menu
Partilhar

O guaxinim é perigoso?

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 30 dezembro 2021
O guaxinim é perigoso?

Os guaxinins são mamíferos pertencentes à ordem dos carnívoros, embora tenham uma dieta verdadeiramente onívora. Eles se caracterizam por sua coloração cinza marcante, mais escuras para trás e mais claras nas extremidades. Mas suas características mais peculiares são a faixa preta no rosto que simula uma máscara e a coloração da cauda em forma de anel.

Todas as espécies de guaxinins são nativas das Américas e habitam vários tipos de ecossistemas, incluindo áreas próximas a áreas urbanas. Portanto, se você já encontrou um destes animais e se perguntou se um guaxinim é perigoso ou não, continue lendo este artigo do PeritoAnimal e descubra a resposta.

Também lhe pode interessar: O Rottweiler é perigoso?

Os guaxinins atacam pessoas?

Os guaxinins têm a aparência de um animal fofo, razão pela qual muitas vezes são muito atraentes para as pessoas, mas é importante ter uma coisa em mente: eles são animais selvagens, não domésticos. Como tal, é essencial manter alguma distância deles, pois os adultos às vezes podem atacar tanto pessoas quanto animais de estimação. Por isso, sim, o guaxinim é perigoso analisando sob este aspecto.

Em algumas cidades do Brasil, em outros países das Américas próximas ao seu habitat natural, e em outras regiões onde foram introduzidos, como na Europa, estes animais estão gerando alguns conflitos com as pessoas:

  • Por um lado, porque há um tráfico ilegal deste animal e muitas pessoas acabam adquirindo o guaxinim como animal de estimação. No ento, ao demonstrar um comportamento agressivo, as pessoas os abandonam, fazendo com que vagueiem por áreas urbanas onde começam a gerar inconvenientes de vários tipos. No artigo sobre o guaxinim como animal de estimação, falamos em profundidade sobre se é ou não legal mantê-los como animais de estimação e por que eles devem viver em seu habitat natural.
  • Por outro lado, por serem animais que se adaptam muito facilmente a diferentes tipos de habitats e alimentos, acabam deslocando-se para espaços urbanos, ambientes estes que oferecem condições suficientes para que eles se desenvolvam sem grandes dificuldades.

Como mencionado acima, os guaxinins podem se tornar agressivos quando adultos, ou seja, são capazes de atacar as pessoas, muitas vezes usando suas garras e dentes. Este comportamento é realçado pelo fato de que eles não são animais tímidos, portanto, não se sentem intimidados pela presença humana. Por isso, reforçamos que o guaxinim é perigoso e pode atacar pessoas se sentir ameaçado.

O guaxinim é perigoso? - Os guaxinins atacam pessoas?

Por que o guaxinim é perigoso?

Os animais silvestres são adaptados a certas condições ecológicas, que estão ligadas a seus aspectos biológicos. Quando estes são alterados, os animais podem ter respostas ou comportamentos agressivos, não apenas para com as pessoas, mas também para com outros animais, como aconteceu com guaxinins que atacaram animais domésticos e seus tutores em países europeus [1] [2].

Neste sentido, os guaxinins atacam porque não são domesticados e, apesar de serem generalistas em termos de habitat e alimento, sua origem selvagem ainda é mantida, portanto, eles não vêem os humanos e animais de companhia como indivíduos com os quais coexistem, mas mais provavelmente como intrusos, concorrentes, agressores e até mesmo no caso de certos animais domésticos, como possíveis fontes de alimento. Dito isto, não é que os guaxinins sejam perigosos e agressivos ou queiram atacar por causa disso, é que eles respondem a seus instintos naturais que nos detectam como uma ameaça potencial.

Nos últimos anos, tem havido cada vez mais relatos de conflitos entre guaxinins e pessoas. Embora algumas delas estejam especificamente relacionadas à agressão, mais comuns são aquelas que têm a ver com danos, ruídos e desordens nas casas, particularmente em áreas próximas aos habitats naturais dos guaxinins, permitindo que eles se movam mais facilmente para áreas urbanas em busca de alimentos.

O que acontece se um guaxinim te morder?

Você já viu que os guaxinins são perigosos, agressivos e atacam pessoas, mordendo ou arranhando com suas garras fortes, se se sentirem ameaçados. Se isso ocorrer, sem dúvida causará um dano à pessoa afetada. Mas, em caso de mordida de guaxinim, a ferida não é a única coisa que deve causar preocupação, pois esses animais podem causar várias doenças infecciosas e parasitárias, pois são transmissores de alguns patógenos.

Um exemplo disso é a raiva, que é causada por um vírus transmitido pela mordida de certos animais, como os guaxinins. Esta doença, como é bem conhecida, tem sérias consequências para uma pessoa infectada. Outro patógeno propagado pelos guaxinins é o Baylisascaris procyonis. Dependendo se ataca os olhos, certos órgãos ou o cérebro, pode causar danos severos. Essas patologias também podem ser transmitidas a outros animais, tais como cães ou gatos. Além disso, muitas vezes eles carregam outros vírus e bactérias, que são capazes de fazer com que os humanos fiquem doentes.

Neste sentido, em caso de mordida de guaxinim, é necessário um atendimento médico imediato, não só para tratar a ferida, mas também para tomar as medidas apropriadas para prevenir certas doenças. Outro aspecto importante a ser levado em conta é a possibilidade de contatar pessoal especializado para capturar o animal a fim de realizar uma avaliação veterinária e verificar seu estado de saúde, o que permitiria saber com precisão se ele é portador de algum dos patógenos que causam doenças. Isto certamente facilitaria o tratamento.

Nos últimos anos, inúmeros registros de ataques de guaxinins a pessoas têm sido registrados em diferentes locais, como Miami [3]. Inclusive, há uma grande preocupação sanitária por conta do animal no estado da Flórida, nos Estados Unidos. De acordo com o Departamento de Saúde da Flórida, os guaxinins são um dos animais que mais transmitem o vírus da raiva aos humanos, sendo responsáveis por 65% dos casos de raiva animal no estado.

O que fazer se você vir um guaxinim?

No Brasil, o guaxinim conhecido como mão-pelada é encontrado em praticamente todo o país. Você já encontrou um? [4]

Em certas áreas é muito comum ver guaxinins, portanto, é sempre aconselhável ficar longe deles, por mais dóceis e atraentes que pareçam. Eles são animais com sentidos bem desenvolvidos e são considerados como tendo um certo grau de inteligência, portanto, não é aconselhável oferecer-lhes alimento diretamente para evitar possíveis agressões por parte deles. Lembre-se de que eles podem nos ver como uma ameaça. Além disso, é possível que os alimentos que você deseja oferecer não sejam totalmente apropriados. Embora a alimentação do guaxinim seja muito variada, deve-se sempre ter cautela.

Por outro lado, se você vive em lugares onde esses animais tendem a estar, também é importante que você tome as precauções necessárias em sua casa para evitar que eles entrem e considerem isso como sua toca, especialmente as mães com seus filhotes. Isto reduzirá a possibilidade de encontros inesperados com eles, o que poderia assustá-los e levá-los a uma espécie de conflito.

A ideia não é criar medo de guaxinins, mas é importante conscientizar sobre o comportamento adequado em relação a eles para não perturbá-los. Lembre-se de que por mais inteligentes que alguns animais sejam, eles não têm capacidade de raciocínio, portanto seu comportamento responde à sua natureza selvagem e, portanto, não são responsáveis em nenhum caso por qualquer dano que possam causar.

Agora que você já sabe que o guaxinim é perigoso devido às feridas e doenças que pode transmitir, não deixe de conferir o vídeo a seguir em que falamos sobre o guaxinim como animal de estimação:

Se deseja ler mais artigos parecidos a O guaxinim é perigoso?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Referências
  1. Spectrum Noticias NY (2018). Mapaches salvajes atacan a personas en Central Park. Disponível em: <https://www.ny1noticias.com/nyc/noticias/noticias/2018/08/10/mapaches-salvajes-atacan-a-personas-en-central-park>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
  2. Palomina, J. (2015). Pack of raccoons attacks a couple in the Richmond District. Disponível em: <https://www.sfgate.com/bayarea/article/Pack-of-racoons-attack-a-couple-in-the-Richmond-6603325.php>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
  3. Gazeta Brazilian News. Guaxinins são responsáveis por 65% dos casos de raiva animal na Flórida. Disponível em: <https://www.gazetanews.com/guaxinins-sao-responsaveis-por-65-dos-casos-de-raiva-animal-na-fl/index.html>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
  4. G1. Conheça o mão-pelada, único guaxinim que vive no Brasil. Disponível em: <https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2021/01/06/conheca-o-mao-pelada-unico-guaxinim-que-vive-no-brasil.ghtml>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
Bibliografia
  • CDC (2018). Parasites - Baylisascaris infection. Disponível em: <https://www.cdc.gov/parasites/baylisascaris/index.html>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
  • DICYT (2021). Los mapaches, unos vecinos traviesos. Disponível em: <https://www.dicyt.com/viewNews.php?newsId=32659>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
  • Cordis (2012). Un estudio alerta de que los mapaches propagan enfermedades peligrosas por Europa. Disponible en: https://cordis.europa.eu/article/id/34979-study-shows-how-raccoons-are-spreading-dangerous-diseases-around-europe/es>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.
  • SINC (2012). El mapache propaga enfermedades peligrosas en su invasión por Europa. Disponível em: <https://www.agenciasinc.es/Noticias/El-mapache-propaga-enfermedades-peligrosas-en-su-invasion-por-Europa>. Acesso em 17 de dezembro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
O guaxinim é perigoso?
1 de 2
O guaxinim é perigoso?

Voltar ao topo da página