menu
Partilhar

Cachorro pode cruzar com gato?

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 23 fevereiro 2023
Cachorro pode cruzar com gato?

Muita gente se pergunta se o cruzamento de cachorro com gato é viável. A reprodução é um processo vital realizado por diferentes espécies para garantir sua perpetuação. Ela envolve vários fatores muito complexos, entre os quais podemos citar o fator genético, de modo que quando dois indivíduos acasalam e se reproduzem com sucesso, é produzida uma descendência que possui a informação genética de ambos os pais.

Naturalmente, a reprodução ocorre entre indivíduos da mesma espécie, onde os aspectos anatômicos e genéticos são adequadamente combinados para produzir descendência viável. Entretanto, como a natureza parece nunca escapar de exceções, espécies diferentes às vezes também conseguem se reproduzir. Então, voltando à questão inicial, cachorro pode cruzar com gato? É sobre isso que falaremos neste artigo do PeritoAnimal, no qual explicaremos se é viável produzir descendência entre caninos e felinos. Continue lendo.

Também lhe pode interessar: É preciso cruzar um cachorro?

Cachorro pode cruzar com gato?

O comum, quando falamos de reprodução, é o cruzamento de indivíduos da mesma espécie, pois ambos possuem características anatômicas, fisiológicas e genéticas que permitem que todo o processo seja realizado. Assim, o complexo reprodutivo de uma espécie inclui cortejo, acasalamento, fertilização, desenvolvimento embrionário e nascimento, e para que isso ocorra corretamente e para obter descendência capaz de se reproduzir, deve ocorrer entre indivíduos da mesma espécie.

Entretanto, existem mecanismos naturais que procuram impedir a reprodução cruzada entre diferentes espécies, conhecidos como mecanismos de isolamento reprodutivo. Em princípio, eles podem impedir o acasalamento devido às diferenças anatômicas entre os animais, conhecidas como barreiras pré-zigóticas.

Entretanto, se essas barreiras forem "vencidas" e a cópula ocorrer, então o embrião se torna inviável e é expulso antes de se desenvolver. No caso de, ainda assim, ele se desenvolver e nascer, o animal seria estéril e, portanto, não poderia se reproduzir. Estes são conhecidos como mecanismos pós-zigóticos.

Estes mecanismos são geralmente muito importantes, mas especialmente para aquelas espécies que, embora diferentes, têm o potencial de cruzar e dar origem a descendência, algo que pode ocorrer entre indivíduos do mesmo gênero, mas de espécies diferentes. Exemplos disso podem ser encontrados na produção dos seguintes animais híbridos:

  • Mula: cruzamento entre éguas e burros.
  • Coyolobo: cruzamento entre um coiote e um lobo. Embora estes também tenham genes de cães de cruzamentos anteriores.
  • Ligre: cruzamento entre um leão e um tigre.
  • Zebroide: cruzamento entre a zebra e um cavalo ou égua.

Algumas destas hibridações podem ocorrer naturalmente, se houver uma sobreposição de habitats, que em muitos casos são originalmente diferentes, mas lembre-se que o impacto humano alterou muito a dinâmica animal. No entanto, a produção de alguns animais híbridos também tem sido feita pelo homem.

O cruzamento de um cachorro com gato é viável?

Agora, quanto à questão de se um cachorro pode cruzar com um gato, em princípio dizemos que não, ou seja, eles não produziriam descendência, portanto não haveria híbrido de gato-cachorro. É claro que um cachorro poderia tentar acasalar com um gato, devido a uma certa semelhança na anatomia dos sistemas reprodutivos, mas o cruzamento destes não seria eficaz, nem viável, devido aos mecanismos de isolamento reprodutivo.

Cachorro pode cruzar com gato? - Cachorro pode cruzar com gato?

Cruzamento de cachorro com gato: o que acontece?

Se houver o cruzamento de um cachorro com um gato, os mecanismos de isolamento reprodutivo conhecidos como pós-zigóticos, ou seja, aqueles que agem após eles cruzarem e a fertilização, entrariam em jogo, e o embrião potencial não se desenvolveria.

Mas por que um embrião após o cruzamento de um cachorro com gato não seria viável? Isto se deve à grande desarmonia genética, ou seja, a informação genética de cada espécie é muito diferente, particularmente no número de cromossomos. Os cães têm 39 pares de cromossomos, por sua vez, os gatos têm 19 pares. Por isso, se o desenvolvimento embrionário começasse, haveria uma inviabilidade porque os genes de cada espécie começariam a emitir instruções diferentes, de modo que a incompatibilidade não permitiria o crescimento de um animal híbrido a partir da cruza do cachorro-gato.

Por outro lado, não seria possível para um cachorro fertilizar um gato e produzir um embrião, já que o pênis dos gatos tem várias espinhos constituídos de queratina. Estes espinhos, quando penetram na fêmea, raspam as paredes da vagina, o que permite que a produção do hormônio luteinizante, responsável entre outras coisas por induzir a ovulação, seja ativada. Assim, as fêmeas têm uma ovulação induzida que é estimulada pela copulação com um gato, mas não com um cachorro.

Além disso, o cruzamento entre dois gatos também ativa outros hormônios nas fêmeas que são necessários para a gestação, tais como a progesterona. Assim, podemos ver que o cruzamento entre um cachorro e um gato é um processo que apresenta múltiplas diferenças que tornam impossível a produção de um animal híbrido.

Neste outro artigo explicamos por que os gatos fazem tanto barulho quando cruzam.

Cachorro pode cruzar com gato? - Cruzamento de cachorro com gato: o que acontece?

Existe algum caso de cruzamento de cachorro com gato?

Nas redes sociais e na internet, há várias notícias sobre supostos híbridos entre cães e gatos. Entretanto, gostaríamos de ressaltar que não existe nenhum relatório científico confiável sobre a existência desses animais. Até o momento, não há nenhuma publicação científica que comprove a produção de descendentes a partir da cruza entre cachorros e gatos, portanto, não podemos considerar estes casos de cruzamentos entre cachorros e gatos que encontramos na internet como verdadeiros.

Nós do PeritoAnimal convidamos nossos leitores a verificar as fontes que são utilizadas em relatórios e notícias relacionadas a temas científicos, pois tais conteúdos devem ser feitos por profissionais treinados em áreas científicas fundamentadas em referências e estudos válidos. Só assim é possível combater a desinformação do excesso de fake news que encontramos na internet.

Agora que você já sabe o que acontece se um cachorro cruzar com um gato, não perca o vídeo a seguir no qual explicamos por que os cachorros ficam grudados após cruzar:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro pode cruzar com gato?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Bayón, A. (2022). ¿Para qué sirven los pinchos del pene de los gatos? Disponível em: <https://www.muyinteresante.es/naturaleza/19691.html>. Acesso em 22 de fevereiro de 2023.
  • Bhagat, S. (2002). "Canis lupus familiaris" Disponível em: <https://animaldiversity.org/accounts/Canis_lupus_familiaris/>. Acesso em 22 de fevereiro de 2023.
  • Bittel, J. (2020). Zorzales, ligres, osos grolares y otras rarezas: ¿cómo se producen los híbridos de animales? Disponível em: <https://www.nationalgeographic.es/animales/como-se-producen-los-hibridos-de-animales>. Acesso em 22 de fevereiro de 2023.
  • Stornelli. M. (2007). Particularidades fisiológicas de la reproducción en felinos. Disponível em: <http://www.cbra.org.br/pages/publicacoes/rbra/download/RB079%20Stornelli%20pag%2071-76.pdf>. Acesso em 22 de fevereiro de 2023.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Cachorro pode cruzar com gato?
1 de 3
Cachorro pode cruzar com gato?

Voltar ao topo da página