menu
Partilhar

Superar a morte de um animal de estimação

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 18 abril 2019
Superar a morte de um animal de estimação

Ter um cachorro, gato ou outro animal e proporcionar-lhe uma vida saudável é um ato que revela o amor, a amizade e a relação com os animais. É algo que todas as pessoas que têm ou tiveram um animal como membro da família sabem bem.

A dor, a tristeza e o luto são partes deste processo que nos lembram a fragilidade dos seres vivos, ainda assim, sabemos que acompanhar um cachorro, um gato ou inclusive uma cobaia nos seus últimos anos é um processo difícil e generoso no qual queremos devolver ao animal todas as alergias que nos ofereceu. Neste artigo do PeritoAnimal vamos tentá-lo ajudar para saber como superar a morte de um animal de estimação.

Entender cada processo como único

O processo de superar a morte do seu pet pode variar muito dependendo das circunstâncias individuais de cada pet e família. Não é a mesma coisa uma morte natural que uma morte induzida, nem as famílias que acolhem o animal são as mesmos, nem o animal em si.

A morte de um animal de estimação pode ser superada, mas vai ser muito diferente em cada caso em concreto. Também não é igual a morte de um animal jovem e a morte de um animal idoso, a morte de um gato jovem podem der porque não conseguimos acompanhá-lo durante o tempo que deveria ter sido natural, mas a morte de um cachorro idoso envolve a dor de ter perdido um companheiro de viagem que durante muitos anos esteve consigo.

Ter estado presente no momento da morte do seu pet também pode mudar a evolução do seu luto. Independentemente disso, de seguida vamos lhe dar alguns conselhos que lhe ajudarão a superar este momento.

Saiba também como ajudar um cachorro a superar a morte de outro cachorro nesse artigo do PeritoAnimal.

Superar a morte de um animal de estimação - Entender cada processo como único

Como superar a morte do seu pet

Perante a morte de um animal de estimação é comum ter-se a sensação de que apenas se deve chorar por um ser humano, mas isto não é verdade. A relação com um animal pode ser muito profunda e da mesma forma deve ser feito um luto:

  • A melhor forma de fazer um luto é se permitir expressar tudo aquilo que sente, chore se quiser ou não expresse nada se não lhe apetecer. Mostrar como se sente é muito importante para gerir de forma saudável as suas emoções.
  • Expresse às pessoas de confiança como era a relação com o seu pet, o que lhe fez aprender, em que momentos estava consigo, como você gostava dele... O objetivo disto é poder expressar as suas emoções.
  • Quando for possível, deve entender que já não é preciso ter em sua casa os utensílios do seu cachorro ou gato. Deve ser capaz de os doar a outros cachorros ou animais que precisem como o caso de cães de refúgios. Mesmo que você não o queira fazer, é importante que o faça, deve entender e assimilar a nova situação e esta é uma boa forma de o fazer.
  • Pode ver quantas vezes quiser as fotografias que tem com o seu pet, por um lado isto ajuda a expressar o que sente e por outro a assimilar a situação, a fazer o luto e a entender que o seu animal partiu.
  • As crianças são especialmente sensíveis à morte de um pet, por isso deve tentar que eles também se expressem com liberdade, que possam sentir-se com direito a sentir tudo aquilo que sentem. Se com o tempo a atitude da criança não se tiver recuperado, talvez possa precisar de uma terapia de psicologia infantil.
  • Foi definido que o tempo de luto pelo falecimento de um animal não deve ser superior a um mês, caso contrário seria um luto patológico. Mas não tenha em conta este tempo, cada situação é diferente e pode ser que você demore mais tempo.
  • Se perante a morte do seu pet está sofrendo de ansiedade, insônia, apatia... Talvez você também precise de uma atenção especializada que o ajude.
  • Tente ser positivo e se lembrar dos momentos mais felizes a seu lado, fique com as melhores recordações que conseguir e tente sorrir sempre que pensar nele.
  • Pode tentar acabar com a dor do seu pet falecido oferecendo uma casa a um animal que ainda não tenha, o seu coração ficará repleto de amor e carinho mais uma vez.

Leia também o nosso artigo sobre o que fazer se o seu pet morreu.

Superar a morte de um animal de estimação - Como superar a morte do seu pet

Se deseja ler mais artigos parecidos a Superar a morte de um animal de estimação, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
146 comentários
A sua avaliação:
Glaucia Dias Monte
A minha poodle faleceu faz 5dias (18/06/22)😭 10 anos ao meu lado. Tá sendo tão difícil, tô sofrendo tanto... Ela era um grude comigo!! De todos da casa ela me escolheu como a preferida dela❤️ Foi uma morte tão inesperada, tá sendo difícil acostumar com a ausência dela😭
Ela chegou para mim um dia depois do término de um relacionamento doentio que tive.
Ela foi luz e cura em minha vida!!!!!
Veio com a missão de me curar espiritualmente❤️😭🐩
Que Deus me permita nos encontrarmos novamente,nosso amor vai transcender a morte!!!
Te amooooooooo eternamente,Meg❣️🐩
A sua avaliação:
Glaucia Dias Monte
A minha poodle faleceu faz 5 dias (18/06/22)😭 Foram 10 anos ao meu lado. Tá sendo tão difícil, tô sofrendo tanto... Ela era um grude comigo!! De todos da casa ela me escolheu como a preferida dela❤️ Foi uma morte tão inesperada, tá sendo difícil acostumar com a ausência dela😭
Ela chegou para mim um dia depois do término de um relacionamento doentio que tive.
Ela foi luz e cura em minha vida!!!!!
Veio com a missão de me curar espiritualmente❤️😭🐩
Que Deus me permita nos encontrarmos novamente,nosso amor vai transcender a morte!!!
Te amooooooooo eternamente,Meg❣️🐩
A sua avaliação:
@helekb
Eu li a maioria dos comentários aqui e gostaria de compartilhar minha perda de ontem. Ao longo da vida já perdi outros bichinhos e superei, mas nunca pensei sofrer como agora pela perda do meu porquinho da índia, o Castiel. Meu esposo me deu de presente para fazer companhia, sendo só nós dois eu ficava muito só. Castiel se tornou meu amiguinho e eu gostava de tudo nele. Sinto que o salvei do pet shop e ele me salvou ao me amar, estar comigo sempre. Eu chamava ele de meu amor, e o pegava pra dançar, e era danado e eu o mimava muito. Bem no alinhamento dos planetas ele faleceu. A casa ficou vazia, e já chorei rios mas ainda não foi o bastante. Eu gostava do cheirinho do meu pet, e dizia q ele tinha as patinhas mais lindas do mundo. É como se tivesse perdido uma pessoa. Dói muito. Espero superar a perda do meu amiguinho, que só trouxe alegria aos meus dias.
A sua avaliação:
Bárbara
Minha gatinha, Nelinha, morreu ontem às 5h da manhã devido a complicações após ter sido atacada por vários cachorros de uma só vez. Eu estou muito triste e inconformada com isso. Ela só tinha 4 anos e meio, saúde perfeita, era um amorzinho. Estava na calçada me esperando voltar da minha caminhada matinal, quando aconteceu essa coisa horrível. O que mais doeu foi ter acompanhado o sofrimento dela sem poder fazer nada pra ajudá-la. Queria ter tido dinheiro pra levá-la a um grande hospital, uma emergência de verdade, mas só pude levá-la a uma clínica pequena. Estou me sentindo muito mal. Eu fui muito imprudente em tê-la deixado na porta de casa. Eu deveria tê-la colocado pra dentro de casa antes de sair. Uma simples atitude minha teria feito toda a diferença. Eu vou sentir essa culpa eternamente. Mas a rua estava tão tranquila de manhã, pássaros cantando... nunca imaginei que essa desgraça aconteceria. Ela foi a minha primeira gatinha. Muito especial, até dormia comigo. Tô sentindo muita falta dela.
A sua avaliação:
Mariana
Meu gato faleceu hoje . QUE DOR IMENSA... SÓ CONSIGO CHORAR E CHORAR... O pior é a irmã dele miando pela casa procurando ele 😭😭😭😭😭
A sua avaliação:
larissa
eu perdi meu passaro foi assi um dia a minha mae estava na cosinha e ela encomtrou um passarinho filhotinho e tinha caido do teto da minha casa e eu peguei para crialo mas meu gato pegou ele e grasas a deus que ele nao morreu e sabado eu fui pra igreja o que eu mas pidia era a cura do meu passaro e eu chegei em casa e eu olhei e deus tinha levado ele e eu comecei a chora muito que ele tinha morrido e eu enterei ele(a) na frente da minha casa e isso e difissio
A sua avaliação:
Gislaine
Perdi meu cachorrinho ontem , tá sendo muito difícil pra todo mundo aq em casa , ele tinha apenas 3 meses de vida , com 2 meses agente foi vacinar mas falaram que n pode só acima de 3 meses acreditamos... Ele pegou um vírus horrível , começou a mostrar os sintomas na quarta , na quinta vomitou e suas fezes eram sangue puro , eu bixinho já n comia mais , n andava mais , n se mexia ,só olhava pra gente com um olhar profundo que me deixava em pedaços , era como se ele estivesse pedindo socorro , levei ele no veterinário ela fez o teste e deu positivo para parvovirose... Internamos ele , mas com poucos minutos internado ele morreu , a veterinária me chamou e contou
Nesse momento eu fiquei sem chão só sabia gritar ,chorar, e n acreditava , até q ela trouxe ele pra mim ver. Ele tava morto , molinho , n mexia , n olhava mais pra mim , simplesmente descansou🖤
A casa está vazia , ele n vem de manhã cedo me acordar , n tem xixi pra limpar , e isso me dói 💔💔💔💔 Desejo forças para quem perdeu seu bixinho 🖤
A sua avaliação:
Miguel
Boa noite
A Luna nos deixou hoje pela manhã
Ela foi atropelada e tinha apenas 5 anos
Ela era uma maltês
Na verdade ela morava com minha filha mas a ligação que eu tinha com ela era muito grande
As vezes ela passava alguns dias aqui em casa
Assim fomos criando um vínculo muito afetivo
Ela era toda educada amorosa e quando eu chegava na casa dela ela já pulava no meu colo
Perdi o meu há tres anos mas ele já tinha 18 anos e estava sofrendo muito
A perda de hoje foi diferente pois ela era saudável e com poucos anos ainda
Descupem mas está sendo muito dificil
Sei que só o tempo vai amenizar
Estou escrevendo pois só assim consigo um pouco de conforto
Que Deus ampare a todos eles que nos deixaram
Eles realmente são uma lição de vida
Oremos por eles
A sua avaliação:
Yuri
Perdi minha gatinha já faz 3 dias sempre cuidava dela o máximo que eu podia dava muito carinho atenção sempre dormia cmg na cama era o meu grude toda hora pedia carinho encima da minha cama mas infelizmente ela se foi por um descuido tinha apenas 1 ano e pouco deixaram o portão aberto e ela foi pra rua nisso foi atropelada por um motorista desgovernado sinto tanta saudade da minha filha ao msm tempo que eu sinto culpa por não ter vigiado ela na hora agora só me resta tristeza e não sei se vou aguentar isso tudo machuca muito....
A sua avaliação:
Vanessa
Meu gatinho faleceu no sábado 03/09, queria saber se alguém tem alguma dica pra lidar com o luto porque não estou conseguindo. Ele tinha 16 anos e se chamava Picols.
Adilson
Vanessa, sinto muito a sua perda da Picols! Eu estou passando pelo luto também minha princesinha de 13 anos se foi no último dia 02/09, a minha postagem está abaixo. Sei como é difícil lidar com a perda de um animal de estimação. É uma dor solitária pois poucas pessoas entendem... penso nela todos os dias, choro muito ainda e sei que vou chorar muito ainda. As memórias do que passamos no hospital no dia da sua morte foi muito forte e vai ficar marcado em minha memória para sempre. Eu rezo, quando fico triste pela falta dela e peço a Deus protegela onde ela estiver. Uma amiga me indicou um livro chamado " Todo Animal merece o céu , estou procurando para ler. Pode ser um alívio para nós que amamos nossos pets. Tente ficar bem sei que é muito dificil, também estou tentando. Um abraço!
A sua avaliação:
Adilson Martins
Mia, mi mi , ontem ela se foi. Lutou muito para viver, mas o problema renal estava já na fase III, mas eu e ela resolvemos lutar pela vida dela. Foram 2 semanas intensas de idas diárias ao hospital para tomar soro, exames, sonda esofagica... mas ontem 02/09 ela teve uma parada cardíaca e não resistiu. Meu coração esta dilacerado, voltar pra casa sem ela foi uma dor imensa. Eu não estou conseguindo ficar bem, eramos muito apegados o amor que tenho por ela transcende minha alma e sei o imenso amor que ela tinha por mim. Lembro quando nos conhecemos lá no Parque da Agua Branca em SP, ela me escolheu para ser seu amigo, seu tutor, seu pai. Ah Mimi como foi difícil acordar hoje e saber que você não está mais aqui na nossa casa. Saiba onde você estiver, papai te ama e te amará para sempre.
Franciane Stefanini
Olá Adilson, como estás? Eu também perdi o amorzinho da minha vida no domingo, 19, véspera do meu aniversário 😭 . Chamava -se Mocinha, tratávamos da insuficiência renal há 3 anos e meio e também da Felv 😔 Irei pesquisar sobre o livro que recomendou ali em cima. A partida dela por mais que prevista, devido às duas doenças incuráveis, foi tão repentina e inesperada ao mesmo tempo. O último dia dela também foi tão sofrido, só de pensar meu coração chega a arder de tristeza e saudade. Está sendo muuito difícil lidar com a ausência dela aqui em casa, apesar de já estarmos (eu e minha mãe) conseguindo doar algumas coisinhas dela. Algumas outras que ela mais gostava iremos guardar para sempre lembrar dela 💔 elas são nossas estrelinhas agora e estão olhando a gente lá de cima. Fique bem!
A sua avaliação:
Joana
Minha bebezona morreu 15/07/2021. Foi de repente. Minha Luna foi para o pet shop para ter a tosa higiênica e eu estava ansiosa para vê-la. Queria ver ela com o corte do meu primeiro cachorro Bolt, que faleceu há muitos anos (e por isso a adotei junto com uma outra cachorra, a Mel). Ela estava brincalhona como sempre, pedindo carinho como sempre. Eu não sei o que aconteceu lá, mas ela chegou aqui em casa e tudo desandou. Ela chegou ofegante do pet shop, normal, ela sempre chegava em casa desse jeito. Mas, ontem, ela não fez como das outras vezes, beber água e fazer xixi. Ela girou um pouco no lugar onde ela fica com a irmã, a Mel, nem deu atenção para ela, e deitou num canto sem forças. Comecei a ficar preocupada, ela não conseguia sustentar nem a cabeça! E, segundos depois, sua respiração começou a ficar estranha e dava para ver que ela estava com dificuldades para respirar. E um líquido transparente, como água, saiu de sua boca. Ela não estava vomitando, já vi ela vomitando várias vezes, ela não fazia nem força para vomitar. Aquele líquido só saiu da boca dela sem controle. Entrei em pânico, avisei minha família, e tentei manter a calma. Eu só sai por um momento, só alguns segundos para pesquisar bem rápido o que era e pegando um pano para limpar o chão e apoiar sua cabeça, para que ela ficasse confortável até levá-la ao veterinário. Não levou nem 1 minuto. Quando voltei, ela não estava se mexendo e percebi que ela tinha morrido quando olhei seus olhos. Eles estavam abertos e opacos. Foi tão doloroso ver aquela cena! Minha gordona daquele jeito, mole, sem mostrar aquela alegria que eu tanto amava. Não consegui aguentar olhar e escondi seus olhos com suas orelhas, brincadeira que eu fazia com ela antes. Eu não sei porque ela morreu, eu só sei que sua partida está doendo muito! Ela e eu tínhamos uma história, ela tem um significado profundo para mim, ela estava comigo desde que eu tinha 12 anos e estava lutando com a depressão. Eu a conheci saindo da psicóloga e encontrando ela no colo da minha mãe no carro, toda feliz, e sua felicidade me contagiou, numa época que eu nem sabia mais como sorrir. Está doendo tanto não ouvir seu latido quando algumas visitas não chegaram, ela sempre latia com a irmã. É uma dor... tão insuportável! Ela estava tão bem e, de repente, ela não está mais comigo. Eu nunca mais vou escutar ela chorando para avisar que está chovendo. Eu nunca mais vou escutar ela brigando comigo enquanto coloco a roupa para secar. Eu nunca mais vou poder abraçá-la! E isso dói tanto. Agora, estou com insônia, coisa que não é normal para mim, porque sou conhecida por dormir de mais, e com ânsia, não passa a vontade de vomitar. Foram 7 anos com ela e eu já não sei seguir uma rotina sem ela. A única coisa que dela me resta é um dos laços que estava com ela quando chegou do pet shop. Ela estava tão linda quando chegou... tão linda, toda peluda e branquinha, com aqueles olhos castanhos brilhantes, parecia um ursinho de pelúcia. E ela morreu. No meio do nada. E eu não consigo aceitar que a minha Luninha, minha Lulu, minha bebezona, minha gorda, minha baleia, minha porquinha, que a minha Luna Nunes não está mais aqui comigo. Foi tão rápido a morte dela. Não deve ter durado nem 10 minutos, no máximo 5 minutos. E eu não sei o que é pior, ter o cachorro tirado de você após dias de sofrimento, como foi com o meu Bolt, ou ter tirado de você em minutos como foi com ela. E eu também não sei o que fazer com a minha outra cachorra, a Mel, elas eram apegadas demais! Passavam 24 horas do dia juntas, eram como irmãs, tinham ciúmes uma da outra, brigavam por coisa besta e depois estavam de bem. A Mel, que é minha velhinha, usava até a Luna com travesseiro na hora de dormir. A Luna foi a alegria dela. A Mel foi adotada após ser resgatada de uma dona que batia nela com pedaço de pau e, por isso, é uma cachorra muito retraída (levou anos para ela se acostumar comigo). A Luna conseguia fazer ela se soltar, se sentir em casa. Foi graças a ela qu
A sua avaliação:
Alline
Se alguém puder me passar o grupo de apoio. Eu perdi minha gatinha ontem. Seu nome era Blowy.
Ela foi diagnosticada com estenose esofágica, tudo o que comia vomitava, passou a perder muito peso. Tentei todos os tratamentos possiveis. gaviz, sucralfato, homecare, glicol pet, ração umida recovery, liquida, nutra life. Ela chegou a colocar sonda mas tirava. E todo esse processo foi um sofrimento para nós duas. Me doia muito ver que ela não conseguia comer. quando finalmente tive condições de tentar a cirurgia ela já estava muito fraca e o risco de ir a óbito era alto. Optei pela eutanásia para aliviar o sofrimento dela. Mas quando eu vi ela indo dormir e eu tive noção que ela estava me deixando de verdade naquele momento, eu desabei. Senti uma dor tão grande. Eu não consigo esquecer o olhar dela partindo e dando o ultimo suspiro. Ela queria voltar pra caixinha de transporte e eu segurei ela, acariciei ela. Foi um tanto traumatico pra mim mesmo sabendo que ela nao sentiu dor. Ver o corpinho dela depois foi insuportavel. Meus pais é quem tiveram que enterrar. Eu ainda estou chorando muito. Todas as manhãs ela me dava bom dia. Eu via ela na ombreira da janela tomando sol. De noite ela me esperava na porta do meu quarto. Além de todas essas lembranças, me dói olhar para minha jornada tentando prolongar a vida dela. Eu não queria nenhum outro gato. Eu queria a Blowy de volta. Ela era única.
Equipe editorial do PeritoAnimal (Editor/a de PeritoAnimal)
Olá Alline, lamentamos muito pela perda da sua gatinha e melhor amiga. Lembre-se que você fez de tudo para prolongar a vida dela e evitar que ela sofresse. A equipe do PeritoAnimal expressa as mais sinceras condolências. Um abraço forte!
A sua avaliação:
Helena
Perdi meu pet a 13 dias, era idoso com comorbidades.. Foi de morte natural, esperou eu chegar em casa... Eu nunca senti tanta dor no peito, um aperto, uma saudade absurda.. É a batalha está sem ele..
A sua avaliação:
Edvandro
Perdi meu cachorro ontem Anemia e 1 ruim parado nao teve salvacao optaram pela eutanasia para ele nao sofrer mas eu to sofrendo aqui saudade do meu cachorro que acolhi nunca pensei que fosse passar por isso meu deus do ceu.
A sua avaliação:
Patrícia
Perdir minha Luna em 03/05/21, pior dia da minha vida! Ver minha filhinha dando os últimos suspiros em meus braços com os olhinhos me pedindo socorro e eu ali sem nada poder fazer, é uma cena que não vai sair nunca da minha memória! A Luna era uma gatinha muita linda, esperta, brincalhona e cheia de vida, tinha apenas 1 aninho, vi nascer, pois cuidava da mãe dela q era uma gata de rua, consegui doar a mãe e fiquei com a Luna, e desde aí nasceu um amor incondicional pela minha bichinha, era minha companheira de vida! A forma como ela morreu (atropelada) me deixou sentindo muita culpa, oro a Deus que tire essa angústia de mim, pois Ele sabe o quanto amava e amo minha gata! Foi um minuto de descuido, e perdir a minha neném! Não sei quando, e se essa dor vai passar um dia, mas quero acreditar que a minha filha voltará pra mim algum dia! Te amarei pra sempre minha Luna!😭
Jaqueline
Meu gato morreu dia 21/05/2020, atropelado também. Mesmo mês da sua. Eu tô sofrendo demais. Uma dor sem fim. Toda hora eu espero ele voltar pela varanda como sempre fazia. Pior que um dia antes eu senti que algo ia acontecer com ele. Tentei manter ele preso dentro d casa, mas ele saiu pra rua. E a noite achei ele atropelado, se arrastando tentando chegar na minha porta. Infelizmente o veterinário não conseguiu salvar ele. É uma dor tão grande, tudo dentro d casa me lembra ele. Espero que um dia consiga superar 😭🙏🏻
Patricia
Jaqueline, entrei em um grupo de apoio no Instagram voltado para pessoas que perderam seus pets! As Psicólogas me ajudaram muito a passar por essa fase difícil do luto. Se vc não quiser mando o link pra vc acessar, vai te fazer bem!
Milene
Me manda o link de apoio no insta ..
Também perdi meu gatinho .
Uma dor de dissalerar o peito .
A sua avaliação:
Alejandra Cadenasso
No sabado, 24-04-2021 encontrei meu pobre gatinho morto no terreno ao lado de casa.
Moravamos na Argentina e eu mudei pra Portugal. Por problemas com a compahia aerea, nao consegui levar-lo comigo na primeira viagem, nem nenhum dos meus cachorros, que sao 6. Como ja tinha saido do emprego, vendido todos os moveis, decidimos ir e deixar-los a todos eles com minha mae. Tres meses depois eu retornei a Argentina para buscar a 4 deles, entre eles, meu amado Negrito. Voces nao sabem o quanto foi dificil essa viagem, em tempos de pandemoa, tudo esta muito complicado. Mas depois de 40 horas de viagem, num sacrificio enorme, chegamos en casa no dia 01-04-2021. A adaptacao na nova cava foi de boa, ja que meu Negrito é muito bom. Ele nunca tentou sair correndo pela porta, nao tinha como sair pela janela, sempre que sentava na varanda, era porque eu estava. Nunca nada sozinho. No dia 23 a noite, convidamos uns amigos a comer pizza. Nao sabemos em que momento ele saiu, supostamente quando abrimos a porta para quando eles foram embora a 1 da manha. Meu companehiro e eu nos sentamos no sofa para assistir uma serie e eu peguei minha cachorra no colo, que quase nunca faco, porque ela é de porte medio. Ainda pensei, se o Negrito me ve assim vai ficar com ciumes, porque ele sempre estava em meus bracos em qualquer momento que me via sentada, ate quando eu estava no banheiro. Eu pensei que ele estava na cozinha, ja que sempre ficava em cima da mesa olhando pela janela. Peguei no sono no sofa. De noite nao senti ele encima de mim e me pareceu estranho, mas eu deixei pra la. Quando acordei tinha pensado: Como dormiu bem essa noite porque nao nos acordou as 5 da manha, como era de costume. Alimentamos nossos cachoros e nao veio meu Negrito. Achei muito estranho e ja comecei a desesperar. Fui a buscar-lo na rua com seu pratinho de comida. Em 20 minutos o encontro no chao, tao pertinho de casa. Ele foi atacado por algum cachorro, ja estava durinho, nao tivemos nem a chance de tentar salvar-lo. Voces devem imaginar meu desespero, minha revolta, minha agunia e a culpa que sinto. 24 dias depois de tanta luta e sacrificio, Deus lhe deu um final extremamente tragico. Eu me odeio por nao ter me dado conta de que ele nao estava antes de pegar no sono. Eu me odeio por nao ter sido mais responsavel, me odeio por ter feito ele passar por enorme viagem e terminar assim. Meu pobrezinho esta muito acostumado com cachorros grandes, ja que o seu melhor amigo é uma mistura de labrador com pitbull. Ele nunca havia saido de casa, nao conhecia o lugar. Porque isso aconteceu?? Porque tem que ser tudo tao injusto?? Eu nao posso parar de chorar e lembrar o momento que eu o encontrei. Estamos todos desesperados. Minha mae no Uruguay, minha irma no Brasil. Nao podemos abracar umas as outras, os audios por whatsapp sao de partir a alma. Escrevo isso aos solucos, nao quero mais falar disso com elas nem com meu companheiro porque é muito dificil. Estou escrevendo para desabafar. Meu pobre gatinho, tao amado, tao companheiro, tao especial. 7 anos de companheirismo que nao vou poder superar. Queria que ele pudesse me perdoar por ter sido tao negligente, eu juro que nao fiz por mau. Me desculpa Negrito por nao te cuidar melhor.
A sua avaliação:
PAULO FERREIRA LOPES
Há cinco anos eu perdi um cachorrinho que foi atropelado, foi muito triste, eu pensei até em suicídio, mas Deus e meus filhos esposa foram me dando força ou seja, uns ajudando aos outros, pois todos nós sofremos muito. Após alguns dias, arrumamos outro pet para amenizar.
Hoje meu colega perdeu a cachorrinha dele, a mesma foi picada por possivelmente uma cobra e não resistiu e veio a óbito. Todos na casa estão sofrendo.
Eu amo meus animais.
A sua avaliação:
MONDAY
A alguns dias meu abiguinho se foi... Sempre que chegava do trabalho e abria a porta ele estava lá me esperando, em casa parecia uma sombra, se eu tava na sala ele estava lá, se eu estava no quarto ele estava lá, me atrapalhava quando eu tava no computador. Foi o primeiro gato que eu tive, eu confesso que tinha preconceito contra gatos, e quando ele era filhote o bicho fazia uma bagunça, mas com o tempo ele ficou de boa. Eu queria que ele vivesse pra sempre, mas infelizmente a vida deles é mais curta que a nossa. No último dia de vida dele, ele estava sentindo muita dor por conta de PIF, eu saí pra ver se conseguia achar o remédio de dor que estava em falta nas farmacias, e achei em uma outra rede, voltei pra casa contente por ter achado, é triste ver os bichinhos sofrendo. Mas quando cheguei em casa ele já não estava mais aqui, virou estrelinha. As vezes eu vejo a porta do banheiro aberta, vou correndo fechar pra ele não subir em cima do chuveiro, e lembro que ele já se foi, dá uma tristeza. Agredeço o tempo que passamos juntos, agora ele tá me acompanhando e protegendo lá do céu dos bichinhos.
A sua avaliação:
Bruno Felicio
Dia 23/03/2021 perdi a minha companheira. Foi tudo muito rápido... na segunda a noite ela teve trombose. Foram horas extensas, longas que mais pareceram dias. Corremos ao hospital assim que tudo começou. Dói... dói demais! Levou uma parte de mim. Minha casa está mergulhada num silêncio e em tristeza. Amanhã, vou a uma ONG doar as coisinhas dela para tentar aquecer meu coração.
Está tudo bem difícil e um sentimento de culpa por ter optado pela eutanásia. Tento não pensar nisso. Tento pensar só nas partes boas mas a todo momento me vem as cenas de terror que passei ao lado dela durante suas últimas horas de puro sofrimento. Estou aqui porque quero encontrar forças para continuar. Kim, meu amor. Que você tenha sido recebida no céu dos animais. O papai ama você!
Talita
Hj dia 17-04-2021 eu tive q abrir mão da minha lua 8 anos de idade uma menina linda muito brincalhona e amarosa,em 6 meses tumores tomaram conta do corpo dela ao total foram 7 crescem tanto que chegaram a abrir,tivemos q optar pelo eutanásia e o sentimento de culpa esta me corroendo,o câncer era terminal e ela sentia dores e febre,hj ta sendo um dos piores dias da minha vida!já sofre de ansiedade e sindrome do pânico,estou vivendo um pesadelo sem fim,somente Deus e o tempo pode acalmar nossos corações!
Superar a morte de um animal de estimação
1 de 3
Superar a morte de um animal de estimação

Voltar ao topo da página