Partilhar
Partilhar em:

Hamster chinês

Hamster chinês

Proveniente de uma grande subfamília de roedores, o hamster chinês é o mais usado como animal de companhia em todo o mundo pelo seu reduzido tamanho e fácil cuidado. No entanto, esta espécie é proibida no Brasil devido a legislação referente à importação de espécimes vivos. Continue lendo para saber tudo sobre o Hamster chinês.

Origem
  • Ásia
  • China
  • Mongólia

Origem

O Hamster chinês é, como o seu nome indica, oriundo dos desertos do nordeste da China e Mongólia. Essa raça de hamster foi domesticada pela primeira vez em 1919 e a sua história começou como animal de laboratório. Anos depois, o hamster chinês foi substituído por taças mais fáceis de cuidar e foi nesse momento que ganhou popularidade como pet.

Aspeto físico

É um roedor comprido e fino que possui uma pequena cauda preênsil de 1 centímetro. Possui uma certa semelhança com o rato comum, embora este meça cerca de 10 ou 12 centímetros no máximo, pesando assim entre 35 e 50 gramas, aproximadamente.

Os olhos escuros, as orelhas abertas e o seu olhar inocente fazem do hamster chinês um pet muito acarinhado. Apresentam algum dismorfismo sexual, uma vez que o macho costuma ser maior do que a fêmea, possuindo uns testículos um pouco descompensados para o seu corpo.

O hamster chinês costuma ser de duas cores, marrom avermelhado ou marrom acinzentado, embora seja possível encontrar exemplares pretos e brancos em raras ocasiões. A parte superior do seu corpo apresenta linhas, assim como uma franja negra desde a frente e ao longo da coluna vertebral, terminando na cauda.

Comportamento

Uma vez domesticado, o hamster chinês é um pet perfeito que não hesitará em subir para as mãos ou mangas do tutor e desfrutar assim dos seus carinhos e cuidados. São animais muito inteligentes e brincalhões que desfrutam do contato com o seu tutor.

São um pouco imprevisíveis em relação aos membros da sua própria espécie, pois podem se comportar de forma territorial uma vez que estão habituados a ser animais solitários (não é recomendável juntá-lo a grupos que não sejam do mesmo sexo). Se tiver grandes grupos, o tutor deve estar sempre vigilante pois podem surgir agressões ou disputas.

Alimentação

Encontrará, no mercado, uma grande variedade de produtos de diferentes marcas que incluem sementes variadas para alimentar o seu hamster chinês. O seu conteúdo deve incluir a aveia, o trigo, o milho, o arroz e a cevada. Devem ser alimentos ricos em fibra e pobres em gordura.

Pode adicionar frutas e verduras à sua dieta, como por exemplo pepino, tomate, abobrinha, espinafres ou lentilhas, assim como maçãs, peras, bananas ou pêssegos. Também pode acrescentar pequenas quantidades de frutos secos como avelãs, nozes ou amendoins. No caso das crias, mães gestantes, mães lactantes ou idosos, pode incluir aveia com leite na dieta.

Na natureza, ele se alimenta de ervas, brotos, sementes e até insetos.

Habitat

Os hamsters chineses são animais muito ativos e, por isso, devem contar com uma jaula de mínimo de 50 x 35 x 30 centímetros. A sua grande obsessão com trepar requer uma gaiola de dois andares, brinquedos de suspensão, uma roda grande e até um corredor para que se possa divertir quando você não está com ele.

Doenças

De seguida, pode conferir uma lista de doenças mais comuns do hamster chinês:

  • Tumores: Na idade avançada, é provável que o seu hamster sofra o aparecimento de tumores.
  • Canibalismo: Se o seu hamster chinês sofrer de carências proteicas, pode recorrer ao canibalismo com os seus próprios bebés ou com membros do seu mesmo habitat.
  • Pulgas e piolhos: O tutor não deve se preocupar com o aparecimento desses insetos caso o animal viva em interior.
  • Paralisia das patas traseiras: Se sofreu uma queda significativa, o hamster pode mostrar paralisia das patas traseiras por causa do choque, embora normalmente volte a recuperar a mobilidade após o repouso.
  • Pneumonia: Se o seu hamster está exposto a fortes correntes de ar ou temperaturas baixas, pode estar sofrendo de pneumonia que pode ser identificada poe hemorragias nasais. Proporcione um ambiente quente e relaxado para a sua recuperação.
  • Fraturas: Depois de sofrer um gole ou uma queda, o seu hamster pode quebrar algum osso. Normalmente, um período de 2 - 3 semanas é suficiente para se curar sozinho.
  • Diabetes: Muito comum se não alimentamos o animal corretamente, também podendo surgir por causas hereditárias.

Curiosidades

A Portaria 93/98 que trata a importação e exportação de espécimes vivos, produtos e subprodutos da fauna silvestre brasileira e da fauna silvestre exótica deixam a importação de Hamsters, sendo que esta espécie não pode ser trazida para o Brasil.

Fotos de Hamster chinês

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Hamster chinês

Suba a foto do seu Pet
Fotos e comentários (0)

Escrever comentário sobre Hamster chinês

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário

Hamster chinês
1 de 4
Hamster chinês