Partilhar

A alimentação da doninha

Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal. 10 novembro 2016
A alimentação da doninha

A doninha, cujo nome científico é Mustela nivalis, pertence ao grupo dos mamíferos mustelídeos, o qual alberga aproximadamente 60 espécies entre as quais também podemos encontrar o arminhos, o texugo ou o furão.

Trata-se do mamífero mustelídeo mais pequeno e movimenta-se através de saltos, no entanto, apesar das suas limitações anatômicas é um caçador muito eficiente e capaz de abater presas que superam o seu tamanho.

Se quer descobrir mais sobre este animal, neste artigo do Perito animal contamos-lhe tudo sobre a alimentação da doninha.

Também lhe pode interessar: Alimentação da baleia-azul

O aparelho digestivo das doninhas

Para poder ingerir as suas presas assim como digerir e absorver todos os nutrientes que obtém através destas, a doninha conta com uma importante característica, uma mandíbula inferior formada unicamente a partir de um osso e umas peças dentais (no total são 34) altamente especializadas.

A doninha possui um tubo digestivo formado pela boca, esófago, estômago e intestinos, ao longo deste conduto desembocam diversas glândulas que cumprem diferentes funções, todas elas vinculadas com a nutrição, como por exemplo as glândulas salivares, gástricas, intestinais, pancreáticas e hepáticas.

A alimentação da doninha - O aparelho digestivo das doninhas

A alimentação da doninha

A alimentação da doninha é uma alimentação carnívora, este mustelídeos ingerem sobretudo ratos, embora também possam comer ovos de pássaros e em menor medida alguns insetos, répteis, aves, coelhos, peixes e anfíbios.

Como veremos em seguida a doninha é um excepcional caçador tal como o arminho, e pode alimentar-se de várias formas graças à sua habilidade, ingerindo facilmente uma grande diversidade de alimentos.

A alimentação da doninha - A alimentação da doninha

Como é que a doninha caça?

Como mencionamos anteriormente a doninha é a espécie de mamífero mustelídeo menor que existe, sobretudo se repararmos nas fêmeas, cujo peso é menor que o dos machos. Neste caso, estas introduzem-se nas todas dos roedores e surpreendem-nos, conseguindo assim caçar ratos e camundongos pequenos. Por outro lado, os machos caçam coelhos e lebres.

As aves que nidificam no solo são também presas as doninhas, as quais não se conformam apenas em caças a ave como também saqueiam os possíveis ninhos que possam encontrar.

As doninhas possuem uma grande habilidade uma vez que podem trepar, introduzir-se em pequenos buracos, correr e inclusivamente mergulhar, por isso não é de estranhar que também se alimentem de serpentes, crustáceos e moluscos.

Todas as características que fazem da doninha um grande caçador são absolutamente necessárias, uma vez que este animal possui um elevado metabolismo e precisa de estar grande parte do seu dia caçando.

A alimentação da doninha - Como é que a doninha caça?

Alimentar uma doninha em cativeiro

Felizmente a doninha não está contemplada como uma espécie ameaçada, no entanto, a espécie Mustela nivalis faz parte da fauna endêmica de alguns países e como tal está proibida a sua captura e manutenção em cativeiros nesses mesmos países.

Se gosta deste animal como animal de estimação opte por mamíferos mustelídeos semelhantes cuja posse seja legar, como por exemplo o caso do furão como pet.

A alimentação da doninha - Alimentar uma doninha em cativeiro

Se deseja ler mais artigos parecidos a A alimentação da doninha, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Escrever comentário sobre A alimentação da doninha

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Rafael Chaves
Como arrumo uma?
jaime valério
tenho uma doninha que me anda a matar as galinhas que tenho a solta no terreno como devo resolver este problema?obrigado

A alimentação da doninha
1 de 5
A alimentação da doninha

Voltar ao topo da página