menu
Partilhar

Animais que migram - Motivos e exemplos

 
Por Equipe editorial do PeritoAnimal. 27 agosto 2021
Animais que migram - Motivos e exemplos

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar de uma questão muito relevante da natureza: o fenômeno da migração de animais. Em algumas áreas do planeta, é comum observar grandes grupos de animais se deslocando de um lugar para outro. Você deve já pode ter notado esse comportamento nas aves.

Existem muitas espécies de animais que fazem essas viagens anuais, mas raramente entendemos por que elas o fazem. Conheça os animais que migram, motivos e exemplos no artigo a seguir. Continue lendo!

O que é a migração de animais

A migração é um processo no qual os animais se deslocam periodicamente de seu local de origem para outro, ocupando a nova área por um determinado período de tempo. Existem várias razões para este fenômeno, e na maioria dos casos, esses movimentos ajudam a manter o equilíbrio dos ecossistemas naturais, tanto no local de origem quanto no destino.

O processo de migração costuma durar vários dias, pois depende da distância que os animais precisam percorrer, bem como das condições climáticas existentes naquele momento. Além disso, os animais realizam essas migrações em grandes grupos.

Atualmente, persiste uma grande incógnita a respeito desse fenômeno: não se sabe como esses animais se orientam no espaço para saber aonde ir.

Animais que migram - Motivos e exemplos - O que é a migração de animais

Por que os animais migram?

Existem várias razões que levam as espécies a saírem de seu local de origem. Neste artigo sobre os animais que migram, explicamos os principais motivos:

1. Mudanças de temperatura

Durante o ano, ocorrem dois fenômenos que modificam radicalmente as condições climáticas: as estações de verão e inverno. À medida que as temperaturas sobem em áreas mais frias, os animais que habitam essas áreas migram para locais onde o clima permanece abaixo da média. Da mesma forma, espécies de áreas quentes se deslocam para terras mais calorosas quando percebem a diminuição da temperatura média.

2. Proteção

Algumas espécies animais estão mais expostas a mais ameaças do que outras, seja pelo aumento de predadores ou pela ação humana, como o crescimento das cidades. Esses fatores impulsionam a busca por áreas melhores para completar seu ciclo de vida.

3. Sobrevivência

O terceiro motivo que influencia a origem das migrações é o instinto de sobrevivência. Durante os períodos de reprodução, muitas espécies são forçadas a se mudar para outras terras para encontrar um parceiro e se reproduzir.

Em sobrevivência, também incluímos fatores como falta de alimento e escassez de água, motivos frequentes para as migrações dos animais.

Quais os animais que migram?

Entre os animais migratórios, existem inúmeras espécies que realizam esses deslocamentos. Água, terra e ar são testemunhas dos movimentos anuais de espécies como as seguintes:

Mamíferos que migram

Entre os exemplos mais comuns de mamíferos que migram estão os antílopes: cerca de um milhão desses animais se deslocam por grandes distâncias entre a Tanzânia e o Quênia em busca de alimento. Além disso, também são acompanhados por outros animais, como zebras e gazelas. Não podemos esquecer os predadores, como leões, hienas e leopardos, que seguem de perto essas manadas esperando o momento perfeito para atacar.

A baleia-jubarte (Megaptera novaeangliae), um mamífero-aquático, também faz uma longa jornada durante seu processo de migração: ela percorre 17.000 km desde o Polo Sul até o litoral da Costa Rica, para eventualmente retornar.

Aves que migram

A migração das aves talvez seja a mais espetacular de todas, não só pela quantidade de aves que enchem os céus a cada ano, mas também pelas grandes distâncias que elas percorrem, o enorme esforço que fazem e a maneira como ajudam umas às outras para se orientar no ar.

Nesse sentido, as andorinhas-das-chaminés (Hirundo rustica) são uma das espécies de aves que podem ser observadas durante esse processo, viajando 13.000 km da Europa até a África para escapar do terrível frio invernal.

No entanto, a espécie de ave que faz a viagem mais longa é a andorinha-do-Ártico (Sterna paradisaea), nativa da Groenlândia, que viaja para o Sul da Antártica para aproveitar o verão; este trajeto envolve aproximadamente 70.000 km.

As pardelas também migram, uma vez que se reproduzem no sul do Atlântico para posteriormente viajar para Terra Nova e então, seguir até a Groenlândia, onde permanecem até o outono antes de retornar ao seu local de origem.

Neste outro artigo do PeritoAnimal, falamos em mais detalhes sobre as aves migratórias.

Animais invertebrados que migram

Entre os invertebrados que migram está a borboleta-monarca (Danaus plexippus), um tipo de borboleta que viaja 8.000 km durante o verão mexicano para chegar às florestas canadenses. Porém, de todos os insetos, o que percorre a maior distância é a libélula, já que várias espécies são capazes de se deslocar da Índia para Uganda voando 17.800 km.

Contudo, os insetos não são os únicos invertebrados que migram: os caranguejos também viajam mais de 200 km para depositar seus ovos em áreas de água salgada. As lagostas, por sua vez, se deslocam quando o alimento se torna escasso, formando grandes grupos e procurando áreas de vegetação abundante.

Anfíbios e répteis que migram

Entre os répteis que migram encontra-se a tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), originária do mar do Caribe, que viaja para o continente americano em busca de alimento. Quando este recurso está igualmente escasso na nova área, ele viaja para o continente africano em uma viagem de 16.000 km.

Outros animais que migram são os sapos, as rãs e as salamandras, que saem de seus abrigos a cada primavera para botar seus ovos. Durante o processo, esses animais enfrentam todos os tipos de problemas, como estradas, predadores e veículos.

Peixes que migram

As espécies do gênero que percorrem maiores distâncias durante o processo de migração são os salmões, atingindo mais de 11.000 km. Eles são seguidos pelas trutas, que passam a maior parte de sua vida nos lagos, mas quando chega a hora, vão em direção aos rios para poder fertilizar os ovos. Depois que os filhotes nascem, eles voltam aos lagos para iniciar o ciclo.

Os atuns também migram, no entanto, o processo ocorre nos oceanos e o motivo muitas vezes é a busca por melhores fontes de alimentos quando chega o verão.

Descubra no PeritoAnimal os maiores peixes marinhos do mundo.

Os 20 animais que migram citados

Aqui organizamos nesta lista com todos os animais migratórios citados neste artigo:

  • Andorinha-da-chaminé
  • Andorinha-do-Ártico
  • Antílope
  • Atum
  • Baleia-jubarte
  • Borboleta-monarca
  • Caranguejo
  • Gazela
  • Hiena
  • Lagosta
  • leão
  • Leopardo
  • Libélula
  • Pardela
  • Salamandra
  • Salmão
  • Sapo
  • Tartaruga-de-couro
  • Truta
  • Zebra

Agora que você já entende bem a migração de animais, talvez possa se interessar pelo vídeo a seguir em que falamos sobre 10 animais selvagens da savana africana:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Animais que migram - Motivos e exemplos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Hill, R. (2007). Fisiología animal comparada. España: Editorial Reverté.
  • Ball, J. (2008). Animales migratorios: por aire. USA: Weekly Reader Publishing.
  • Cordero Tapia, P. (1983). Las aves de Maresme. Barcelona: EU.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Animais que migram - Motivos e exemplos
1 de 7
Animais que migram - Motivos e exemplos

Voltar ao topo da página