menu
Partilhar

Diferenças entre o akita inu e o shiba inu

 
Por Maria Besteiros. 2 outubro 2021
Diferenças entre o akita inu e o shiba inu

Ver fichas de  Cachorros

Existem muitas raças caninas de origem japonesa que ganharam reconhecimento fora de seu país. Entre elas, destacam-se o shiba inu e, principalmente, o akita inu. Apesar de compartilharem o local de origem, as diferenças entre o akita inu e o shiba inu são importantes e decisivas para uma possível adoção.

Portanto, se você está pensando em compartilhar a vida com um desses cães, mas tem dúvidas sobre qual é a raça que mais se adapta a você, ou simplesmente deseja saber mais sobre elas, neste artigo do PeritoAnimal vamos revisar suas características básicas e suas diferenças.

Origem do akita inu e do shiba inu

Tanto o akita inu quanto o shiba inu são cães de origem japonesa e acredita-se que tenham uma origem antiga. A base genética para ambas as raças vem de cães do tipo spitz que foram levados para o Japão possivelmente partindo da Coreia. Em relação ao shiba inu, em escavações foram encontrados ossos datados de cerca de 2.500 anos. Em contraste, a evidência do akita inu é mais recente, de meados do século XVII.

Ambos os cães participaram de atividades de caça, mas com algumas diferenças. O akita começou sendo um cão de briga, utilizado para lutar contra outros cães. Quando, felizmente, essa atividade foi reduzida, ele passou a ser usado para a caça maior. Por outro lado, o shiba inu foi caçador desde o início, mas de caça menor. Ambos os cães atualmente são animais de companhia, embora o akita Inu também desempenhe funções relacionadas à segurança.

Tanto o shiba inu quanto o akita inu são muito populares em seu país de origem. Acredita-se que o shiba inu seja a raça autóctone mais difundida, e ambas se tornaram muito conhecidas também fora do Japão, em lugares como Austrália, Europa e América do Norte. Contudo, isso nem sempre foi assim, pois no século XX, especificamente na década de 1930, o akita inu esteve à beira da extinção. Graças ao trabalho de pessoas dedicadas à conservação das raças japonesas, a recuperação foi possível, e hoje sua conservação é considerada garantida.

Características físicas do akita inu e do shiba inu

Nesta seção, revisamos as características mais relevantes relacionadas à aparência física dos dois cães, destacando as diferenças que permitem identificar cada um deles:

  • Tamanho: o shiba inu é um cão de porte pequeno e do tipo spitz. Indivíduos desta raça geralmente pesam entre 8-10 kg e medem cerca de 35-41 cm. Na verdade, o shiba inu é a menor entre as raças japonesas. Isso representa uma clara diferença em relação ao akita inu, que é a maior raça japonesa e que excede em muito a altura e o peso do shiba. Assim, o akita inu tem uma altura na cernelha entre 60 e 71 cm e pesa entre 34 e 50 kg.
  • Cabeça: a cabeça do akita inu impressiona por seu tamanho, não se parecendo em nada com a do shiba inu. O que se assemelha nos dois cães são os olhos, pequenos e de formato triangular. As orelhas também são parecidas, sendo triangulares e posicionadas ​​na vertical. Por outro lado, no focinho é possível observar algumas diferenças. O focinho do shiba inu é pontudo e termina em um nariz preto, enquanto o do akita inu é mais largo na base e afunila em direção à ponta, também com um nariz preto, embora não seja pontudo como o do shiba inu.
  • Corpo: o corpo do shiba inu é elegante, robusto e proporcional. O do akita inu é, para utilizar apenas uma palavra, imponente. Eles são cães muito fortes e poderosos. Ambas as raças levam os cotovelos junto ao corpo e tanto o shiba inu quanto o akita inu se destacam por apresentarem a cauda dobrada sobre a garupa. A diferença é que a cauda do akita é robusta, um pouco mais comprida e muito peluda.
  • Pelagem: a pelagem das duas raças é aceita em uma variedade de cores e tem duas camadas, o que permite que esses cães se adaptem a climas mais frios. Os akita inu são considerados adequados para viver ao ar livre graças à densidade de sua subcamada.

Personalidade do akita inu e do shiba inu

Além das características físicas que nos permitem diferenciar um akita inu de um shiba inu, em termos de personalidade também há pontos muito importantes a considerar e que nos mostram que são cães muito diferentes:

  • Convivência com crianças: o shiba inu é um cão brincalhão, ideal para conviver com crianças. Já o akita inu tem um temperamento bem diferente e não é a melhor raça para estar com os mais pequenos. Sua personalidade particular às vezes pode assustar.
  • Demonstrações de carinho: enquanto o shiba inu é um cão afetuoso, mas independente, o akita inu pode adorar seu tutor ao mesmo tempo em que mantém uma atitude distante e é pouco dado a demonstrações de afeto. É um cão que parece indiferente.
  • Convivência com outros cães: assim como no caso das crianças, o shiba inu também é adequado para conviver com outros cães, ao contrário do akita inu, especialmente no caso de machos. Não é incomum que eles se envolvam em brigas.
  • Experiência: ambas as raças são recomendadas para tutores com experiência anterior, não apenas no manejo de cães mas também em sua educação, pois ambas requerem um ensino constante e paciente. Esse aspecto é importante no shiba inu e essencial no akita inu, que pode precisar de ajuda profissional. Este é um pilar fundamental para fazer de qualquer um deles uma excelente companhia.
  • Instinto guardião: o shiba inu é um bom cachorro guardião, embora, assim como no caso do basenji, seja difícil ouvi-lo latir, pois prefere emitir alguns guinchos específicos. Pode ser um pouco tímido com estranhos. O akita inu compartilha desse instinto guardião, mas além de ser tímido, desconfia muito de estranhos.

Cuidados do akita inu e do shiba inu

Além da educação de que já falamos, dentro dos cuidados básicos de que o shiba inu e o akita inu precisam, existem algumas diferenças em aspectos como atividades ou higiene. Assim, o shiba inu é um cão ativo que precisará de oportunidades para se exercitar e queimar sua energia. Caso contrário, você pode se deparar com um espécime excessivamente nervoso, que acabaria manifestando problemas de comportamento. Recomenda-se fazer pelo menos três passeios por dia de meia hora cada.

Por sua vez, o akita inu também precisa de atividade física, mas em vez de exercícios extenuantes, ele prefere dar longas caminhadas. De suas três saídas diárias, pelo menos uma deve durar mais de uma hora. Desde que se forneça a elas estímulo físico e mental, ambas as raças podem se adaptar à vida em um apartamento.

Quanto à higiene, basta escovar o shiba inu de vez em quando para que sua pelagem fique perfeita, e os banhos podem ser reservados para casos em que esteja verdadeiramente sujo. No caso do akita inu, embora sua pelagem não seja comprida, suas características tornam necessário dedicar algum tempo para escová-lo regularmente, se possível, todos os dias.

Por último, não se pode esquecer que o akita inu é uma das raças consideradas potencialmente perigosas. Isso implica o cumprimento de certos requisitos para sua posse responsável, como a obrigação de sair sempre com guia e focinheira.

Saúde do akita inu e do shiba inu

Em geral, ambas as raças podem gozar de boa saúde, principalmente se tiverem todos os seus cuidados atendidos, receberem uma alimentação de qualidade, desparasitação, vacinação, etc. Em qualquer caso, o akita inu tem uma expectativa de vida um pouco menor, com cerca de 10 a 12 anos, do que a estimada para o shiba inu, em cerca de 12-13 anos.

Além disso, por ser um cachorro de grande porte, o akita inu apresenta maior propensão a sofrer com algumas doenças, como artrose ou torção gástrica. Pode padecer também de problemas cardíacos. Por último, é conveniente prestar atenção ao seu peso, uma vez que é uma raça com tendência a engordar.

Agora que você já conhece as principais diferenças entre o akita inu e o shiba inu, com certeza vai se interessar pelo vídeo a seguir em que apresentamos 10 raças de cachorros japoneses:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Diferenças entre o akita inu e o shiba inu, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Comparações.

Bibliografia
  • Fogle, Bruce. 1995. The Encyclopedia of the Dog. London. Dorling Kindersley.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Diferenças entre o akita inu e o shiba inu
Diferenças entre o akita inu e o shiba inu

Voltar ao topo da página