Partilhar

Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais

Por Luísa Savala, Redatora especializada em animais. 28 novembro 2018
Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais

A crueldade é uma característica presente em muitos seres humanos e, em algumas situações, pode ser refletida no modo como tratam os animais. Apesar de ser muito triste e frustrante, o maltrato aos animais continua vivo na nossa sociedade e os casos, são bastante recorrentes.

Quando pensamos em violência contra os animais, imediatamente nos vem à cabeça a imagem de uma pessoa batendo ou gritando com seu pet, sem qualquer sentimento ou escrúpulo... Mas como é exatamente o perfil psicológico de pessoas que maltratam animais? Neste artigo do PeritoAnimal vamos descrever o perfil de um agressor e assim, você poderá identificar esse tipo de pessoa e evitar que continue exercendo violência contra animais.

Também lhe pode interessar: Tirar o medo a um cachorro maltratado

Violência contra animais

Primeiro é necessário definir o que é a violência contra animais. Caracteriza-se por ser uma atitude intencional de crueldade, violência ou abandono de um animal, seja selvagem, doméstico ou de rua.

Apesar da maioria das pessoas condenarem abertamente este tipo de atitude, ainda existem muitas formas de maus tratos aos animais, por exemplo: o estado em que se criam animais domésticos para depois serem vendidos a preços absurdos em algumas lojas ou a prática das touradas que ainda existe na Espanha. No entanto, pouco a pouco, nossa sociedade vai avançando e vão sendo deixadas para trás algumas destas práticas.

Como é uma pessoa que maltrata os animais? Pessoas que maltratam animais são psicopatas? No próximo tópico vamos fazer um perfil psicológico para sanar um algumas destas dúvidas.

Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais - Violência contra animais

Agressor de animais: traços da personalidade

A personalidade de um agressor

Muitos pesquisadores tentaram buscar traços da personalidade que sejam característicos deste tipo de pessoa, mesmo sabendo que existam diferentes culturas e regiões em que o maltrato aos animais é normalizado, foram encontrados as seguintes características psicológicas comuns:

  • Agressividade: uma pessoa agressiva tem uma tendência natural a responder com violência aos estímulos que a rodeiam, neste caso, se a pessoa sente raiva ou frustração de um animal, não pensará duas vezes antes de reagir de forma agressiva.
  • Impulsividade: ser impulsivo significa não pensar duas vezes antes reagir, isso implica em soltar a raiva sem refletir nas consequências, não interessa se vai ou não machucar o outro ser.
  • Pouca inteligência emocional: a falta de inteligência emocional é um dos traços mais característicos de um agressor de animais. Esse traço define a capacidade de não conseguir sentir empatia nem se identificar com o estado emocional dos demais. Se uma pessoa não é capaz de ser empática por um animal, dificilmente controlará seus atos afim de evitar machucá-lo.
  • Necessidade de poder: em muitas situações, a violência é utilizada para manter uma situação de poder. Quando um animal não obedece, o agressor será violento afim de conseguir o seu objetivo.
  • Egoísmo: quando uma pessoa pensa apenas no próprio benefício, pode ter atos de crueldade com o mero objetivo de conseguir alguma coisa. Por essa razão, um agressor terá uma forte tendencia ao egocentrismo.
  • Desafiador: as pessoas que tem atitudes contra as leis e sentem certa excitação ao quebrar as regras podem desenvolver condutas agressivas, isto porque ignoram as normas e desafiam constantemente o bem estar dos demais seres que as rodeiam.

Pessoas que maltratam animais são psicopatas?

É possível que o perfil psicológico de um agressor de animais esteja ligado a alguma doença psicológica. As patologias afetam gravemente a capacidade de sentir e racionalizar, podendo surgir alguns transtornos de personalidade que induzam o maltrato aos animais.

Um psicopata é uma pessoa que tem muitas dificuldades para entender o sofrimento dos demais e, se um ato violento contra outro lhe proporcionar algum tipo de benefício (por exemplo: aliviar o estresse de um dia ruim batendo em um animal), ela não pensará duas vezes antes de fazê-lo. É por isso que muitos psicopatas maltratam animais, no entanto nem todos os agressores de animais são psicopatas.

Mesmo sabendo que os transtornos mentais podem gerar atos violentos, os maus tratos aos animais são um fenômeno influenciado por muitos fatores: sociais, emocionais, ambientais... Por exemplo, se uma família ensinar a uma criança que, se um cachorro for desobediente, é preciso bater nele, quando o cachorro for desobediente com ela, é provável que a criança bata nele, reproduzindo aquilo que aprendeu com este cachorro ou com outros animais com que tenha contato.

É importante estar atento às crianças que maltratam os animais ou os seus pets, pois esta atitude pode induzir a outros tipos de comportamento agressivo. Embora possa ser considerada um tipo de "exploração" ou de conhecer os limites de tolerância do animal, também pode revelar uma forma inicial de abuso que serve de sinal para futuras agressões físicas. Uma criança que maltrata animais deve visitar um psicólogo, pois podem existir outros fatores que estejam provocando este comportamento. É fundamental identificá-los para evitar condutas de agressão que possam colocar a vida dos animais em risco.

O que acontece com pessoas que maltratam animais?

Se você detectou alguma situação de maltrato aos animais o primeiro que deve fazer é proteger o animal para evitar maiores consequências. Você pode denunciar o maltrato ao animal às autoridades ou pedir ao agressor a tutela do animal paraa você ou para terceiros. Uma vez que este estiver protegido, é necessário começar uma intervenção dirigida ao agressor, para isso, o primeiro passo é denunciar legalmente a situação para que uma equipe de profissionais possam regular a situação.

Este tipo de ações ou intervenções estarão baseadas em reeducar a pessoa violenta e controlar as condutas de violência e agressão. Podemos abordar os maus tratos aos animais de duas maneiras:

  • Castigo: seja uma multa ou uma estadia na prisão, um castigo para uma situação deve ser a opção mais evidente. Na verdade, existem leis que punem os maus tratos aos animais.
  • Estratégia psicológica: uma vez que o individuo foi castigado, pode começar o processo de reeducação para evitar que volte a agredir um animal. Esta estratégia é baseada no desenvolvimento da empatia e formas de canalizar a raiva.

Maus tratos aos animais: DIGA NÃO!

Como foi mencionado ao longo deste artigo, o maltrato aos animais é uma responsabilidade de todos. Isso significa que não existe apenas um componente psicológico que determina ações violentas. Todos podemos prevenir e evitar, em certa medida, os maus tratos aos animais.

Se você pensa em mudar alguma coisa, deve denunciar publicamente as situações de agressão, evitar participar de eventos que explorem os animais e se informar um pouco sobre como tratar corretamente todos os animais.

Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais - O que acontece com pessoas que maltratam animais?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário sobre Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Valeria Dias
Quem maltrata um animal não pode ser boa pessoa

Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais
1 de 3
Perfil psicológico de pessoas que maltratam animais

Voltar ao topo da página