menu
Partilhar

Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança?

 
Por Claudia Pradas Gallardo, Psicóloga. 9 setembro 2021
Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança?

As crianças podem criar laços muito fortes com os animais de estimação. Na verdade, diz-se que até uma certa idade as crianças consideram seu animal de estimação como seu melhor amigo. Entretanto, seja por doença, um acidente ou simplesmente por velhice, nossos companheiros animais morrem e esta perda pode ser experimentada como uma situação muito triste e complicada, tanto para nós como para os membros mais jovens da família.

Como adultos, entendemos com mais detalhes o que significa a morte e o processo de luto por um cachorro, gato ou outro pet. Por essa razão, é nossa responsabilidade comunicar a morte de um animal de estimação às crianças da melhor maneira possível, de forma calma e evitando mentir ou esconder as más notícias.

Você quer saber como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança? Então, recomendamos que você leia este artigo do PeritoAnimal.

Também lhe pode interessar: Superar a morte de um animal de estimação

Como preparar uma criança para a morte de seu animal de estimação

Quando um cachorro ou gato morre, muitas vezes é um processo de luto difícil e é possível experimentar emoções de profunda tristeza e dor. Se possível, é melhor se preparar para este momento. Se o animal de estimação está em estado terminal e mostra sinais de que pode te deixar em breve, é sua responsabilidade preparar as crianças para a morte do peludo.

Da mesma forma que os adultos, as crianças podem lidar melhor com a notícia da morte se já esperarem e estiverem preparadas. Para fazer isto, podemos seguir alguns importantes passos para explicar a morte de um animal de estimação a uma criança:

  • Fale com sobre o estado de saúde do animal de estimação: o que pode parecer óbvio aos seus olhos, seu filho pode não entender completamente. Para fazer isso, você pode dizer ao pequeno, com muito tato, que o animal de estimação está doente e pode não ter muito tempo de vida.
  • Falar da morte naturalmente: o ciclo da vida é um fenômeno natural, pode ser triste e sem dúvida um duro golpe, mas a melhor maneira de lidar com a perda é falar tranquilamente sobre o que pode acontecer.
  • Aproveite seus últimos dias: em vez de passar os últimos momentos com dor e sofrimento, você e seus filhos ou sobrinhos podem tentar desfrutar da companhia do peludo dando-lhe muito amor e carinho.

Para preparar uma criança para a morte de um cachorro, gato ou outro animal de estimação, é importante saber se ela vai ou não morrer. Para isso, recomendamos que você leia estes artigos:

Em qualquer caso, se você suspeitar que o animal de estimação está gravemente doente, é essencial consultar um veterinário para examiná-lo e oferecer todas as soluções possíveis.

Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança? - Como preparar uma criança para a morte de seu animal de estimação

Como falar sobre a morte de um pet para uma criança

Embora muitos pais prefiram esconder a verdade e até mesmo inventar uma fábula elaborada para explicar aos filhos que não verão mais seu animal de estimação, é importante saber que esta não é uma boa maneira de explicar a morte de um animal a uma criança. De acordo com a pscicologia, aqui estão alguns dos conselhos mais eficazes neste sentido:

1. Sinceridade acima de tudo

É muito importante não contar mentiras como "ele fugiu" ou "outras pessoas a adotaram" para evitar que a criança fique triste ou passe por um processo de dor por algo que não é verdade.

Embora seja uma coisa muito dolorosa, a morte é um fenômeno real e que nossos filhos terão que enfrentar mais cedo ou mais tarde. Se queremos saber como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança, é essencial encontrar um lugar íntimo, o momento certo e falar com a criança com muita sinceridade. Além disso, ao sermos honestos, damos à criança a oportunidade de passar por sua própria fase de aceitar e dizer adeus ao animal de estimação.

2. Expresse seus sentimentos

A criança pode não expressar seus sentimentos corretamente porque não sabe como lidar com a perda. Se ele ou ela não for capaz de ver como você se sente, a criança pode concluir que estar triste é ruim ou que não é a maneira de viver com uma perda.

Chorar, sentir pena e dor não é algo intrinsecamente negativo, é uma forma de nos expressarmos quando algo ruim nos acontece. Além disso, ao dizer como você se sente, seu filho se sentirá compreendido e vai estreitar laços com você.

3. Responda às suas perguntas

Se a criança nunca lidou com a morte de um animal de estimação ou de um ente querido, é possível que ela tenha muitas perguntas sobre a perda e a própria morte em si, então tente falar de uma forma natural sobre o ciclo da vida.

5. Não compense a situação com outro animal de estimação

Muitos pais também optam por adotar um filhote de cachorro, gato ou outro animal para substituir a perda causada pela morte de seu animal de estimação. Esta opção não só é ineficaz, como também envolve o tratamento de animais como meros objetos substituíveis. Se seu animal de estimação morreu, é importante passar pelo processo de luto, comunicar a morte do cachorro ou gato ao seu filho, e adotar outro animal quando for a hora certa para isso.

Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança? - Como falar sobre a morte de um pet para uma criança

Psicologia infantil: o processo de luto quando um animal de estimação morre

É possível que esta notícia seja o primeiro contato da criança com o conceito de morte e tudo o que ela implica. O processo de luto das crianças é vivido de forma diferente dos adultos. A Dra. Abigail Marks, psicóloga especializada em luto infantil, nos diz que o luto de uma criança é mais oscilante: a tristeza pode durar um pouco, eles choram por alguns minutos, voltam a brincar e podem começar a chorar novamente no minuto seguinte.

Um estudo de Joshua Russell[1] em 2016 descobriu que as crianças pequenas descrevem a perda de seu animal de estimação como um dos momentos mais dolorosos que elas se lembram. Entretanto, o mesmo estudo revelou que as crianças são capazes de racionalizar a morte de seu companheiro animal de forma eficaz e através da inteligência emocional.

Com estas informações, é mais fácil entender o luto das crianças. Embora seja verdade que você deve ficar perto de seu filho e mostrar que estará sempre lá quando ele pedir ajuda, como pai/mãe ou tutor/tutora, é importante que você dê a seu filho o espaço que ele precisa para se expressar até que um certo período de tempo tenha passado. Se você vir que os sintomas de tristeza duram mais do que inicialmente se pensava, é possível que a criança esteja passando por um luto patológico. Neste caso, a terapia psicológica pode ser uma solução eficaz.

Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança? - Psicologia infantil: o processo de luto quando um animal de estimação morre

O que fazer quando o animal de estimação morre?

A perda de um animal querido é um duro golpe para toda a família. É muito provável que ele tenha sido parte de memórias e momentos muito bonitos e emocionantes, tornando-se assim mais um membro de sua família.

Sua responsabilidade como adulto neste caso será contar à criança sobre a morte de seu animal de estimação, mostrar-lhe a naturalidade deste momento e o fato de que não é ruim sentir tristeza e dor temporariamente para superar uma fase. Embora seja doloroso, é importante permanecer juntos e aceitar a perda do seu animal de estimação da melhor maneira possível. Se a criança vê que você, como pessoa de referência, aceita a perda e segue em frente, é provável que ela a experimente de maneira semelhante. Além disso, esta experiência servirá como uma ferramenta para enfrentar perdas futuras ou experiências similares.

Em resumo, a perda de um animal é um momento difícil e muito triste. Entretanto, se você aprender a explicar a uma criança a morte de um cachorro, gato ou outro animal, você não só estará dando a ela uma lição de vida muito importante, mas também estará aprendendo a ser um pouco mais forte e a aceitar este tipo de experiência.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Referências
  1. Russell, J. (2017). 'Everything has to die one day:'children’s explorations of the meanings of death in human-animal-nature relationships. Environmental Education Research, 23(1), 75-90.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança?
1 de 4
Como explicar a morte de um animal de estimação a uma criança?

Voltar ao topo da página