Partilhar

Composição da ração de cachorro

 
Por Aline Nunes. Atualizado: 27 agosto 2018
Composição da ração de cachorro

Ver fichas de  Cachorros

Decifrar a composição exata da ração ou comida balanceada do nosso cão é um verdadeiro enigma. A lista de ingredientes não só informa sobre a sua composição nutricional, como também ajuda a avaliar a qualidade do produto. Afinal, quais são as melhores rações para cães?

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos explicar em detalhe como é a ordem dos ingredientes e qual é a posição específica na lista, as expressões mais comuns para diferentes tipos de preparação ou para identificar alimentos de baixa qualidade.

Descubra a composição da ração para cães e deixe de guiar-se por diferentes publicidades! Dessa forma, você aprenderá sozinho a identificar e diferenciar a boa ração canina e a de má qualidade, escolhendo a melhor ração para cachorro:

Também lhe pode interessar: Quantidade de ração para um yorkshire

A ordem dos ingredientes

Os ingredientes da comida para cães são geralmente indicados do mais alto ao mais baixo, segundo o seu peso, porém, é de acordo com o peso antes de serem processados. Isso pode ter um impacto significativo no peso total que certos ingredientes têm no produto final.

Quando se trata de alimentos para cães (e outros alimentos secos), observamos que os ingredientes que possuem um alto teor de água em seu estado natural (como a carne) perdem grande parte do peso durante o processamento, pois perdem muita água. Em contraste, os ingredientes com menor teor de água em seu estado natural (como o arroz) perdem menos peso no produto final.

Consequentemente, quando se trata de um alimento seco, um ingrediente listado primeiro pode realmente estar presente em uma porcentagem menor se estiver em seu estado natural mais aguado, comparado com aqueles que o seguem na lista.

Por exemplo, compare as duas listas parciais de ingredientes a seguir:

  1. Carne de ave desidratada, arroz, milho, gordura bovina, glúten de milho, polpa de beterraba...
  2. Carne de ave, arroz, milho, gordura bovina, glúten de milho, polpa de beterraba...

À primeira vista, parecem iguais, mas, a diferença é que a primeira lista começa com o ingrediente "carne de ave desidratada", ou seja, nessa lista a carne é, sem dúvida, o ingrediente mais importante, sofreu desidratação, já que foi pesada antes de ser processada com os demais ingredientes.

Em contraste, a segunda lista pode ter a carne de ave como o ingrediente principal ou não, já que perdeu algum peso ao eliminar água durante o processamento. Infelizmente, neste caso é impossível saber, com precisão, se a carne de ave ocupa o primeiro lugar no peso seco do produto ou se, na verdade, se classifica abaixo do arroz.

Por outro lado, uma prática um pouco frequente é a separação dos ingredientes. Alguns fabricantes separam um alimento em dois ou mais de seus componentes para que apareçam mais vezes listados. Assim, se um alimento para cães contém muitos derivados do milho e o milho, o fabricante pode listá-los separadamente. Desta forma, cada ingrediente é indicado como sendo de menor importância, mesmo quando o teor de milho é muito alto.

Por exemplo, considere as duas listas a seguir:

  1. Carne de ave desidratada, milho, glúten de milho, fibra de milho, gordura de vaca, polpa de beterraba...
  2. Carne de ave, milho, gordura bovina, polpa de beterraba...

A primeira lista possui três ingredientes com teor de milho que aparecem depois da ave: milho, glúten de milho e fibra de milho. É provável que o teor total de milho seja superior ao da carne, entretanto, como os ingredientes estão separados, dá a impressão de que a carne é o ingrediente principal.

Em alguns casos, trata-se de uma estratégia de marketing enganosa que atende aos parâmetros estabelecidos. No entanto, nem sempre é assim. Em alguns casos, os ingredientes da "ração premium" são simplesmente mencionados separadamente, porque é dessa forma que eles entram no processamento dos alimentos.

De qualquer maneira, tenha em mente que a comida de cachorro não precisa ser principalmente carne (na verdade, dietas de carne pura são prejudiciais). O fato do arroz, ou algum outro ingrediente, aparecer primeiro ou ocorrer em estados diferentes, não é necessariamente ruim. O importante é a qualidade dos alimentos que você compra para o seu cão.

Como geralmente não estão indicados os pesos de cada ingrediente na lista, ainda falta descobrir quando uma lista de ingredientes é enganosa e quando é honesta. Infelizmente, não é possível saber com certeza apenas as informações do recipiente, mas a primeira fonte de gordura lhe dá uma ideia de quais são os principais ingredientes.

A primeira fonte de gordura é geralmente o último dos ingredientes importantes listados. Portanto, indica que aqueles que vêm antes são os mais pesados, enquanto os posteriores aparecem em pequenas quantidades, seja para dar sabor, cor ou micronutrientes (vitaminas, sais minerais, etc.).

Por exemplo, considere as duas listas a seguir:

  1. Carne de ave desidratada, arroz, milho, gordura bovina, glúten de milho, fibra de milho, polpa de beterraba...
  2. Carne de ave desidratada, arroz, milho, glúten de milho, fibra de milho, gordura bovina, polpa de beterraba...

A única diferença entre as duas listas é a posição relativa da gordura bovina, que é a primeira fonte de gordura encontrada (e a única no exemplo). A primeira lista tem quatro ingredientes principais, de carne de ave a gordura bovina, e os outros ingredientes vêm em quantidades menores. A segunda lista tem seis ingredientes principais, que vai desde a carne até a gordura.

Obviamente, a primeira lista tem maior teor de carne em relação aos demais produtos, pois, o glúten de milho e a fibra de milho são incluídos apenas em pequenas quantidades (estão depois da gordura).

A segunda lista, por outro lado, tem uma grande quantidade de milho (como milho puro, glúten e fibra) em relação à carne, já que todos esses ingredientes aparecem antes da gordura.

É muito provável que o alimento para cães da primeira lista seja mais equilibrado que o da segunda lista, mesmo quando os ingredientes são os mesmos. Para isso, você também deve considerar as informações da análise de garantia.

Composição da ração de cachorro - A ordem dos ingredientes

Nome dos ingredientes

Pela norma, todos os ingredientes são indicados pelo seu nome comum. No entanto, os nomes comuns às vezes servem para ocultar a baixa qualidade de alguns ingredientes. Outras vezes não são tão comuns, como o "zeólito" ou o "sulfato de condroitina".

Ao ler os ingredientes, prefira os alimentos que indiquem ingredientes específicos, como "carne de frango desidratada", ao invés daqueles que indiquem os ingredientes genéricos, como "carne".

Prefira, ainda, os alimentos para cães que indicam claramente as espécies usadas para os seus ingredientes principais. Por exemplo, "carne de frango" indica a espécie, enquanto "carne de ave" não indica.

As farinhas de carne são um pouco enganadoras, uma vez que você não pode conhecer a sua qualidade apenas com as informações no rótulo. Existem farinhas de carne de boa qualidade e farinhas de carne de má qualidade. Se a comida do seu cão não contém carne e só inclui farinha de carne, merece investigar um pouco a marca que você compra (que pode ser muito boa, mas, vale a pena conferir!).

Deve-se evitar, tanto quanto possível, os subprodutos, tanto nos ingredientes da carne quanto no reino vegetal. Os subprodutos são geralmente de baixa qualidade (tecido nervoso, sangue, cascos, chifres, vísceras, penas, etc.), são pouco nutritivos e de baixa digestibilidade. Portanto, estes subprodutos podem fornecer os níveis exigidos de nutrientes aos alimentos, porém, como eles não são muito nutritivos ou de fácil digestão, o cão precisa comer muito mais.

Por exemplo, um rótulo que indique: Arroz, farinha de subproduto de carne, glúten de milho, gorduras animais, etc., levanta certas questões sobre a qualidade do produto. Os principais ingredientes animais deste alimento são subprodutos da carne e gorduras animais. Com essas indicações você não pode saber quais espécies animais incluem ou quais partes dos animais. Esses tipos de rótulos podem descrever alimentos de baixo nível.

Existem, ainda, alguns aditivos que você deve evitar porque são prejudiciais à saúde. Eles são banidos até mesmo em alimentos processados ​​para humanos, no entanto, eles são estranhamente permitidos em alimentos para cachorro. Em outro artigo, você encontrara uma lista de aditivos, presentes na comida dos cachorros, que vale a pena evitar.

Para garantir que a comida do seu cão não contém aditivos prejudiciais à saúde, você pode pesquisar sobre a comida ecológica para cachorros (com ou sem carne), assegurando-lhe uma fonte de alimento natural.

Composição da ração de cachorro - Nome dos ingredientes

Número de ingredientes

Finalmente, tenha em mente que um número maior de ingredientes não significa um alimento de melhor qualidade. A ração não precisa ter muitas coisas para cobrir as necessidades nutricionais do cão. Um alimento pode ser completo e saudável com poucos ingredientes.

Às vezes, os ingredientes são adicionados em pequenas quantidades para dar diferentes sabores ou cores. Em outros casos, os ingredientes são incluídos em pequenas quantidades como uma estratégia de marketing, já que muitas pessoas pensam que estes alimentos são mais nutritivos por conter maçã, cenoura, extratos de chá, uvas e quem sabe mais o quê.

Uma refeição com várias fontes de carne (por exemplo: frango, vaca, cordeiro, peixe) não é melhor que uma única fonte de carne. O que importa nesse caso é a qualidade da carne e não a quantidade de animais que ela contém.

A presença de muitos ingredientes não é considerada ruim desde que a comida atenda às necessidades nutricionais do seu cão. No entanto, se você encontrar entre os ingredientes alguns corantes, conservantes ou aditivos que podem ser prejudiciais, melhor evitar esse alimento e procurar outro que seja para o seu animal de estimação.

Não se esqueça de perguntar sobre a quantidade ideal de ração para cachorros, certificando-se que atenderá adequadamente às suas necessidades nutricionais. Além disso, nosso artigo como escolher a ração do meu cachorro pode ajudar nessa missão.

Composição da ração de cachorro - Número de ingredientes

Se deseja ler mais artigos parecidos a Composição da ração de cachorro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Escrever comentário sobre Composição da ração de cachorro

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Composição da ração de cachorro
1 de 4
Composição da ração de cachorro

Voltar ao topo da página