menu
Partilhar

Como ajudar os cachorros de rua?

 
Por Eduarda Piamore. 9 maio 2021
Como ajudar os cachorros de rua?

Ver fichas de  Cachorros

É impossível não se comover com a situação extremamente precária dos cachorros de rua, vítimas do abandono ou da falta de medidas concretas em relação à superpopulação das ruas. Como pessoas conscientes e amantes de animais, a primeira coisa que nos vem à mente é como ajudá-los, libertá-los de seu sofrimento diário e proporcionar-lhes condições de vida minimamente dignas.

Entretanto, é importante que sejamos conscientes e cautelosos ao oferecer nossa ajuda, a fim de preservar tanto nossa integridade física quanto a do animal que, muito provavelmente, já estará enfraquecido. Com isto em mente, preparamos este artigo do PeritoAnimal com o objetivo de compartilhar algumas dicas úteis para ajudar os cachorros de rua de uma maneira viável e segura. Continue lendo!

Também lhe pode interessar: Como ajudar gatos de rua?

O que fazer se encontramos um cachorro de rua?

Um dos pontos-chave para saber como ajudar os cachorros de rua é conhecer as ações que você pode tomar quando encontrar um animal abandonado, perdido ou ferido. Logicamente, o primeiro passo é remover este cachorro (ou outro animal) de onde está e das circunstâncias prejudiciais em que ele está imerso. E é necessário agir muito cuidadosamente neste ponto, pois pegar um animal perdido implica não só em saber se aproximar, manusear e transportar corretamente, mas também assumir uma série de responsabilidades em relação ao seu bem-estar.

Portanto, nem todas as pessoas terão as condições ideais para resgatar um cachorro perdido por seus próprios meios, seja por falta de recursos ou infra-estrutura para realizar o resgate e transporte do animal, seja pela impossibilidade imposta pelo próprio cão, que não facilita seu resgate, ou seja, não permite que nos aproximemos o suficiente e possamos lidar com ele de forma segura para levá-lo conosco.

Se você está ciente de que tem os recursos necessários para realizar o resgate, te damos as boas-vindas a este artigo! Mas lembre-se que o cachorro de rua em questão provavelmente pode ficar assustado, talvez esteja fraco ou mesmo ferido, por isso é perfeitamente natural que ele possa ser cauteloso ou até mesmo tomar uma posição defensiva em relação a sua tentativa de se aproximar dele.

Portanto, a primeira coisa que você deve fazer antes de se aproximar é analisar a postura e o comportamento do cachorro que você está tentando resgatar. Conhecendo alguns parâmetros básicos da linguagem corporal canina, você será capaz de perceber facilmente os sinais de medo em cães e as características típicas de uma atitude defensiva, associadas à agressão ao medo. Vamos explicar mais a seguir.

Como ajudar os cachorros de rua? - O que fazer se encontramos um cachorro de rua?

Como saber se um cachorro está com medo?

Resumimos abaixo os sinais mais óbvios que nos mostram que um cachorro está com medo, o que faz com que ele possa reagir negativamente por se sentir ameaçado ou mesmo para afastar o indivíduo ou o estímulo que gera desconforto:

  • Está assustado ou com muito medo: esconde a cauda entre as pernas, as orelhas ficam colocadas para trás, lambendo os lábios e mantendo uma postura de caça.
  • Mostra uma atitude defensiva: seus pelos ficam eriçados, as extremidade ficam rígidas, ele mostra os dentes, rosna e emite rápidos "latidos de aviso" sem pausas.
  • Sinais de agressividade ofensiva: pelo eriçado, focinho enrugado, cauda para cima, dentes e pernas muito duras e rígidas. Neste caso, o latido é geralmente mais curto e mais alto, expressando claramente que uma determinada situação causa raiva, dor ou desconforto para o cachorro.

Caso o cão adote uma atitude ofensiva, além de mostrar alguns sinais de medo, você deve reconsiderar a ideia de se aproximar e contatar profissionais treinados para realizar o resgate (mais sobre como fazer isso mais tarde).

Como me aproximar de um cachorro de rua corretamente?

Se após avaliar a postura e o comportamento do cachorro, você perceber que é possível aproximar-se dele, deve fazê-lo com calma e gradualmente, de preferência de lado e não de frente, sem fazer movimentos bruscos ou ruídos altos para não afugentá-lo ou assustá-lo. Lembre-se: você é um estranho para o cachorro e o cachorro é um estranho para você, e este é seu primeiro encontro. Portanto, você deve dar a ele a oportunidade de te conhecer e mostrar-lhe suas boas intenções antes de exigir que ele confie em você.

O ideal é que você mantenha uma distância mínima de segurança, pois você não saberá exatamente como o cachorro de rua reagirá à sua tentativa de resgate, e tente fazer com que ele venha até você de boa vontade, o que leva tempo e preceisa de algum incentivo para ocorrer.

Neste sentido, você pode usar algum alimento para chamar a atenção do cachorro e criar um ambiente positivo, o que vai encorajará-lo a se sentir confiante para se aproximar de você. Uma excelente técnica é triturar o alimento em pedaços menores e espalhá-lo no chão, fazendo um "caminhozinho" que o leve até você.

Caso o cachorro se aproxime, lembre-se de não tentar tocá-lo (quanto mais agarrá-lo ou pegá-lo) de uma maneira grosseira. Também é importante que você evite olhá-lo diretamente nos olhos, pois na linguagem corporal dos cães, isso poderia ser interpretado como um "desafio".

Basta agachar-se um pouco (mantendo um pouco dessa distância de segurança) e estender sua mão com a palma aberta para que o cachorro possa farejar você. Fale com ele em voz calma e diga palavras positivas para elogiar seu comportamento e deixá-lo saber que ele está seguro com você, como "muito bom", "bom menino" ou "bem feito, amigo".

Para mais informações, nós te encorajamos a ler este outro artigo sobre como me aproximar de um cão desconhecido?

O cachorro veio para perto de mim, o que faço para ajudá-lo?

Quando o cachorro ficar mais confiante e calmo em sua presença, aproveite a oportunidade para verificar se ele possui algum pingente de identificação de cães ou mesmo uma coleira. Lembre-se de que alguns cachorros acabam nas ruas depois de se afastarem de suas casas, o que significa que é muito provável que seus tutores estejam procurando por eles. Geralmente, os cachorros perdidos estão em condições visivelmente melhores do que cachorros abandonados ou nascidos na rua; você provavelmente notará que eles parecem bem alimentados e têm o pelo bem cuidado.

Se o cachorro tiver uma etiqueta ou pingente com o número de telefone de seu(s) guardião(ões), você pode contatá-los para informá-los sobre a situação e dar-lhes a boa notícia de que você encontrou seu melhor amigo. Mas se isso não acontecer, o próximo passo seria ir a uma clínica veterinária para verificar se se trata de um cachorro abandonado com um chip de identificação. Este dispositivo conterá os detalhes básicos do tutor, assim tanto você como o veterinário poderão entrar em contato com os guardiões.

Se o cachorro não tiver uma etiqueta, pingente ou um chip de identificação, provavelmente foi abandonado ou é um cachorro de rua desde que nasceu e nunca teve um lar. O que nos leva ao próximo passo.

Como ajudar os cachorros de rua? - O cachorro veio para perto de mim, o que faço para ajudá-lo?

Como ajudar cachorros de rua que foram abandonados?

Depois de resgatar um cachorro de rua e confirmar que ele não tem um tutor ou tutora, você pode ter vontade de adotá-lo. Esta seria uma excelente alternativa, não só porque há muitas vantagens em adotar um cachorro de rua, mas também porque os abrigos e refúgios de animais estão frequentemente lotados devido ao número muito alto de animais que são abandonados a cada ano (e a grande maioria deles são cachorros). Além disso, em algumas cidades, ainda é permitido abater animais abandonados que não são adotados dentro de um período de tempo pré-determinado.

Se tiver a possibilidade, você pode aproveitar a consulta com o veterinário que fez a leitura do chip para fazer uma avaliação geral do estado de saúde do cachorro. O importante é saber que tratamento ou cuidado é necessário para recuperar ou preservar seu bem-estar. É também uma boa oportunidade para iniciar seu plano de vacinação e desparasitação, para evitar que sua saúde e comportamento possam ser afetados por qualquer doença ou parasitas internos e externos.

No vídeo a seguir, compartilhamos as considerações mais importantes sobre as vacinas para cachorros filhotes e adultos:

Se no momento você não tem recursos financeiros para pagar todos os tratamentos preventivos ou curativos que o cachorro necessita para manter uma boa saúde, e eles podem ser muito caros dependendo do que for necessário fazer, uma boa opção é fazer uma busca na Internet, usando navegadores e redes sociais, para encontrar hospitais veterinários populares. Neste artigo listamos mais vários veterinários gratuitos ou com preços acessíveis em diferentes estados e no Distrito Federal.

Caso esta opção não esteja disponível em sua cidade, você pode usar estes mesmos meios digitais para contatar associações, refúgios ou ONGs independentes perto de você. Desta forma, você pode solicitar ajuda e receber conselhos sobre as alternativas mais acessíveis para proporcionar o cuidado adequado ao cachorro de rua resgatado que você deseja adotar.

E para falar sobre os cuidados essenciais de um cachorro, aqui no PeritoAnimal você encontrará muitos conteúdos úteis para cuidar, educar e adestrar seu novo melhor amigo da melhor maneira. Não deixe de dar uma olhada neste guia de 10 passos para cuidar de um cachorro.

Como ajudar um cachorro de rua se eu não puder adotá-lo?

Infelizmente, nem sempre temos tempo, espaço e recursos financeiros para manter um cachorro, especialmente se já dividimos nossa casa com outros animais e somos responsáveis pelo bem-estar deles. Assim, eventualmente, ajudar os cachorros de rua significará dar-lhes temporariamente o apoio necessário para encontrar o melhor tutor possível.

É importante destacar que abandonar ou maltratar animais é crime, segundo a Lei Federal nº 9.605 de 1998. Quem cometer esta ação pode ser multado e pegar até cinco anos de prisão. Ainda de acordo com a legislação de proteção animal brasileira, a pena pode ser aumentada de um sexto a um terço se ocorrer a morte do animal.

Alimentar cachorro de rua é crime?

Não. Não é crime alimentar cachorros de rua. Houve bastante polêmica sobre o assunto especialmente no ano de 2020 em Santa Catarina, pois o governo havia, de fato, proibido esta ação. No entanto, logo em 2021 já foi aprovada uma nova lei permitindo os cuidados de animais de rua incluindo sua alimentação.

De qualquer maneira, os Centros de Controle de Zoonoses não recomendam que alimentemos animais de rua e reforçam: se não puder adotá-los, ligue para as autoridades responsáveis, como indicaremos na seção a seguir.

Você também pode tomar a iniciativa de encontrar uma associação de proteção ou um protetor independente que trabalhará seriamente para encontrar um novo lar para o cachorro resgatado. Mais uma vez, a mídia digital pode ser sua grande aliada nesta busca.

Se você também não pode contar com a ajuda de abrigos, refúgios ou protetores independentes, a última alternativa seria encontrar você mesmo um novo lar e um novo tutor para o cachorro resgatado. E dizemos "por último", porque isto implica assumir uma grande responsabilidade, que deve ser feita por instituições e pessoas devidamente treinadas e com as ferramentas corretas para garantir uma adoção responsável.

Mas, se você tiver que assumir a responsabilidade por esta tarefa, lembre-se de estar muito consciente no momento de dar o cachorro para adoção, tentando saber se a pessoa que o solicita realmente tem os recursos e meios necessários para criá-lo em condições dignas.

Evite fazer a "doação" do cachorro em momentos festivos, como o Natal ou o Dia das Crianças, pois muitas pessoas continuam a oferecer animais erroneamente como presentes, e muitos deles acabam abandonados novamente nas ruas...

Aproveitamos para te encorajar a ler este artigo sobre como é o trabalho voluntário com animais.

O que posso fazer se não puder resgatar um cachorro de rua?

Como temos dito, resgatar um cachorro de rua, perdido ou um animal ferido nem sempre está ao alcance de todos. E eventualmente, devido ao medo ou à dor, o próprio cachorro não mostra uma atitude favorável à aproximação de estranhos, de modo que seu resgate se torna inviável para uma pessoa que não está devidamente treinada para esta função.

Isso não significa que não podemos fazer nada e devemos deixar o animal continuar nestas condições precárias, pois podemos recorrer a profissionais treinados neste tipo de salvamento.

Neste ponto, a primeira coisa é fazer um esclarecimento muito importante: se você encontrar um cachorro de rua e não conseguir se aproximar ou resgatá-lo, não é aconselhável ligar diretamente para associações de proteção animal, um centro de resgate ou outra ONG dedicada à proteção dos animais. Além do fato de que estas organizações e seus profissionais (muitos deles voluntários) estão frequentemente sobrecarregados, deve-se considerar que o abrigo onde o cachorro será entregue é geralmente determinado pelo local onde foi encontrado.

Assim, a melhor maneira de agir quando você encontra um cachorro de rua e que você não pode resgatar é entrar em contato com as autoridades competentes neste assunto, como o controle de zoonoses do seu estado. Você pode procurar delegacias ou, em caso de outros animais, você também entrar em contato com o Ibama, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Os contatos do Ibama estão na página do fale com o Ibama.

Algumas opções para fazer denúncias de maus-tratos, em âmbito nacional, são:

  • Disque Denúncia:181
  • IBAMA (no caso de animais silvestres) - Linha Verde: 0800 61 8080 // www.ibama.gov.br/denuncias
  • Polícia Militar:190
  • Ministério Público Federal: http://www.mpf.mp.br/servicos/sac
  • Safer Net (para denunciar crueldade ou apologia aos maus-tratos na internet): www.safernet.org.br

Quando você fizer sua chamada, lembre-se de permanecer calmo e explicar a situação da maneira mais clara e objetiva possível e dê o máximo de detalhes possíveis sobre onde o resgate deve ser feito.

Como ajudar os cachorros de rua? - O que posso fazer se não puder resgatar um cachorro de rua?

Outras formas de ajudar os cachorros de rua

Além do resgate e adoção, existem outras maneiras de ajudar os cachorros de rua e você pode colocar muitos delas em prática no seu dia-a-dia, com apenas um pouco do seu tempo.

Reforçar a importância de evitar a superpopulação de cachorros de rua

A primeira e mais importante coisa que você pode fazer é ajudar a aumentar a consciência sobre a importância dos métodos de esterilização e castração no controle da superpopulação de cachorros de rua.

Além de tomar as medidas adequadas para evitar que seus animais gerem ninhadas não planejadas, você pode conversar com seus amigos, familiares e conhecidos, assim como usar as mídias sociais e outros canais digitais para compartilhar conteúdos relevantes sobre este assunto. Em 2020, o governo da Holanda anunciou que não existem mais cachorros de rua no país. Isso foi conseguido por meio de uma série ações adotadas pelo país nos últimos anos e que, felizmente, deram ótimos resultados.[1]

Você também pode usar essas mesmas estratégias para promover a adoção de cachorros abandonados que estão em canis ou abrigos, e conscientizar que a venda e compra de "animais de estimação", além de reforçar a ideia de que os animais podem ser tratados como mercadoria, incentiva práticas de exploração, especialmente de fêmeas usadas como simples reprodutoras, e muitos dos animais usados para gerar filhotes de cachorro ou descendentes que mais tarde serão oferecidos em lojas e através da Internet, são mantidos em condições insalubres, sofrem de déficits nutricionais e muitas vezes são vítimas de violência.

Participar como voluntário ou voluntária em ONGs e associações para a proteção animal

Bem, se você puder dispensar um pouco do seu tempo para se voluntariar em um abrigo, esta seria uma maneira maravilhosa de ajudar os cachorros de rua e muitos animais que estão esperando por uma nova chance em um novo lar.

Você não precisa ter conhecimentos específicos sobre adestramento, educação ou cuidados veterinários, pois existem diferentes tarefas simples que você pode fazer para ajudar estes animais resgatados das ruas a se sentirem um pouco melhor, tais como passar algum tempo na área de higiene e cuidado do pelo, ou simplesmente oferecer sua companhia.

Nós te encorajamos a procurar o abrigo mais próximo de sua casa e conversar com os responsáveis para descobrir como você pode ajudá-los com seu trabalho voluntário.

Denunciar casos de abuso e maus-tratos de animais

Os maus-tratos, abandono e abuso físico, emocional ou sexual de animais de estimação já são considerados crimes na maioria dos países e no Brasil não é diferente. Há multas e a possibilidade de cumprir uma pena de prisão para quem prejudica os animais. Embora, infelizmente, poucas condenações se tornem eficazes e as penas ainda sejam muito "brandas" em comparação com os danos causados aos animais, é essencial que continuemos a denunciar casos de abuso e negligência que testemunhamos. O relato é necessário para que o cachorro (ou outro animal) possa ser resgatado das circunstâncias de maus-tratos, abuso ou negligência, e ter acesso às condições mínimas de bem-estar animal.

Muitos países já oferecem aos cidadãos linhas telefônicas gratuitas para denunciar abusos e maus-tratos contra animais, onde podem ser feitas denúncias anônimas. Da mesma forma, o mais aconselhável continuará sendo fazer a reclamação pessoalmente, indo às delegacias com o máximo de informações que pudermos fornecer sobre o animal abusado e seu abusador, bem como provas para provar os maus-tratos (fotos, vídeos e/ou depoimentos de outras pessoas).

Neste artigo dedicado exclusivamente aos maus-tratos de animais, contamos a todos sobre os tipos de abuso, suas causas e as diferentes alternativas para denunciar e combater todos os tipos de maus-tratos contra nossos melhores amigos.

Finalmente, lembre-se que estas são pequenas ações diárias que, feitas com dedicação e persistência, dia após dia, ano após ano, nos permitem promover grandes mudanças em nossa sociedade. Sua voz é importante e sua participação faz uma grande diferença. Estamos com você nesta honrosa missão de proteger, cuidar e ajudar os animais.

Aproveitamos para deixar um vídeo em que explicarmos porque você deve adotar um cachorro vira-lata:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como ajudar os cachorros de rua?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de O que precisa saber.

Referências
  1. EXAME. Com programa nacional, este país foi o 1º a não ter mais cachorros na rua. Disponível em: <https://exame.com/mundo/com-programa-nacional-este-pais-foi-o-1o-a-nao-ter-mais-cachorros-na-rua/>. Acesso em 7 de maio de 2021.
Bibliografia
  • G1. Após lei que proibia alimentar animais de rua em cidade de SC, governo cria legislação contrária e libera prática de cuidado aos animais. Disponível em: <https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/01/07/apos-lei-que-proibia-alimentar-animais-de-rua-em-cidade-de-sc-governo-cria-legislacao-contraria-e-libera-pratica-de-cuidado-aos-animais.ghtml>. Acesso em 7 de maio de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Como ajudar os cachorros de rua?
1 de 4
Como ajudar os cachorros de rua?

Voltar ao topo da página