Partilhar

Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?

 
Por Laura García Ortiz, Veterinária especializada em medicina felina. 22 dezembro 2020
Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?

Ver fichas de  Gatos

Existem diversos motivos pelos quais um gato deve ser sedado ou anestesiado, desde a agressividade ou medo em uma consulta veterinária ou para procedimentos cirúrgicos menores ou operações de grande escala. A anestesia, especialmente a geral, é muito segura, ao contrário do que muitos tutores pensam, pois com os conhecimentos atuais dos medicamentos, a porcentagem de morte por anestesia é inferior a 0,5%.

Mas quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia? Qual é o tempo estimado de recuperação do gato após uma cirurgia? Neste artigo do PeritoAnimal, contamos tudo sobre a anestesia e sedação em gatos, o que fazer antes, suas fases, efeitos, medicamentos e sua recuperação. Boa leitura.

Também lhe pode interessar: Quanto tempo vive um gato?

Diferença entre sedativo e anestesia

Muitas pessoas confundem o sedativo com a anestesia, mas a verdade é que são dois processos muito diferentes. A sedação consiste em um estado de depressão do sistema nervoso central no qual os animais entram em sono com pouca ou nenhuma resposta aos estímulos externos. Por outro lado, a anestesia, que pode serlocal ou geral, sendo que a geral provoca perda da sensação generalizada por hipnose, relaxamento muscular e analgesia.

No entanto, antes de submeter seu gato a uma cirurgia, seu veterinário falará com você sobre o exame pré-anestésico. Isto é muito importante para avaliar o estado de saúde do seu companheiro felino e para planejar o melhor protocolo anestésico para seu caso individual. Isso consiste em:

  • Histórico médico completo (doenças existentes e medicamentos)
  • Exame físico (sinais vitais, mucosas, tempo de enchimento capilar e condição corporal)
  • Análise de sangue e bioquímica
  • Análise de urina
  • Eletrocardiograma para avaliar o estado do coração
  • Em alguns casos, também radiografias ou ultrassom
Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia? - Diferença entre sedativo e anestesia

Quanto tempo dura a sedação de um gato?

O tempo de sedação de um gato depende do tipo de procedimento realizado, que varia de acordo com a duração e intensidade do procedimento e a variabilidade individual do felino. Para sedar um gato, podem ser utilizadas combinações de medicamentos sedativos, tranquilizantes ou analgésicos, como os seguintes:

Fenotiazinas (acepromazina)

Quanto tempo dura a sedação de um gato com fenotiazinas? Cerca de 4 horas. Este é um sedativo que leva no máximo 20 minutos para agir, mas com efeito de 4 horas em média. O animal deve ser oxigenado se for utilizado como sedativo devido à depressão cardiovascular que produz. É caracterizada por:

  • Antiemético (não provoca o vômito)
  • Sedação profunda
  • Não tem antagonista, portanto, o gato acordará quando o medicamento for metabolizado
  • Bradicardia (frequência cardíaca baixa)
  • Hipotensão (pressão baixa) de até 6 horas de duração
  • Não produzem analgesia
  • Relaxamento muscular moderada

Alfa-2 agonistas (xilazina, medetomidina e dexmedetomidina)

Quanto tempo dura a sedação de um gato com alfa-2 agonistas? Eles são bons sedativos que levam no máximo 15 minutos para agir e têm uma duração mais curta de sedação, cerca de 2 horas. Têm antagonista (atipamezol), portanto, se usados, acordarão em pouco tempo sem ter que esperar o tempo necessário até que o efeito sedativo desapareça. Deve ser oxigenada devido aos efeitos cardiovasculares que produzem:

  • Bom relaxamento muscular.
  • Analgesia moderada.
  • Emético (induz o vômito).
  • Bradicardia.
  • Hipotensão.
  • Hipotermia (queda na temperatura corporal).
  • Diurese (mais produção de urina).

Benzodiazepinas (diazepam e midazolam)

Quanto tempo dura a sedação de um gato com benzodiazepinas? De 30 minutos a 2 horas. As benzodiazepinas são relaxantes que levam um máximo de 15 minutos que têm um antagonista (flumacenil) e produz os seguintes efeitos:

  • Relaxamento muscular poderoso
  • Não tem efeitos sobre o sistema cardiovascular
  • Não sedam
  • Não produzem analgesia

Opioides (butorfanol, morfina, metadona, fentanil e petidina)

Quanto tempo dura a sedação de um gato com opioides? Cerca de duas horas. Os opioides são bons analgésicos utilizados em muitas ocasiões junto aos sedativos para contribuir na sedação ou para preparar o gato para a anestesia. Tendem a deprimir bastante o centro cardiorrespiratório e alguns, como a morfina, são eméticos. No passado, acreditava-se que os opioides, como a morfina, eram contraindicados nos gatos pelos efeitos estimulantes que produziam. Na atualidade podem ser usados sem problemas, mas mantendo a dosagem, via, os horários e combinação de medicamentos, pois problemas surgem se forem superdosadas, causando disforia, delírio, excitabilidade motora e convulsões.

Por outro lado, enquanto o butorfanol produz menos analgesia e é utilizado na sedação ou para a pré-medicação antes da anestesia geral, a metadona e o fentanil são os mais utilizados nessa espécie para controlar a dor durante a cirurgia devido à sua maior potência analgésica. Têm um antagonista para reverter seus efeitos chamado naloxona.

Portanto, a duração da sedação dependerá do metabolismo e o estado do próprio gato. A média é de cerca de 2 horas se não reverter a sedação com o antagonista. Ao combinar dois ou mais medicamentos de diferentes classes, permite aumentar os efeitos farmacológicos desejados e, assim, reduzir doses e efeitos colaterais. Por exemplo, a combinação de butorfanol com midazolam e dexmedetomidina costuma ser muito eficaz para sedar um gato nervoso, dolorido, estressado ou agressivo em consulta, e ao ter antagonista reverte os efeitos, podendo ir para a casa acordado ou levemente sonolento.

Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia? - Quanto tempo dura a sedação de um gato?

Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?

Um gato demora uma hora, menos ou até várias horas para acordar da anestesia. Isso depende do procedimento realizado e das condições de saúde do gato. Por isso, é importante observar que os procedimentos anestésicos consistem em quatro fases:

Fase 1: pré-medicação

Seu objetivo principal é criar um "colchão anestésico" para diminuir a dose de anestésicos subsequentes, reduzindo os efeitos secundários de doses dependentes, reduzir o estresse, medo e dor do gato. Isso é feito por meio da administração de diferentes combinações dos medicamentos sedativos, relaxantes musculares e analgésicos, que discutimos na seção anterior.

Fase 2: indução anestésica

Mediante a administração de um anestésico indutor injetável, como a alfaxalona, a cetamina ou o propofol para conseguir fazer com que o gato perca os reflexos e, assim, permitir a intubação (introdução de um tubo na traqueia felina para a introdução do anestésico inalatório) para continuar o processo anestésico.

Essas fases geralmente duram cerca de 20-30 minutos no total até que os medicamentos façam efeito e permitam o próximo passo.

Fase 3: manutenção

Consiste na administração contínua de um agente anestésico, seja na forma de:

  • Inalação: (como o isoflurano) junto com analgesia (opioides como o fentanil, metadona ou morfina) e/ou anti-inflamatórios não esteroides, como o meloxicam, que melhorará a dor e a inflamação no pós-operatório. Esses últimos podem ser administrados também ao finalizar a anestesia junto com o antibiótico para prevenir possíveis infecções.
  • Intravenosa: propofol e alfaxalona em infusão contínua ou bolus repetidos junto a um opioide potente, como o fentanil ou a metadona. Seu uso não é recomendado por mais de uma ou duas horas em gatos para evitar recuperações lentas, especialmente com o propofol.
  • Intramuscular: cetamina e opioide para cirurgias curtas de 30 minutos. Se for necessário mais tempo, uma segunda dose de cetamina intramuscular pode ser administrada, mas não superior do que 50% da dose inicial.

A duração dessa fase é variável e dependerá do tipo de cirurgia a que seu gato será submetido. Se é uma limpeza, em torno de uma hora; uma castração, um pouco mais, igual a obtenção de biópsias; se opera um corpo estranho, como bolas de pelo, pode demorar um pouco mais, enquanto que se for operações de trauma, podem durar várias horas. Também depende da habilidade do cirurgião e das possíveis complicações intraoperatórias.

Fase 4: recuperação

Após a finalização da anestesia, começa a reanimação, que deve ser rápida, sem estresse e sem dor se o procedimento, as combinações e as doses de medicamentos utilizados forem respeitadas. Será necessário monitorar suas constantes, seu estado, sua temperatura e, posteriormente, as possíveis complicações, como febre e vômitos, que podem indicar uma infecção. Geralmente, um gato saudável adulto, bem alimentado, vacinado e desparasitado se recupera da anestesia 2 dias após a intervenção e de suas sequelas 10 dias depois.

De forma que a duração da anestesia é variável de acordo com a duração da cirurgia, o estado e metabolismo do animal, das habilidades do cirurgião, das complicações, medicamentos utilizados e do tempo de reanimação. Por isso, em relação ao questionamento sobre quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia, a resposta é que algumas anestesias duram uma hora ou menos, outras podem durar várias horas. Mas não se preocupe, com um correto protocolo anestésico, analgesia, controle das constantes vitais e a temperatura pelo anestesista, seu gato estará seguro e sem sentir nada de dor nem estresse, independentemente da duração da anestesia.

Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia? - Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?

Meu gato não está se recuperando da anestesia

O tempo que o animal leva para se recuperar da anestesia dependerá da quantidade administrada, do tipo de anestesia com o qual se trabalhou e também do próprio gato. Mesmo que seu pequeno felino tenha mantido o jejum antes da cirurgia, ainda pode ter alguma bílis ou restos de alimentos que ficam no seu estômago ou ter náuseas.

Não se preocupe, é normal se forem utilizados sedativos alfa-2 ou alguns opioides. Também é normal que, depois de despertar, o gato vá para os lados desorientado ou mie sem motivo, que leve algumas horas para comer ou que urine muito nesse dia para eliminar o líquido extra administrado com fluidos durante a anestesia. Durante a recuperação pós-operatório de um gato castrado, por exemplo, é necessário que ele fique em um lugar quente, escuro e silencioso.

Às vezes, os gatos podem demorar muito para acordar. Tenha em mente que os gatos são muito diferentes dos cães em muitos aspectos. Na anestesia, não seriam menos. Em particular, o metabolismo dos medicamentos nos gatos é muito mais lento que nos cães, portanto eles podem demorar mais para acordar. Seu gato pode demorar mais para se recuperar da anestesia pelos seguintes motivos:

Deficiências enzimáticas

Uma das vias mais importantes da metabolização de medicamentos para sua posterior eliminação é a conjugação com ácido glucurônico. No entanto, os gatos possuem uma deficiência da enzima glucuroniltransferase, que é a responsável por isso. Por conta disso, a metabolização dos medicamentos que usam essa via torna-se muito mais lenta ao ter que usar uma alternativa: a sulfoconjugação.

A origem desse déficit se encontra nos hábitos alimentares dos felinos. Sendo carnívoros estritos, não evoluíram para desenvolver sistemas para metabolizar a fitoalexina das plantas. Portanto, nos gatos certos fármacos (ibuprofeno, aspirina, paracetamol e morfina) devem ser evitados ou utilizados em doses muito menores que nos cachorros, que não têm esse problema.

Propofol como anestésico

O uso de propofol na manutenção como anestésico durante mais de uma hora pode prolongar o tempo de recuperação nos gatos. Além disso, a anestesia repetida com propofol em felino pode produzir lesão oxidativa e a produção de corpos de Heinz (inclusões que se formam na periferia dos glóbulos vermelhos pela destruição da hemoglobina).

Sobredosagem de medicamentos

Os gatos tendem a pesar pouco, especialmente se são pequenos, de modo que pode sobredosar mais facilmente com o consequente prolongamento do processo de recuperação, levando muito mais tempo para metabolizar, para que parem de realizar sua ação. Nesses casos, apenas estariam indicados os medicamentos antagonistas, mas levando em conta que o despertar pode ser repentino e disfórico. De fato, a tendência é tentar despertar mais progressivamente e lentamente, com a ajuda, se necessário, de relaxantes, como as benzodiazepinas.

Hipotermia

A hipotermia em gatos ou queda da temperatura corporal é comum devido ao seu porte pequeno e peso. Quanto mais a temperatura cai, mais difícil é a metabolização de medicamentos, devido à redução na função enzimática, prolongando a recuperação e o despertar da anestesia. Essa condição deve ser prevenida aplicando sobre o animal materiais isolantes e cobrindo-o com cobertores ou utilizar mesas cirúrgicas aquecidas, aplicar fluidos aquecidos, bem como manter a temperatura da sala de cirúrgica em torno dos 21-24 ºC.

Agora que você já sabe responder quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia, este vídeo sobre castração em gatos pode te interessar:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia
  • C.M. Acevedo, E. Gutiérrez, A. Ortega. Sedación y Analgesia. Vanguardia Veterinaria. Disponível em: <https://www.vanguardiaveterinaria.com.mx/sedacion-y-analgesia>. Acesso em 21 de dezembro de 2020.
  • M. L Goich. (2008). Uso de opioides en felinos: ventajas y complicaciones. Portal Veterinaria. Disponível em: <https://www.portalveterinaria.com/articoli/articulos/16961/uso-de-opioides-en-felinos-ventajas-y-complicaciones.html>. Acesso em 21 de dezembro de 2020.
  • F.G. Laredo, E.B. Mellado, M. Escobar. (2001). Accidentes y complicaciones en anestesia en pequeños animales II. Hospital Clínico Veterinario 30100, Murcia
  • Autor desconocido. (2018). ¿Anestesiar a mi perro o gato es peligroso?. Hospital Veterinario Tucan. Disponível em: <https://hospitaltucan.com/anestesiar-perro-gato-peligroso/>. Acesso em 21 de dezembro de 2020.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?
1 de 4
Quanto tempo o gato demora para acordar da anestesia?

Voltar ao topo da página