menu
Partilhar

Animais que se regeneram

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 22 janeiro 2022
Animais que se regeneram

Todos os seres vivos têm a capacidade de produzir novas células e tecidos, o que garante o bom funcionamento do organismo, bem como a capacidade de curar certas feridas. No entanto, no mundo animal descobrimos que existem espécies que vão além da capacidade de realizar este processo, pois podem regenerar certos órgãos, alguns deles até mesmo vitais ou membros também.

Quer conhecer exemplos de animais que se regeneram para descobrir como fazem isso? Nós te convidamos a continuar lendo este artigo do PeritoAnimal para ampliar os seus conhecimentos sobre esse assunto.

Também lhe pode interessar: Animais que se fingem de mortos

O que é a regeneração animal

A regeneração animal é um processo que envolve a produção de tecidos ou novas estruturas corporais que necessitam serem substituídas, seja porque sofreram danos ou porque foram destruídas. Ocorre em vários tipos de animais, que estão taxonomicamente agrupados de diferentes formas. Neste sentido, algumas espécies podem regenerar órgãos vitais e outras certos membros. Contudo, devemos ter em mente que, em geral, todos os seres vivos têm uma certa capacidade regenerativa dos tecidos, um exemplo disso é a cicatrização das feridas que ocorre com nós mesmos, humanos e com os demais animais.

Considerando o fato de que espécies pertencentes a diferentes filos compartilham essa capacidade regenerativa, estimou-se que isso poderia ser uma característica de um antepassado comum que, mais tarde, devido a certos processos genéticos, foi se perdendo ou se restringindo em alguns grupos, como é o caso dos mamíferos, nos quais esta função é mais limitada. Também se especulou que isso pode ter surgido de forma independente nas espécies de animais que se regeneram.

Como acontece a regeneração nos animais?

O desenvolvimento dos seres vivos obedece uma dinâmica controlada por genes, que determinam como cada espécie se desenvolve, desde a formação do embrião até às mudanças finais que podem ocorrer no indivíduo. Dessa forma, o mesmo mecanismo genético que atua na formação das células, tecidos e órgãos está envolvido na regeneração de certas partes do corpo em alguns animais. Neste sentido, para que esta capacidade regenerativa ocorra, os processos genéticos codificados para estes casos devem ser ativados.

A regeneração em animais pode ser ativada de diferentes maneiras, dependendo da espécie. Assim, pode acontecer quase imediatamente quando a perda de uma parte do corpo ocorre em animais como os planárias, mas ocorre de forma diferente em animais como certos insetos, os quais, em caso de perda de um membro, por exemplo, serão restaurados à medida em que o animal passa pelos diferentes processos de muda a que está sujeito.

Outro exemplo de regeneração animal pode ser encontrado em certos répteis. Nestes animais, se, por exemplo, perderem a cauda, esta regenera-se, mas nem sempre terá o mesmo comprimento que a original. Por outro lado, a idade pode influenciar na capacidade regenerativa das espécies.

Mecanismos para a regeneração em animais

Esse processo de regeneração pode ocorrer através de dois mecanismos:

  • Epimorfose: consiste na formação de um tecido indefinido conhecido como blastema, onde a proliferação celular ocorre e dará origem à estrutura danificada ou perdida. Exemplos de animais com esse tipo de regeneração: platelmintos, anfíbios e ofiuroides.
  • Morfalaxia: a regeneração ocorre a partir do tecido existente encontrado onde a ferida ocorreu, não a partir de um tecido anterior, como o blastema. Em outras palavras, os tecidos existentes são transformados para dar origem à regeneração, enquanto que com a epimorfose são criados novos tecidos. Exemplos de animais com este tipo de regeneração: hidras e asteroideas.
Animais que se regeneram - Como acontece a regeneração nos animais?

Exemplos de animais que se regeneram

A seguir, apresentamos exemplos específicos de animais que se regeneram:

Planárias

As planárias são um grupo diverso de platelmintos que têm uma espantosa capacidade de regeneração, uma vez que um novo indivíduo pode ser criado da metade ou de um pedaço do animal. Esse processo se deve à presença de células estaminais distribuídas pelo corpo do animal, que são reguladas por mecanismos genéticos e são ativadas para produzir a regeneração destes animais. Este é um tipo de reprodução assexuada que ocorre em mais animais.

Hidras

A hidra corresponde ao gênero de um grupo de animais que se regeneram pertencentes ao filo Cnidaria, que também têm um potencial de regeneração importante. A sua capacidade inclui a regeneração de um novo indivíduo a partir de uma parte de tecido ou mesmo de células isoladas do animal. Todo o processo é baseado num sistema molecular e celular complexo que permite o desenvolvimento desta propriedade peculiar.

Salamandras

Se existem animais que se regeneram de uma forma muito peculiar, são os membros da família Salamandridae, pois têm a capacidade de regenerar vários tecidos do seu corpo várias vezes.[1] Desta forma, podem regenerar as suas caudas, partes de órgãos como os olhos, cérebro, coração e mandíbula. O mecanismo utilizado por estes animais é diferente dos processos que ocorrem na metamorfose (são anfíbios, mas a larva sofre uma transformação para chegar à fase adulta). A regeneração ocorre por mecanismos produzidos por fibras musculares esqueléticas que são ativadas nestes casos, que são diferentes das células estaminais. [2]

Lagartos

Também encontramos nos répteis exemplos de animais que se regeneram e, embora o processo esteja ausente em vários membros do grupo, em outros, principalmente em vários lagartos de tamanho pequeno e médio, a regeneração ocorre, mas não com a potencialidade das salamandras.

Um exemplo claro desses animais que se regeneram é o processo conhecido como autonomia, pelo qual certos lagatos podem se livrar voluntariamente de parte da cauda para distrair um predador. A regeneração então começa, permitindo que parte do membro seja reconstruída, embora o osso não seja regenerado, nem normalmente é formado no mesmo tamanho que o original. Os geckos realizam este tipo de regeneração.

Conheça todos os tipos de lagartos neste outro artigo.

Estrelas-do-mar

Entre os equinodermos encontramos a classe Asteroidea, que é formada pela estrela-do-mar. Várias espécies destes animais exibem capacidade regenerativa dos seus braços, embora esta seja também uma estratégia de reprodução assexuada neles. Algumas espécies têm maior potencial para realizar este processo, tais como a estrela-do-mar-comum (Linckia guildingii). A regeneração nestes invertebrados inclui dois tipos: a reconstrução de um dos membros; ou até mesmo a criação de um novo indivíduo a partir da metade do original.

Geralmente, para que ocorra a formação de um novo indivíduo, alguma parte do disco central do animal deve estar presente, mas certos gêneros, como Linckia e Coscinasterias, podem fazer isso sem que esta estrutura circular esteja presente.

Peixe-zebra

Entre os vertebrados, o peixe-zebra (Danio rerio) destaca-se pela sua capacidade regenerativa da sua barbatana caudal e do seu coração. No caso da amputação da cauda, uma série de etapas acontecem, tais como: cicatrização da ferida, restituição da epiderme, formação de blastema e finalmente a diferenciação do tecido na nova barbatana. Por outro lado, estes peixes, em caso de danos no coração, têm também a capacidade de ativar processos celulares que restabelecem o funcionamento deste órgão vital.

Agora que você conheceu alguns dos animais que se regeneram, não perca este outro artigo sobre os animais que dormem com um olho aberto.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Animais que se regeneram, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Referências
  1. SINC (2016). ¿Por qué las salamandras son las reinas de la regeneración de los tejidos? Disponível em: <https://www.agenciasinc.es/Noticias/Por-que-las-salamandras-son-las-reinas-de-la-regeneracion-de-tejidos>. Acesso em 19 de janeiro de 2022.
  2. SINC (2016). El corazón del pez cebra se regenera gracias a unas células especiales. Disponível em: <https://www.agenciasinc.es/Noticias/El-corazon-del-pez-cebra-se-regenera-gracias-a-unas-celulas-especiales>. Acesso em 19 de janeiro de 2022.
Bibliografia
  • Cortés Rivera, Yuriria, Hernández, Rosa Idalia, San Martín del Angel, Pablo, Zarza Meza, Eduardo, & Cuervo González, Rodrigo. (2016). Potencial regenerativo de la estrella de mar Linckia guildinguii. Hidrobiológica, 26(1), 103-108. Disponível em: <http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0188-88972016000100013&lng=es&tlng=es>. Acesso em 19 de janeiro de 2022.
  • El-Showk, S. (2014). Unravelling How Planaria Regenerate. Disponível em: <https://www.nature.com/scitable/blog/accumulating-glitches/unravelling_regeneration_in_planaria/>. Acesso em 19 de janeiro de 2022.
  • García-Rosales, Aarón, & Martínez-Coronel, Matías. (2016). Frecuencia de pérdida de la cola en un ensamble de lagartijas de Oaxaca, México. Acta zoológica mexicana, 32(2), 174-181. Disponível em: <http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0065-17372016000200174&lng=es&tlng=es>. Acesso em 19 de janeiro de 2022.
  • Poleo G, Brown CW, Laforest L, Akimenko MA. (2001). Cell proliferation and movement during early fin regeneration in zebrafish. Dev Dyn. DDisponível em: 10.1002/dvdy.1152. PMID: 11500975
  • Reddy PC, Gungi A, Unni M. (2019) Cellular and Molecular Mechanisms of Hydra Regeneration. Results Probl Cell Differ. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31598861/>. Acesso em 19 de janeiro de 2022.

Fotos de Animais que se regeneram

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Animais que se regeneram
1 de 8
Animais que se regeneram

Voltar ao topo da página