Partilhar

Como cuidar do esquilo da mongólia

Por Aline Kitamura Prata, Estudante de Medicina Veterinária. Atualizado: 17 abril 2018
Como cuidar do esquilo da mongólia

A popularidade do Esquilo da Mongólia vem crescendo com o passar do tempo, devido ao pouco espaço que cada vez mais pessoas no Brasil dispõem para criar um bichinho de estimação. É tido como um animal de estimação exótico, pois não pertence a fauna brasileira, e dados indicam ser originário da Ásia Central ou do Oriente Médio. Também chamado de Gerbil, o Esquilo da Mongólia pertence a família dos roedores, é pequeno, sociável e pacífico, convivendo bem em grupos e se bem condicionado, pode ser bastante dócil.

Antes de adquirir um Esquilo da Mongólia, pesquise e leia bastante sobre a espécie para que você possa atender todas as necessidades básicas e especiais desse bichinho adorável, fique por dentro das dicas aqui no PeritoAnimal sobre como cuidar do esquilo da mongólia.

Também lhe pode interessar: O esquilo como pet

Tamanho do esquilo da mongólia

Na natureza são encontrados no norte da China e nos desertos da Mongólia, onde o clima é árido, com pouca vegetação e chuvas escassas. São roedores de porte pequeno, pesando entre 50 e 100 gramas, e sua cara lembra levemente um camundongo, possuindo rabos longos com um tufo na ponta. Possuem várias cores, sendo que a mais comum é a chamada Agouti, que é o esquilo marrom com a barriga branca, porém também podem ser encontrados esquilos da Mongólia em tons de laranja, dourado, Siameses e Burmeses.

Cuidados com o Esquilo da Mongólia

Apesar de ser um roedor, cuidar de um Esquilo da Mongólia não é a mesma coisa que cuidar de um Hamster, que é outro roedor bastante popular no Brasil. Hamster são roedores solitários e noturnos, e não podem conviver no mesmo alojamento, já o Esquilo da Mongólia, por ser um roedor sociável, prefere viver em grupos podendo, inclusive ficar doente caso seja mantido sozinho. Por isso, é importante conhecer bem a espécie para atender suas necessidades básicas.

Machos, em geral, se dão melhores em grupos de 2 a 4, porém fêmeas costumam ficar mais inquietas em grupos maiores. Portanto, o ideal é manter, pelo menos, 2 ou 3 em cada alojamento, em geral, composto por apenas machos ou apenas fêmeas, caso a sua intenção não seja procriá-los.

Por se tratar de um animal exótico, não exige visitas frequentes ao veterinário, a não ser que apresente comportamento inadequado, ou é um indício de que ele possa estar doente, e não é necessário que tome vacinas. No entanto, você deve se atentar aos cuidados básicos que você deve ter com relação ao seu Esquilo da Mongólia que são com relação ao:

  • Alojamento ou a gaiola em que ele ficará.
  • Alimentação.
  • Convívio
Como cuidar do esquilo da mongólia - Cuidados com o Esquilo da Mongólia

Comportamento do Esquilo da Mongólia

O Gerbil ou Esquilo da Mongólia é bastante ativo durante o dia, ao contrário de outros roedores que são notívagos, ou seja, mais ativos durante a noite. São animais bastante sociais, e possuem temperamento dócil se bem condicionados desde pequenos a serem manipulados. Se adaptam rápido ao ambiente e é um animal bastante curioso, frequentemente se apoiando em suas patas traseiras prestando atenção em tudo que se passa ao seu redor.

Uma vez que o grupo está composto por esquilos que cresceram juntos, fêmeas tendem a ser agressivas com outros esquilos que não pertencem ao seu grupo social, o que pode acarretar em brigas. E, apesar de os machos serem um pouco mais tolerantes do que as fêmeas, em geral, em épocas de reprodução, machos também podem se tornar mais agressivos uns com os outros, se estiverem disputando por uma fêmea.

Como cuidar do esquilo da mongólia - Comportamento do Esquilo da Mongólia

Esquilo da Mongólia morde?

O Gerbil é considerado um ótimo animal de estimação, pois morde apenas se for provocado, em última instância. É normal que filhotes mordisquem o seu dedo, pois estão na fase de "colocar tudo na boca" para provar se é de comer ou não, da mesma forma que crianças fazem. É um comportamento que deve desaparecer com o tempo, pois em geral, são animais bastante dóceis.

Gaiola para o Esquilo da Mongólia

O alojamento ideal para o Esquilo da Mongólia deve ser calculado pensando na quantidade de animais que você deseja ter naquele espaço. Você pode utilizar gaiolas próprias para roedores ou fazer o seu próprio alojamento utilizando caixas de plástico fazendo furos ou colocando grades para tornar a ventilação adequada, ou aquários lembrando que o Gerbil é um roedor saltador, portanto a caixa ou o aquário deve ter tampa com grade ou tela para se evitar fugas. Não deixe a gaiola em local muito exposto à luz do sol, mantenha na sombra, em local arejado e sem muitas correntes de ar.

Quanto à forração do alojamento, você pode utilizar feno, palha, papel craft ou até mesmo forração própria para roedores, que podem ser encontradas em grandes Pet Shops. A forração é importante para manter seu Esquilo da Mongólia num ambiente em que ele possa executar sua atividade preferida, que é a de cavar, roer e brincar. A forração também serve para absorver o xixi e a umidade, e deve ser trocada a cada 2 semanas ou semanalmente, dependendo do tipo de forração que você usar. A vantagem de se usar forração própria é a de que ela absorve melhor o xixi evitando o mau-cheiro. Não utilize serragem de aparas de madeira como pinho ou cedro, pois podem causar infecções e alergias respiratórias nos filhotes.

O que come o Esquilo da Mongólia

Por serem animais originários do deserto, o Esquilo da Mongólia não é um animal herbívoro. Seu organismo está adaptado a extrair água e outros nutrientes da proteína animal que consumir, já que no deserto não é possível encontrar vegetais facilmente e a chuva é escassa. Todavia, nem por isso você manterá seu Gerbil sem água, já que a alimentação oferecida em cativeiro possui menos teor de água, é necessário que você tenha um bebedouro próprio para roedores com água sempre limpa e fresca.

A alimentação consiste em proteínas, minerais e vitaminas. É possível adquirir ração própria para Esquilos da Mongólia em grandes Pet Shops, e oferecer petiscos como maçãs (sem semente), cenoura e couve. Não há necessidade de um comedouro, pois o Esquilo da Mongólia prefere enterrar a comida, e não come no comedouro como outros roedores. Você pode oferecer pedaços grandes de maçã e cenoura para que além de comerem, eles possam roer e gastar seus dentes, ficando entretidos por horas dessa forma. Proteína animal também é importante, já que são animais onívoros, então você pode oferecer larvas de tenébrios.

Como cuidar do esquilo da mongólia - O que come o Esquilo da Mongólia

Como amansar o Esquilo da Mongólia

Com filhotes é mais fácil, ainda mais se você adquirir o seu Esquilo da Mongólia de um bom criador, já que ele terá feito metade do trabalho para você, sociabilizando os filhotes de forma adequada. O Gerbil é um roedor que se acostuma rápido a ser manuseado, porém jamais segure-o pelo rabo, pois ao contrário do que dizem a cauda é frágil e pode se quebrar causando sérios problemas ao animal.

Para amansar o Esquilo da Mongólia leva cerca de 2 a 3 semanas, e você pode iniciar introduzindo a mão na gaiola, com bastante paciência, sem querer pegá-los em um primeiro momento, até que eles se acostumem com a sua presença primeiro. Com o passar do tempo, coloque petiscos na sua mão para atraí-los e aos poucos eles se acostumarão com a sua mão possibilitando que você possa pegá-los e manipulá-los sem muito esforço. Procure fazer isso diariamente e não os persiga pela gaiola com as mãos, isso pode atrasar o processo.

Como cuidar do esquilo da mongólia - Como amansar o Esquilo da Mongólia

Quantos anos vive o Esquilo da Mongólia

Por se tratar de um roedor e possuir alta taxa metabólica e reprodução, são animais que vivem pouco, cerca de 3 a 4 anos em boas condições de higiene e cuidados.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como cuidar do esquilo da mongólia, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados básicos.

Escrever comentário sobre Como cuidar do esquilo da mongólia

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Mariana Pinto
Cheguei a casa e o meu esquilo tinha mandado para fora da gaiola mais de metade da sua areia , porque foi? também reparei que ele estava sem agua será por causa disso ?

Como cuidar do esquilo da mongólia
1 de 5
Como cuidar do esquilo da mongólia

Voltar ao topo da página