Partilhar

Tipos de respiração dos animais

 
Tipos de respiração dos animais

A respiração é uma função vital para todos os seres vivos, uma vez que até as plantas respiram. No reino animal, a diferença nos tipos de respiração está nas adaptações anatômicas de cada grupo de animais e no tipo de ambiente em que eles habitam. O sistema respiratório é constituído por um conjunto de órgãos que agem em uníssono para realizar trocas gasosas. Durante esse processo, ocorre basicamente uma troca gasosa entre o corpo e o ambiente, na qual o animal obtém oxigênio (O2), um gás essencial para suas funções vitais, e libera dióxido de carbono (CO2), sendo este um passo vital, uma vez que sua acumulação no corpo é mortal.

Se você estiver interessado em aprender sobre os diferentes tipos de respiração animal, continue lendo este artigo do PeritoAnimal, onde falaremos sobre as diferentes maneiras como os animais respiram e suas principais diferenças e complexidades.

A respiração no reino animal

Todos os animais compartilham a função vital da respiração, mas como eles fazem isso é uma história diferente em cada grupo de animais. O tipo de respiração utilizada varia de acordo com o grupo de animais e suas características e adaptações anatômicas.

Durante esse processo, os animais, assim como outros seres vivos, trocam gases com o ambiente e podem obter oxigênio e se livrar do dióxido de carbono. Graças a esse processo metabólico, os animais podem obter energia para realizar todas as outras funções vitais, e isso é essencial para os organismos aeróbicos, ou seja, aqueles que vivem na presença de oxigênio (O2).

Tipos de respiração dos animais

Existem diversos tipos de respiração animal, que podem ser classificados em:

  • Respiração pulmonar: a que é realizada através dos pulmões. Estes podem variar anatomicamente entre as espécies animais. Da mesma forma, alguns animais têm apenas um pulmão, enquanto outros têm dois.
  • Respiração branquial: é o tipo de respiração que a maioria dos peixes e animais marinhos possui. Nesse tipo de respiração, as trocas gasosas ocorrem através das brânquias.
  • Respiração traqueal: este é o tipo de respiração mais comum em invertebrados, especialmente nos insetos. Aqui, o sistema circulatório não interfere nas trocas gasosas.
  • Respiração cutânea: a respiração cutânea ocorre principalmente em anfíbios e outros animais que vivem em áreas úmidas e têm pele fina. Na respiração cutânea, como o nome já indica, as trocas gasosas ocorrem através da pele.

Respiração pulmonar nos animais

Esse tipo de respiração, no qual as trocas gasosas ocorrem através dos pulmões, se estende entre os vertebrados terrestres (como mamíferos, aves e répteis), vertebrados aquáticos (como cetáceos) e anfíbios, que são capazes de respirar também pela pele. Dependendo do grupo de vertebrados, o sistema respiratório tem diferentes adaptações anatômicas e a estrutura dos pulmões muda.

Respiração pulmonar em anfíbios

Nos anfíbios, os pulmões podem ser simples sacos vascularizados, como o de salamandras e sapos, que são pulmões divididos em câmaras com dobras que aumentam a superfície de contato para as trocas gasosas: os alvéolos.

Respiração pulmonar em répteis

Por outro lado, os répteis têm pulmões mais especializados que os anfíbios. Eles são divididos em vários sacos esponjosos de ar que são interligados. A área total de trocas gasosas aumenta muito mais se comparada aos anfíbios. Algumas espécies de lagartos, por exemplo, têm dois pulmões, já as serpentes possuem apenas um.

Respiração pulmonar em aves

Nas aves, por outro lado, observamos um dos sistemas respiratórios mais complexos devido à função do voo e à alta demanda de oxigênio que isso implica. Seus pulmões são ventilados por sacos aéreos, estruturas presentes apenas em aves. Os sacos não interferem na troca de gases, mas têm a capacidade de armazenar o ar e depois expelir, ou seja, agem como foles, permitindo que os pulmões sempre tenham reservas de ar fresco fluindo em seu interior.

Respiração pulmonar em mamíferos

Os mamíferos possuem dois pulmões de tecido elástico divididos em lóbulos, e sua estrutura é semelhante a uma árvore, pois se ramificam em brônquios e bronquíolos até chegar nos alvéolos, onde ocorre a troca gasosa. Os pulmões estão alojados na cavidade torácica e são limitados pelo diafragma, um músculo que os ajuda e, com sua distensão e contração, facilita a entrada e saída de gases.

Tipos de respiração dos animais - Respiração pulmonar nos animais

Respiração branquial nos animais

As brânquias são os órgãos responsáveis pela respiração dentro d'água, são estruturas externas e estão localizadas atrás ou na lateral da cabeça, dependendo da espécie. Eles podem aparecer de duas maneiras: como estruturas agrupadas nas fendas branquiais ou como apêndices ramificados, como nas larvas de tritão e salamandra, ou nos invertebrados como larvas de alguns insetos, anelídeos e moluscos.

Quando a água entra pela boca sai pelas fendas, o oxigênio é "preso" e transferido para o sangue e para o restante dos tecidos. As trocas gasosas ocorrem graças ao próprio fluxo de água ou com a ajuda dos opérculos, que levam a água para as brânquias.

Animais que respiram por brânquias

Alguns exemplos de animais que respiram por brânquias são:

  • Jamanta (Mobula birostris).
  • Tubarão-baleia (Rhincodon typus).
  • Lampréia-de-bolsa (Geotria australis).
  • Ostra-gigante (Tridacna gigas).
  • Grande-polvo-azul (Octopus cyanea).

Para mais informações, você pode consultar este outro artigo do PeritoAnimal sobre como os peixes respiram?

Tipos de respiração dos animais - Respiração branquial nos animais
Imagem: Pisapapeles

Respiração traqueal em animais

A respiração traqueal em animais é a mais comum em invertebrados, principalmente insetos, aracnídeos, miriápodes (centopéias e milípedes), etc. O sistema traqueal é constituído por um ramo de tubos e dutos que percorrem o corpo e se conectam diretamente com o restante dos órgãos e tecidos, de modo que, nesse caso, o sistema circulatório não interfere no transporte de gases. Em outras palavras, o oxigênio é mobilizado sem chegar à hemolinfa (líquido do sistema circulatório dos invertebrados, como insetos, que desempenha uma função análoga ao sangue em humanos e outros vertebrados) e entra diretamente no células. Por sua vez, esses dutos estão diretamente conectados ao exterior por meio de aberturas chamadas estigmas ou espiráculos, através das quais é possível eliminar o CO2.

Exemplos de respiração traqueal em animais

Alguns dos animais que apresentam respiração traqueal são os seguintes:

  • Besouro-de-água (Gyrinus natator).
  • Gafanhoto (Caelifera).
  • Formiga (Formicidae).
  • Abelha (Apis mellifera).
  • Vespa-asiática (Vespa velutina).
Tipos de respiração dos animais - Respiração traqueal em animais

Respiração cutânea em animais

Nesse caso, a respiração ocorre através da pele e não através de outro órgão, como os pulmões ou brânquias. Ocorre principalmente em algumas espécies de insetos, anfíbios e outros vertebrados associados a ambientes úmidos ou com peles muito finas; mamíferos como os morcegos, por exemplo, que têm pele muito fina nas asas e através das quais uma parte das trocas gasosas pode ser realizada. Isso é muito importante, pois através de uma pele muito fina e irrigada, as trocas gasosas são facilitadas e, dessa maneira, o oxigênio e o dióxido de carbono podem passar livremente por ela.

Alguns animais, como certas espécies de anfíbios ou tartarugas de casca mole, possuem glândulas mucosas que os ajudam a manter a pele úmida. Além disso, por exemplo, outros anfíbios têm dobras na pele e, dessa forma, aumentam a superfície de troca e, embora possam combinar formas de respiração, como pulmonar e cutânea, 90% dos anfíbios realizam trocas gasosas em através da pele.

Exemplos de animais que respiram pela pele

Alguns dos animais que respiram pela pele são:

  • Minhoca-da-terra (Lumbricus terrestris).
  • Sanguessuga-medicinal (Hirudo medicinalis).
  • Tritão-ibérico (Lissotriton boscai).
  • Sapo-de-unha-negra (Pelobates cultripes).
  • Rã-verde (Pelophylax perezi).
  • Ouriço-do-mar (Paracentrotus lividus).
Tipos de respiração dos animais - Respiração cutânea em animais
Imagem: Slideshare

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tipos de respiração dos animais, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Bosch, D. L. (2016). All you need is Biology. Obtenido de How To Breathe Without Lungs, Lissamphibian Style: allyouneedisbiology.wordpress.com.
  • Chapman, R. F. (1998). Cutaneus Respiration. En R. F. Chapman, The Insects: Structure and Function (pág. 452). New York: Cambridge University Press.
  • Jabde, P. V. (2005). Respiration. Text Book Of General Physiology (pág. 112). New Dehli: Discovery Publishing House.
  • Kardong, K. V. (2007). Vertebrados: Anatomía comparada, función y evolución. Ed, McGraw Hill.
  • Schilman, P. E. (2007). La respiración de los artrópodos con tráqueas. Ciencia Hoy, 17, 22-26.

Escrever comentário sobre Tipos de respiração dos animais

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Tipos de respiração dos animais
Imagem: Pisapapeles
Imagem: Slideshare
1 de 5
Tipos de respiração dos animais

Voltar ao topo da página