menu
Partilhar

Peixes do Japão - Tipos e características

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 16 julho 2021
Peixes do Japão - Tipos e características

A biodiversidade animal é representada por espécies globais ou regionais. No entanto, alguns animais são introduzidos em espaços diferentes de seus locais nativos, alterando sua distribuição natural. Um exemplo disso pode ser observado na piscicultura, atividade que remonta a milhares de anos e que permitiu que alguns desses vertebrados se desenvolvessem em ecossistemas aos quais não pertenciam originalmente.

Estima-se que esta prática começou na Grécia e Roma antigas, mas foi na China e no Japão que ela se desenvolveu e cresceu de maneira significativa[1]. Hoje em dia, o aquarismo é realizado em vários países, algo que é conhecido como piscicultura ornamental. Neste artigo do PeritoAnimal, apresentamos diferentes tipos de peixes do Japão e suas características. Continue lendo!

Também lhe pode interessar: Animais do Japão: características e fotos

Características gerais dos peixes do Japão

Os chamados peixes japoneses são animais domesticados há séculos pelos humanos. Inicialmente, isso era feito para fins nutricionais, mas eventualmente, quando se percebeu que a reprodução em cativeiro dava origem a indivíduos com colorações diferentes e marcantes, o processo foi orientado para fins ornamentais ou decorativos.

Em princípio, esses peixes eram exclusivos de famílias pertencentes às dinastias reais, que os mantinham em aquários ou lagos decorativos. Posteriormente, sua criação e cativeiro foram se expandindo de forma geral para o restante da população.

Embora esses animais também tenham sido domesticados na China, os japoneses é que fizeram os cruzamentos seletivos com mais detalhes e precisão. Aproveitando as mutações espontâneas que ocorriam, eles deram origem a diferentes cores e, portanto, novas variedades. Por isso, hoje são conhecidos como peixes japoneses.

Do ponto de vista taxonômico, os peixes do Japão pertencem à ordem dos Cypriniformes, família Cyprinidae, e a dois gêneros distintos, um é Carassius, no qual encontramos o popularmente conhecido como peixe-dourado (Carassius auratus) e o outro é Cyprinus, no qual está o famoso peixe-koi, que possui diversas variedades e é produto do cruzamento da espécie Cyprinus carpio, a partir da qual teve origem.

Características do peixe-dourado

O peixe-dourado (Carassius auratus), também chamado de peixe-vermelho ou peixe-japonês é um peixe ósseo. Originalmente, em seu habitat natural, apresenta distribuição subtropical com faixa de profundidade entre 0 e 20 metros. É nativo da China, Hong Kong, República da Coreia, República Popular Democrática da Coreia e Taiwan. No entanto, no século 16 foi introduzido no Japão e, de lá, para a Europa e o resto do mundo.[2]

Indivíduos silvestres geralmente apresentam coloração variada, que pode ser marrom, verde oliva, ardósia, prata, cinza-amarelado, dourado com manchas pretas e branco cremoso. Essa coloração diversa se deve à combinação dos pigmentos amarelos, vermelhos e pretos presentes neste animal. Esses peixes expressam naturalmente uma grande variabilidade genética, que junto com a consanguinidade, favorece certas mutações que também deram origem à modificação anatômica da cabeça, corpo, escamas e nadadeiras.

O peixe-dourado tem cerca de 50 cm de comprimento, chegando a pesar aproximadamente 3 kg. O corpo se assemelha a uma forma triangular, a cabeça é desprovida de escamas, as nadadeiras dorsal e anal têm espinhos em forma de serra, enquanto as nadadeiras pélvicas são curtas e largas. Este peixe se reproduz facilmente com outras espécies de carpas.

Os criadores deste animal conseguiram manter certas características, o que deu origem às diversas variedades de peixinhos-dourados altamente comercializadas. Um aspecto importante é que se esse peixe não estiver em condições ideais, ocorre uma variação em sua coloração, o que pode indicar seu estado de saúde.

Continuando com os tipos e características do peixe-dourado, vamos te mostrar alguns exemplos desses peixes do Japão:

Tipos de peixes-dourados

  • Bolha ou olhos de bolha: pode ser vermelho, laranja, preto ou outras cores, com nadadeiras curtas e corpo oval. Sua característica peculiar é a presença de dois sacos cheios de líquido sob cada olho.
  • Cabeça de leão: de cor vermelha, preta ou combinações de vermelho e branco. Têm formato ovalado, com uma espécie de crista que envolve a cabeça. Além disso, apresentam um desenvolvimento uniforme nas papilas.
  • Celestial: tem formato ovalado e sem nadadeira dorsal. Seus olhos sobressaem pois, à medida em que crescem, as pupilas vão se virando para cima. Podem ser vermelhos ou de combinações entre vermelho e branco.
  • Duas-caudas ou cauda-de-leque: seu corpo é ovalado e possui coloração vermelha, branca, laranja, entre outras. É caracterizado por suas nadadeiras de comprimento médio em forma de leque.
  • Cometa: sua coloração é similar ao peixe-dourado comum, a diferença está na nadadeira caudal, que é maior.
  • Comum: semelhante ao silvestre, mas com coloração laranja, vermelha e combinações de vermelho e branco, bem como vermelho e amarelo.
  • Eggfish ou maruko: em forma de ovo e nadadeiras curtas, mas sem a dorsal. As cores variam entre vermelho, laranja, branco ou vermelho e branco.
  • Jikin: seu corpo é longo ou ligeiramente curto, assim como suas nadadeiras. A cauda é posicionada 90 graus do eixo do corpo. É um peixe branco mas com nadadeiras, boca, olhos e brânquias vermelhas.
  • Oranda: também chamado kinguio-oranda ou tancho, devido à peculiaridade de sua chamativa cabeça vermelha. Eles podem ser brancos, vermelhos, laranja, pretos ou uma combinação de vermelho e branco.
  • Telescópio: a característica distintiva são seus olhos pronunciados. Eles podem ser pretos, vermelhos, laranja, brancos e vermelhos com branco.

Outras variedades de peixe-dourado

  • Véu-de-noiva
  • Perolado
  • Pom-pom
  • Ranchu
  • Ryukin
  • Shubunkin
  • Wakin
Peixes do Japão - Tipos e características - Características do peixe-dourado

Características do peixe-koi

Os peixes-koi ou carpas-koi (Cyprinus carpio) são nativos de várias regiões da Ásia e da Europa, embora mais tarde tenham sido introduzidas em praticamente todo o mundo. Foi no Japão que os vários cruzamentos foram desenvolvidos com mais detalhes e foram obtidas as variedades marcantes que conhecemos hoje em dia.

Os peixes-koi podem medir pouco mais de 1 metro e pesar até 40 kg, o que torna impossível mantê-los em tanques. No entanto, geralmente medem entre 30 e 60 cm. Os espécimes selvagens são de cor marrom a verde-oliva. A nadadeira ventral dos machos é maior que a das fêmeas, ambas com escamas grandes e grossas.

Os koi podem se desenvolver em vários tipos de espaços aquáticos, tanto naturais como artificiais e com correntes lentas ou rápidas, mas esses espaços precisam ser amplos. As larvas têm muito sucesso em desenvolvimento a pouca profundidade, em águas quentes e com vegetação abundante.

A partir de mutações espontâneas que foram ocorrendo e de cruzamentos seletivos, com o tempo foram obtidas as variedades peculiares que hoje são altamente comercializadas para fins ornamentais.

Continuando com os tipos e características dos peixes-koi, vamos mostrar outros exemplos de peixes do japão:

Variedades do peixe-koi

  • Asagi: as escamas são reticuladas, a cabeça combina branco e vermelho ou laranja nas laterais, e o dorso é azul índigo.
  • Bekko: a cor de base do corpo é combinada entre branco, vermelho e amarelo, com manchas pretas.
  • Gin-Rin: é recoberto por escamas pigmentadas que lhe conferem uma coloração brilhante. Pode ser ouro ou prata sobre outros tons.
  • Goshiki: a base é branca, com manchas vermelhas reticuladas e pretas não-reticuladas.
  • Hikari-Moyomono: a base é branca metálica com presença de padrões vermelhos, amarelos ou pretos.
  • Kawarimono: é uma combinação de preto, amarelo, vermelho e verde, não metálico. Apresenta diversas variações.
  • Kōhaku: a cor de base é branca, com manchas ou padrões vermelhos.
  • Koromo: base branca, com manchas vermelhas nas quais há escamas azuladas.
  • Ogon: são de uma única cor metálica, que pode ser vermelho, laranja, amarelo, creme ou prata.
  • Sanke ou Taisho-Sanshoku: a base é branca, com manchas vermelhas e pretas.
  • Showa: a cor de base é preta, com manchas vermelhas e brancas.
  • Shusui: só possui escamas na parte superior do corpo. A cabeça é geralmente azulada clara ou branca, e a base do corpo é branca com padrões vermelhos.
  • Tancho: é sólido, branco ou prateado, mas tem um círculo vermelho na cabeça que não encosta os olhos ou escamas próximas.

Outros tipos de peixe-koi

  • Ai-Goromo
  • Aka-Bekko
  • Aka-Matsuba
  • Bekko
  • Chagoi
  • Doitsu-Kōhaku
  • Gin-Matsuba
  • Ginrin-Kōhaku
  • Goromo
  • Hariwake
  • Heisei-Nishiki
  • Hikari-Utsurimono
  • Hi-Utsuri
  • Kigoi
  • Kikokuryu
  • Kin-Guinrin
  • Kin-Kikokuryu
  • Kin-Showa
  • Ki-Utsuri
  • Kujaku
  • Kujyaku
  • Kumonryu
  • Midori-Goi
  • Ochibashigure
  • Orenji Ogon
  • Platinum
  • Shiro Utsuri
  • Shiro-Utsuri
  • Utsurimono
  • Yamato-Nishiki

Como você pode ver neste artigo do PeritoAnimal, tanto o peixe-dourado quanto o peixe-koi são espécies de grandes peixes japoneses, que foram domesticados por séculos, tendo um alto grau de comercialização. Porém, muitas vezes, as pessoas que adquirem esses animais não são capacitadas para seu cuidado e manutenção, e por isso acabam sacrificando o animal ou soltando-o em algum corpo d'água. Este último aspecto é um erro terrível, principalmente quando se trata de um habitat natural, já que esses peixes podem ser espécies invasoras que alteram a dinâmica ecológica de um espaço ao qual não pertencem.

Por fim, podemos citar que essa atividade não beneficia nada esses animais, pois passam a vida em criadouros que não oferecem as condições dos ecossistemas naturais aos quais pertencem. É importante transcender a ideia de ornamento por meio da manipulação de animais, pois a própria natureza já nos oferece elementos suficientes para admirar.

Peixes do Japão - Tipos e características - Características do peixe-koi

Se deseja ler mais artigos parecidos a Peixes do Japão - Tipos e características, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Referências
  1. Magalhães, André & Magalhães, Barroso & Barbosa, Newton & Jacobi, Claudia Maria. (2009). Peces de acuario ¿Mascotas o plagas? Ciencia Hoy. 20. 26-31. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/259738186_Peces_de_acuario_Mascotas_o_plagas>. Acesso em 15 de julho de 2021.
  2. Huckstorf, V. y Freyhof, J. 2013. Carassius auratus. La Lista Roja de Especies Amenazadas de la UICN 2013: e.T166083A1110472. Disponível em: <https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2013-1.RLTS.T166083A1110472.en>. Acesso em 15 de julho de 2021.
Bibliografia
  • Indefinido. (2008). Cyprinus carpio. La Lista Roja de Especies Amenazadas de la UICN 2008: e.T6181A12559362. Disponível em: <https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2008.RLTS.T6181A12559362.en>. Acesso em 15 de julho de 2021.
  • Froese, R. y D. Pauly. Editores. (2021). FishBase. Publicación electrónica en la World Wide Web. Disponível em: <https://www.fishbase.de/summary/Carassius-auratus.html>. Acesso em 15 de julho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Peixes do Japão - Tipos e características
1 de 3
Peixes do Japão - Tipos e características

Voltar ao topo da página