menu
Partilhar

Urso-negro

Atualizado: 26 abril 2021
Urso-negro

O urso-negro (Ursus americanus), também conhecido como urso-negro-americano ou baribal, é uma das espécies de ursos mais comuns e emblemáticas da América do Norte, especialmente do Canadá e Estados Unidos. Na verdade, é muito provável que você já o tenha visto representado em algum filme ou série famosa de origem americana. Nesta ficha do PeritoAnimal, você poderá conhecer mais detalhes e curiosidades sobre esse grande mamífero terrestre. Continue lendo para aprender tudo sobre as origens, a aparência, o comportamento e a reprodução do urso-negro.

Origem
  • América
  • Canadá
  • Estados Unidos

Origem do urso-negro

O urso-negro é uma espécie de mamífero terrestre da família dos ursídeos, nativo da América do Norte. Sua população se estende do norte do Canadá e Alasca até a região de Sierra Gorda, no México, incluindo as costas do Atlântico e Pacífico dos Estados Unidos. A maior concentração de indivíduos é encontrada nas florestas e regiões montanhosas do Canadá e dos Estados Unidos, onde já é uma espécie protegida. Em território mexicano, as populações são mais escassas e geralmente limitadas às regiões montanhosas do norte do país.

A espécie foi descrita pela primeira vez em 1780 por Peter Simon Pallas, um importante zoólogo e botânico alemão. Atualmente, 16 subespécies de urso-negro são reconhecidas e, curiosamente, nem todas elas têm pelo preto. Vamos ver rapidamente quais são as 16 subespécies de urso-negro que habitam a América do Norte:

  • Ursus americanus altifrontalis: vive no norte e oeste do Pacífico, da Colúmbia Britânica ao norte de Idaho.
  • Ursus americanus amblyceps: encontrado no Colorado, Texas, Arizona, Utah e norte do México.
  • Ursus americanus americanus: habita as regiões orientais do Oceano Atlântico, do sul e leste do Canadá e do Alasca, ao sul do Texas.
  • Ursus americanus californiensis: é encontrado no Vale Central da Califórnia e no sul do Oregon.
  • Ursus americanus carlottae: vive somente no Alasca.
  • Ursus americanus cinnamomum: habita os Estados Unidos, nos estados de Idaho, Western Montana, Wyoming, Washington, Oregon e Utah.
  • Ursus americanus emmonsii: encontrado apenas no sudeste do Alasca.
  • Ursus americanus eremicus: sua população limita-se ao nordeste do México.
  • Ursus americanus floridanus: habita os estados da Flórida, Geórgia e sul do Alabama.
  • Ursus americanus hamiltoni: é uma subespécie endêmica da ilha de Terra Nova.
  • Ursus americanus kermodei: habita a costa central da Colúmbia Britânica.
  • Ursus americanus luteolus: é uma espécie típica do leste do Texas, Louisiana e sul do Mississippi.
  • Ursus americanus machetes: vive somente no México.
  • Ursus americanus perniger: é uma espécie endêmica da Península de Kenai (Alasca).
  • Ursus americanus pugnax: este urso vive apenas no Arquipélago de Alexandre (Alasca).
  • Ursus americanus vancouveri: habita somente a Ilha de Vancouver (Canadá).

Aparência e características físicas do urso-negro

Com suas 16 subespécies, o urso-negro é uma das espécies de urso com maior diversidade morfológica entre seus indivíduos. Em geral, estamos falando de um urso grande e robusto, embora seja significativamente menor do que os ursos-pardos e os ursos-polares. Os ursos-negros adultos têm geralmente entre 1,40 e 2 metros de comprimento e uma altura na cernelha entre 1 e 1,30 metros.

O peso corporal pode variar significativamente com base na subespécie, sexo, idade e época do ano. As fêmeas podem pesar de 40 a 180 kg, enquanto o peso dos machos varia entre 70 e 280 kg. Esses ursos geralmente atingem seu peso máximo durante o outono, quando devem consumir uma grande quantidade de alimentos para se preparar para o inverno.

A cabeça do urso-negro apresenta um perfil facial reto, com pequenos olhos castanhos, um focinho pontudo e orelhas arredondadas. Já seu corpo revela um perfil retangular, sendo um pouco mais longo do que alto, com as patas traseiras visivelmente mais longas que as dianteiras (cerca de 15 cm de diferença). As longas e fortes patas traseiras permitem que o urso-negro se mantenha e caminhe em posição bípede, sendo esta uma característica marcante desses mamíferos.

Graças às poderosas garras, os ursos-negros também são capazes de cavar e subir em árvores com muita facilidade. Em relação à pelagem, nem todas as subespécies de urso-negro exibem um manto negro. Em toda a América do Norte, podem ser observadas subespécies de pelagem marrom, avermelhada, chocolate, loira e até creme ou esbranquiçada.

Comportamento do urso-negro

Apesar de seu grande tamanho e robustez, o urso-negro é muito ágil e preciso quando caça, podendo também escalar as altas árvores das florestas onde habita na América do Norte para escapar de possíveis ameaças ou para descansar tranquilamente. Seus movimentos são característicos de um mamífero plantígrado, ou seja, que apoia totalmente as solas dos pés no solo ao caminhar. Além disso, eles são nadadores habilidosos e costumam cruzar grandes extensões de água para se deslocar entre as ilhas de um arquipélago ou cruzar do continente para uma ilha.

Graças à sua força, suas garras poderosas, sua velocidade e sentidos bem desenvolvidos, os ursos-negros são excelentes caçadores que podem capturar presas de diversos tamanhos. Na verdade, eles costumam consumir desde cupins e pequenos insetos até roedores, veados, trutas, salmão e caranguejos. Eventualmente, eles também podem se beneficiar da carniça deixada por outros predadores ou comer ovos para complementar a ingestão de proteínas em sua nutrição. No entanto, os vegetais representam cerca de 70% do conteúdo de sua dieta onívora, consumindo uma grande quantidade de ervas, gramíneas, frutas vermelhas, frutas e pinhões. Eles também amam mel e são capazes de subir em árvores grandes para obtê-lo.

Durante o outono, esses grandes mamíferos aumentam significativamente a ingestão de alimentos, pois precisam obter reservas de energia suficientes para manter um metabolismo equilibrado durante o inverno. Porém, ursos-negros não hibernam, em vez disso, eles mantêm uma espécie de sono de inverno, durante o qual a temperatura corporal cai apenas alguns graus, enquanto o animal dorme por longos períodos em sua caverna.

Reprodução do urso negro

Ursos-negros são animais solitários que só se unem aos parceiros com a chegada da época de acasalamento, que ocorre entre os meses de maio e agosto, durante a primavera e o verão do hemisfério Norte. Em geral, os machos atingem a maturidade sexual a partir do terceiro ano de vida, enquanto as fêmeas o fazem entre o segundo e o nono ano de vida.

Como outros tipos de ursos, o urso-negro é um animal vivíparo, o que significa que a fertilização e o desenvolvimento da prole ocorrem dentro do útero das fêmeas. Os ursos-negros apresentam uma fertilização atrasada e os embriões só começam a se desenvolver cerca de dez semanas após a cópula, para evitar que os filhotes nasçam no outono. O período de gestação nesta espécie dura entre seis e sete meses, ao final dos quais a fêmea dará à luz um ou dois filhotes, que nascem sem pelos, com os olhos fechados e com peso médio de 200 a 400 gramas.

Os filhotes serão amamentados por suas mães até os oito meses de idade, quando começarão a experimentar alimentos sólidos. No entanto, eles ficarão com os pais durante os primeiros dois ou três anos de vida, até atingirem a maturidade sexual e estarem totalmente preparados para viver sozinhos. Sua expectativa de vida em seu estado natural pode variar entre 10 e 30 anos.

Estado de conservação do urso-negro

De acordo com a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, o urso-negro é classificado como em estado de menor preocupação, principalmente devido à extensão de seu habitat na América do Norte, a baixa presença de predadores naturais e iniciativas de proteção. No entanto, a população de ursos-negros sofreu uma redução significativa nos últimos dois séculos, principalmente devido à caça. Estima-se que cerca de 30.000 indivíduos sejam caçados a cada ano, principalmente no Canadá e no Alasca, embora essa atividade seja legalmente regulamentada e a espécie seja protegida.

Bibliografia
  • Charles Jonkel (1978), "Black, brown (grizzly) and polar bears," en John L. Schmidt, Douglas L. Gilbert, "Big of North America", Harrisburg, PA, Stackpole Books, p. 227-248
  • Garshelis, D.L., Crider, D. & van Manen, F. (2008). "Ursus americanus". Lista Roja de especies amenazadas de la UICN 2012.
  • National Museum of Natural History de Washington DC. Ursus americanus. Disponível em: <http://www.mnh.si.edu/mna/image_info.cfm?species_id=415>. Acesso em 26 de abril de 2021.

Fotos de Urso-negro

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Urso-negro

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?
Urso-negro
1 de 5
Urso-negro

Voltar ao topo da página