Partilhar

Micose em aves

 
Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal. 20 fevereiro 2017
Micose em aves

Chamamos micose às doenças provocadas por um fungo microscópico e que possa afetar qualquer animal. Muitas vezes, estas micoses atacam quando o sistema imunológico tem as defesas baixas, por isso é importante ter os nossos animais bem cuidados, alimentados e limpos.

Existem muitos tipos de micoses e podem afetar o trato respiratório, digestivo ou outros, por isso deverá observar o seu pássaro para tentar entender de onde provém o problema. Neste artigo do PeritoAnimal vamos explicar os tipos de micoses nas aves mais comuns, mas se suspeita que o seu pássaro foi atacado por algum fungo, deverá acudir ao veterinário para que o avalie e recomende o tratamento mais adequado.

Também lhe pode interessar: Remédio caseiro para micose em cachorro

Ácaros nas penas

É provocado pelo parasita syrongophilus bicectinata e faz com que as penas caiam em excesso. O pássaro adquire um aspeto desalinhado e, muitas vezes, pode chegar a ter feridas na pele.

O veterinário deve ser o responsável por recomendar o tratamento mais acertado, mas costuma-se usar um acaricida em spray sobre as regiões afetadas, normalmente durante 10 dias. É importante limpar bem a gaiola com água sanitária para eliminar todos os fungos e deicá-la secar até que o cheiro desapareça.

Micose em aves - Ácaros nas penas

Dermatomicose

Trata-se de uma condição de pele produzida pelo fungo tricophiton ou microsporum e produz uma descamação da pele, dá a sensação que a ave tem caspa. Trata-se de uma doença muito contagiosa e faz com que caiam as penas rapidamente. Para tratá-la recomenda-se um creme de cetoconazol e utilizar luvas para o aplicar no pássaro, uma vez que pode contagiar também os humanos.

Micose em aves - Dermatomicose

Apergilose

É um tipo de fungo que se pode contagiar por via respiratória ou digestiva. Existem vários tipos de aspergiloses e a mais comum é a que provoca infecção do trato respiratório, embora também possa afetar os olhos ou os órgãos viscerais. O animal terá dificuldades para respirar, diarreia e inclusivamente convulsões.

O fungo responsável por esta infecção pode estar nos esporos no ar ou no alimentos contaminado. Costuma acontecer mais nos pintinhos do que em aves adultas. O tratamento perde eficácia com o passar o passar do tempo, recomenda-se antibióticos e antifúngicos.

Micose em aves - Apergilose

Mucormicose intestinal

Este tipo de micose ataque o sistema linfático abdominal e pode acabar sendo um problema crônico se não se tratar a tempo. Os pássaros apresentam diarreia e, por vezes, confunde-se com outra doença. No entanto, se não se trata a tempo, pode afetar o crescimento da ave e provocar problemas na plumagem. Costuma recomendar-se um tratamento com antifúngicos solúveis em água, como por exemplos o propionato de sódio.

Micose em aves - Mucormicose intestinal

Candidíase

Trata-se de uma micose em aves que afeta a via digestiva alta. Na garganta poderá observar umas feridas brancas. Pode aparecer depois de um tratamento prolongado com antibióticos, algumas doenças intestinais ou com a comida contaminada.

Pode ser tratada com um creme antifúngico tipo Micostatin, no entanto, como em todas as ocasiões anteriores, deve ser o veterinário a aconselhar o melhor tratamento.

Micose em aves - Candidíase

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Micose em aves, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Escrever comentário sobre Micose em aves

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Micose em aves
1 de 6
Micose em aves

Voltar ao topo da página