Dietas equilibradas

O que é uma ração de qualidade?

 
Maria Besteiros
Por Maria Besteiros, Auxiliar técnica veterinária. 11 abril 2024
O que é uma ração de qualidade?
Cachorros

Ver fichas de  Cachorros

A alimentação dos animais domésticos é um pilar fundamental para a manutenção de sua saúde e bem-estar. Nos últimos tempos, cada vez mais tutores têm tomado consciência da importância da nutrição. Já não basta apenas comprar qualquer ração no supermercado, agora busca-se uma alimentação de alta qualidade, com ingredientes naturais e adequada às características específicas dessas espécies. Mas, como saber se uma ração é de boa qualidade? Explicamos isso neste artigo do PeritoAnimal.

Índice
  1. O que significa uma ração ser boa ou ruim?
  2. O que uma boa ração precisa ter?
  3. Como posso saber se a comida do meu cão ou gato é de boa qualidade?

O que significa uma ração ser boa ou ruim?

Atualmente, são comercializadas diversas rações para cães e gatos. Podemos encontrá-las de inúmeras marcas, para todas as fases da vida, com ingredientes muito variados, processos de fabricação, formatos, com ou sem cereais, etc. Obviamente, todas atendem à legislação relativa à comercialização de alimentos para animais de estimação, mas nem todas têm, objetivamente, a mesma qualidade. É nesse sentido que podemos falar de rações boas ou ruins.

As boas serão aquelas cuja composição se adequar mais às necessidades e particularidades de cães e gatos, enquanto as ruins se afastarão mais desse ideal. Por exemplo, cães e gatos são animais fundamentalmente carnívoros. Isso significa que sua dieta deve ser baseada em carne ou peixe, que, portanto, será o ingrediente principal de uma ração boa para eles. Dessa forma, uma ração com baixo teor de carne, embora, é claro, respeite a regulamentação vigente sobre alimentos para animais, podemos dizer que é ruim ou de baixa qualidade.

O que uma boa ração precisa ter?

Como apontado anteriormente, uma boa ração para cães e gatos deve ser baseada em carne ou peixe, já que na dieta desses animais é essencial a ingestão de proteínas provenientes de tecido animal. Isso significa que a carne ou o peixe devem ser o componente que aparece em primeiro lugar na lista de ingredientes. Partindo dessa base, o que uma boa ração deve ter?

  • Proteína de qualidade. Não apenas devemos observar se o primeiro ingrediente é carne ou peixe, mas também importa que tipo de carne ou peixe é utilizado, se é adequado ou não para o consumo humano, ou de que forma é incluído na ração. Assim, a carne fresca, após o cozimento necessário para fazer as bolinhas, perde praticamente metade de seu peso, pois perde a água. Por outro lado, se for adicionada a carne já desidratada, o percentual que aparecer no rótulo será o definitivo, pois já inclui a carne sem água.
  • Outros ingredientes interessantes. Além da carne, rações de qualidade podem incorporar outros ingredientes, como legumes, vegetais ou frutas, além de pré e probióticos, ácidos graxos essenciais ou condroprotetores, nutrientes que contribuem para a saúde digestiva, articular, do sistema imunológico, etc. As vitaminas e os minerais devem ser naturais.

Os cereais não são imprescindíveis para cães nem, principalmente, para gatos, que podem obter energia das proteínas. Isso não significa que uma ração com cereais seja necessariamente ruim, desde que não constituam o ingrediente principal e, de preferência, sejam cereais de baixo índice glicêmico. No entanto, é preciso saber que alguns exemplares podem ter dificuldade na digestão de cereais, especialmente o trigo.

Naturalmente, a origem dos ingredientes da ração, sendo frescos e naturais, a ausência de aditivos artificiais, açúcares, aromatizantes ou corantes são outros indicativos que nos ajudarão a saber se uma ração é de boa qualidade e, portanto, devemos levá-los em consideração.

O que é uma ração de qualidade? - O que uma boa ração precisa ter?

Como posso saber se a comida do meu cão ou gato é de boa qualidade?

Tudo o que explicamos pode te ajudar se você se pergunta como saber se uma ração é boa ou, pelo contrário, poderia ser melhor. Em primeiro lugar, é importante que você escolha uma ração adaptada à fase de vida do seu animal. Por exemplo, se for um filhote, deve consumir uma ração específica para essa fase de crescimento rápido, caso contrário, podem surgir deficiências nutricionais. Nessa linha, você encontrará rações para filhotes de gato ou cachorro, animais adultos, de idade avançada, esterilizados, com altas necessidades de energia, com sobrepeso, etc. Até mesmo são comercializadas rações para auxiliar no tratamento de diferentes doenças, como insuficiência renal ou hepática, que só podem ser prescritas por veterinários.

Uma vez escolhida a linha mais adequada, resumimos nossos conselhos:

  • Examine com atenção a lista de componentes. As rações de melhor qualidade geralmente têm um número reduzido de ingredientes que, além disso, são facilmente reconhecíveis, como frango, peru, salmão, ervilhas ou batatas, ou seja, alimentos que podem ser encontrados facilmente em qualquer mercado e não uma lista de produtos de laboratório.
  • Verifique a ordem dos ingredientes. A carne sempre figurará no primeiro lugar da lista. Se, além disso, for apta para o consumo humano, garantimos que são utilizadas as melhores partes dos animais. Se estiver desidratada ou hidrolisada, nos asseguramos de que o percentual indicado na etiqueta corresponda ao que está presente no alimento final e que não se perdeu metade em forma de água durante o processamento. Por esse motivo, se a ração incluir carne fresca, é importante que seja indicado se o percentual declarado é anterior ou posterior à extorsão. Além da carne, os demais ingredientes devem estar em menor proporção, como acompanhamento à proteína de origem animal, que é a base da dieta. Devemos evitar subprodutos e farinhas de baixa qualidade, pois provêm daquilo que é descartado para o consumo humano e podem incluir penas, cascos, bicos, etc. Ou seja, será de melhor qualidade uma ração que leve frango e arroz, antes que subprodutos animais e/ou vegetais, uma denominação que é aceita para comercializar rações, mas que, na realidade, não nos diz o que realmente contêm. Em outras palavras, as proteínas provenientes da carne serão de melhor qualidade do que as provenientes de subprodutos.
  • Revise a quantidade de cinzas e gorduras. Também é importante vigiar a quantidade de cinzas, pois pode indicar um elevado conteúdo de subprodutos, e a procedência das gorduras, que devem ser de origem animal. Em rações de baixa qualidade, as gorduras podem ser adicionadas para realçar o sabor.
  • Evite os componentes artificiais. Da mesma forma, os açúcares e os componentes artificiais devem ser evitados.

Se, apesar de tudo, ainda tiver dúvidas sobre como saber se uma ração de gato é boa ou qual é a qualidade da que escolheu para o seu cachorro, é recomendável que consulte o veterinário. Além dos rótulos, as rações de qualidade geralmente são dadas em menor quantidade do que as ruins, já que aproveitam melhor os nutrientes. Por esse motivo, as fezes estão bem formadas, cheiram pouco e a pelagem do animal é brilhante e saudável.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que é uma ração de qualidade?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Escrever comentário
Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 2
O que é uma ração de qualidade?