Partilhar

Comensalismo - Definição, tipos e exemplos

 
Por Ana Diaz Maqueda. 19 outubro 2020
Comensalismo - Definição, tipos e exemplos

Na natureza, ocorrem diversas relações simbióticas entre diferentes organismos para atingir um objetivo. A simbiose é justamente essa associação a longo prazo entre dois organismos, podendo ser benéfica para os dois lados ou não, como ocorre nos casos da predação ou do parasitismo. Há interações, inclusive, que nem todos os envolvidos sabem que fazem parte de uma relação. Este é o caso do comensalismo.

Neste artigo do PeritoAnimal Comensalismo - Definição, tipos e exemplos você entenderá melhor quais tipos existem e como eles ocorrem. Continue lendo!

O que é comensalismo

O comensalismo na biologia é definido como a relação entre dois organismos de espécies diferentes, em que um deles se beneficia e o outro não obtém nada, nem positivo nem negativo. O resultado da relação para um dos envolvidos é neutro.

O comensalismo é um tipo de simbiose que, diferente dos outros, como o parasitismo ou a predação, não resulta em algo negativo para nenhuma das partes envolvidas. Por outro lado, a diferença entre mutualismo e o comensalismo é que, no primeiro caso, ambos os envolvidos obtêm benefícios.

O comensalismo na microbiologia também foi amplamente estudado. Por exemplo, em uma coluna de água, os microrganismos que vivem perto da superfície costumam se beneficiar da luz solar, que é essencial para seu desenvolvimento. Seus resíduos viajam pela coluna d'água até chegar ao fundo, onde a luz solar e o oxigênio são escassos. Lá, os microrganismos anaeróbicos (que não precisam de oxigênio para viver) transformam as substâncias que chegam da superfície em uma fonte de nutrientes e energia.

Os microrganismos na parte do fundo se beneficiam dos microrganismos da superfície, enquanto estes não obtêm nada. O termo amensalismo pode ser destacado aqui. Ao contrário do comensalismo, nesses relacionamentos uma das partes é prejudicada enquanto a outra permanece inalterada. É o caso de alguns fungos, como o Penicillium, que secretam antibióticos, impedindo a proliferação de bactérias.

Comensalismo - Definição, tipos e exemplos - O que é comensalismo
Imagem: comensalismo entre a rêmora e tubarão

Tipos de comensalismo

Ao estudar as relações estabelecidas entre os seres vivos, a grande variedade que existe nos obriga a subclassificar o comensalismo em três tipos diferentes, uma vez que não há uma única via pela qual os animais se beneficiam como no mutualismo:

  • Forese: o termo forese se refere à relação que se estabelece entre duas espécies quando uma delas transporta a outra. Na maioria dos casos, o transportador nem sabe que está carregando outro ser vivo.
  • Inquilinismo: o inquilinismo ocorre quando uma espécie ocupa o corpo de outra para viver, sem causar a ela nenhum tipo de incômodo.
  • Metabiose: esse tipo de comensalismo é muito comum no reino animal. Ocorre quando uma espécie se alimenta dos resíduos de outra, como suas fezes ou seu próprio corpo em decomposição, ou como o caso dos microorganismos anaeróbios que comentamos anteriormente.

Exemplos de comensalismo

Existem muitas relações de comensalismo no reino animal. Muitas delas ocorrem entre membros deste reino com organismos do reino vegetal. Confira alguns exemplos de comensalismo:

1. Comensalismo entre opiliões e formigas

Em certas áreas da Argentina, onde foi descoberta esta relação, o clima é muito seco e impossibilita a presença de opiliões, animais sociais pertencentes à ordem dos aracnídeos. Os formigueiros oferecem um microclima mais úmido que favorece os opiliões. Eles vivem dentro dos formigueiros sem causar benefícios ou danos às formigas.

2. Comensalismo entre o lagarto gigante de El Hierro e a gaivota-de-patas-amarelas

Os filhotes não voadores desta espécie de gaivota (Larus michahellis) regurgitam parte de sua comida quando se sentem muito cheios ou são perturbados por outras gaivotas adultas. Assim, o lagarto gigante (Gallotia simonyi) se beneficia ao se alimentar dos insetos regurgitados pelo filhote de gaivota.

3. Comensalismo entre tentilhões-comuns e estorninhos-pretos

Os estorninhos (Sturnus unicolor), presentes em León, no noroeste da Espanha, se alimentam de amoras-pretas no verão. Quando comem, jogam sementes no solo ou nas folhas da amoreira. Os tentilhões (Fringilla coelebs), animais granívoros, buscam entre as folhas e o solo as sementes descartadas pelos estorninhos, até mesmo retirando-as diretamente das fezes dos estorninhos.

4. Comensalismo entre moscas e ácaros-do-presunto

Este é um exemplo muito curioso de forese. Nas salas de secagem da produção de presunto, às vezes ocorrem problemas com ácaros, que mordem o presunto e o tornam impróprio para a venda. Como os presuntos são pendurados no teto, a invasão dos ácaros parece difícil. Acontece que esses animais montam nas moscas que visitam os presuntos. Quando chegam a um presunto, os ácaros saem da mosca. As moscas não ganham nada, nem sequer percebem que estão carregando ácaros.

5. Comensalismo entre aves e árvores

As aves que nidificam nas árvores, obtêm desta a proteção e um local para construir o seu ninho. As árvores não recebem nada, nem de positivo nem de negativo.

Comensalismo - Definição, tipos e exemplos - Exemplos de comensalismo

6. Comensalismo entre a rêmora e o tubarão

Este é um dos exemplos mais comuns de comensalismo. Nele, a rêmora, um tipo de peixe, se fixa ao corpo do tubarão para aproveitar-se dos restos de sua alimentação e, claro, para ser transportada. Desta maneira, não há prejuízo algum para o tubarão.

7. Comensalismo entre leões e hienas

Observar este tipo de comensalismo ficou ainda mais fácil por meio do filme O Rei Leão. O que acontece é que as hienas se aproveitam das sobras da caça dos leões. Elas ficam aguardando e, quando os leões terminam de se alimentar, é chegada a vez destas também carnívoras da natureza, sem infringir dano algum nesta relação.

Agora que você já conhece exemplos de comensalismo e entendeu seu significado, quer saber mais do mundo animal? Assista ao vídeo para conhecer 10 animais selvagens da selva africana:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Comensalismo - Definição, tipos e exemplos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • GMFH Editing Team. (2015). Comensal (bacteria). Gut microbiota for health.
  • Hernández, A. (2000). Comensalismo entre pinzones vulgares Fringilla coelebs y estorninos negros Sturnus unicolor en el consumo de moras Morus nigra–. Ardeola, 47(1), 89-92.
  • Maury, E. A., & Pilati, A. (1996). Comensalismo de Riosegundo birabeni (Canals, 1943)(Opiliones, Gonyleptidae) en hormigueros de Acromyrmex lobicornis (Emery, 1887)(Hymenoptera, Formicidae). Revista del Museo Argentino de Ciencias Naturales, 142, 1-7.
  • Siverio, F., & Felipe, P. (2009). Comensalismo entre lagarto gigante de El Hierro (Gallotia simonyi) y gaviota patiamarilla (Larus michahellis) en el roque Chico de Salmor. Parasitology, 84, 454-456.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Comensalismo - Definição, tipos e exemplos
Imagem: comensalismo entre a rêmora e tubarão
1 de 3
Comensalismo - Definição, tipos e exemplos

Voltar ao topo da página