Curiosidades do mundo animal

Tipos de terapias com cavalos

 
Tipos de terapias com cavalos
Cavalos

Ver fichas de  Cavalos

Os animais são capazes de auxiliar na melhora da saúde humana de diferentes formas. Na verdade, as terapias assistidas por animais começaram na Inglaterra em 1872, e foi em 1875 que um neurologista francês descobriu todos os benefícios que os cavalos poderiam oferecer aos seus pacientes.

Assim nasceram as terapias equestres, também conhecidas como equoterapias ou equinoterapias, que têm sido utilizadas desde o seu início até os dias atuais para melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas. Quer conhecer os diferentes tipos de terapias com cavalos? Então continue lendo este artigo do PeritoAnimal.

Também lhe pode interessar: Terapia para idosos com animais
Índice
  1. Quando a equoterapia é indicada?
  2. Tipos de terapias com cavalos
  3. Benefícios das terapias com cavalos
  4. Que profissionais trabalham com terapias com cavalos?
  5. Quanto tempo dura um tratamento de equoterapia?

Quando a equoterapia é indicada?

A companhia dos animais está associada a inúmeras melhorias para os seres humanos, de modo que atualmente é possível realizar terapias com animais para idosos ou encontrar uma boa solução para diversos problemas com a terapia assistida por cães.

Entretanto, os cavalos - animais que despertam tanta fascinação - possuem uma característica importante: seu movimento é muito similar ao padrão fisiológico da marcha humana. Dessa forma, são capazes de melhorar os sintomas de várias patologias, desde que essas terapias sejam realizadas por profissionais qualificados.

Trata-se de uma terapia integral, pois melhora não apenas aspectos físicos no ser humano, mas também sociais, mentais e psicológicos. Os diferentes tipos de terapias com cavalos que podemos encontrar são principalmente indicados para os seguintes casos:

  • Problemas de coordenação muscular;
  • Paralisia cerebral;
  • Autismo;
  • Síndrome de Down;
  • Lesões na medula espinhal;
  • Parkinson;
  • Esclerose múltipla;
  • Fibromialgia;
  • Transtornos do desenvolvimento.

Dentro do importante campo da equoterapia, podem ser distinguidas diversas disciplinas e, a seguir, explicaremos em que consiste cada uma delas.

Tipos de terapias com cavalos

As principais terapias equestres utilizadas atualmente para aliviar várias doenças são as seguintes:

  • Equitação terapêutica: este tipo de equoterapia vai além da simples montaria, pois propõe que o paciente seja responsável pelos diferentes cuidados com o cavalo. Adquirir essa responsabilidade tem um impacto muito positivo na capacidade de interação e independência;
  • Hipismo adaptado: esta terapia é dedicada a pessoas que apreciam a equitação, mas que têm algum tipo de deficiência física e, portanto, precisam que a montaria seja adaptada às suas necessidades individuais;
  • Hippoterapia: baseia-se principalmente no movimento do cavalo e pode ser realizada com o próprio cavalo ou sobre ele. Esse tipo de terapia gera múltiplos estímulos no paciente para melhorar aspectos como coordenação e equilíbrio;
  • Volteio terapêutico: nesse caso, o indivíduo monta apenas numa manta sobre as costas do cavalo, permitindo a realização de movimentos. Essa terapia pode ter objetivos não apenas fisioterapêuticos, mas também psicopedagógicos;
  • Equoterapia social: essa terapia aproveita o vínculo afetivo estabelecido com o cavalo para ajudar o paciente a superar conflitos de adaptação e, assim, integrar-se melhor na sociedade;
  • Terapia ocupacional com cavalos: são aquelas realizadas visando promover a inserção no mercado de trabalho de pessoas com deficiência.
Tipos de terapias com cavalos - Tipos de terapias com cavalos

Benefícios das terapias com cavalos

A equoterapia oferece uma série de benefícios para as pessoas. A seguir listamos alguns dos principais benefícios da terapia com cavalos:

  • Estímulo físico: o movimento do cavalo ao caminhar ajuda a estimular os músculos, melhorando o equilíbrio, a postura, a força e a coordenação motora. Isso é benéfico especialmente para pessoas com condições neuromotoras, como paralisia cerebral ou lesões na medula espinhal.
  • Estimulação sensorial: a interação com os cavalos oferece estímulos sensoriais únicos, como o tato e o olfato, o que pode melhorar a percepção sensorial e a integração sensorial em pessoas com transtornos do desenvolvimento ou distúrbios sensoriais.
  • Desenvolvimento emocional e social: a equoterapia promove um ambiente de interação positiva e conexão com os cavalos e com a equipe terapêutica. Isso pode ajudar a melhorar a autoestima, a confiança e a autoconfiança das pessoas, além de desenvolver habilidades sociais, como comunicação, trabalho em equipe e respeito pelos animais e pelos outros.
  • Estímulo cognitivo: Durante as sessões de equoterapia, os participantes são desafiados a seguir comandos, lembrar-se de sequências de movimentos e tomar decisões rápidas. Esses estímulos cognitivos ajudam a melhorar a concentração, a memória e as habilidades de resolução de problemas.
  • Relaxamento e bem-estar emocional: A conexão com os cavalos e a natureza ao redor proporciona um ambiente calmante e relaxante, reduzindo o estresse, a ansiedade e a tensão emocional.

Que profissionais trabalham com terapias com cavalos?

Os profissionais que trabalham com equoterapia pertencem a diferentes campos do conhecimento, no entanto, há um destaque para as seguintes figuras:

  • Psicólogos;
  • Fisioterapeutas;
  • Pedagogos;
  • Instrutores de equitação;
  • Terapeutas ocupacionais.

Para que uma pessoa possa sentir melhoras significativas na sua saúde, é absolutamente necessário que as terapias com cavalos sejam realizadas sob a supervisão desses profissionais e em um local devidamente adaptado para esse fim.

Tipos de terapias com cavalos - Que profissionais trabalham com terapias com cavalos?

Quanto tempo dura um tratamento de equoterapia?

A duração do tratamento de equoterapia pode variar consideravelmente com base nas necessidades individuais e nos objetivos terapêuticos de cada pessoa. Não existe uma duração fixa estabelecida, uma vez que cada caso é único. Geralmente, recomenda-se realizar sessões de equoterapia semanais ou duas vezes por semana, com cada sessão variando de 30 a 60 minutos.

O progresso do tratamento será avaliado de perto e ajustado de acordo com a resposta do paciente, sempre sob minha supervisão. Em alguns casos, é aconselhável um tratamento contínuo para manter os benefícios alcançados, enquanto em outros casos um programa de tratamento mais curto pode ser suficiente para atingir os objetivos terapêuticos. Assim, o tratamento de equoterapia pode durar de algumas semanas a um ou dois anos, por exemplo.

Agora que você já sabe o que é e como funciona a terapia com cavalos, não perca este outro artigo no qual te contamos diversas curiosidades sobre cavalos.

Tipos de terapias com cavalos - Quanto tempo dura um tratamento de equoterapia?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tipos de terapias com cavalos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Associação Equoterapia Santos. Conheça a equoterapia. Disponível em: <https://associacaoequoterapia.com.br/o-que-fazemos/>. Acesso em 12 de junho de 2023.
  • Associação Nacional de Equoterapia. O método. Disponível em : <http://equoterapia.org.br/articles/index/article_detail/142/2022>. Acesso em 12 de junho de 2023.
Escrever comentário
Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 4
Tipos de terapias com cavalos