjygxpVBGSsFDgRp/?lang=en>. Acesso em 25 de outubro de 2021.
  • Kurlansky, M. (2002). "Physalia physalis". Animal Diversity Web. Disponível em: <https://animaldiversity.org/accounts/Physalia_physalis/>. Acesso em 25 de outubro de 2021.
  • Rein, J. (2018). "Una revisión de la fauna del escorpión de Europa". Disponível em: <https://www.ntnu.no/ub/scorpion-files/european_scorp.php.>. Acesso em 25 de outubro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Os animais mais perigosos da Espanha
1 de 11
Os animais mais perigosos da Espanha

Voltar ao topo da página