Partilhar

Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa

Por Aline Nunes. Atualizado: 20 março 2019
Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa

Ver fichas de  Gatos

Quando decidimos adotar um gato pela primeira vez, podem surgir inúmeras dúvidas. É normal não saber o que fazer quando um gatinho chega em casa, os acessórios que um gato necessita ou que tipo de alimentação ele requer.

Em seguida, no Perito Animal mostraremos as coisas necessárias para ter um gato feliz e seguro em seu novo ambiente ou, ainda, como agir com um gato nos seus primeiros dias em casa. Descubra abaixo como cuidar e preparar a casa para o primeiro gato.

Também lhe pode interessar: Preparando a casa para a chegada do cachorro

1. Comedor e bebedouro

Os gatos livres realizam diversas refeições pequenas ao longo do dia, por isso, o nosso gato deve ter água fresca e comida à sua disposição durante 24 horas. Os recipientes devem estar localizados longe da bandeja sanitária e, se possível, ligeiramente separados um do outro.

Devemos optar por recipientes que são facilmente laváveis e de tamanho suficiente para que o nosso gato possa comer e beber sem que os seus bigodes toquem nas bordas, pois isso é muito irritante para eles. Se você notar, o seu gato frequentemente comerá apenas a comida que estiver no centro do comedor, pelo mesmo motivo.

O ideal é optar por comedores e bebedouros de aço inoxidável ou cerâmica, tomando cuidado ao posicionar corretamente o último, pois, eles poderiam quebrar ao cair de um lugar alto. Evidentemente, evitaremos sempre os recipientes de plástico. Além disso, se quisermos encorajar o nosso gato a beber água, o ideal é optar por uma fonte que o atrai, pois o animal terá sempre água corrente.

A alimentação do gato

Antes da chegada do felino à nossa casa já devemos ter preparada a comida que vamos oferecer, é uma das coisas mais fundamentais para ele. O ideal seria informar-nos sobre que tipo de alimento foi oferecido anteriormente e avaliar se é adequado, se podemos mantê-lo ou realizar um processo de transição.

Para mudar os hábitos de alimentação do gato para outras marcas ou tipos de comida, confira o seguinte passo a passo que irá ajudá-lo a evitar vários problemas digestivos:

  1. Comece misturando 80% de comida anterior com 20% de comida atual.
  2. Após alguns dias, reduza a quantidade de comida anterior, por exemplo, usando 60% de comida anterior e 40% de comida atual.
  3. Siga este processo proporcionalmente por uma ou duas semanas até que o alimento que oferece seja (100%) do novo.

Nem sempre é fácil escolher uma boa alimentação para o gato. É importante analisar a composição em detalhes até encontrar um alimento de boa qualidade com base em ingredientes frescos. Lembre-se que o gato é um animal basicamente carnívoro, por isso, devemos rejeitar alimentos à base de cereais.

Também será importante escolher segundo a idade ou as necessidades do felino. No mercado encontramos rações para animais, adultos e idosos, mas também para gatos esterilizados, com excesso de peso ou com problemas diferentes de saúde.

Você tmbém pode escolher uma dieta BARF para o seu gato, no entanto, quando falamos de receitas caseiras, recomendamos sempre consultar um veterinário para evitar deficiências nutricionais ou distintos problemas de saúde.

Saiba mais sobre a alimentação do gato nesse outro artigo.

Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa - 1. Comedor e bebedouro

2. Cama de gato

Nossos amigos peludos podem dormir até 20 horas quando são adultos e, para desfrutar desse descanso, precisam de um lugar onde se sintam confortáveis e seguros.

Dependendo da personalidade do seu gato, ele terá algumas preferências ou outras, mas, eles tendem a gostar de lugares cobertos, onde se sentem mais protegidos. Além disso, eles também buscam lugares altos onde possam controlar tudo desde cima.

No mercado, você pode encontrar todas as variedades de camas e acessórios para o seu gato, porém, muitas vezes o felino deixará de lado aquela cama preciosa e cara por uma caixa com um cobertor dentro.

A cama do tipo “ninho” é um dos elementos essenciais para os gatos, especialmente se ele convive com outros animais, pois, servirá de refúgio, se ele não quiser interagir ou desejar descansar completamente sem ser incomodado.

Além da cama de gato, você pode oferecer lugares de descanso complementares. Confira como fazer cama de gato tipo rede nesse vídeo:

3. Arranhador

O acessório por excelência dos gatos é o arranhador. Ele os permite, além de afiar as unhas, se exercitarem e marcarem o território. Se não facilitamos uma zona de arranhado, eles a procurarão em nossos sofás, cortinas, móveis, etc.

Se queremos que o gato use o arranhador, geralmente, este precisa atender a uma série de requisitos que todos os gatos costumam preferir. Primeiramente, deve estar localizado numa das áreas principais da casa, se deixá-lo escondido em um canto, o seu gato irá procurar outro objeto para fazer a manicure.

Além disso, é conveniente que o arranhador seja alto o suficiente para que o gato possa se esticar completamente ao usá-lo e, ainda, deve ser estável para não se mover quando o peludo saltar em cima dele. Se escolhemos uma torre de arranhadores (ou residência felina) com várias alturas, isso servirá como uma academia e ajudará o gato a se manter em forma, ajudando a evitar o excesso de peso.

Queremos esclarecer que a onicotomia ou remoção das falanges (além de ser ilegal) nunca é uma opção. Se o seu gato não usar o arranhador, você pode colocar catnip ou valeriana (ervas que atraem os gatos) para incentivar a utilização, ou coloque pedaços de alimentos, ou brinquedos favoritos em diferentes partes do arranhador.

Durante os primeiros dias do gato em casa, evite completamente repreendê-lo se ele afiar as unhas em seus móveis ou sofás. Eles precisam de um processo de adaptação e as punições, além de serem muito ineficazes, podem piorar o seu relacionamento. É melhor tentar distrair e abordar o seu gato com o uso dos elementos mencionados.

Saiba mais sobre o arranhador de gatos no vídeo do canal:

4. Caixa de areia

No mercado, encontramos muitos tipos de bandejas sanitárias a escolher. Geralmente, a escolha dependerá mais do nosso gato do que de nós. As bandejas fechadas são muito confortáveis porque evitam que saiam odores e areia, porem, em alguns casos, o nosso gato rejeitará porque eles tendem a preferir bandejas descobertas.

Além disso, devemos garantir que as bandejas sejam baixas para facilitar a entrada e a saída, e devem estar localizadas em um lugar tranquilo, sem correntes de ar e longe de comedouros e bebedouros.

É importante ter em casa tantas bandejas sanitárias quantos gatos, e mais uma extra. Ou seja, se moramos com dois gatos, o ideal é ter 3 caixas de areia. Se são vários gatos em um pequeno apartamento, nem sempre será possível ter as condições ideais. Nesse caso, a limpeza regular será essencial se não quisermos que eles façam seus depósitos em lugares inadequados.

5. Transporte

O transporte é um elemento básico para mover o nosso gato com segurança. Mesmo se não viajamos com ele, precisaremos que ele vá ao veterinário, em caso de mudança ou em caso de emergência. É um elemento de segurança indispensável.

Para que o nosso gato não tenha uma visão negativa, o ideal é deixar o transporte disponível como um lugar para descansar ou comer, desse modo, será mais fácil a sua entrada quando precisar fazer uma visita veterinária. O animal pode associar o transporte de forma positiva, se deixamos saborosos prêmios alimentares ou seus brinquedos favoritos lá dentro. O uso de um cobertor macio ou almofada também pode ser muito interessante.

Para que o transporte seja seguro e confortável é melhor que seja desmontável, assim, será mais fácil movê-lo ao veterinário e podemos limpá-lo facilmente. Além disso, recomenda-se que seja rígido e de plástico já que são mais seguros em caso de acidente de carro e são fáceis de limpar.

Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa - 5. Transporte

6. Proteção de janelas

Os gatos são curiosos por natureza e gostam de investigar, explorar e descobrir novos odores. Se moramos em um apartamento, devemos proteger nossas janelas porque as quedas são muito mais frequentes do que pensamos. A síndrome do gato paraquedista é um exemplo disso.

O nosso gato não vai pular no vazio sem uma razão, mas, pode tentar caçar algo ou simplesmente tropeçar e cair, por isso, é melhor tomar precauções. A colocação de uma rede mosquiteira não funciona, pois, estas não são fortes o suficiente, devemos optar por uma malha específica para estes casos que podemos encontrar em muitas lojas de animais, certificando-se de instalar apropriadamente.

7. Enriquecimento ambiental e estimulação

Finalmente, e não menos importante, é essencial falar sobre o enriquecimento que requer um felino, assim como a sua estimulação física e mental. Tudo isso afetará o seu bem-estar emocional e evitará problemas comportamentais.

O enriquecimento ambiental para gatos consiste em diferentes fatores que proporcionarão uma melhor qualidade de vida, falamos de estímulos visuais ou olfativos, por exemplo. O uso de catnip, passarelas e estruturas para gatos são um exemplo disso.

A nossa interação também é importante, pois, o jogo permite que eles se socializem e se exercitem. Lembre-se que os gatos não se divertem jogando sozinhos, então dedicar um tempo cada dia para realizar sessões de jogos com ele pode ser muito benéfico para estimulá-lo. Podemos usar brinquedos de inteligência, brinquedos dispensadores de alimentos, varas de pesca ou, simplesmente, uma sessão de massagem e relaxamento. Descubra como brincar com gato nesse artigo bem completo.

Embora os gatos sejam mais independentes que os cães, não se esqueça que eles são animais muito sociáveis ‚Äč‚Äče precisam se relacionar para serem felizes. Dedique tempo ao seu amigo peludo e ofereça a melhor qualidade de vida possível.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de O que precisa saber.

Escrever coment√°rio sobre Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o coment√°rio
O que lhe pareceu o artigo?
2 coment√°rios
Margarida Gomes torres
Eu tenho uma gatinha de 2meses e meio e gostaria de castra ela, de onde vocês são
A sua avaliação:
Dionísia
Sou m√£e de gato de primeira viagem e me estava perguntando como cuidar de gatos. me ajudou muito!

Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa
1 de 3
Meu primeiro gato: como cuidar e preparar a casa

Voltar ao topo da p√°gina