Partilhar

Classificação dos animais invertebrados

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 29 dezembro 2020
Classificação dos animais invertebrados

Os animais invertebrados são aqueles que, como característica comum, compartilham a ausência de uma coluna vertebral e de um esqueleto interno articulado. Neste grupo se encontra a maioria dos animais do mundo, representando 95% das espécies existentes. Por ser o grupo mais diverso dentro deste reino, sua categorização se tornou muito difícil, portanto não existem classificações definitivas.

No presente artigo do PeritoAnimal, falamos sobre classificação dos animais invertebrados que, como você poderá perceber, é um vasto grupo dentro do fascinante mundos dos seres vivos.

Também lhe pode interessar: Classificação dos animais vertebrados

O uso do termo invertebrado

O termo invertebrado não corresponde a uma categoria formal nos sistemas de classificação científica, já que é um termo genérico que se refere à ausência de um traço comum (coluna vertebral), mas não à presença de um traço compartilhado por todos do grupo, como é o caso dos vertebrados.

Isso não quer dizer que é inválido o uso da palavra invertebrado, pelo contrário, ela é comumente utilizada para fazer menção a estes animais, somente significa que ela é aplicada para expressar um significado mais geral.

Como é a classificação dos animais invertebrados

Igualmente a outros animais, na classificação dos invertebrados não há resultados absolutos, no entanto, há certo consenso em que os principais grupos de invertebrados podem ser classificados nos seguintes filos:

  • Artrópodes
  • Moluscos
  • Anelídeos
  • Platelmintos
  • Nemátodos
  • Equinodermos
  • Cnidários
  • Poríferos

Além de conhecer os grupos de inverterbrados, você pode se interessar em conhecer exemplos de animais invertebrados e vertebrados.

Classificação dos Artrópodes

Sã os animais com um sistema de órgãos bem desenvolvidos, caracterizados pela presença de um exoesqueleto quitinoso. Além disso, possuem apêndices diferenciados e especializados para diversas funções segundo o grupo de invertebrados dos quais fazem parte.

O filo artrópode corresponde ao maior grupo no reino animal e se classifica em quatro subfilos: trilobitas (todos extintos), quelicerados, crustáceos e unirrámeos. Vamos conhecer como se dividem os subfilos que existem na atualidade e vários exemplos de animais invertebrados:

Quelicerados

Nestes, os dois primeiros apêndices se modificaram para formar as quelíceras. Além disso, podem contar com pedipalpos, pelo menos quatro pares de patas, e eles não possuem antenas. São constituídos pelas seguintes classes:

  • Merostomados: têm ausência de pedipalpos, mas presença de cinco pares de patas, como por exemplo o caranguejo ferradura (Limulus polyphemus).
  • Picnogonídeos: animais marinhos com cinco pares de patas que são comumente conhecidos como aranhas do mar.
  • Aracnídeos: contam com duas regiões ou tagmas, quelíceras, pedipalpos nem sempre bem desenvolvidos e quatro pares de patas. São alguns exemplos de animais vertebrados desta classe as aranhas, escorpiões, carrapatos e ácaros.

Crustáceos

Geralmente aquáticos e com presença de brânquias, antenas e mandíbulas. Estão definidos por cinco classes representativas, entre as quais se encontram:

  • Remipedios: são cegos e vivem em covas profundas do mar, como a espécie Speleonectes tanumekes.
  • Cefalocáridos: são marinhos, de pequeno tamanho e anatomia simples.
  • Branquiópodes: de tamanho pequeno a mediano, habitam principalmente águas doces, embora também vivam em águas salgadas. Contam com apendices posteriores. Por sua vez, estão definidos por quatro ordens: anostráceos (onde podemos encontrar os camarões-duende como o Streptocephalus mackini), notostráceos (chamados camarões girinos como o Artemia franciscana), cladóceros (que são pulgas d'água) e concostráceos (os camarões mexilhão como o Lynceus brachyurus).
  • Maxilópodes: geralmente de pequeno tamanho e com abdômen e apêndices reduzidos. Estão subdivididos em ostracodes, mistacocárideos, copépodes, tantulocárideos e cirrípedos.
  • Malacostráceos: se encontram os crustáceos mais conhecidos pelos humanos, possuem um exoesqueleto articulado que é relativamente mais suave e estão definidos por quatro ordens, entre as quais se encontram os isópodes (Ex. Armadillium granulatum), os anfípodes (Ex. Alicella gigantea), os eufausiáceos, que de maneira geral se conhecem como krill (Ex. Meganyctiphanes norvegica) e os decápodes, entre os quais encontramos os caranquejos, camarões e lagostas.

Unirrámeos

São caracterizados por apresentarem somente um eixo em todos os apêndices (sem ramificação) e disporem de antenas, mandibulas e maxilas. Este subfilo está estruturado em cinco classes.

  • Diplópodes: caracterizados por possuírem geralmente dois pares de patas em cada um dos segmentos que formam o corpo. Neste grupo de invertebrados encontramos as milipedes, como a espécie Oxidus gracilis.
  • Quilópodes: possuem vinte e um segmentos, onde se encontam um par de patas em cada um. Animais deste grupo são comumente chamados de centopéia (Lithobius forficatus, entre outras).
  • Paurópodes: de pequeno tamanho, corpo macio e até com onze pares de patas.
  • Sínfilos: de cor esbranquiçada, pequenos e frágeis.
  • Classe insecta: apresentam um par de antenas, três pares de patas e geralmente asas. É uma classe abundante de animais que agrupa quase trinta ordens diferentes.
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Artrópodes

Classificação dos Moluscos

Este filo se caracteriza por ter um sistema digestivo completo, com a presença de um órgão denominado rádula, que se localiza na boca e tem função raspadora. Possuem uma estrutura chamada de pé que pode ser usada para locomoção ou fixação. Seu sistema circulatório é aberto em quase todos os animais, as trocas gasosas se realizam através de brânquias, pulmões ou a superfície do corpo e o sistema nervoso varia segundo o grupo. Estão divididos em oito classes, que vamos conhecer agora mais exemplos desses animais invertebrados:

  • Caudofoveados: animais marinhos que cavam o solo macio. Não possuem concha, mas possuem espículas calcárias, como por exemplo o Falcidens crossotus.
  • Solenogastros: igualmente à classe anterior, são marinhos, escavadores e com estruturas calcárias, no entanto não possuem rádula e brânquias (ex. Neomenia carinata).
  • Monoplacóforos: são pequenos, com concha arredondada e capacidade de rastejar, graças ao pé (ex. Neopilina rebainsi).
  • Poliplacóforos: com corpos alongados, planos e presença de concha. Compreendem os quitons, como a espécie Acanthochiton garnoti.
  • Escafópodes: seu corpo se encontra fechado em uma concha tubular com abertura em ambos os extremos. Também são denominados dentálios ou dente de elefante. Um exemplo é a espécie Antalis vulgaris.
  • Gastrópodes: com formas assimétricas e presença de concha, a qual sofreu efeitos de torsão, mas que pode estar ausente em algumas espécies. A classe é constituída por caracóis e lesma, como a espécie de caracol Cepaea nemoralis.
  • Bivalves: o corpo se encontra dentro de uma concha com duas valvas que podem ter diversos tamanhos. Um exemplo é a espécie Venus verrucosa.
  • Cefalópodes: sua concha é bastante reduzida ou ausente, com cabeça e olhos definidos e presença de tentáculos ou braços. Nesta classe encontramos as lulas e polvos.
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Moluscos

Classificação dos Anelídeos

São minhocas metaméricas,ou seja, com segmentação do corpo, com cutícula úmida externa, sistema circulatório fechado e sistema digestivo completo, a troca gasosa se dá através de brânquias ou pela pele e podem ser hermafroditas ou com sexos separados.

A classificação superior dos anelídeos está definida por três classes que você confere agora com mais exemplos de animais invertebrados:

  • Poliquetos: principalmente marinhos, com cabeça bem diferenciada, presença de olhos e tentáculos. A maioria dos segmentos apresenta apêndices laterais. Podemos mencionar como exemplo as espécies Nereis succinea e Phyllodoce lineata.
  • Oligoquetos: se caracterizam por apresentar segmentos variáveis e sem cabeça definida. Temos por exemplo a minhoca da terra (Lumbricus terrestris).
  • Hirudíneos: como exemplo de hirudíneos encontramos as sanguessugas (ex. Hirudo medicinalis), com número de segmentos fixos, presença de muitos anéis e ventosas.
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Anelídeos

Classificação dos Platelmintos

Os platelmintos são animais achatados dorsoventralmente, com abertura oral e genital e sistema nervoso e sensorial primitivo ou simples. Além disso, os animais deste grupo de invertebrados não possuem sistema respiratório e circulatório.

Se dividem em quatro classes:

  • Turbelários: são animais de vida livre, podendo chegar a medir até 50cm, com epiderme coberta por cílios e com capacidade de rastejar. São conhecidos comumente como planárias (ex. Temnocephala digitata).
  • Monogeneos: são principalmente formas parasitárias de peixes e algumas de rãs ou tartarugas. Se caracterizam por ter um ciclo biológico direto, com somente um hospedeiro (ex. Haliotrema sp.).
  • Trematodos: seu corpo tem forma de folha, sendo caracterizados por serem parasitas. De fato, a maioria são endoparasitas de vertebrados (Ej. Fasciola hepatica).
  • Cestodos: com características que diferem das classes anteriores, possuem corpos longos e chatos, sem cílios na forma adulta e sem tubo digestivo. No entanto, é coberta de micro vilosidades que engrossam o tegumento ou cobertura externa do animal (ex. Taenia solium).
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Platelmintos

Classificação dos Nemátodos

Pequenos parasitas que ocupam ecossistemas marinhos, de água doce e o solo, tanto em regiões polares como tropicais, podendo parasitar outros animais e plantas. Existem milhares de espécies de Nemátodos identificadas e possuem uma forma cilíndrica característica, com cutícula flexível e ausência de cílios e flagelos.

A classificação seguinte é baseada nas características morfológicas do grupo e corresponde a duas classes:

  • Adenophorea: seus órgãos sensoriais têm forma circular, espiral ou de poro. Dentro desta classe podemos encontrar a forma parasita Trichuris trichiura.
  • Secernentea: com órgãos sensoriais dorso laterais e cutícula formada por várias camadas. Neste grupo encontramos a espécie parasita Ascaris lumbricoides.
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Nemátodos

Classificação dos Equinodermos

São animais marinhos que não apresentam segmentação. Seu corpo tem forma arredondada, cilíndrica ou de estrela, sem cabeça e com sistema sensorial variado. Apresentam espículas calcárias, com locomoção por diferentes vias.

Este grupo de invertebrados (filo) é dividido em dois subfilos: Pelmatozos (com forma de taça ou cálice) e eleuterozoos (corpo estrelado, discoidal, globular ou com forma de pepino).

Pelmatozoos

Este grupo é definido pela classe crinoidea onde encontramos os comumente conhecidos como lírios do mar, e entre os quais se pode mencionar as espécies Antedon mediterranea, Davidaster rubiginosus e Himerometra robustipinna, entre outras.

Eleuterozoos

Neste segundo subfilo se encontram cinco classes:

  • Concentricicloideos: conhecidos com margaridas do mar (ex. Xyloplax janetae).
  • Asteroideos: ou estrelas-do-mar (ex. Pisaster ochraceus).
  • Ofiuroideos: que inclui as serpentes do mar (ex. Ophiocrossota multispina).
  • Equinoideos: comumente conhecidos como ouriços-do-mar (ex. Strongylocentrotus franciscanus e Strongylocentrotus purpuratus).
  • Holoturoideos: também chamados de pepinos-do-mar (ex. Holothuria cinerascens e Stichopus chloronotus).
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Equinodermos

Classificação dos Cnidários

Se caracterizam por serem principalmente marinhos com somente poucas espécies de água doce. Existem dois tipos de formas nestes indivíduos: pólipos e medusas. Possuem um exoesqueleto ou endoesqueleto quitinoso, calcário ou proteico, com reprodução sexuada ou assexuada e não possuem sistema respiratório e excretor. Um traço próprio do grupo é a presença de células urticantes que utilizam para defesa ou ataque das presas.

O filo foi dividido em quatro classes:

  • Hidrozooa: possuem um ciclo de vida assexuado na fase de pólipo e sexuado na fase de medusa no entanto, algumas espécies podem não apresentar uma das fases. Os pólipos formam colônias fixas e as medusas podem se mover livremente (ex. Hydra vulgaris).
  • Escifozooa: esta classe inclui geralmente as grandes medusas, com corpos de forma variada e diferentes espessuras, o qual é coberto por uma camada gelatinosa. Sua fase de pólipo é muito reduzida (ex. Chrysaora quinquecirrha).
  • Cubozooa: com forma predominante de medusa, algumas alcançam grandes tamanhos. São nadadoras e caçadoras muito boas e certas espécies podem ser letais para o ser humano, enquanto que algumas possuem venenos leves. (ex. Carybdea marsupialis).
  • Antozooa: são pólipos com forma de flor, sem fase de medusa. Todas são marinhas, podendo viver de forma superficial ou profunda e em águas polares ou tropicais. Se dividem em três subclasses, que são zoantários (as anémonas), ceriantipatários e alcionarios.
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Cnidários

Classificação dos Poríferos

A este grupo pertencem as esponjas, cuja principal característica é que seus corpos possuem grande quantidade de poros e um sistema de canais internos que filtram o alimento. São sésseis e dependem em grande parte que a água circule através deles para obter alimento e oxigênio. Não apresentam tecido verdadeiro e portanto nem órgãos. São exclusivamente aquáticos, principalmente marinhos, embora existam algumas espécies que habitam águas doces. Outra característica fundamental é que são formados por carbonato de cálcio ou de sílica e colágeno.

Se dividem nas seguintes classes:

  • Calcárias: aqueles em que suas espículas ou unidades que formam o esqueleto são de origem calcária, ou seja, de carbonato de cálcio (ex. Sycon raphanus).
  • Hexactinélidas: também chamadas de vítreas, as quais possuem como característica peculiar um esqueleto rígido e formado por espículas de sílica de seis raios (ex. Euplectella aspergillum).
  • Demosponjas: classe na qual se localizam quase 100% das espécies de esponjas e as de maior tamanho, apresentando cores muito chamativa. As espículas que formam são de sílica, mas não de seis raios (ex. Xestospongia testudinaria).
Classificação dos animais invertebrados - Classificação dos Poríferos

Outros animais invertebrados

Como mencionamos, os grupos de invertebrados são muito abundantes e ainda existem outros filos que estão incluídos dentro da classificação dos animais invertebrados. Alguns deles são:

  • Placozoa
  • Ctenóforos
  • Chaetognatha
  • Nemertinos
  • Gnatostomúlidos
  • Rotíferos
  • Gastrotricos
  • Kinorrincos
  • Loricíferos
  • Priapúlidos
  • Nematomorfos
  • Endoproctos
  • Onicóforos
  • Tardígrados
  • Ectoproctos
  • Braquiópodes

Como pudemos perceber, a classificação dos animais é bastante diversa, e com o passar do tempo, com certeza seguirá crescendo o número de espécies que a constituem, o que nos demonstra mais uma vez como o mundo animal é maravilhoso.

E agora que você conheceu a classificação dos animais vertebrados, seus grupos e inúmeros exemplos de animais invertebrados, você também pode se interessar por este vídeo sobre os animais marinhos mais raros do mundo:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Classificação dos animais invertebrados, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Curtis, H., Barnes, N., Schnek, A., Massarini, A. (2008). Biología. Editorial Médica Panamericana. Madrid.
  • Hickman, C., Roberts, L., Parson A. (2000). Princípios integrados de zoologia. McGraw Hill Interamericana: España.
  • Vielma, H. (2013). El mundo de la biología. Fundación Polar. Venezuela. Disponível em: <https://bibliofep.fundacionempresaspolar.org/media/16994/libro_mundo_biologia_lw_14.pdf>. Acesso em 24 de dezembro de 2020.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Classificação dos animais invertebrados
1 de 9
Classificação dos animais invertebrados

Voltar ao topo da página