Curiosidades do mundo animal

Quantos dentes tem um mosquito?

 
María Luz Thomann
Por María Luz Thomann, Bióloga e ornitóloga. 2 dezembro 2023
Quantos dentes tem um mosquito?

A natureza desenvolveu uma incrível variedade de adaptações no reino animal. Um dos exemplos mais notáveis dessa evolução adaptativa está nos mosquitos, uma família de insetos hematófagos que aperfeiçoou ao longo de milhões de anos a habilidade de se alimentar de sangue.

Você já se perguntou quantos dentes tem um mosquito? À primeira vista, esses insetos minúsculos podem parecer inofensivos, mas sob sua aparência delicada, esconde-se um mundo de complexidade. Se alguma vez você se perguntou se os mosquitos têm dentes, não deixe de ler este artigo do PeritoAnimal, no qual discutiremos o curioso mundo bucal dos mosquitos para descobrir quantos dentes eles têm e por que esses pequenos "mordedores" são tão eficazes em sua busca por sangue.

Também lhe pode interessar: Quantos dentes tem um caracol?
Índice
  1. Mosquitos têm dentes?
  2. Quantos dentes os mosquitos têm?
  3. Qual é a função dos dentes dos mosquitos?

Mosquitos têm dentes?

Os mosquitos não possuem dentes, se nos atermos ao sentido estrito da palavra. Em vez disso, possuem o que são conhecidos como "dentículos" em suas mandíbulas. Esses dentículos são pequenas estruturas afiadas e dentadas que lhes permitem fazer incisões na pele de suas vítimas com mais facilidade. Eles estão localizados na parte interna das mandíbulas do mosquito e funcionam como pequenas serras microscópicas.

Quando um mosquito pousa sobre a pele de um hospedeiro e se prepara para se alimentar, as mandíbulas com dentículos fazem pequenas incisões na superfície da pele. Conforme o mosquito avança em sua alimentação, o estilete, que faz parte da probóscide e é a parte do aparelho bucal que perfura a pele do hospedeiro, é inserido na pele por meio dessas incisões. O estilete age como um canudo ou canudo, permitindo ao mosquito sugar o sangue de sua vítima.

A presença desses dentículos e a especialização do aparelho bucal do mosquito são parte do que torna sua alimentação à base de sangue algo eficaz. Além das mandíbulas e dos dentículos, os lábios do mosquito também desempenham um papel importante em sua capacidade de se alimentar de sangue e são usados para injetar uma substância anticoagulante na picada, o que impede que o sangue coagule enquanto se alimentam. Para entender melhor, detalhamos as partes que compõem o estilete:

  • Labro: é a parte superior do estilete e age como um tipo de lábio superior. Não está envolvido na perfuração da pele do hospedeiro;
  • Mandíbulas (maxilares): são as peças afiadas localizadas na parte inferior do estilete. Possuem bordas dentadas (dentículos) e são responsáveis por cortar a pele do hospedeiro;
  • Hipofaringe: é uma parte tubular do estilete localizada no centro. É usada para injetar saliva na pele do hospedeiro. A saliva dos mosquitos contém substâncias que evitam a coagulação do sangue enquanto se alimentam;
  • Lábio: essas são partes inferiores adicionais do estilete que formam uma espécie de bainha ao redor das partes anteriores.

Tudo isso compõe a probóscide, que é a estrutura alongada e fina que observamos nos mosquitos.

Saiba mais sobre o que os mosquitos comem neste outro artigo do PeritoAnimal.

Quantos dentes tem um mosquito? - Mosquitos têm dentes?

Quantos dentes os mosquitos têm?

Os mosquitos possuem pequenas protuberâncias chamadas "dentículos" em suas mandíbulas, que funcionam de maneira semelhante aos dentes em outros animais. O número de dentículos varia entre as espécies de mosquitos, mas, em média, uma fêmea de mosquito possui de 47 a 51 dentículos. Por exemplo, algumas espécies do gênero Culex podem ter entre 8 e mais de 50 dentículos, e gêneros como Aedes podem ter até 16 dentículos. Saiba mais sobre os "Tipos de mosquitos" neste outro artigo.

Esses dentículos estão dispostos em fileiras ao longo das mandíbulas e agem em conjunto para criar uma série de pequenas incisões na pele. Essas estruturas são uma parte crucial do aparelho bucal altamente especializado dos mosquitos, o que lhes permite se alimentar de sangue com sucesso.

Qual é a função dos dentes dos mosquitos?

Os dentículos dos mosquitos são estruturas especializadas em suas mandíbulas que desempenham um papel crítico na perfuração da pele de seus hospedeiros e na facilitação do processo de alimentação de sangue. São uma adaptação-chave que permite a eles obter sua fonte de alimento de maneira eficaz. Assim, são projetados para realizar incisões na pele de suas vítimas. Essas pequenas estruturas afiadas e dentadas permitem que o mosquito penetre na pele com relativa facilidade. Desse modo, são essenciais para o processo de alimentação, pois o mosquito precisa acessar os vasos sanguíneos sob a pele para extrair sangue.

O número de dentículos pode variar entre diferentes espécies de mosquitos. Como mencionado anteriormente, em média, são encontrados cerca de 47 a 51 dentículos nas mandíbulas de uma fêmea de mosquito. Após a realização das incisões iniciais na pele do hospedeiro, o estilete é inserido na pele por meio delas para sugar o sangue.

Além de sua função na alimentação, acredita-se que os dentículos também possam atuar como órgãos sensoriais táteis para o mosquito. Eles podem ajudar o mosquito a detectar mudanças na resistência da pele do hospedeiro durante a perfuração, permitindo que ele ajuste sua posição e pressão para uma alimentação bem-sucedida.

Agora que você sabe quantos "dentes" tem um mosquito e para que servem, compreendemos que esses detalhes anatômicos tornam possível para os mosquitos obterem sua fonte de alimento de maneira eficaz, embora frequentemente sejam uma fonte de incômodo para seres humanos e outros animais.

Quantos dentes tem um mosquito? - Qual é a função dos dentes dos mosquitos?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Quantos dentes tem um mosquito?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • Harbach, R. E. (1977). Comparative and functional morphology of the mandibles of some fourth stage mosquito larvae (Diptera: Culicidae). Zoomorphologie, 87(3), 217-236.
  • Knight, K. L. (1971). Comparative anatomy of the mandible of the fourth instar mosquito larva (Diptera: Culicidae). Journal of medical entomology, 8(2), 189-205.
  • Kong, X. Q., & Wu, C. W. (2010). Mosquito proboscis: An elegant biomicroelectromechanical system. Physical Review E, 82(1), 011910.
  • Paine, RW y Edwards, FW (1929). Mosquitos de las islas Salomón. Boletín de Investigaciones Entomológicas, 20 (3), 303-316.
  • Snodgrass, R. E. (1959). The anatomical life of the mosquito. Smithsonian Miscellaneous Collections.
  • Stark, K. R., & James, A. A. (1996). Anticoagulants in vector arthropods. Parasitology Today, 12(11), 430-437.
Escrever comentário
Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Quantos dentes tem um mosquito?